2

Mirinzal: Amaury recebe adesão de grupo adversário…

Aliança une PCdoB e PDT e famílias tradicionais da política mirinzalense, com vários mandatos de prefeito na história

 

amaury

Almeida e Amorim: aliança histórica em Mirinzal

Numa demonstração de maturidade política, os dois maiores grupos políticos de Mirinzal se uniram em prol da reeleição do pré-candidato a prefeito, Amaury Almeida (PDT).

O fato ocorreu esta semana, em que a população do município pôde tomar conhecimento de modo oficial sobre a união, que parecia impossível.

Os líderes dos dois grupos na atualidade são: Amaury Almeida, que é o atual prefeito, filho de Agenor Almeida e irmão de Agenor Filho, que também foram prefeitos; e o outro, liderado por Eduardo Amorim (PCdoB), que foi vice-prefeito do município por dois mandatos, e é filho de Rubem Amorim, neto de Severo Ferreira, que também foram prefeitos de Mirinzal.

São grupos pertencentes a duas das mais tradicionais famílias do município que se unem após mais de 30 anos de disputas,  com o objetivo de desenvolver ainda mais a cidade que mais cresceu na região nos últimos quatro anos.

Presença da população ratificou a aliança como boa para o município

Presença da população ratificou a aliança como boa para o município

Centenas de pessoas foram testemunhas do anúncio durante uma reunião ampliada onde o prefeito anunciou a união e também nomeou Eduardo como o mais novo Secretário Municipal da Juventude, Cultura, Esporte e Lazer.

Em seu discurso Eduardo Amorim afirmou se sentir muito bem recebido e feliz ao unir forças com Amaury  em benefício do povo.

Já o prefeito Amaury garantiu que a união será cada vez mais consolidada.

“Dou as boas vindas a Eduardo, e aqui no grupo ele pode ter certeza que terá meu apoio incondicional tal qual os outros secretários, e não haveria nome melhor para assumir a pasta da juventude, pois antes de ser secretário já vinha desenvolvendo atividades esportivas voltadas para os jovens mirinzalenses. Mais uma vez seja muito bem-vindo”, citou em discurso, Amaury.

A reunião foi prestigiada pelos ex-prefeitos Rubem Amorim e Agenor Filho, os  Vereadores Derson, Yoide, Guilherme, Denis, Luís do Gurutil e Jacaré, dezenas de lideranças de todos os povoados e bairros do município.
Nessa reunião, o prefeito Amaury reforçou o convite para a convenção, a realizar-se no dia 31 de julho.

1

Imagem do dia: um novo caminho para Tema Cunha…

aluisio

Aliado de primeira hora do governador Flavio Dino (PCdoB) e do ex-governador Zé Reinaldo (PSB), o prefeito de Tuntum, Tema Cunha (PSB), anunciou no fim de semana que seu deputado federal agora é Aluisio Mendes (PTN), ex-secretário de Segurança do governo Roseana. A decisão tende a repercutir na base do governo, mas mostra que os dinistas já começam a buscar novos caminhos. Ou a retornar aos antigos…

1

Castelo e Elizane a um passo da aliança…

doisDo blog de Gilberto Léda

Os últimos movimentos da deputada federal Eliziane Gama, pré-candidata a prefeita de São Luís pelo PPS, apontam para a possibilidade de uma declaração oficial de apoio do também deputado federal e ex-prefeito João Castelo (PSDB).

Enquanto não fecha questão definitivamente com o partido como um todo – embora esta seja uma possibilidade real -, Gama estreita laços com o tucano, de olho no voto cristalizado dele. Continue lendo aqui…

4

Flávio Dino e aliados tentam cooptar PMDB para aliança com Edivaldo júnior…

Estratégia é impedir a candidatura do vereador Fábio Câmara em São Luís; em troca, PCdoB e aliados fechariam questão em torno da candidatura do deputado Roberto Costa em Bacabal

 

João Alberto e seus pupilos no PMDBV: eleições de Bacabal e São Luís poderiam se interligar

João Alberto e seus pupilos no PMDB: eleições de Bacabal e São Luís poderiam se interligar

O senador João Alberto de Sousa, presidente regional do PMDB, reafirmou na última sexta-feira, 29, que o vereador Fábio Câmara é o candidato do partido a prefeito de São Luís. (Leia aqui)

A declaração do senador foi uma resposta a um boato que começou a circular no início da semana passada: o de que já estaria consumada a aliança entre o PMDB e o prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT).

A articulação envolveria o próprio governador Flávio Dino (PCdoB) – que abriria mão da prerrogativa de indicar o companheiro de chapa de Holandinha, pelo apoio do PMDB – e o deputado estadual peemedebista Roberto Costa, que teria o apoio garantido de PCdoB, PDT e de todos os demais partidos da base governista à sua candidatura em Bacabal.

Fábio Câmara registrou índices que chegaram a quase 7% das intenções de votos na última pesquisa Escutec, divulgada no início de abril.

Na mesma pesquisa, Edivaldo mostra-se estagnado, na casa dos 16%.

A estratégia dos aliados do prefeito é tirar do páreo o maior número de candidatos que possam ameaçar a ida dele ao segundo turno – Fábio Câmara, João Castelo (PSDB), Wellington do Curso (PP)…

E até a deputada Eliziane Gama (PPS), que lidera as pesquisas, virou alvo de cooptação.

Mas esta é uma outra história…

1

Em reunião com partidos, Alan Linhares mostra força e confirma projeto político…

Alan Linhares com as lideranças partiárias

Alan Linhares com as lideranças partiárias

Em ação da executiva municipal do Partido Comunista do Brasil (PCdoB), presidida pelo prefeito de Bacabeira e pré-candidato à reeleição, Alan Linhares, dez legendas – DEM, PROS, PPS, PCdoB, PSDB, PSD, PSDC, PDT, PTC e PEN – estiveram reunidas no último dia 21, em sua residência.

O evento, que reuniu vários postulantes à Câmara Municipal, teve como objetivo traçar os rumos das eleições deste ano, bem como alertar para o prazo de filiação partidária que se encerrou no último dia 2 de abril.

Várias lideranças políticas, comunitárias e religiosas compareceram para declarar apoio ao projeto político do prefeito Alan Linhares. Na ocasião, o ex-prefeito de Bacabeira e atual presidente do DEM de Bacabeira, José Venâncio Correia Filho, o Venancinho, ratificou apoio à reeleição do atual gestor.

“Estamos aqui, unidos cada vez mais, para irmos a mais uma batalha, e mostrar a sociedade aquilo que é melhor pra Bacabeira, aquilo que é melhor para o nosso povo ”, declarou.

Falando aos presidentes e membros dos partidos, o prefeito Alan Linhares agradeceu o apoio e ressaltou que as novas adesões são importantes na consolidação de novas conquistas para a cidade.

“O apoio ao nosso projeto político representa a confiança no nosso trabalho e no reconhecimento das melhorias que esse grupo político, por meio dos nossos governos, já trouxe para nossa cidade. Vamos marchar unidos em busca de mais desenvolvimento e de qualidade de vida pra nossa gente”, ressaltou Alan Linhares.

0

“O apoio do PP será importante”, afirma porta-voz estadual da Rede…

Gledison Brito, coordenador da Rede

Gledison Brito, coordenador da Rede

O PP tem discutido conosco programas e projetos com base em projetos exitosos o deputado Waldir Maranhão. Tem sido um aliado de primeira hora e um amigo fraterno. Temos uma relação fraterna e de respeito com vários dirigentes do PP: Hamilton Ferreira, o Daniel Bandeira nos tratam com respeito e têm sido leiais. O apoio dele ”Waldir” , será importante nas eleições deste ano”. A Rede não faz vetos a partido. Isso não é nova política pois partidos que se acham os “limpos” e os “corretos”, que vetam todos os outros – os “sujos” – têm aos montes. Não há nada de novo nisso. Na verdade, são atrasados e anacrônicos. Somos um partido que baseia suas alianças em programas e disso não abrimos mão. Não abrimos mão do nosso programa e do nosso DNA da ideia de uma cidade sustentável e em que pulse a vida. Nesse sentido, não temos problema em alianças com partidos que pensem como nós. 

Gledison Brito, porta voz estadual da legenda.

Com informações do blog de Diego Emir
4

“Se Holandinha quer nossa vice, por que não é taxado de sarneysista?”, desabafa João Alberto

Senador presidente do PMDB indignou-se com os críticos da deputada Eliziane Gama, que busca o apoio do partido, quando o prefeito e o tucano João Castelo querem a mesma coisa

 

Eliziane e João Alberto têm conversado sobre as eleições, coisa que Edivaldo e Castelo também sonham

Eliziane e João Alberto têm conversado sobre as eleições, coisa que Edivaldo e Castelo também sonham

O presidente regional do PMDB, senador João Alberto de Sousa, revoltou-se ontem, em conversa com o titular do blog, com a tentativa de desqualificação da deputada Eliziane Gama (Rede), que busca o apoio peemedebista para as eleições de 2016.

– Ora, o João Castelo já ofereceu a vice pra gente pelo menos duas vezes; o prefeito Edivaldo Júnior tem até nome sugerido, o da secretária Helena Duailibe. Porque nenhum deles é taxado de sarneysista e só Eliziane que é? – detonou o parlamentar.

João Alberto confirmou ao blog que tem conversado com Eliziane Gama e mostra-se “simpático a uma aliança do PMDB” em torno dela. Confirmou, inclusive, que tem conversado com outras lideranças partidárias – como os deputados federais Waldir Maranhão (PP), José Reinaldo Tavares (PSB) e Sarney Filho (PV) – para a formação de uma coligação sólida. (Releia aqui)

A avaliação do senador maranhense é a mesma já apresentada neste blog: a vitória de Holandinha em São Luís significa a garantia de um poder absoluto ao governador Flávio Dino (PCdoB), seu tutor político. Por isso, a classe política, mesmo a parte alinhada ao comunista, já começa a se incomodar com esta perspectiva.

João Alberto entende que os aliados de Holandinha tentam pilhar Eliziane para afastá-la do PMDB, o que a deixaria mais fraca na disputa.

– Eliziane precisa superar este fato, enfrentá-lo com coragem e de forma pública. Só assim, eles vão entender que isso não cola mais. Até por que, o próprio Holandinha está tentando ganhar o apoio sarneysista – concluiu.

10

PV indica Rio Branco para vice de Washington…

Washington, em almoço com aliados

O ex-secretário de Meio Ambiente, Washington Rio Branco, foi o escolhido do PV para compor a chapa do vice-governador Washington Luiz a prefeito da capital maranhense.

Rio Branco foi indicado ontem, em almoço do PV oferecido ao vice-governador, com a presença também das lideranças do PTN, PSC e PR. 

O indicado do PV vai disputar a vaga com os indicados do PMDB – Afonso Manoel e Conceição Andrade – e do PTB, jornalista Roberto Fernandes.

No almoço, que reuniu também os deputados e vereadores do PV, Washington explicou os projetos de campanha e agradeceu ao apoio das legendas.

Agora à noite, o vice-governador recebe para jantar, em sua residência, os deputados da base governista na Assembleia Legislativa.

3

Castelo articula apoio do DEM…

Castelo não dorme no ponto para recompor a base

O prefeito João Castelo (PSDB) enfrenta dificuldades com aliados, mas não está parado na montagem de sua coligação eleitoral.

Perdeu PPS, PSB, PP, PTC e pode perder também o PDT, mas trabalha em outras frentes para recompor a base.

Uma delas é o Democratas, principal parceiro nacional do PSDB.

A despeito da resistência do DEM maranhense à coligação, o tucano articula para que a direção nacional garanta o apoio.

Mesmo que as lideranças democratas não estejam no palanque castelista, o prefeito conseguirá, ao menos, ampliar o seu tempo de propaganda eleitoral no rádio e na TV.

O DEM, sozinho, tem tanto ou mais tempo de TV que PDT, PPS, PSB e PTC juntos.

Se conseguir o apoio partidário, portanto, Castelo ganhará trunfos para a reeleição.

É aguardar a conferir…

4

Posse de Weverton na Câmara consolida oposição do PDT a Castelo…

 

Weverton: forte na Câmara e no PDT

A volta do deputado federal Weverton Rocha (PDT) à Câmara, consolida a aliança do PDT de São Luís com os partidos da oposição ao prefeito João Castelo (PSDB).

Rocha é o principal avalista do apoio do PDT à candidatura do deputado Edivaldo Holanda Júnior (PTC), que abre vaga para ele.

Como também goza de forte prestígio no PDT nacional, o parlamentar afasta todas as possibilidades de aliança com Castelo.

Nem que para isso tenha que  sufocar os dirigentes pedetistas em São Luís, ainda alinhados à administração municipal.

Um deles já perdeu o posto: ontem à noite, o vereador Ivaldo Rodrigues foi destituído da presidência municipal pedetista, que havia assumido menos de um mês antes.

Aos demais, restará dois caminhos:

Deixar o partido ou ficar, resignados…