0

Famem reúne número recorde de prefeitos em Brasília

Hildo Rocha e Júnior Marreca lideram movimento histórico

Em nenhum momento da história da Federação dos Municípios do Maranhão (Famem), a entidade conseguiu reunir tantos prefeitos em um evento em Brasília quanto o que está sendo liderado pelo presidente Júnior Marreca (PV).

São nada menos que 120 prefeitos maranhenses na capital federal, uma das maiores delegações do país na “Marcha à Brasília em Defesa dos Municípios”.

 –  Isso significa o grau de amadurecimento dos colegas prefeitos. Com apoio da bancada federal do Maranhão, com certeza conseguiremos mais avanços – destacou Marreca.

Os gestores maranhenses estão acompanhados também do secretário de Articulação Política do Governo do Estado, Hildo Rocha.

Um dos principais temas da marcha é a inclusão de todos os municípios brasileiros na divisão dos royalties do petróleo.

– O Petróleo extraído no subsolo dos oceanos é de propriedade da União, por isso deve ser dividido de forma igual, de acordo com o critério populacional – pregou o representante do governo maranhense.

A presença de mais da metade dos prefeitos do Maranhão na capital federal mostra o bom momento pelo qual passa o movimento municipalista no estado.

Uma Famem unificada em torno dos objetivos do povo maranhense…

9

“Exatamente, naturalmente, sem sombra de dúvidas…”

Bacelar: "sem sombra de dúvidas"

O deputado estadual Magno Bacelar (PV) já fez 40 discursos na tribuna da Assembléia Legislativa, desde que assumiu o mandato de Victor Mendes (PV), em meados de fevereiro.

Não precisava tanto.

Somando-se a quantidade de “exatamente”, “naturalmente” e “sem sombra de dúvidas” que ele usa como vício de linguagem em seus pronunciamentos, são nada menos que 2.687 palavras.

O equivalente a um artigo de quase cinco laudas. O equivalente a um discurso de uma hora.

É louvável o esforço de Magno Bacelar para defender o governo.

Mas com discursos desarticulados e sem concatenação, acaba depondo contra o governo.

No último, por exemplo, segunda-feira, falou de oito assuntos absolutamente distintos entre si.

Temas que foram da homenagem às mães, passando pela sua estada em Chapadinha, sua passagem pela prefeitura, febre aftosa, homenagem a Fernando Leal, rodovias maranhenses, elogios à governadora…

Sem falar nas duas dezenas de “exatamente” e “sem sombra de dúvidas” com as quais entremeou o pensamento.

Magno Bacelar representa – “exatamente” – o momento atual da bancada governista.

Apática, sem comando, desinteressada, a bancada vive de ações pontuais dos seus membros – como o próprio Bacelar.

Esforços individuais que surtem pouco efeito prático.

Fosse organizada, Magno Bacelar não precisava se expor tanto na tribuna – “sem sombra de dúvidas”.

E, assim, o governo teria vida mais tranquila no Parlamento.

“Naturalmente”…

35

Críticas a Castelo têm levado a fraudes na Internet

Chegou às raias da irresponsabilidade as críticas à falta de ação da Prefeitura de São Luís.

Na tentativa de desqualificar o prefeito João Castelo (PSDB), membros de comunidades virtuais e redes sociais acabam desqualificando a própria crítica com montagens e até divulgação de imagens fraudadas.

A foto ao lado é um exemplo.

Foi distribuída ontem à tarde pela rede social Facebook, como sendo em uma rua de São Luís.

Muita gente acreditou, mas ficou a dúvida: em que local da capital maranhense aconteceu isso?

Sem resposta dos Bombeiros, o blog foi investigar e descobriu: trata-se de uma foto publicada originalmente no Mato Grosso do Sul, mais precisamente na cidade de Dourados.

Foi publicada originalmente no dia 16 de abril, como ilustração de um texto sobre responsabilidades por buracos em ruas e avenidas. (Leia aqui)

A Prefeitura de São Luís de fato não vive um bom momento.

Mas inventar para desgastar prefeito é uma irresponsabilidade sem tamanho.

Que acaba enfraquecendo a cobrança dos verdadeiros cidadãos…

4

Miss Maranhão usurpada ganha indenização na Justiça

Louise, ainda com a faixa de 2009

A ex-miss Maranhão Louisse Freire da Silva, ganhou indenização de R$ 40 mil, por decisão do Tribunal de Justiça.

O pagamento será feito pelo fotógrafo e prdoutor Márcio Prado e pela empresa Gaeta Promoçoes e Eventos LTDA.

Eleita Miss Maranhão em 2009, Louisse Freire foi impedida pela produção do evento de participar do Miss Brasil quando já estava em São Paulo, preparando-se para o evento.

Em seu lugar, foi indicada a segunda colocada do concurso maranhense, Thaís Portela.

Na época, o caso teve ampla cobertura deste blog (Leia aqui e também aqui)

Produtor do Miss Maranhão, Márcio Prado alegou que “Louisse não cumpriu com diversos compromissos agendados, além de não ser simpática e cooperativa, o que seria fato impeditivo para que a candidata representasse o estado”.

Humilhada por Prado, a miss Maranhão foi impedida de participar do Miss Brasil e não conseguiu sequer receber as fotos que já havia feito em São Paulo.

Agora, a Justiça bate à sua porta…

4

Deputado pede pressa em projeto do TJ sobre Oficiais de Justiça…

Rezende quer resolver logo aos projetos do TJ

O líder do bloco “Pelo Maranhão” na Assembléia Legislativa, deputado Stênio Rezende (PMDB), apresentou Requerimento de urgência a dois projetos do Poder Judiciário maranhense que já tramitam há 40 dias na Casa.

O primeiro, propõe a criação da Comarca de Cidelândia.

O outro, mais polêmico, prevê a reclassificação da categoria dos oficiais de Justiça, que perderá o status de cargo de Nível Superior para voltar a ser de Nível Médio.

– Estes projetos precisam ser analisados logo pelos deputados. Estamos há meses na Casa  – avaliou Rezende.

Oficiais: carreira em discussão

A reclassificação da carreira de Oficial de Justiça é contestada pelo Sindicato do Judiciário, o Sindjus.

Há um intenso lobby das partes para convencê-lo os parlamentares da melhor proposta.

O Sindjus quer que o cargo continue com exigência de nível superior. Já a cúpúla do TJ acha que é preciso baixar a exigência para o Ensino Médio, como era antes.

Em meio a este bombardeio de opiniões, Stênio Rezende propôs a votação imediata na Assembléia…

7

Agiotagem de emendas parlamentares… Aonde chegará o Maranhão?!?

Os agiotas que mantêm boa parte da classe política maranhense aprisionada, agora estão fazendo adiantamentos de emendas parlamentares.

Este blog apurou que pelo menos três deputados estaduais já foram procurados por estes agiotas – os mesmos que financiam campanhas de prefeitos em troca do controle de parte das contas municipais.

O esquema funcionaria assim: os agiotas adiantam algo em torno de 70% do valor das emendas. Quando os recursos são depositados nas contas das prefeituras, eles são reembolsados, com os juros, apresentando notas fiscais de supostos serviços.

Na semana passada, os representantes do governo anunciaram aos deputados que iriam realizar seminários para orientar quanto à melhor aplicação das emendas dos municípios.

Alguns parlamentares chiaram horrores, alegando, inclusive, interferência indevida do Executivo na decisão pessoal de cada deputado.

O problema é que a decisão pessoal quase sempre leva a direcionamento dos recursos.

E os agiotas agradecem…

12

Castelo cancela contrato de obra no canal da Cônego Tavares; outros seguem em ritmo preocupante…

Obra da Cônego Tavares: cancelada

O prefeito de São Luís, João Castelo (PSDB), cancelou o contrato com a empres que deveria realizar a obra do Canal da Cônego Tavares, no Anil.

Iniciada há mais de um ano, a obra não andou e outra licitação já está em andamento.

A prefeitura tem cinco canais em obras, mas apenas uma segue de forma sistemática, a do Rio Gangan, na região do Turu – todas as outras apresentam algum problema.

Canal do Gangan: bem adiantado

A do Mercado Central vai mais ou menos bem, mas é considerada lenta.

A do Renascença, atrás do Tropical Shopping, anda a passos de cágado. É a mais antiga delas e ainda não tem previsão de  conclusão.

O canal do Coroado inspira cuidados.

Canal do Coroado inspira cuidados

A empresa que realiza a obra já deu inúmeros sinais de que não tem lastro financeiro e profissional para concluí-las. A obra passou vários meses parada, o que pode ter comprometido a estrutura já feita.

Além destas obras, a Prefeitura de São Luís já iniciou processo para construção do Canal do Cohatrac, um dos mais antigos e problemáticos da cidade.

O prefeito espera entregar pelo menos a maioria dos canais, prontos, até o final deste ano…

3

Blog institui horário automático dos textos – mais um serviço de credibilidade

Este blog conta, desde a última sexta-feira, com o sistema de divulgação oficial dos horários em que os textos são publicados.

Este dado aparece logo abaixo do título, junto com a data e o nome do autor do texto.

Detalhe: é automático, portanto, à prova de fraude.

É o sistema operacional WordPress que publica o horário, independente da vontade do titular do blog ou de sua equipe.

A divulgação dos horários em que as matérias são publicadas é mais um esforço do blog na busca constante pela credibilidade.

E surgiu pela necessidade de diferenciação – assim como já faz com o conteúdo dos textos e os assuntos aqui divulgados.

Tem sido constante nos blogs, o uso de horários em destaque para justificar textos supostamente dados em primeira mão. Já houve casos de textos publicados com horário de até três horas atrás.

Isso ocorre por que é o próprio blogueiro quem dispõe o suposto horário de publicação na cabeça do texto – e pode botar o que quiser.

Neste blog não.

Qualquer texto publicado aqui, vem com o horário definido automaticamente pelo sistema, na hora em que é publicado.

Assim, o leitor saberá quem publicou primeiro uma informação.

3

Escórcio cobra investigação na merenda escolar, “doa em quem doer”

Para Escórcio, denúncia do Fantástico é grave

O deputado federal Chiquinho Escórcio (PMDB) cobrou ontem, em discurso na tribuna da Câmara Federal, uma “investigação rigorosa, firme e urgente” nas prefeituras e fornecedoras de merenda escolar no Brasil.

Segundo o parlamentar, a denúncia feita pelo programa “Fantástico”, da Rede Globo, domingo, “é um crime de lesa pátria, uma vez que atenta contra o noso futuro”.

– Eu fiquei atento para ver se aparecia algum município do Maranhão, quando surge o nome da Prefeitura de São Luís.  É lamentável, mas a investigação deve ser feita, doa em quem doer – declarou Escórcio.

A Prefeitura de São Luís apareceu na reportagemdo Fantástico ao lado de outras, que trabalham com a fornecedora de merenda escolar SP Alimentos, já denunciada por fraudes em várias cidades do país.

A denúncia da merenda escolar deve ser tema de discurso, hoje, também na Assembléia Legislativa do Maranhão.

A deputada Eliziane Gama (PPS) deve falar sobre o assunto.

Leia também matéria do Estadão sobre envolvimento da SP Alimentos em pagamento de propinas – incluindo São Luís

12

Maranhão terá 72 hospitais + 10 UPAs; esta é a conta certa…

Uma resposta da governadora Roseana Sarney (PMDB) na entrevista que o jornal O Estado do Maranhão publicou domingo levou ontem o líder da oposição, Marcelo Tavares (PSC), a questionar os dados oficiais do governo.

Na entrevista, Roseana disse, inadvertidamente, que iriam ser construídos 62 hospitais no Maranhão e mais 10 Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), o que dariam 72 unidades de saúde em todo o estado.

O questionamento de Marcelo se deu por que, até agora, estavam sendo anunciados 72 hospitais e mais as 10 UPAs. Ele mostrou, inclusive, os dados das licitações, no Diário Oficial.

De fato, os dados de Roseana estão equivocados. As UPAs, que são feitas por meio de convênios federais, não entram na conta da Secretaria de Saúde.

Serão mesmo 72 hospitais de urgência e emergência em todo o estado – alguns já com as obras adiantadas, como mostram as imagens desta página.

Para ser mais preciso: serão 64 unidades de 20 leitos e mais oito unidades de 50 leitos.

Esta informação tem sido dada pela Secretaria ao longo do último ano. Qualquer pessoa que conviva minimamente com o secretário de Saúde, Ricardo Murad, tem esta informação – ou pelo menos deveria ter. 

Portanto, não são apenas 62 unidades de saúde, como disse Roseana; nem as UPAs entram na conta, como insistem alguns incautos, após a entrevista de Roseana.

São 82 no total. Portanto: 10 + 72 = 82.

Roseana não mentiu, como disse Marcelo Tavares. Ela apenas se equivocou com os números. E nem Tavares quis aparecer quando cobrou explicações, afinal os dados das 72 licitações estão no Diário Oficial do Estado.

Foi apenas uma saudável confusão com os números.

Números estes que qualquer jornalista bem-informado tem obrigação de saber…