38

Só durou uma semana o título-fantasma do Flamengo… Justiça confirma que Sport é o único campeão de 1987

A Justiça Federal determinou hoje à Confederação Brasileira de Futebol que revogue a decisão da semana passada, de considerar também o Flamengo campeão brasileiro de 1987.

Com a decisão, o Sport é – mais uma vez – confirmado como único campeão daquele ano e o time carioca volta a ter, apenas, cinco títulos nacionais.

Na semana passada, em uma decisão estranha sob todos os pontos de vista, a CBF decidiu considerar o Flamengo campeão de 87 mesmo sem tirar o título do Soprt Recife – uma das mais absurdas e políticas decisões do futebol brasileiro.

A decisão teve festa e mais festa na Rede Globo – patrocinadora do esquema -com matérias em todos os telejornais da emissora.

Coerente com as decisões da própria CBF – e de outras decisões judiciais anteriores – a Justiça Federal cancelou a decisão de Ricardo Teixeira e detereminou que o título é do Sport.

A mesma Globo decidiu minimizar o assunto, mesmo em seus programas esportivos, como é costume quando tem seus interesses contrariados.

Com a  decisão judicial, a Taça das Bolinhas, troféu dado ao primeiro time que chegase aos cinco títulos, continuará na sede do São Paulo Futebol clube, que alcançou esta meta em 2007.

E o Flamengo continuará como único time do mundo a ter um título fantasma – que não teve jogo, não teve decisão e nem tem troféu.

Fantasma, por que só ele acredita…

Leia aqui a matéria completa sobre a nova decisão judicial contra o Flamengo
16

O governo Castelo, segundo Gardeninha…

Na visão de Gardeninha, Castelo já fez este gesto - de asiantura de cotnratos - mais de 200 vezes

A deputada Gardeninha Castelo citou ontem, em debate sobre a Prefeitura de São Luís, na Assembléia Legislativa, mais de 200 ações realizadas pela gestão do prefeito João Castelo (PSDB).

Essas citações só podem levar a uma, entre duas conclusões: ou a comunicação castelista é absolutamente deficitária ou a imprensa tem uma intransponível má-vontade contra o prefeito.

Só na área de saúde, Gardeninha citou mais de 100 obras;

– Socorrão II totalmente reformado, com mais 32 leitos e aparelho de ressonãncia magnética (primeiro do Note/Nordeste em hospital público); recuperação da Unidade Mista do São cristovão, fechada ha oito anos; Reforma do Centro de Saúde Liberdade; O Centro de Odontologia da Alemanha; Maternidae Nazira Assub; 11 novas ambulâncias próprias e mais 10 do SAMU; Hospital da Criança totalmente reformado; mais 42 obras de unidades básicas em vários bairros – citou a parlamentar.

Um dos canais construídos pela prefeitura

Mas Gardeninha falou também de Educação, em resposta às cobranças da colega Eliziane Gama (PPS):

– Rede Municipal  representa 40% da rede do Maranhão todo. Atingiu, em 2009 um percentual de 4.2%, que estava previsto para 2015 no IDEB. Hoje, menos de 1% dos alunos estão fora da sala de aula; programa “Mais Educação” e mais de 50 escolas aqui da rede municipal que contemplam mais de 20 mil alunos, parecido ao integral – o aluno estuda pela manhã e de tarde, ele volta para a escola para ter reforço em matérias que tenha dificuldades;  São Luís foi premiada pelo Ministério da Educação como capital do Norte/Nordeste considerada exemplo na questão da melhoria da qualidade do ensino – uma escola construída em parceria com a Alumar, perto da Penitenciária de Pedrinhas; distribuição de kit para mais de 111 mil alunos. Portanto, eu diria que São Luís está bem na frente em relação a este quesito, a educação está muito à frente da Rede Estadual de Ensino do Maranhão – afirmou a deputada.

Obra do Canal do Coroado está assim...

E teve ainda a Infra-estrutura, citada por Gardeninha:

– A Prefeitura já conseguiu recursos para a Vala do Coroado, o Canal do Portinho, o Canal do Rio Gangan, a Avenida Carlos Vasconcelos, essa com recursos próprios, a Avenida Santos Dumont, abandonada há mais de 20 anos; o Parque Vitória, que está praticamente pronto, a Vala lá do Cohatrac, com recurso do BNDES e que vai ser iniciada em breve; fora isso, São Luís está com um edital na monta de R$ 156 milhões para a construção da Avenida Litorânea, dois viadutos e o prolongamento de várias avenidas que estão interrompidas, ligando os bairros entre si, para que a gente possa melhorar o nosso trânsito, enfim, a nossa trafegabilidade. Então, se não houvesse tido esse planejamento, o diagnóstico desses problemas, hoje a Prefeitura não estaria executando algumas obras e licitando outras para que a gente comece e a Prefeitura possa tão logo concluir essa licitação e iniciar as obras antes que o inverno recrudesça.

Sobre o trânsito, uma revelação:

E o Caratatiua nem foi citado no discurso de Gardeninha...

– Com relação ao trânsito, eu quero informar que a Prefeitura de São Luís contratou a COP, que é um braço da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Ela está concluindo um estudo para que possam ser medidos alguns marcadores de referência e se possa melhorar a questão do trânsito, o Sistema Coletivo, o Sistema de Integração, enfim, o desenho realmente que está aí de transporte público que não pode continuar, tem que ser melhorado.

E prometeu:

– Vocês podem ter a certeza de que, quando São Luís completar seus 400 anos no dia 08 de setembro de 2012, nós haveremos, sim, de comemorar muitos avanços alcançados aqui na nossa cidade.

Esta é a Prefeitura de São Luís na versão de Gardeninha Castelo, filha do prefeito. Mas fica a pergunta: Por que ninguém toma conhecimento disso?

Ineficiência de Comunicação ou má-vontade da mídia…

2

A lógica torta e interesseira da oposição no debate sobre a sucessão municipal

Tavares-sobrinho também fez a "opção pelo atraso"?

O debate protagonizado ontem pelas deputadas Eliziane Gama (PPS) e Gardênia Castelo (PSDB) sobre os poblemas de São Luís mostrou o que estava por trás da defesa entusiasmada que os oposicionistas Marcelo Tavares (PSB) e Bira do Pindaré (PT) fizeram do prefeito João Castelo (PSDB) na semana passada, quando o mesmo assunto foi levado à tribuna pelo peemedebista Roberto Costa. (Releia aqui)

O petista e o socialista seguiram apenas a lógica da oposição por oposição; a lógica do “eles contra nós”. Era como se dissessem: se eles são contra, nós somos a favor; se são a favor, somos contra.

Só isso explicaria o incômodo silêncio de Tavares e Pindaré, ontem, quando as colegas Gardeninha e Eliziane se diglariaram sobre a responsabilidade de Castelo com a situação da cidade.

Discurso de Bira assustou até os adversários petistas

O assunto de ontem era o mesmíssimo iniciado semana passada por Roberto Costa. Ele cobrou exatamente as mesmas coisas que Eliziane Gama cobrou ontem. Mas, na ocasião, Gardeninha Castelo, filha do prefeito, nem precisou falar, já que o petista e o socialista fizeram o trabalho por ela.

Um entusiasmado Marcelo Tavares foi pra cima de Costa como um verdadeiro tucano emplumado. Nem lembrava o aliado de Flávio Dino (PCdoB) que, ao ver o então governador Jackson Lago (PDT) declarar apoio a Castelo, lamentou que o pedetista tivesse feito “opção pelo atraso”.

Que dizer, então, de Bira do Pindaré, o sempre ético e correto, esquerdista “contra tudo o que está aí”? Só faltou defender os programas mais antigos de Castelo, como o “Bom Preço”, por exemplo.

O silêncio dos dois, ontem, explica como funciona a lógica da oposição no Maranhão.

Uma oposição que se move apenas pelos interesses políticos-eleitorais. Não importa com quem se aliar, não importa o que fizer.

Uma oposição apenas por oposição…

5

Marinha emperra construção do Espigão na Ponta D’Areia

Espigão visa impedir os riscos de desmoronamentos na Ponta D'Areia

Um empecilho burocrático da Marinha está emperrando a construção do espigão que visa impedir o assoreamento da Península da Ponta D’Areia.

Como a Marinha alega que o projeto alterará a navegabilidade na área, exige da Secretaria de Infra-estrutura os projetos complementares, além da alteração na Carta Náutica.

Desde janeiro, a Vale, patrocinadora do projeto, encaminhou os complementos à Sinfra, que os repassou imediatamente à Capitania dos Portos. Esta, repassou a papelada ao escritório da Marinha, em Belém, que, por sua vez, os encaminhou ao Rio de Janeiro.

Como para o pessoal da Marinha no Rio o projeto não é prioritário, o documento está aguardando liberação há quase três meses.

Para começar o projeto, a Sinfra já dispõe de toda documentação – Licenças ambientais e até as licenças de uso, liberadas pela Secretaria de Patrimônio da União.

Mas está de mãos atadas aguardando a boa vontade dos marujos…

2

PSB muda de comando em São Luís

(18) – o ex-candidato a deputado federal Maurício Almeida foi aprovado hoje presidente da comissão provisória municipal de São Luís do Partido Socialista Brasileiro (PSB).

Não houve eleição. O nome de Almeida foi aprovado pela Executiva Estadual do PSB, presidida pelo seu pai, o ex-deputado José Antonio Almeida.

Junto com Maurício Almeida foram aprovados para a comissão provisória o advogado Roberto Feitosa (vice-presidente) e o quilombola Jucélio de Jesus Franco o secretário-geral.

O comando provisório do PSB em São Luís era exercício pela vice-prefeita Helena Duailibe, cujo mandato expirou há alguns meses.

A comissão terá como meta organizar o Congresso Municipal que escolherá o comando do diretório municipal de São Luís, em data ainda a ser definida pela Exercutiva Nacional do PSB.

12

O discurso irresponsável da oposição…

Neto: irresponsabilidade perdoável

Foi no mínimo irresponsável o discurso dos deputados Marcelo Tavares (PSB) e Neto Evangelista (PSDB) sobre a aprovação do projeto que autoriza o governo a contratar servidores temporários para serviços essenciais do governo.

Irresponsável por que calcado em uma mentira, dita e repetida inúmeras vezes durante a votação da última segunda feira – mentira segundo a qual a aprovação da MP era uma proibição à realização de concurso público no Maranhão.

O tucano Neto Evangelista expressou-se assim  na tribuna da Assembléia:

os jovens maranhenses estão tendo de ir a muitos desses municípios poderem fazer apenas o curso de magistério pensando fazer o concurso público para professor do Estado do Maranhão e o concurso público ser proibido agora no Estado do Maranhão para que seja aberto um seletivo simplificado, pasmem, Senhores Deputados

Marcelo: irresponsável pensado

O deputado Marcelo Tavares também seguiu na mesma linha mentirosa para justificar seu voto:

– Por isso que eu digo que essa Medida Provisória é do cão porque acaba com concurso público. E aí fala em qualificação, em honestidade.

Mas bastou o deputado César Pires (DEM) ir á tribuna para que a irresponsabilidade de Neto – que se justifica pelo açodamento da inexperiência – e de Tavares-sobrinho (que, pelo contrário, não se justifica devido à sua experiência) fossem postas às claras.

– Não vi em nenhum minuto na Medida Provisória nada que diga que haja impeditivo legal ou que haja um sentimento do Governo de não fazer mais concurso público. Fui chefe de departamento na Uema e nunca deixou de existir a figura do professor substituto dentro das universidades. Nem por isso deixou de existir dentro das universidades concurso público – explicou Pires, que concluiu;

– Deputado Marcelo Tavares e Deputado Neto Evangelista cumpriram, evidentemente, o seu papel, a sua missão de tentar em certos momentos defender e em outros confundir.

Simples assim…

16

Os bastidores da greve dos professores…

O Sindicato dos professores da Rede Estadual e o Governo do Estado têm conversado há algum tempo sobre as reivindicações da categoria.

No início, tinham uma pauta com 12 itens. A secretária de Educação, Olga Simão, considerou todos importantes, mas destacou que a espinha dorsal da pauta era a questão salarial.

O orçamento da Educação para 2011 é de R$ 1,2 bilhão, dos quais R$ 980 milhões são comprometidos com a folha de pagamento. O custeio da máquina representa outros milhões, sobrando exatamente R$ 9 milhões para investimentos.

A Seduc se comprometeu a economizar no custeio e no investimento, conseguindo recursos para garantir aumento de algo em torno de 10% para os professores, com vigência a partir de outubro.

O Simproessema voltou a se reunir e exigiu que este reajuste incidisse a partir de março.

Como argumento contrário, Olga Simão mostrou que, se houvesse este aumento agora, nem todo o orçamento de R$ 1,2 bilhão daria para cobrir a folha.

Sem entendimento, os professores decidiram entrar em greve, a partir de hoje…

Imagem meramente ilustrativa
13

Ricardo Murad volta a falar sobre “Espeto de Pau”

O secretário Ricardo Murad voltou a opinar ontem em sua página no Facebook sobre a polêmica em torno do prédio sede das Promotorias da Capital.

Ele ressaltou que o projeto de construção do prédio, corretamente elaborado na gestão do então procurador Jamil Gedeon, foi desvirtuado em sua execução.

– Audiência Pública do Conselho Nacional do MP serviu para esclarecer as causas que deram origem aos agravos ocorridos no prédio das Promotorias da Capital. Ocorreram erros e falhas durante a execução da obra. O projeto elaborado com muita competência pelo atual presidente do TJ Desembargador Jamil Gedeon, à época procurador geral de Justiça, foi abandonado e a construção feita com arranjos improvisados – declarou o secretário.

Murad acompanhou os bastidores da audiência pública sobre o assunto e considerou que a história está esclarecida.

3

Júnior Marreca assume Famem, hoje, e prega construção de nova sede da entidade

Júnior Marreca e Gil Cutrim vão comandar Famem

Os prefeitos de Itapecuru, Júnior Marreca (PV), e de São José de Ribamar, Gil Cutrim (PMDB), assumem hoje, respectivamente, a presidência e a vice-presidência da Federação dos Municípios do Maranhão.

Para Marreca, a eleição selou a unificação da entidade, o que reforça o discurso de congraçamento dos prefeitos maranhenses.

Segundo Marreca, sua gestão será marcada pela descentralização de poder e o fortalecimento dos consórcios municipais.

O novo presidente pretende construir – ou pelo menos dar início à construção – uma sede própria para entidade durante seu mandato.

– Não se pode conceber, uma entidade com a força e a postura da Famem não dispor de uma sede própria. Isso  é um problema que nós iremos tentar solucionar dentro do mais breve espaço de tempo possível – salientou Júnior Marreca.

A posse de Marreca e Cutrim acontecerá na sede da entidade, a partir das 8 horas…

9

José Sarney: “Não tenho inimigos”…

O blog publica abaixo trechos da entrevista do presidente do Congresso Nacional, José Sarney (PMDB), ao portal IG:

Inimizades na Política
Eu não tenho inimigo. Eu tenho adversários políticos. Não tenho capacidade para ter inimigos políticos. Eu não tenho ódio de ninguém. O criador fez tanto por mim que não tenho direito de reclamar e ter inimigos.

Com quem eu tive a maior luta política foi com Vitorino Freire (1908-1977). Foi uma luta estadual, que durou 30 anos. Ele foi um grande adversário político. Era um homem de temperamento muito forte e o meu temperamento sempre foi muito fraco como vocês todos reconhecem.

No campo nacional, eu não tive nenhum adversário que eu pudesse considerar.

A Força Popular de Lula
Eu hoje sou amigo pessoal do Lula. Foi o presidente que me tratou bem não só do ponto de vista institucional, mas também do ponto de vista pessoal. Ele sempre teve maior delicadeza e respeito comigo. Então, eu posso dizer que eu o considero amigo. Foi nesse sentido que eu acompanhei até São Bernardo do Campo (no dia 1º de janeiro quando Lula deixou Brasília).

Até agora não tivemos na história do Brasil uma liderança como Lula. A liderança que ele exerce no País não é de penetração popular horizontal. Ela é vertical. Tem várias raízes do povo brasileiro. Ele é quem tem de forma mais profunda essa condição. Agora, ele era um político e a Dilma tem um outro temperamento. Acho que é temperamento mais administrativo. Então, acho que completa muito bem. Nós temos continuidade sem termos continuísmo. Ela vai marcar o governo dela com um grande controle da administração pública. Melhora qualidade nos gastos públicos e o Lula mantém-se como grande político nacional.

Getúlio nunca foi líder popular. Ele teve uma grande popularidade. Lula é um líder popular. Getúlio era da elite do Rio Grande do Sul, do Cosme de Medeiros, do Julio de Castilho. Foi ministro da Fazenda do Washington Luís. Então ele era da elite nacional. O Lula não. Lula veio das raízes. Foi torneiro mecânico, operário. De maneira que podemos dizer que todas as classes sociais ocuparam o poder.

Melhores presidentes da História
Colocaria Rodrigues Alves (1902-1906), porque ele ordenou as finanças públicas depois de encontrar um país extremamente endividado. Tinha uma visão de Estado profunda. Estou fazendo um exame cronológico. Eu consideraria o Getúlio Vargas (1930-1945 e 1951-1954). De qualquer maneira, ele foi um ditador durante 15 anos. Ele enfrentou problemas trabalhistas que eram só para aqueles que tinham carteira de trabalho. Para os excluídos, esses que não tinham carteira de trabalho, Getúlio nunca fez nada. O Juscelino Kubitschek (1955-1960) foi um grande presidente. Teve uma grande responsabilidade, assumiu para ser deposto porque ele tinha uma reação militar e política muito grande. E ele (JK) contornou tudo isso e transformou a luta política num debate nacional pelo desenvolvimento econômico. E eu colocaria o governo do Lula, que é uma mudança profunda. O Lula deu uma paz social ao país, fez uma distribuição de renda muito grande. Acho que a partir do Lula o Brasil também conclui um ciclo republicano, coma a chegada de um homem do povo ao poder.

Não me incluí porque caso contrário seria cabotinismo da minha parte. Eu fiz coisas certas e coisas erradas. Eu às vezes fui o melhor presidente do Brasil e fui o pior presidente do Brasil.

Acho que Fernando Henrique Cardoso foi um presidente que prestou muitos serviços ao País. Ele realmente foi um bom presidente. Um presidente normal, comum. Não há uma marca profunda como os outros presidentes que ocuparam o comando do País.

Projetos futuros
Eu não tenho mais projeto futuro. O que eu tenho é um longo passado. O meu projeto é procurar ajudar o Brasil naquilo que eu puder.

Hoje o Senado está profundamente organizado. Reforma administrativa, plano de cargos e salários. Todos os problemas apresentados nós solucionamos. Temos um portal da transparência.