16

Comunistas vão engrossar discurso contra Jackson; motivo: o pedetista não aceita apoiar aquele candidato no primeiro turno

Aquele candidato tentou combinar até debate com Jackson

Os aliados daquele candidato iniciaram hoje um endurecimento do discurso contra o ex-governador Jackson Lago (PDT) – na campanha do interior, no twitter e até na propaganda eleitoral.

Objetivo: mostrar aos eleitores que a candidatura do pedetista está sub-júdice e que, por este motivo, não tem garantias de que vá prosperar.

Aquele candidato tentou convencer Jackson a abrir mão da campanha em favor dele, mas não obteve êxito. Em razão disso, liberou os aliados para atacar o pedetista – o que aliás, já vinha ocorrendo, sobretudo nas redes sociais de Internet e em comícios no interior.

Os comunsitas dizem ao eleitor nos rincões maranhenses que o voto em Jackson será anulado e que, portanto, quem não quer votar em Roseana terá que optar pelo candidato do PCdoB.

Jackson já disse ao próprio adversário que não pretende renunciar à candidatura ou mesmo ser substituído – o que é defendido até por aliados mais próximos, como Abdelaziz Santos e Julião Amin.

Ao atacar a candidatura jackista, os comunistas acreditam que poderão convencer os eleitores a mudar de voto, a ponto de inflar os própríos índices daquele candidato, levando-o ao segundo turno contra Roseana Sarney (PMDB), mesmo que os votos do pedetista sejam anulados.

Uma tarefa inglória, mas a única que resta àquele candidato…

3

O panorama nos estados…

Do blog de Jorge Aragão

Abaixo, um resumo de como está a disputa estado por estado;

ACRE
Tião Viana (PT) – 58%
Tião Bocalom (PSDB) – 25%
Gouveia Tijolinho (PRTB) – 1%

ALAGOAS
Ronaldo Lessa (PDT) – 29%
Collor de Melo (PTB) – 28%
Teotônio Vilela (PSDB) – 24%

AMAPÁ
Lucas (PTB) – 34%
Jorge Amanajas (PSDB) – 23%
Camilo Capiberibe (PSB) – 17%

AMAZONAS
Omar Aziz (PMN) – 53%
Alfredo Nascimento (PR) – 32%
Luiz Navarro (PCB) – 1%

BAHIA
Jaques Wagner (PT) – 52%
Paulo Souto (DEM) – 15%
Geddel Vieira Lima (PMDB) – 15%

CEARÁ
Cid Gomes (PSB) – 61%
Lúcio Alcântara (PR) – 17%
Marcos Cals (PSDB) – 10%

DISTRITO FEDERAL
Agnelo Queiroz (PT) – 42%
Joaquim Roriz (PSC) – 33%
Toninho (PSOL) – 7%

ESPÍRITO SANTO
Renato Casagrande (PSB) – 61%
Luiz Paulo (PSDB) – 12%
Brice Bragato (PSOL) – 1%

GOIÁS
Marconi Perillo (PSDB) – 43%
Iris Rezende (PMDB) – 33%
Vanderlan (PR) – 12%

MARANHÃO
Roseana Sarney (PMDB) – 46%
Jackson Lago (PDT) – 21%
Flávio Dino (PC do B) – 21%

MATO GROSSO
Silval Barbosa (PMDB) – 46%
Mauro Mendes (PSB) – 24%
Wilson Santos (PSDB) – 16%

MATO GROSSO DO SUL
André Puccinelli (PMDB) – 51%
Zeca do PT (PT) – 41%
Nei Braga (PSOL) – 1%

MINAS GERAIS
Antonio Anastásia (PSDB) – 42%
Hélio Costa (PMDB) – 34%
Outros candidatos – 1%

PARÁ
Simão Jatene (PSDB) – 43%
Ana Júlia (PT) – 30%
Juvenil (PMDB) – 7%

PARAÍBA
Zé Maranhão (PMDB) – 51%
Ricardo Coutinho (PSB) – 34%
Outros candidatos – 1%

PARANÁ
Beto Richa (PSDB) – 47%
Osmar Dias (PDT) – 38%
Outros candidatos – 1%

PERNAMBUCO
Eduardo Campos (PSB) – 73%
Jarbas Vasconcelos (PMDB) – 16%
Outros candidatos não atingiram 1%

PIAUÍ
Wilson Martins (PSB) – 39%
João Claudino (PTB) – 27%
Sílvio Mendes (PSDB) – 25%

RIO DE JANEIRO
Sérgio Cabral (PMDB) – 59%
Fernando Gabeira (PV) – 16%
Fernando Peregrino (PR) – 3%

RIO GRANDE DO NORTE
Rosalba Ciarlini (DEM) – 49%
Ibere (PSB) – 29%
Carlos Eduardo (PDT) – 9%

RIO GRANDE DO SUL
Tarso Genro (PT) – 41%
José Fogaça (PMDB) – 23%
Yeda Crusius (PSDB) – 13%

RONDÔNIA
João Cahulla (PPS) – 24%
Expedito Junior (PSDB) – 22%
Confúcio Moura (PMDB) – 22%

RORAIMA
Anchieta (PSDB) – 46%
Neudo Campos (PP) – 38%
Dr. Petrônio (PHS) – 3%

SANTA CATARINA
Raimundo Colombo (DEM) – 43%
Ângela Amim (PP) – 27%
Ideli Salvatti (PT) – 16%

SÃO PAULO
Geraldo Alckmin (PSDB) – 48%
Aloizio Mercadante (PT) – 26%
Celso Russomanno (PP) – 8%

SERGIPE
Marcelo Deda (PT) – 51%
João Alves (DEM) – 31%
Outros candidatos – 1%

TOCANTINS
Carlos Gaguim (PMDB) – 44%
Siqueira Campos (PSDB) – 42

Leia aqui a análise de Aragão sobre cada caso

Fontes: pesquisas já divulgadas Brasil a fora

28

Clay Lago já participa de eventos no lugar de Jackson…

Clay Lago tem estado cada vez mais á frente das ações de Jackson

O representante da coligação PDT, PSDB, PTC no evento promovido pelas federações do Comércio e da Indústria, semana passada, não foi Jackson Lago ou seu vice, Luiz Carlos Porto (PSB).

Foi a ex-primeira-dama Clay Lago.

Ontem, em um evento de campanha no Ícaros Recepções, na Ivar Saldanha, mais uma vez era Clay Lago a representante de Jackson.

Por mais que aliados de Jackson neguem – e que membros da outra parte da oposição não queiram – é cada vez mais evidente de que será Clay Lago a substituta do ex-governador em uma eventual renúncia de sua candidatura.

A candidatura de Jackson Lago não tem segurança jurídica porque pode ser declarada inválida pela Justiça Eleitoral – antes ou depois da eleição.

O próprio Jackson sabe disso e resiste às pressões de todos os tipos.

De um lado, aliados daquele outro candidato oposicionista insistem em sua renúncia e declaração de apoio ao PCdoB. Do outro, pedetistas defendem a substituição do seu nome pelo da mulher.

Uma decisão terá que ser tomada até o dia 30 de setembro, último dia do prazo para substituição de candidatos.

É a úníca forma de garantir a validade dos votos do ex-governador.

Agora ou depois da eleição….

20

Que coisa feia, candidato!!!

Duas faces de uma mesma pessoa...

À medida que se aproxima o dia da eleição, aquele candidato revela a sua face mais obscura.

As agressões pessoais à candidatoa do PMDB, Roseana Sarney, em palanque no interior foam desmedidas e covardes. E a letra da sua música de campanha é uma cafajestagem digna de quem não tem o menor trato com as mulheres.

Depois, aquele candidato reclama quando se expõe o mau caratismo de suas ações – públicas ou subterrâneas.

Como classificar atitudes como estas, então?

Sem falar na sua intenção de fazer uma gigantesca-quebra-de sigilio bancário no Maranhão, apenas para que sejam atendidos o seus interesses eleitoreiros.

Autoritarismo digno de quem de quem sofre de juizite aguda.

Pior é a montagem criminosa que ele fez da gravação de Lula com Roseana e está distribuindo no interior, via programa de rádio. A montagem, groseira, tenta passar a idéia de que Lula está dando lição de moral em Roseana.

Esta é coisa de canalha mesmo!

Não há mais dúvidas de que aquele candidato age com duas caras – uma, a pública, tentando vender a imagem de democrata e até de coitaidnho. A outra, apenas dos subterrâneos, disposta a tudo pelo poder.

Felizmente, ainda há este blogue para desmascará-lo.

Com ou sem censura da Justiça Eleitoral…

31

Oposicionistas já pressionam pela renúncia de Jackson…

Jackson: nem um pouco preocupado com as angústias dos ex-aliados...

Aliados daquele outro candidato oposicionista estão pressionando pela retirada da candidatura de Jackson Lago (PDT) da disputa pelo Governo do Estado.

 Para eles, esta é á unica chance de a oposição ainda respirar nas eleições maranhenses.

Só falta decidir quem vai botar o guizo no pescoço do gato.

A indefinição do STF em relação à Lei da Ficha Limpa torna incerto o futuro do candidato do PDT – sobretudo porque, no TSe, os processos continuam a tramitar.

Tanto que o pivô do julgamento no Supremo, Joaquim Roriz (PSC-DF), já desistiu da candidatura em favor da mulher.

É isso que querem os aliados do outro candidato oposicionista: que Jackson abra mão da campanha em favor de dona Clay Lago.

Assim, garantiriam a validade dos votos.

Caso contrário, a eleição maranhense acabará no dia 3 de outubro.

Qualquer que seja o resultado do primeiro turno…

55

Os novos deputados de São Luís…

Canindé: trabalho eleitoral forte na capital

A Assembléia Legislativa já tem em sua composição nove deputados com base eleitoral em São Luís: Max Barros (DEM), Alberto Franco (PMDB), Raimundo Cutrim (DEM), Pavão Filho (PDT), Afonso Manoel (PMDB), Manoel Ribeiro (PTB), Gardeninha Castelo (PSDB), Nonato Aragão (PSL) e Helena Barros Heluy (PT).

Deve ganhar pelo menos mais três a partir destas eleições: Canindè Barros (PSL), Roberto Costa (PMDB) e Jota Pinto (PR).

Tudo indica que os três garantirão vitória e serão eleitos em suas coligações no dia 3 de outubro, mantendo a força da capital maranhense na Assembléia Legislativa, embora alguns dos atuais representantes ainda não tenham garantido a eleição – e outros nem sejam candidatos.

Ex-secretário municipal de Trânsito, Canindé Barros tem forte atuação na Zona Rural de São Luís, onde coordena, ao lado do vereador Chico Carvalho (PSL), a campanha da governadora Roseana Sarney (PMDB). Também tem atuação na área itaqui-Bacanga e no Centro de São Luís.

Jota Pinto ampliou bases para o interior

Barros tem boa receptividade entre estudantes, com sua política de benefícios para a classe em sua passagem pela Semtur, e entre os agentes de trânsito e motoristas de taxi, categorias que valorizou. é um dos puxadores de voto da colgiação, que tem aidna PRB, PMN.

 Jota Pinto foi presidente do Moto Clube de São Luís e vereador da capital maranhense. Tem forte atuação na região Camboa-Liberdade, onde mantém trabalho social intenso. Atua também em vários bairros de São Luís.

Ampliou sua votação nestas eleições em aliança com os membros da Igreja Adventista do Sétimo Dia, ampliando sua estrutrua para todo o estado. deve ser um dos mais votados candidatos de sua coligação, que tem ainda o PTdoB e outros partidos.

 

Roberto Costa: seguramente eleito

Roberto Costa

foi secretário estadual de Esportes e Juventude e tem forte militância política na capital maranhense. Sua área de atuação mais intensa é a região Madre Deus/São Pantaleão. Foi candidato a vice-prefeito de São Luís, em 2000, em chapa com o ex-deputado José Raimundo Rodrigues e teve importante papel em denúncias contra o então prefeito Jackson Lago (PDT).

Suplente nas eleições de 2006, assumiu o mandato em 2009, mas logo se licenciou para assumir a pasta da Juventude. Ligado ao vice-governador e candidato a senador João Alberto de Souza (PMDB), deve ser seu representante em vários municípios do Maranhão, o que lhe dará uma das mais altas votações de sua coligação, que reúne ainda DEM, PTB e PV.

Tanto Canindé quanto Jota Pino e Roberto Costa deverão figurar na lista de bem votados do dia 3 de outubro…

15

O que não faz o desejo por um voto!!! Tati, ex-Lima, agora voltou a ser Palácio…

Tati deixou de ser apenas Tati e voltou a ser Palácio

Quem assistiu ao programa eleitoral de ontem, pôde perceber uma mudança radical na campanha da candidata a deputada federal Tati-ex-Palácio-ex-Lima-agora-novamente-Palácio.

É isso mesmo! A ex-primeira-dama de São Luís voltou a usar o sobrenome do marido para pedir votos na propaganda eleitoral.

No início da campanha, ela usava apenas o próprio nome, do jeito como está na imagem ao lado.

A candidata nem gostava de ser chamada pelo antigo sobrenome – em algumas ocasiões chegou a reclamar.

Na propaganda de ontem, no entanto, não foi apenas Tati, muito menos Tati Lima; era Tati Palácio quem estava pedindo votos.

E alguns personagens do programa ainda reforçaram: Vote Tati Palácio!

É o vale-tudo na luta para chegar à Câmara Federal…

29

Candidatura de Jackson Lago continua sub-judice…

Jackson lago disputará a eleição ainda sub-judice

O Supremo Tribunal Federal julgou, mas não decidiu absolutamente nada sobre a aplicabilidade da Lei da Ficha Limpa nestas eleições. Com isso, todos os candidatos impgunados com base nesta lei, continuam sub-judice – incluindo o candidato do PDT ao Governo do Maranhão, Jackson Lago

Ao julgar recurso do candidato ao governo do Distrito Federal, Joaquim Roriz (PSC) – já cassado pelo TSE com base na Ficha Limpa – cinco dos dez ministros entenderam que a Lei poderia ser aplicada jás nestas eleições, mas outros cinco entenderam que ela só pode valer para as eleições de 2012.

Com o empate, o STF poderia aplicar a regra do Regimento Interno que mantém a decisão atacada – no caso a do TSE – o que tiraria do páreo, além de Roriz, também Jackson e outros candidatos na mesma situação.

Mas os ministros não conseguiram decidir também sobre isto, e suspenderam a proclamação do resultado.

Não há previsão de quando o Supremo voltará a se reunir para concluir o julgamento.

Neste meio tempo, Roriz, Jackson Lago e outras dezenas de candidatos Brasil acontinuarão sem saber se os seus votos nas eleições de outubro serão válidos ou nulos…

30

Da série Super-heróis maranhenses…

Mister Navalha e sua criação...

Esta é a dupla dinâmica da política maranhense: Mister Navalha e sua invenção de laboratório, o Garoto Prodígio.

Principais poderes
O mister Navalha tem o poder de esconder o passado

Garoto Prodígio é mestre em sumir com qualquer amizade indesejável.

Armas
O Garoto Prodígio consegue chorar lágrimas de crocodilo que iludem a visão daqueles que o cercam;

Mister Navalha usa orçamentos para inflar eleições perdidas.

Pontos Fracos
O Mister Navalha não consegue sobreviver diante do seu maior pesadelo: a mulher-gatuno, que viveu com ele e sabe seus segredos mais escondidos.

O Garoto Prodígio perde o controle emocional quando confrontado com qualquer realidade que ele não aceite: a das urnas, por exemplo.

22

Leitor alerta Roseana para possível traição de Luiz da Amovelar

Luiz da Amovelar estaria enganando Deus e o mundo...

Chamou atenção comentário do leitor Mário Boás, no post sobre Direito de Resposta àquele candidato. (Releia aqui)

Ele alerta a governadora sobre uma possível traição do prefeito de Coroatá, Luiz da Amovelar (PT), caso a sucessão estadual vá para o segundo turno.

– Tem muitos prefeitos que falam abertamente que se a eleição for para o segundo turno não votarão nela (em Roseana) – diz o comentarista, citando Luiz da Amovelar nominalmente.

Não é de hoje que surgem histórias sobre traições de Amovelar. De acordo com Boas, o prefeito diz para todo mundo que “adora o velhinho” (Jackson lago (PDT)).

Para Mário Boás, o prefeito só aidna se mantém no muro porque espera a liberação de emendas até o final de setembro.

– Ele (Amovelar) sabe que não pode deixar de votar nele (em Jackson), no segundo turno, porque, se Roseana ganhar, estará acabado – afirma Mário Boás.

O comentarista destaca ainda que Luis da Amovelar está “totalmente nas mãos de Ricardo Murad (PMDB)” – embora sem explicar o que isso signifique – e que já negocia sua sucessão com a oposição em Coroatá.

– Ele está enganando alguns companheiros com histórias de sucessão municipal – afirma.

Já reeleito, Luís da Amovelar não pode ser candidato, e estaria incentivando alugns aliados – vereadores e empresários – com promessas de apoio em 2012.

– Vai deixar todos na rua da amargura – garante o comentarista.