1

Liderança é consequência! importante é manter a regularidade…

Diego Souza comemora mais um belíssimo gol pelo Vasco

Foi uma apresentação de gala.

O Vasco jogou contra o Grêmio como jogam os verdadeiros campeões.

Assim, chegou à liderança do Brasileirão, que pode ou não se manter neste domingo, dependendo do jogo do Corínthians.

Mas a liderança é só uma consequência!

É natural que a torcida fique ansiosa para chegar à primeira colocação, mas o importante mesmo é a regularidade, que define os campeões em torneios de pontos corridos.

E esta regularidade o Vasco está mostrando em campo.

Dos times do G-4, o cruzmaltino é o único que perde apenas a cada cinco ou seis rodadas.

De cada 15 pontos que disputa, tem ganhado sempre, pelo menos, 11 deles.

Mantendo esta regularidade, chegará ao título, sobretudo por que, os jogos com Corínthians e São Paulo, ambos em casa, terá clima de decisão – isso se eles também não ficarem pelo meio do caminho.

Outo detalhe é o elenco. Dos times do G-4, o Gigante da Colina é o único que nunca conseguiu repetir a msma esclação em dois jogos seguidos – pode ter até os mesmos jogadores, mas em posições diferentes.

Neste caso, as vitórias refletem a força do elenco, um grupo sem estrelas, mas que tem um mesmo objetivo.

Agora, é seguir em frente.

“Um por todos e todos por Ricardo Gomes”…

13

“Provas” da PF contra Fernando Sarney são ilegais, decide STJ…

As supostas provas da Polícia Federal nos inquéritos que investigam as atividades do empresário Fernando Sarney foram consideradas ilegais pelo Superior Tribunal de Justiça.

A informação é da Folha de S. Paulo.

A decisão unânime, da 6ª Turma do STJ, considerou que as escutas telefônicas, extratos bancários e documetnos fiscais foram obtidos de forma ilegal pela PF. Por conta disso, nenhuma eventual prova obtida a partir destes expedientes não poderaim ser usada nas investigações.

Com a decisão, Fernando e seus familiares não poderão ser processados com base nestes dados.

Os ministros do STJ entenderam, em linhas gerais, que a Polícia Federal forçou a barra para obter autorização da Justiça e fazer escutas telefônicas contra Fernando, seus familiares e funcionários de suas empresas.

Foram os grampos ilegais que originaram a quebra de sigilos fiscais e bancários e deram origem também a outras investigações, quando deveria ser o contrário.

Para a Justiça, quebra de sigilo telefônico é uma “exceção”, que só deve ser usada quando todas as demais medidas de investigações estiverem esgotadas.

A decisão do STJ não é inédita. Ela já ocorreu também em casos envolvendo a cosntutora Andrade Gutierrez e o empresário Daniel Dantas.

6

Disputa de poder gera crise interna no PP maranhense…

Ex-adversário, Waldir agoa é aliado de Castelo

Uma disputa interna pelos rumos eleitorais do Partido Progressista em São Luís tem colocado em lados opostos o presidente da legenda, deputado federal Waldir Maranhão, e os deputados estaduais Dr. Pádua e Hélio Soares.

Aliado do prefeito João Castelo (PSDB), Maranhão quer manter o PP na aliança do prefeito para 2012 – pleiteia, inclusive, uma vaga de vice-prefeito. 

Mas os deputados, sobretudo Soares, acham que não faz sentido manter a legenda com um pé no governo Roseana Sarney (PMDB) e outro na prefeitura.

Waldir Maranhão mostra ressentimento do governo desde que seu aliado, Lauro Assunção, foi exonerado da Secretaria de Ciência e Tecnologia. Meses depois, o deputado ainda quis emplacá-lo na pasta homônima, na prefeitura, mas o técnico considerou pequena demais. Waldir Maranhão indicou outro aliado para o cargo.

Próximo de Castelo, Maranhão passou a articular a aliança com o PSDB.

Para os dois deputados estaduais, é o próprio Waldir quem quer ser o vice de Castelo, por isso não cogita abrir mão da aliança com o prefeito.

Mas eles garantem: em 2012, o PP não ficará como está…

1

Gastão Vieira e os oposcionistas do Maranhão…

Sob o olhar de Sarney, Dilma repassa a Gastão caneta para que ele assinasse o ato de posse

Mesmo os membros da oposição na Assembléia Legislativa reconhecem no novo ministro do Turismo, Gastão Vieira, e a sua capacidade para vencer este desafio.

– Espero que ele tenha uma gestão mais proveitosa para o estado. Que o Maranhão desperte para a maior indústria que existe no mundo, que é a do Turismo – frisou o líder da bancada de oposição, Marcelo Tavares (PSB).

Tavares só alerta que, para ter uma gestão profícua, é necessário que Gastão Vieira possa superar a relação, que considera promíscua, entre o ministério e o PMDB.

– Que ele tenha uma atuação melhor e não seja um mero repassador de emendas para os deputados do PMDB. Este tem sido o problema do ministério – declarou.

O deputado Rubens Pereira Júnior (PCdoB), ligado ao presidente da Empresa Brasileira de Turismo (Embratur), Flávio Dino (PCdoB), também demonstrou respeito pela indicação de Gastão Vieira.

 Para ele, é possível que Gastão Vieira e Flávio Dino tenham bons trabalhos pelo turismo brasileiro.

– Acredito que, como os dois já trabalharam juntos na Câmara, a atuação pode ser mais proveitosa no Turismo, sobretudo nas ações relacionadas à Copa do Mundo.

Júnior espera que a relação de Gastão e Flávio Dino seja melhor que a relação de Dino com o ex-ministro Pedro Novais.

Em 2008, Gastão Vieira apoiou a candidatura de Flávio Dino para a Prefeitura de São Luís, por ver nele melhores condições técnicas que em João Castelo (PSDB).

Ontem, Flávio Dino esteve na solenidade de posse de Gastão, e fez declarações elogiosas ao novo ministro.

1

PSB não descarta aliança com Castelo….

Roberto e Zé Antonio: convergência de interesses

Engana-se quem pensa que o PSB está absolutamente afastado do palanque do prefeito João Castelo (PSDB). O partido pode até indicar o vice castelista em 2012, repetindo a aliança de 2008.

E isto com a vista grossa do ex-governador José Reinaldo Tavares e seu grupo, mais interessado nas eleições de 2014.

O próprio ex-deputado Flávio Dino (PCdoB), que tem forte influência no PSB já admite a aproximação. Fará de conta que não sabe de nada, preservando as articulações para a eleição de governador.

Tanto que aliados de Dino já defendem abertamente que a oposição se una toda em torno de Castelo por que, na visão deles, o adversário ´principal é a governadora Roseana Sarney (PMDB).

Presidente regional do PSB, o advogado José Antonio Almeida é aliado do prefeito João Castelo e trabalha internamente pela manutenção da aliança. Foi Almeida quem emplacou o professor Othon Bastos na Secretaria de Educação, com a anuência de José Reinaldo Tavares e seu sobrinho, Marcelo Tavares.

O problema é que, distante do núcleo duro de poder no partido, o deputado federal Ribamar Alves convenceu o presidente nacional Eduardo Campos (PE) e aceitar a entrada do ex-deputado Roberto Rocha (PSDB).

A princípio, Rocha presidiria o diretório municipal e seria candidato a prefeito.

Mas hoje, nem Rocha, e muito menos Ribamar Alves, fecham de todo as portas para Castelo. Pode o próprio Rocha vir a ser o companheiro de chapa do prefeito de São Luís.

É aguardar e conferir…

16

A força popular de Ricardo Murad…

Ao lado de Roseana, Ricardo chega à UPA em meio ao povo coroataense

O secretário de Saúde, Ricardo Murad, é um líder político inconsteste no município de Coroatá.

Poucas lideranças políticas do Maranhão conseguem mobilizar tanta gente quanto ele em atos políticos.

Um exemplo deste prestígio pessoal foi visto hoje, quando o secretário esteve na cidade, ao lado da governadora Roseana sarney (PMDB), para inauguração de mais uma Unidade de Pronto Atendimento.

Carismático, Ricardo dispensou os acessos privativos e chegou ao local em meio ao povo coroataense, que se acotovelava para chegar perto do seu líder.

Roseana Sarney também se impressionou com a rececptividade que teve ao lado do auxiliar.

O secretário mostra-se à vontade em meio aos coroataenses

Ela própria uma líder de carisma popular sem igual no Maranhão pôde presenciar o reconhecimento do povo coroataense.

As imagens que ilustram este texto são um exemplo do que Ricardo Murad representa para a população do município, mesmo há mais de 15 anos afastado da administração municipal.

É uma relação que perpassa as questões políticas e se explica pelo carisma.

Que nem os adversários políticos conseguem dissolver…

8

A prova da má-fé de Castelo…

O prefeito João Castelo (PSDB) usou mesmo  uma recomendação da Promtooria do Meio Ambiente para justificar, de forma distorcida, o recapeamento asfáltico de São Luís.

O documento encaminhado pelo promotor Fernando Barreto, manipulado ao seu favor por Castelo, foi publicado hoje pelo blog de Gilberto Léda.

Barreto encaminhou a Castelo recomendação para agir, com urgência, em áreas afetadas pelas chuvas.

São elas: Novo Horizonte, Bom Jesus, Vila Ayrton Senna, Vila Lobão, Vila Embratel, Anjo da Guarda, Vila Verde, Vila Natal, Vila dos Nobres, Coroadinho, Alto do São Francisco, Vila Conceição, Vila dos Frades e Sítio do Pica-Pau Amarelo.

Ao invés disso, Castelo usou o documento para justificar a emergência no contrato com a Pevetec, para asfaltamento e recuperação asfáltica de ruas e avenidas – algumas delas sem a menor urgência para a obra.

Por esta fraude, o prefeito deve responder em mais uma ação judicial…

1

Justiça vai decidir destino de Alberto Ferreira…

Lítia pode pedir prisão de Ferreira

Do blog de Zeca Soares

A Promotoria de Defesa do Consumidor dará entrada nesta sexta-feira na Justiça de uma Ação Civil Pública com pedido de tutela antecipada solicitando o afastamento do presidente e de toda a diretoria da Federação Maranhense de Futebol – FMF.

A Ação Civil Pública é resultado do Inquérito Civil instaurado pelo Ministério Público para investigar indícios de irreguralidades e eventuais práticas lesivas aos torcedores praticadas pela direção da FMF.

Não está descartada a possibilidade do Ministério Público pedir a prisão temporária do presidente da FMF, Alberto Ferreira. Continue lendo aqui…

12

Concorrência acirrada no mercado de material de construção…

A inauguração da loja “Sua Casa” coloca mais um concorrente no mercado de material de construção, dominado há pelo menos dez anos pela Potiguar. Com estrutura parecida, o empreendimento do grupo K2 Engenharia passa a ser o principal concorrente da bandeira do grupo Brasil.

Com a "Sua Casa", grupo K2 quer ampliar negócios no seto da construção

Apostando nos investimentos em infra-estrutura de atendimento, a Potiguar cresceu nos últimos cinco anos, deixando bem distantes concorrentes como Center Lusitana, Armazém União e Marcópol. A Marcopol, aliás, parece querer mudar de ramo, já que tem alugado seus prédios comerciais em pontos importantes.

A “Sua Casa” entra com0 mais um player em um mercado que ganhou nos últimos anos bandeiras como Jacaré Material de Construções, do grupo Léo Madeiras, e a “Fácil Construir”, que tem como comandante um ex-diretor da própria Potiguar.

Outros grupos tentaram fazer frente à empresa dos Vieira Brasil nos últimos anos. A tentativa mais ousada partiu do grupo Bacelar, que inaugurou, há sete anos, um Home Center na Vila Palmeira, a primeira com salão climatizado. A experiência durou menos de dois anos e o Bacelar retornou para o mercado de materiais a grosso, como cimento, tijolos e telhas.

Potiguar ainda é a principal concorrente de São Luís

O projeto da K2 é parecido.

O Home Center inaugurado no Cohafuma é amplo e moderno, com climatização e atendimento ágil. Além disso, outras duas unidades da “Sua Casa” estão projetadas para São Luís.

Mas a Potiguar não está parada. Com três unidades em São Luís – Cohama, Forquilha e Centro – o grupo aposta no mercado popular, investindo em produtos de alta rotatividade com preços competitivos.

E já tem pronto o projeto para inaugurar sua primeira loja fora de São Luís. A nova Potiguar será aberta em Imperatriz, segundo maior mercado do Maranhão.

Sinal de que a concorrência no setor está apenas começando…

9

Os trunfos de João Castelo…

 

Castelo vistoria pavimentação na Zona Rural

O prefeito de São Luís, João Castelo (PSDB), amarga índices altíssimos de rejeição, mas não está morto.

O plano de obras desenvolvido pela prefeitura na Zona Rural é um trunfo que ele tem para viabilizar-se como cadidato à releeição e fortalecer a própria campanha.

Lá, Castelo faz asfaltamento de ruas e avenidas em vários bairros, além da reforma de escolas e postos de saúde.

É lá também que está o grosso dos programas assistenciais do município, como o Leite na Escola e a entrega de fardamentos e material escolar às crianças carentes.

Fardamento gratuito beneficia famílias nas comunidades carentes

A Zona Rural reúne as duas maiores Zonas Eleitorais do Maranhão. É um contingente de eleitores carentes e suscetíveis aos acenos do poder público.

E trata-se de um grupo raramente sondado pelas pesquisas de intenção de votos.

O prefeito aposta exatamente nele para chegar ao Centro e às “zonas elitizadas” com um percentual que lhe possa garantir a vitória.

Some-se a isso a recuperação asfáltica de algumas das principais avenidas – e a entrada da pavimentaçã0 também nos bairros de classe média –  e Castelo terá em mãos forte trunfo para torná-lo competitivo.

Quem subestimar o poder de reação do prefeito, portanto, poderá perder a aposta…