0

Eleições classistas mantêm clima de tensão no ambiente político…

Segundo turno da eleição presidencial, disputas na Famem, OAB e Assembleia Legislativa deixam a sensação de uma disputa que já acabou no estado desde o primeiro turno das eleições para governador

 

O clima de consenso na Assembleia Legislativa foi construído em torno do atual presidente Othelino Neto

As eleições de interesse direto do maranhense encerraram-se no dia 7 de outubro, com a reeleição do governador e a eleição de senadores, deputados federais e estaduais que vão representar o estado até 2022.

Mas o clima de tensão eleitoral ainda permanece no estado, inclusive com geração de notícias sobre disputas internas e debates.

Tudo por causa de outras disputam que se darão no Maranhão, duas delas até o fim do ano: a eleição para presidente da Famem e a disputa pelo comando da seccional maranhense da OAB.

O mesmo consenso está construído na eleição da Famem, que reúne os prefeitos maranhenses

Além delas, os deputados estaduais escolhem, em fevereiro, o novo comando da Assembleia Legislativa; e todas essas disputas têm ligação direta com as eleições municipais de 2020 e as estaduais de 2022.

Para o embate na Assembleia e na Famem, os grupos que detêm o poder político atual no estado buscam o consenso, exatamente como base para o fortalecimento com vistas a 2020 e 2022.

Já na OAB-MA, a tendência é de disputa intensa, com o grupo do ex-presidente Mário Macieira – ligado ao governador Flávio Dino – tentando voltar ao poder, mas enfrentando outros grupos que surgiram ao longo dos últimos anos.

Na OAB-MA, grupo de Mário Macieira, ligado ao governo comunista, tenta retomar o comando

De uma forma ou de outra, essas disputas, por mínimas que possam parecer no contexto do poder estadual, têm sérias implicações político-pártidárias.

E quem souber mexer as pedras da melhor forma no xadrez político, ganhará força para os embates de 2020 e 2022.

É aguardar e conferir…

3

2020 já começou…

Um dos deputados federais mais votados do Maranhão, Eduardo Braide se consolida como opção em São Luís, mas outras peças se movem no xadrez da política com força para o debate municipal de daqui a dois anos

 

Eduardo Braide manteve recall das eleições de 2016; e confirmou favoritismo em São Luís nas urnas

Com seus mais de 180 mil votos, o deputado estadual Eduardo Braide (PMN) consolidou-se como nome mais forte para as eleições de 2020 em São Luís.

Sobretudo pelo fato de que, desses votos, nada menos que 131 mil foram obtidos exatamente em São Luís.

Para se ter uma ideia do potencial de Eduardo Braide, sua votação na capital maranhense foi três vezes maior que a do segundo colocado, Pedro Lucas Fernandes (PTB), ou mais de quatro vezes a do também deputado Bira do Pindaré (PSB).

E tanto Pedro Lucas quanto Bira são da base do prefeito Edivaldo Júnior (PDT).

O parlamentar do PMN teve nada menos que 25% dos votos de São Luís em sua eleição de deputado federal, ou 1/4 do eleitorado.

Só perdeu em termos de votos para os dois senadores eleitos – Weverton Rocha (PDT) e Eliziane Gama (PPS) – que também têm forte base eleitoral na capital.

E pode estar bem aí o desenho do jogo eleitoral de 2020.

Mas esta é uma outra história…

 

5

Eduardo Braide deve confirmar recall em São Luís…

Candidato a deputado federal caminha para sair das urnas como o campeão de votos na capital maranhense, o que consolida seu nome como opção nas eleições municipais de 2020

 

Eduardo Braide manteve recall das eleições de 2016; e deve confirmar favoritismo em São Luís nas urnas de amanhã

O deputado estadual Eduardo Braide (PMN) saiu das urnas de 2016 consagrado pelo eleitorado de São Luís, embora não tivesse vencido a disputa contra o prefeito Edivaldo Júnior (PDT).

Tanto que figurou até o início das eleições de 2018 como terceira força na disputa pelo Governo do Estado.

Decidido a concorrer a deputado federal, o parlamentar abriu mão da disputa majoritária e se dedicou à campanha proporcional, chegando a desaparecer da mídia.

Mas seu recall ficou garantido em qualquer levantamento qualitativo analisado nos últimos meses de eleição.

Braide deve confirmar sua força e sair das urnas desde domingo como o campeão de votos para deputado federal.

E a partir daí, voltará suas atenções para o projeto de ser eleito prefeito em 2020.

É aguardar e conferir…

2

Pedro Lucas para além de 2018…

Vereador e candidato a deputado federal pode ter nas eleições de domingo um passaporte para se incluir entre os principais postulantes de 2020

 

Pedro Lucas com Edivaldo Holanda e aliados em carreata por São Luís

O vereador e candidato a deputado federal Pedro Lucas Fernandes (PTB) deve ser um dos mais votados de São Luís nas eleições do próximo domingo, 7.

E receberá um passaporte para as eleições de 2020.

Ao ganhar a maioria dos eleitores da capital maranhense, o jovem parlamentar petebista se põe, automaticamente, no jogo da sucessão do prefeito Edivaldo Júnior (PDT).

O vereador com o prefeito Edivaldo Júnior, também na capital maranhense

Até porque, sendo aliado do prefeito – e fazendo dobradinha em vários municípios, incluindo a região metropolitana, com o pai deste, o deputado estadual Edivaldo Holanda (PTC) – Fernandes se torna uma das opções da própria base.

Sobretudo se superar em votos um outro postulante à sucessão, o deputado estadual Eduardo Braide (PMN), que também concorre a deputado federal.

É aguardar e conferir…