2

Hélio Soares de saída do PP…

Hélio Soares trocará o PP pelo PSD

O deputado Hélio Soares deve mesmo deixar o Partido Progressista.

Em desavença aberta com o prtesidente regional Waldir Maranhão, que usa a legenda para negociar espaços de poder nop governo e na prefeitura, Soares decidiu sair.

Vai para o novo Partido Social Democrata (PSD), onde será vice-presidente estadual.

Sob o comando de Maranhão, o PP deve ser usado para barganhar nas eleições de 2012 – sobretudo se for confirmada a entrada do ex-prefeito Tadeu Palácio.

Atualmente na administração de João Castelo (PSDB), Maranhão quer usar Palácio para negociar tanto com o próprio Castelo quanto com Flávio Dino (PCdoB) e até com Max Barros (PMDB).

 

 

12

Max Barros mostra força política já na largada…

Foi uma festa política em todos os seus aspectos a filiação do secretário de Infraestrutura, Max Barros, ontem.

O clima de empolgação pela disputa municipal empolgou até a governadora Roseana Sarney (PMDB), que decidiu afirmar mais abertamente a condição de candidato do auxiliar.

Max Barros, com roseana e lideranças do PMDB e de outros partidos

– Nós estamos aqui com o melhor nome [para a sucessão municipal]. Com certeza será nosso candidato. Ele é a certeza de que o Governo do Estado vai estar aliado com o governo municipal – afirmou Roseana.

A força da candidatura de Max Barros pode ser medida também pela relação de lideranças partidárias que participaram do ato de sua filiação.

E todos destacando as possibilidades de aliança em torno do candidato do PMDB.

Do PT ao DEM, do PV ao PSD, passando por militantes do PP, do PSC e de várias pequenas legendas, como PSL, PMN, PHS.

Cabe agora ao próprio Max Barros consolidar sua condição de candidato

Por um lado, articulando com os partidos, trabalhando a melhor forma de montar um palanque consistente, capaz de fazer frente aos demais candidatos.

Na outra, ampliar a participação popular em sua campanha, já forte com o próprio PMDB, que soube penetrar nos movimentos sociais sob o comando do deputado Roberto Costa.

No mais, é só seguir o ensinamento da própria governadora Roseana Sarney:

– Temos de arregaçar as mangas. E se falarem de pesquisa, lembrem que já tive candidato que começou com 2% e venceu as eleições no primeiro turno.

Simples assim…

0

Famem conclui planejamento estratégico…

A Federação dos Municípios do Maranhão (FAMEM),  realizou a “Oficina de Planejamento Estratégico”, nos dias 27 e 28 de setembro na sede da Escola de Gestão Municipal. A oficina serviu de ferramenta para construir e elaborar o Plano de Metas e Ações para, assim, melhorar o seu atendimento, fortalecendo a gestão municipal.

Essa ação é pioneira e representa para a Federação “a definição danossa área de atuação para conseguirmos otimizar os resultados na busca de melhores condições de atendimento aos gestores municipais”, diz o presidente da FAMEM, Júnior Marreca. 

O trabalho foi ministrado pela Tenente do Exército Brasileiro, Ana Fernanda de Sousa do Espírito Santo, administradora e conferencista da Gespública, sendo a FAMEM instituição adesa desde abril de 2011.

Durante a palestra diretores e corpo de funcionários da Federação sugeriram, trocaram idéias, conhecimentos e traçaram diretrizes para a elaboração dos conceitos de Visão, Missão e Valores, bem como instrumentalizaram o seu planejamento estratégico.

 Segundo o presidente da Federação, a participação dos funcionários é importante na construção do planejamento, pois este “é, hoje em dia, indispensável para qualquer entidade, pois a ação de planejar é característica imprescindível nas grandes instituições”, afirma Júnior Marreca.

 A coordenadora da oficina, Ana Fernanda de Sousa, reforça a importância e o objetivo do planejamento:

– O planejamento será a ferramenta que dará embasamento para a elaboração de diretrizes.Estasirão mapear toda a organização, para a mesma saber onde e como ela se encontra, os benefícios que ela tem e aonde quer chegar – explica.

Ao final da oficina, o secretário geral da FAMEM, Juarez Lima, declarou sua satisfação e ressaltou a importância da oficina para a Federação como uma entidade municipalista.

 

3

Filiações partidárias: Mudanças ainda possíveis…

 

Max Barros no PMDB: mudanças em outros partidos

A entrada de Max Barros, hoje, no PMDB, abre a temporada de troca-troca partidária que deve durar até sexta-feira.

O debate sobre a sucessão municipal pode produzir, além destas, algumas mudanças importantes no cenário eleitoral de São Luís, inclusive com novos pesonagens na disputa.

Um destes personagens é o deputado federal Pinto Itamaraty (PSDB), que vem sendo cortejado pelo PSD.

Itamaraty pode concorrer pelo PSD

A idéia é entregar a legenda recém-criada para que o parlamentar viabilize sua candidatura a prefeito, como presidente do diretório municipal da capital maranhense.

O projeto de Itamaraty, que tem simpatia de setores do grupo Roseana Sarney (PMDB), seria outra defecção na campanha de Max Barros.

A primeira foi a de Tadeu Palácio, que dexou o PMDB logo após anúncio de que Max seria o nome escolhido por Roseana para se viabilizar como candidato.

Opção de Palácio pode ser o PP

Depois de namorar com diversas legendas, Palácio agora é cotado no Partido Progressista (PP), liderado no estado pelo deputado federal Waldir Maranhão.

O projeto de ter Palácio em suas fileiras não só consolidaria o afastamento do PP do governo Roseana como também seria outra defecção no grupo do prefeito João Castelo (PSDB), que já contava com a legenda em seu projeto de reeleição.

O mexe-remexe partidário mostra que o quado sucessório de São Luís está longe de se definir.

Tanto em termos de candidatos quanto em relação aos partidos…

4

Ação Rescisória é cartada final de Hemetério Weba…

Hemetério Weba: o tempo está passando...

A Ação Rescisória interposta pelo deputado estadual Hemetério Weba (PV) no Tribunal de Justiça é a sua última esperança de evitar a perda do mandato na Assembléia Legislativa.

Tecnicamente, este tipo de apelação tem o objetivo de “desfazer a coisa julgada”.

Em outras palavras, Weba quer anular a decisão de 1º Grau que lhe cassou os direitos políticos. Para isso, alegou algum tipo de vício dentre os que constam no artigo que trata das ações rescisórias.

Em termos coloquiais, o que quer o deputado é recomeçar o julgamento.

O recurso, que estava com o desembargador Jorge Rachid Mubárack Maluf, terá que ser redistribuído no Tribunal de Justiça. Rachid se declarou impedido de julgá-lo.

Se conseguir a Liminar, o parlamentar garante o reinício do julgamento.

É como se o relator do caso dissesse que a decisão do juiz de 1º Grau está toda errada e deve ser refeita.

Assim, o deputado praticamente garantiria a preservação do mandato.

Para especialistas, é pouco provável que um desembargador conceda este tipo de Liminar – sobretudo pelo fato de a defesa de Weba nunca ter manifestado qualquer acusação sobre vícios no processo original que justificasse a Ação Rescisória.

Hemetério Weba tem até a próxima quarta-feira para apresentar à Assembléia uma solução para o seu problema.

Se não conseguir, a Casa vai declarar a vacância do seu mandato.

6

João Castelo tem o PDT praticamente garantido em seu palanque…

Castelo pode ter um pedetista como companheiro de chapa em 2012

Independente de o secretário-geral da legenda, Weverton Rocha, assumir a vaga de Carlos Brandão (PSDB) na Câmara Federal, o prefeito João Castelo (PSDB) já tem praticamente assegurado o apoio do PDT à sua reeleição.

Entre os pedetistas, é praticamente consenso que o partido apoie Castelo, uma vez não dispor de nomes fotes para a disputa e de não manter relação política com os demais candidatos.

A indefinição se dá, exatamente, sobre o candidato a vice castelista. O prefeito prefere ter como companheiro de chapa o casal Clodomir ou Graça Paz, que compõem o seu secretariado. O grupo da deputada Gardeninha Castelo (PSDB), por sua vez, tem preferência pelo também secretário Júlio França.

Weverton Rocha é hoje o principal expoente do PDT e tem o apoio de figuras históricas da legenda. Ele tende a apoiar o nome de Júlio França, mas não criará problemas se o escolhido for Graça ou Clodomir.

A partir de agora, o prefeito começará a dazr declarações cada vez mais enfáticas de que tem o PDT em sua base. E o PDT também não discutirá mais as questões envolvendo a sucessão.

Tudo em nome do projeto eleitoral de 2012…

 

3

Chiquinho Oliveira e Biné Figueiredo vão tentar resolver pendenga do PSD com lideranças do partido…

Biné Figueiredo quer o PSD...

O ex-prefeito de Codó, Biné Figueiredo (PDT), e o empresário Francisco Oliveira vão sentar hoje, na mesma mesa, para tentar resolver a questão do PSD do município.;

Figueiredo contava com o partido para viabilizar a candidatura do filho, Francisco Nagib, a prefeito de Codó, mas  os líderes da letenda rsolveram entregá-la ao grupo de Figueiredo, que deve lanaçr on filho, Camilo, à prefeitura, em 2012.

A repercussão da entrega do PSD foi forte em Codó.

...Mas FC OLiveira não qeur abir mão

Figueiredo e Oliveira estarão em São Luís, hoje, para discutir o assunto.

Os líderes do PSD também, embora não se tenha informação de quem se sentará com eles – oficialmente, o PSD é controlado pela deputada federal Nice Lobão. 

Mas a discussão entre os dois é possível por um detalhe crucial para as eleições de 2012:

O fato de que Figueiredo e  Oliveira podem estar no mesmo palanque…

4

A força popular do PMDB em São Luís…

Roberto renovou a imagem do PMDB em SL

Mais do que a filiação do seu provável candidato a prefeito de São Luís, Max Barros, o PMDB dará mostras,  nesta segunda-feira, de que, de fato, é uma legenda com força popular e organizacional na capital maranhense.

Sob o comando do deputado estadual Roberto Costa, o partido é hoje uma das forças partidárias em Sao Luís, fazendo o contrap0nto aos partidos de esquerda e da ultra-esquerda, tradicionais abrigos das disputas sindicais e dos movimentos sociais no Maranhão.

Além de Max Barros, que deixa o DEM, antigo PFL, o PMDB recebe hoje a filiação de representantes importantes do Diretório Central dos Acadêmicos da Ufma, tradicional reduto da ultra-esquerda maranhense.

– O PMDB soube entrar no contexto dos movimentos sociais nos últimos anos e se posicionar como um forte abrigo àqueles que lutam pela igualdade social em todos os níveis – avalia o presidente do diretório municipal do PMDB, Roberto Costa.

Deputado estadual e presidente municipal da legenda, Costa é um dos principais responsáveis pela inserção do PMDB no contexto do debate nos movimentos sociais e da entrada de Max Barros na legenda.

Max será o candidato do PMDB

Originário da esquerda, como militante do PSB, Costa percebeu que os partidos agregados ao grupo da governadora Roseana Sarney mantinham uma certa distâcia de São Luís e resolveu corrigir este problema.

Mobilizou associações comunitárias, organizações não-governamentais, sindicatos  e entidades classistas – e atuou principalmente no movimento estudantil, ocupando espaço no movimento secundarista e universitário.

O resultado é a festa de hoje, na Assembleia Legislativa, quando recebe um fortíssimo candidato a prefeito e membros do movimento social ludovicense.

De fato, uma grande preocupação para a esquerda da Ilha Rebelde…

10

Waldir Maranhão quer Secretaria Municipal de Educação…

 

Waldir Maranhão tem usado o PP para chegar à Semed

O deputado federal Waldir Maranhão (PP) atua fortemente nos bastidores pelo controle da Secretaria Municipal de Educação.

Ele usa o posto como concição para manter o apoio do PP à adminsitração do prefeito João Castelo (PSDB) – incluindo sua coligação com vistas à reeleição.

Com a decisão do PSB de entregar o diretório municipal ao ex-deputado federal Roberto Rocha (ex-PSDB), Maranhão considera que a presença de Othon Bastos na Semed perdeu o sentido.

O deputado já conversou com Castelo sobre a saída de Bastos, mas o próprio prefeito já deixou claro não haver possibilidade de mudança agora.

Waldir Maranhão, no entanto, continuará agindo…

3

Prefeitos vão a Brasília por royalties do petróleo…

 

Marreca volta a Brasília liderando prefeitos maranhenses

A Federação dos Municípios do Maranhão vai liderar um grupo de prefeitos maranhense a Brasília, para participação na mobilização nacional pelos royalties do petróleo.

De acordo com o presidente da Famem, Júnior Marreca (PV), o objetivo do encontro na capital federal é sensibilizar os senadores para votar o projeto de distribuição dos royalties na forma elaborada pelos gestores municipais.

A delegação maranhense se juntará aos demais prefeitos para mostrar aos senadores a importância da votação integral da proposta municipalista – disse Marreca.

A previsão é que o Senado vote a matéria na próxima quarta-feira…