4

Nesta, Holandão tem razão…

Em desabafo na Assembleia, pai do prefeito de São Luís mostrou que dinheiro prometido pelo governador Flávio Dino (PCdoB) –  ainda sequer liberado – é insuficiente para obras de asfaltamento na cidade

 

Holandão desabafou, e com razão, na Assembleia

Holandão desabafou, e com razão, na Assembleia

Cobrado pelo petista Zé Inácio – este também pressionado por eleitores de São Luís – o deputado Edivaldo Holanda (PTC), pai do prefeito de São Luís, fez uma espécie de desabafo sobre a situação da prefeitura a capital.

E ele tem razão.

O prefeito Edivaldo Júnior (PTC) é, sim, uma vítima da “mudança de gogó”,  do governador do blablablá de redes sociais.

Foi feito um convênio de R$ 20 milhões, que serão liberados em seis parcelas. Isso não asfalta metade da Vila Embratel. R$ 20 milhões não é redenção de nada – desabafou o pai do prefeito.

Até hoje, o governador  passava a ideia de que os R$ 20m milhões seriam apenas as parcelas iniciais, de um montante a ser liberado em seis vezes.

Mas, na verdade, estes R$ 20 milhões é que serão divididos em seis vezes, o que dá pouco mais de R$ 3 milhões por mês – se é que sairá mês a mês.

E com três milhões mensais, não há como Holandinha fazer o que precisa fazer, até para salvar o próprio mandato.

Holandão, portanto, está coberto de razão no desabafo...

1

Osmar Filho cobra asfalto na Vila Brasil…

Líder de Holandinha na Câmara, Osmar aposta na proximidade para ter pleitos atendidos

Líder de Holandinha na Câmara, Osmar aposta na proximidade para ter pleitos atendidos

Líder do governo Edivaldo Júnior (PTC) na Câmara Municipal, o vereador Osmar Filho (PSB) apresentou Requerimento à Casa pedindo que seja determinada a recuperação asfáltica da Avenida Tiradentes e da Rua Barão de Tefé, na Vila Brasil.

O documento foi aprovado por unanimidade na Câmara.

Segundo Osmar Filho, os moradores da Vila Brasil enfrentam sérios problemas e até prejuízos financeiros, por causa da buraqueira que tomou conta das vias da comunidade.

O vereador aposta na realização dos serviços após assinatura de convênio entre a prefeitura e o governo, no valor de R$ 20 milhões, para recuperar vias públicas nos bairros de São Luís.

29

Daniel de La Touche: uma obra interminável…

Castelo, no início da obra, em julho...

Já alcança os 60 dias as obras de recapeamento asfáltico da Avenida Daniel de LaTouche, entre o Ipase e o Calhau – absolutamente desnecessária, diga-se.

A avenida já recebeu três revestimentos sem que se tenha previsão de quando será concluída a obra.

Neste ritmo, o Prefeitura de São Luís chegará ao final de ano sem que nem a primeira fase da revitalização asfáltica de São Luís esteja pronta.

E os transtornos para os motoristas e pedetres são diários, com máquinas na pista colocando asfalto por cima de asfalto, microrevestimento e outros penduricalhos inventados pela Pavetec para encarecer a obra.

Em agosto, a mesma coisa, no mesmo lugar...

A obra é desnecessária por que não havia um ponto sequer da Daniel de la Touche que justificasse uma obra deste tipo de foma tão prioritária.

Só a região do Cohajap já recebeu três pavimentos asfálticos nestes dois meses – e nem sinal da obra terminar.

Enquanto isso, avenidas como a Mário Andreazza e a Jerônimo de Albuquerque continuam esquecidas.

No melhor estilo João Castelo (PSDB) de administrar…