3

Amaury Almeida parabeniza Luciano Genésio por ação na Barragem do Pericumã

Ex-prefeito de Mirinzal é um dos principais entusiastas da recuperação da barragem, que, na sua opinião, leva desenvolvimento para a região da baixada

 

Amaury com a esposa Larissa, o deputado André Fufuca, o prefeito Luciano e a deputada Thaíza Ortegal

O ex-prefeito de Mirinzal, Amaury Almeida, fez questão de participar, na última sexta-feira, 6, do lançamento das obras de recuperação da barragem do rio Pericumã.

Ele esteve na região a convite do prefeito de Pinheiro, Luciano Genésio (PP).

– Obra de grande avanço para região, principalmente para população ribeirinha – disse Amaury.

A obra de recuperação da barragem foi lançada por Genésio, acompanhado da deputada Thaíza Ortegal e do deputado federal André Fufuca.

– Parabéns prefeito Luciano Genésio pela gestão de compromisso com o povo. Parabéns a deputada Thaíza Hortegal e ao deputado André Fufuca por todo apoio e parceria ao desenvolvimento da nossa região – concluiu o ex-prefeito de Mirinzal.

1

Delegado que inventou crime de prefeito em Mirinzal é afastado por negligência…

Jorge Antônio Silva Santos foi denunciado pelo Ministério Público por 16 inquéritos parados, sem qualquer conclusão até mesmo em casos de violência doméstica

 

O delegado Jorge Antônio da Silva Santos, de Mirinzal, foi afastado das funções pela Justiça, por ato de improbidade administrativa.

Silva Santos foi denunciado pelo Ministério Público, acusado de negligência e desídia na investigação dos inquéritos policiais em Mirinzal.

– O Ministério Público não fecha os olhos sobre a pouca estrutura da Polícia Civil, sobretudo na Comarca de Mirinzal. Destaca-se que, mesmo com sua estrutura mínima, o requerido não faz o básico. Nada justifica um auto de prisão em flagrante ficar parado por três, quatro, oito anos – afirma no promotor Frederico Bianchini.

Jorge Antônio Silva Santos foi o autor de um bizarro inquérito, no dia das eleições de 2016, contra o prefeito de Mirinzal, Amauri Almeida (MDB). Ele inventou um assassinato supostamente de autoria de Amaury, prendendo o prefeito e influenciando diretamente no resultado do pleito.

No mesmo dia, a suposta vítima de Amaury apareceu vivo e declarou n8unca ter sofrido sequer ameaça por parte do prefeito. (Relembre aqui e aqui)

Agora afastado pela Justiça – por negligência no desempenho da função – Jorge Antônio está proibido, inclusive, de frequentar a delegacia.

4

Ex-prefeito relata, em vídeo, perseguição “fascista e nazista” de Flávio Dino…

Vítima ele próprio da polícia política do governo comunista, Amaury Almeida, de Mirinzal, lembrou fatos parecidos ocorridos em todo o Maranhão, com perseguições e prisões com o objetivo de favorecer os candidatos do Palácio dos Leões nas eleições de 2016

 

O ex-prefeito de Mirinzal, Amaury Almeida (MDB) decidiu expor, em vídeo, o drama que viveu em plenas eleições de 2016, quando se tornou uma das primeiras vítimas da polícia política comandada pelo governo Flávio Dino (PCdoB).

– O exemplo mais emblemático desta política autoritária foi a minha prisão, de forma arbitrária, no dia da eleição, em minha cidade de Mirinzal. Sob um aparato policial digno de grandes operações, eu, Amaury Almeida, fui preso, arbitrariamente, acusado de ter matado um homem e ferido mais dois, no dia do pleito eleitoral – destacou Amaury Almeida.

O caso de Mirinzal foi, inclusive, relatado neste blog como escândalo policial. (Relembre aqui)

Para o ex-prefeito – que hoje recorre do resultado da eleição, já com vitória em primeira instância – sua prisão se deu “por ordem direta daqueles que querem transformar o Maranhão em um estado nazista”.

Amaury recuperou-se do trauma e hoje forma trincheira contra o qu chama de governo fascista comunista e nazista

Amaury lembra que, quando de sua prisão, o secretário Jefferson Portela deu entrevista à mídia nacional dizendo ser o seu caso um exemplo para o Brasil.

– O exemplo que este governo dá ao Brasil são inúmeros escândalos no dia dia, muitos destes capitaneados pelo próprio sistema de Segurança, como a ordem para que a Polícia Militar monitore os que fazem oposição ao governo do estado – disse.

Por fim, depois de relatar também vários outros episódios, em vários municípios, Amaury Almeida desqualifica a política do governo Flávio Dino.

– Esta política fascista, comunista me humilhou, usurpou o processo democrático; causou a pior dor que uma mãe pode ter, ao ver o seu filho preso injustamente – desabafou o ex-prefeito.

0

Amaury Almeida é pré-candidato a deputado estadual…

Ex-prefeito de Mirinzal, vítima de uma das mais sórdidas armações políticas das eleições e 2016, pretende disputar uma vaga na Assembleia Legislativa pelo PSD

 

Querido na região do litoral norte, Amaury Almeida vai tentar eleição à Assembleia

O ex-prefeito de Mirinzal, Amaury Almeida, anunciou na tarde de quarta-feira, sua pré-candidatura à Assembleia Legislativa pelo PSD, após reunião com o presidente da agremiação, Claudio Trinchão.

Prefeito de Mirinzal entre 2013 e 2016, Almeida foi vítima de uma brutal armação política, quando chegou a ser preso em pleno dia da eleição, sob acusação de homicídio cuja própria vítima havia negado o crime.

Contra este crime eleitoral, o ex-prefeito recorre à Justiça Eleitoral para anular a eleição.

Na disputa pela Assembleia Legislativa, Amaury Almeida aposta na força eleitoral de sua região do litoral ocidental norte-maranhense, que reúne mais de 100 mil eleitores.

– É uma região sem representantes no parlamento. E tenho plena convicção de que posso trabalhar por este eleitoral, não só de Mirinzal, mas de toda a região – afirmou o pré-candidato.

Amauryu se diz pronto para a disputa de outubro.

– Por tudo que vivenciei como gestor, fazendo uma administração séria e reconhecida em toda a região que compreende o consórcio das florestas dos guarás, do qual fui presidente; pelas injustiças que sofri; pelas injustiças que sofre o nosso povo; e pela necessidade do Maranhão superar esse momento sombrio pelo qual passa, é que me disponho a lutar pelo nosso povo e pelo nosso Estado, na certeza de que haverá uma voz firme em defesa dos interesses da nossa população. Esse é o espírito da minha candidatura – finalizou Amaury Almeida.

2

Após cassação de prefeito, população faz festa para Amaury em Mirinzal…

Amaury em meio à população de Mirinzal, que fez festa para sua chegada

O ex-prefeito de Mirinzal, Amaury Almeida, foi recebido em clima de festa e alegria na tarde dessa sexta-feira, 30, para comemorar a vitória na justiça eleitoral que poderá culminar em novas eleições na cidade.

Vereadores, professores, empresários e populares foram receber o ex-prefeito no aeroporto, em uma festa que reuniu mais de 2 mil pessoas, segundo a organização.

– Isso nunca foi visto na cidade. É uma satisfação e uma felicidade muita grande que tenho por esse carinho e reconhecimento que as pessoas de Mirinzal sentem por mim e pela gestão que desenvolvi na cidade – comentou Amaury.

Uma caravana acompanhou o prefeito da chegada até sua casa

A festa para o ex-prefeito ocorreu após a decisão do juiz eleitoral José Jorge Figueiredo dos Anjos, que cassou o mandato do prefeito Jadilson Coelho e do seu vice, Derson Ribeiro o que deve resultar na posse de Amaury Almeida. (Releia aqui)

 

A decisão causou alvoroço na cidade de Mirinzal, fazendo com que o povo se mobilizasse para comemorar a decisão judicial.

A recepção a Amaury Almeida mostra que a gestão de Jadilson não tem o respaldo da população…

2

Justiça eleitoral cassa prefeito e vice de Mirinzal…

Juiz eleitoral José Jorge Figueiredo entendeu que houve crime eleitoral que favoreceu a eleição do prefeito no episódio de prisão arbitrária envolvendo o adversário Amaury Almeida (PDT), que deve tomar posse

 

Jadilson e seu vice, Derson: agora cassados, perdem a legitimidade do mandato

O juiz eleitoral José Jorge Figueiredo dos Anjos Júnior decretou na manhã da última quarta-feira, 28, a cassação do prefeito de Mirinzal, Jadilson Coelho (PSB), e do vice-prefeito, Derson Ribeiro.

Além disso, os dois ficam inelegíveis por oito anos.

A decisão foi fruto de uma ação movida pela defesa do ex-prefeito Amaury Almeida, em consequência de sua prisão ilegal, ocorrida em pleno dia da eleição. (Relembre aqui)

O juiz deu parecer favorável à cassação da chapa tendo em vista a gravidade das circunstâncias que caracterizam o episódio, que influenciou diretamente o resultado do pleito.

José Jorge Figueiredo decretou nulos os diplomas de prefeito e vice de Jadilson e Derson, além de decretar a perda do mandato eletivo dos dois.

Apesar de cassado, Jadilson e seu vice continuarão no cargo até o recurso no Tribunal Regional Eleitoral.

A partir da decisão do TRE, se confirmada a cassação, a Justiça determinará a imediata posse de Amaury Almeida.

Com informações do blog Até hoje!

1

Amaury Almeida inicia transição em Mirinzal…

Amaury Almeida presta contas á população de Mirinzal…

O atual governo municipal de Mirinzal iniciou esta semana o processo de transição da administração do prefeito Amaury Almeida.

Foram explanadas várias das realizações de todas as áreas da administração, como reformas de escolas e postos de saúde, reconstrução do Hospital Nossa Senhora da Vitória que inclusive durante a gestão do prefeito Amaury recuperou sua titularidade.

…Que comparece em peso à Escola Dagno Roberto

Em audiência pública na escola Dagno Roberto, Amaury relembrou ainda outras situações importantes, a exemplo das obras que estão em andamento como as escolas do FNDE, e frisou que deixará mais de 15 milhões aplicados para que a próxima administração continue prestando serviços de qualidades, assim como os deixados pelo atual gestor, que quando assumiu o prefeitura encontrou as contas públicas todas em débito.

– Estou saindo de um mandato com lisura, transparência e com a certeza de que contribui positivamente para o meu município. Saio com a cabeça erguida e com o sentimento de dever cumprido – disse o prefeito.

Foram entregues no ato de transição documentos de inventário de bens móveis de todas as secretarias municipais, que comprovam a real diferença de como o município foi recebido e de como está sendo entregue ao sucessor.

Da Ascom/Mirinzal

0

Delegado que prendeu prefeito de Mirinzal já foi denunciado por improbidade…

Jorge Antonio Santos Silva foi acusado pelo Ministério Público de negligenciar abertura de inquéritos policiais no município; autoridade policial foi ouvida hoje pela Comissão de Segurança Pública da Assembleia Legislativa

 

Jorge Sanos, Amaury Almeida, avogados de defesa e testemunhas foram ouvidas na comissão da Assembleia

Acusado em Ação de Investigação Judicial Eleitoral (AIJE) , por abuso de poder político, que influenciou diretamente o resultado das eleições de Mirinzal, o delegado Jorge Antonio santos Silva já foi acusado pelo Ministério Público por Improbidade Administrativa.

De acordo com a denúncia do MP, de dezembro de 2014, Jorge Santos negligenciava os inquéritos policiais, alegava não ter responsabilidade por investigações e também abusar da autoridade para agressões verbais e físicas. (Relembre aqui)

Jorge Antonio Santos Silva é o mesmo delegado que prendeu, no dia da eleição, o prefeito de Mirinzal, Amaury Almeida (PDT) – sem apresentar qualquer Mandado Judicial – sob falsa acusação de homicídio e tentativa de homicídio.

No entendimento dos advogados do prefeito, a ação do delegado – que teve o apoio do pro0motor Leonardo Santana Modesto – influenciou diretamente o resultado da eleição, desfavorecendo Amaury Almeida.

Sobre este caso, o delegado foi ouvido hoje na  Comissão de Segurança Pública da Assembleia Legislativa.

Apesar de ele negar abuso de autoridade e reafirmar a normalidade das suas ações, os deputados disse haver “coisas estranhas na atitude do policial”, sobretudo após revelação do próprio Amaury Almeida, de que já existia uma premeditação para prendê-lo no dia da eleição.

– Não tenho nenhuma dúvida de que foi uma prisão arbitrária. Inclusive, não foi realizado exame balístico, que é essencial para comprovar se o prefeito Amaury Almeida realmente atirou. Foram utilizadas quatro testemunhas. Uma delas é o delegado, interrogado na audiência. Outra testemunha responde na Justiça por outros crimes. E outras duas testemunhas afirmaram que o carro do prefeito Amaury já tinha passado do local onde supostamente ocorreu o crime. Portanto, eu acredito que o prefeito Amaury foi injustiçado. Acredito que a Justiça e o Governo do Estado têm de reparar o dano ocorrido, tanto o prejuízo pessoal quanto político – declarou o deputado Adriano Sarney (PV), que convocou a reunião da comissão.

Amaury, autor da AIJE contra Jorge santos, anunciou na Assembleia que vai pedir a anulação da eleição em Mirinzal.

Mas esta é uma outra história…

14

Delegado que influenciou eleição em Mirinzal será ouvido na Assembleia…

Jorge Antonio Silva Santos prendeu o prefeito Amaury Almeida em pleno dia de eleição,  acusando-o de um assassinato que, horas depois da votação, mostrou-se inexistente

 

Delegado Jorge: fraude eleitoral?

A Comissão de Segurança da assembleia Legislativa vai ouvir nesta terça-feira, 13, o delegado de Mirinzal, Jorge Antonio Silva Santos, um dos protagonistas de um dos mais nebulosos casos das eleições de outubro.

Jorge Santos foi o responsável pela prisão do prefeito Amaury Almeida (PDT), em pleno dia de votação, oba uma acusação falsa: a de que o prefeito havia assassinado um homem.

A prisão, que contou com o apoio do promotor de Mirinzal, Leonardo Santana Modesto, influenciou diretamente o resultado do pleito, em que Amaury perdeu por diferença ínfima para o candidato do governo Flávio Dino (PCdoB).

para a defesa de Amaury, tratou-se de uma farsa, que teve objetivo apenas de influenciar no resultado das eleições.

Uma fraude, portanto.

E é exatamente isso que a comissão da Assembleia vai analisar…

18

Mirinzal: ação judicial desmonta a farsa da prisão de Amaury Almeida no dia da eleição…

Ação de Investigação Judicial Eleitoral conta detalhes da armação que influenciou diretamente no processo eleitoral do município, resultando na derrota do prefeito; de acordo com a peça, assinada pelo advogado Marcos Lobo, a farsa envolveu polícia  e ministério público

 

Amaury é mais uma vítima do aparelhamento do estado

O prefeito de Mirinzal, Amaury Almeida (PDT), foi vítima de uma farsa eleitoral armada para influenciar diretamente na eleição do municípios.

É o que revela o termos da Ação de Investigação Judicial Eleitoral, assinada pelo advogado Marcos Lobo, que pede a cassação do registro do eleito em Mirinzal, Jadilson Coelho, por abuso do poder político e econômico.

– Traz-se a julgamento para este Juízo um conjunto farto de elementos que demonstram, de forma clara, que a vontade popular dos eleitores de Mirinzal nestas eleições do ano de 2016 sofreu grave influência do abuso do poder econômico e político, nas suas diversas vertentes, perpetrados pelos Requeridos, fatos estes que determinaram a influência direta no resultado eleitoral, embora a norma exija apenas a gravidade dos fatos – afirma a AIJE.

A ação de Amaury Almeida não deixa dúvidas quanto à armação para impedir a sua reeleição; e acusa diretamente alguns agentes públicos do governo Flávio Dino, como delegado de polícia, oficiais da Polícia Militar, agentes de política e até representantes do Ministério Público.

Na peça, o advogado afirma que a prisão de Amaury Almeida, no dia da eleição – sob o suposto crime de homicídio – foi uma farsa perpetrada pelo promotores de Justiça  Leonardo Santana Modesto, pelo delegado Jorge Antonio Silva Santos, pelo investigador de polícia Domingo Rabelo Neto e pelo tenente da Polícia Militar Henrique César Santos.

– Não houve sequer mandado de prisão. Os documentos nunca foram apresentados, nem pelo delegado Jorge e muito menos pelo regional de Pinheiro. Enquanto isso, partidários do adversário do prefeito passavam a divulgar na imprensa e nas redes sociais – em plena votação – que o prefeito estava preso por ter matado um homem – conta o advogado Marcos Lobo.

A ação judicial elenca diversas outras irregularidades que apontam para o abuso do poder político em Mirinzal, mas a questão da prisão do prefeito é a base.

Detalhe: a suposta vítima chegou a dar entrevista, inocentando o prefeito Amaury Almeida. (Releia aqui)

Mas já era tarde, a eleição estava decidida em favor do candidato do governo Flávio Dino (PCdoB).

Num dos mais covardes crimes eleitorais da história do Maranhão…