31

Bandido ainda sorriu na reconstituição do caso Décio…

Marginal sorri ao falar do crime à polícia (imagem: Flora Dolores/O EstadoMaranhão

O assassino Jhonatan Sousa Silva, matador confesso do jornalista Décio Sá, participou hoje à tarde da primeira etapa da reconstituição do crime, em frente ao Sistema Mirante.

E sorriu pelo menos três vezes.

Frio, o criminoso contou os detalhes da tocaia que armou para Décio como se falasse com um dos comparsas em uma mesa de bar.

Ele chegou ao local por volta das 16 horas do dia 23 de abril.

Estacionou a moto – vermelha com detalhes preta, a mesma usada na reconstituição  – de forma perdendicular à avenida Ana Jansén.

Bandido conversa com policial que faz papel de transeunte (imagem: Ingrid Assis/Imirante.com

Ficou esperando alguns minutos, desdeu da moto e conversou com flanelinhas e transeuntes, em busca de informações sobre a chegada do jornalista.

Décio chegou à Mirante por volta das 19h. Ao saber que ele só deixaria à empresa por volta das 22h, decidiu passar o tempo em um quiosque na Ponta D’Areia.

O bandido contou tudo sem esboçar o mínimo sinal de remorso. Ao ouvir instruções dos policiais, ainda sorriu, pelo menos três vezes.

A segunda etapa da reconstituição na porta da Mirante deve ocorrer por volta das 21 h.

Depois, o trabalho continuará na Litorânea, onde o jornalista foi assassinado…

Post alterado às 19h para mudança de imagens
10

Raimundo Cutrim: “estou à disposição…”

Raimundo Cutrim se põe à disposição de Aluísio Mendes

O deputado Raimundo Cutrim (PSD)  afirmou ao titular deste blog, hoje à tarde, em seu gabinete, que está totalmente à disposição da polícia para prestar esclarecimentos sobre a morte do jornalista Décio Sá.

– Não pretendo dar entrevistas sobre o assunto, e nem quero polemizar. Mas estou à disposição dos delegados para ser ouvido. Que eles decidam isso – frisou Cutrim.

A inquirição do deputado foi levantada pelo secretário Aluísio Mendes, depois que o vazamento do depoimento do assassino Jhonatan de Souza revelou que o matador apontou Cutrim como mandante da morte de Décio.

Na conversa, que ocorreu em seu gabinete, após a sessão da Assembleia Legislativa, Cutrim voltou a negar participação no crime e qualquer tipo de ligação com a agiotagem no estado.

– Pelo contrário. Há menos de seis meses, eu cobrei desta Casa investigação sobre o envolvimento de deputados com agiotas. E segui a denúncia exatamente do blog de Décio Sá – disse o parlamentar.

Abatido, o deputado disse que ainda não assimilou o golpe da divulgação do conteúdo do depoimento do assassino.

– Tem horas que eu fico pensando: “será que isto está mesmo acontecendo?”. É uma situação muito difícil, sobretudo para quem passou 35 anos da vida combatendo o crime – lamentou o deputado.

Mesmo assim, o parlamentar diz que faz questão de que tudo seja esclarecido o mais rápido possível. E prefere não fazer qualquer comentário sobre a atitute da polícia.

– Quero apenas que a verdade venha à tona – finalizou…

27

Quem é o capitão?

Capitão Fábio Aurélio: preso no caso Décio

A polícia investiga a relação entre o agiota Júnior Bolinha e um vendedor de carros conhecido por “Capitão”.

Coincidência ou não, o assassino confesso do jornalita Décio Sá apontou um certo “Capitão” como fornecedor da arma que ele teria usado para matar o jornalista Décio Sá.

Diante da informação de Jhonatan de Souza, o grupo que investiga a morte do jornalista cruzou informações e descobriu, entre outras coisas, que o capitão PM Fábio Aurélio “Capita” é amigo de infância de Júnior Bolinha, com quem trocou vários telefonemas antes e depois do crime.

O “Capitão” também foi citado no depoimento de outras testemunhas na investigação.

Uma delas chegou a revelar que foi “capitão” quem ajudou na fuga de Jhonatan de Souza, via Ferry boat, o que levou a polícia a prender Fábio Aurélio.

Mas… e se for outro o capitão???

32

Sidarta Gautama é o juiz “envolvido” com agiotagem, revela Kenard…

Sidarta: investigado por ligações com agiota

O blog do jornalista Roberto Kenard revelou hoje qual o juiz investigado pela Corregedoria-Geral de Justiça por envolvimento com o agiota Gláucio Alencar Pontes, apontado como mandante do assassinato do jornalista Décio Sá.

De acordo com o jornalista, trata-se de Sidarta Gautama, lotado na comarca de Caxias. (Leia aqui)

Roberto Kenard conversou com fontes do próprio Tribunal de Justiça, que confirmaram a ligação entre o dois.

Esta informação já havia sido revelada em um comentário feito no post “A quem recorrer???”, publicado neste blog em em 20/06/2012. (Releia aqui)

 

De fato, as ligações entre Siudarta Gautama e Gláucio Pontes são conhecidas no meio jurídico. O juiz seria uma das fotnes de recursos captadas por Gláucio para seus empréstimos no interior.

O agota foi ouvido quinta-feira passada pelo corregedor-geral de Justiça, desembargador Cleones Cunha.

O processo adminsitrativo corre em segredo de Justiça…

18

Aluísio Mendes fala…

Para Aluísio, participação de Cutrim na morte de Décio precisa ser investigada; já o envolvimento com os agiotas…

O secretário de Segurança, Aluísio Mendes, falou hoje sobre a participação do deputado Raimundo Cutrim no assassinato do jornalista Décio Sá.

Em entrevista ao programa Ponto Final da Mirante AM, Mendes confirmou que Cutrim foi citado como mandante pelo assassino Jhonatan de Souza, mas deixou claro que ainda está investigando o caso.

O jornalista Roberto Fernandes chegou a questionar a prisão do capitão PM Fábio Aurélio Capita, também citado apenas superficialmente, e Cutrim, citado nas mesmas circunstâncias, não ter sido nem qualificado. Neste ponto, o secretário explicou que o nome de Capita aparece em outros depoimentos, inclusive de testemunhas, dando a enteneder que Cutrim foi citado apenas pelo matador.

Mas o secretário de Segurança não esclareceu se já ouviu Júnior Bolinha e Gláucio Alencar especificamente sobre a participação de Cutrim.

O que Aluísio Mendes não consegue esconder é o envolvimento do deputado com a quadrilha de agiotas chefiada por Gláucio e Júnior Bolinha, embora não necessariamente no caso Décio Sá.

E ressaltou pode haver outros envolvidos na morte do jornalista…

12

Reconstituição do assassinato de Décio Sá deve mobilizar toda a Segurança Pública…

Matador vai voltar à cena do crime

 A presença do assassino confesso Jhonatan de Souza deverá mobilizar todo o sistema de segurança na reconstituição da morte do jornalista Décio Sá.

A operação deve ser relizada na noite de hoje ou de amanhã, a partir da Avenida Ana Jansén, de onde o matador começou a seguir Décio Sá.

A polícia já ouviu o criminoso por várias vezes, e precisa refazer a dinâmica do crime, desde a saída de Décio do Sistema Mirante até a fuga do bandido.

O jornalista deixou a Mirante por volta das 22 horas do dia 23 de abril. Jhonatan de Souza o aguardava na porta e passou a seguí-lo. Cerca de 15 minutos depois, Décio estacionou em frente ao restaruante Estrela do Mar. O bandido parou do outro lado, desceu da moto, disparou os tiros e fugiu.

na reconstituição a polícia via procurar responder algumas perguntas não esclarecidas pelo matador.

1 – Por que não executou Décio na porta da própria Mirante ou em algum ponto entre a empresa e a Litorânea?

2 – Como sabia que Décio iria parar no Estrela do Mar, se o jornalista teve de fazer o retorno até parar em frente ao restaurante, enquanto ele ficou do outro lado da avenida, aguardando?

3 – de que forma conseguiu escapar, sem camisa e com uma arma na cintura, andando a pé até a curva do 90?

A reconstituição será feita exatamente na mesma hora, e nas mesmas condições em que o crime aconteceu…

11

Matador de Décio Sá está preso há cinco dias…

Décio: assassinato elucidado...

Foi graças à prisão do assassino do jornalista Décio Sá, em Belém, na quinta-feira passada, que a polícia maranhense elucidou o crime, ocorrido em 23 de abril.

O bandido aceitou a oferta da delação premiada – que garante a ele benefícios legais no julgamento do caso – e contou quem o contratou, valor e motivos que levaram à morte do jornalista.

A linha de investigação adotada pela polícia é exatamente aquela já anunciada em vários posts deste blog.

Um destes posts foi publicado em 25 de maio, sob o título “O afunilamento da linha de investigação do caso Décio”. (Releia aqui)

O próprio Valdêmio José da Silva, assassinado ontem, tem a ver com a execução do jornalista, que também passa pela morte do agiota Fábio Brasil, em Teresina, no mês de março.

Como o crime envolve gente poderosa, este blog tem convicção de que a pressão incansável que exerceu pela elucidação do caso – muitas vezes com duras críticas à linha de ação da polícia – também evitou o caminho do esquecimento.

Neste momento, equipes da Secretaria de Segurança cumprem mandados de prisão dos mandantes – são vários, reunidos em um consórcio.

Entre os procurados há empresários e políticos…

6

Polícia ouve, de novo, as mesmas testemunhas do caso Décio…

Imagem meramente ilustrativa

A polícia começou a chamar, novamente, as mesmas testemunhas que já haviam prestado depoimento sobre o assassinato do jornalista Décio Sá, ocorrido em 23 de abril.

Desde o início da semana, falou com familiares, jornalistas e trabalhadores dos restaurantes Dona Maria e Estrela do Mar.

Segundo apurou o blog, as testemunhas ouvem algumas das mesmas perguntas já feitas nas primeiras oitivas – e uma ou outra nova pergunta.

A reinquirição de testemunhas mostra que a polícia parece mesmo sem uma linha clara de investigação no caso.

Até a semana passada, nada menos que 100 testemunhas haviam sido interrogadas.

Se, para ouvi-las de novo, os delegados precisarem de mais 40 dias, serão mais 40 dias de oitivas.

E até meados de julho, já próximo de o crime completar 90 dias, o caso ainda não estará elucidado.

E o tempo só ajuda os criminosos…

9

Polícia vai divulgar retrato-falado de assassino de Décio…

Décio Sá: finalmente se saberá os traços do seu possível assassino

Quase 40 dias depois do crime, a polícia finalmente deve divulgar o retrato falado do assassino do jornalista Décio Sá.

A divulgação pode ocorrer já nesta quinta-feira, mas ainda não foi definido o horário.

O blog apurou que a cúpula da Segurança Pública está apenas tomando algumas providências antes da divulgação.

Se tiver tempo de garantir todas elas, o retrato-falado será tornado público.

Confeccionado desde os primeiros dias após a morte do jornalista, o retrato foi mantido em sigilo por decisão da Secretaria de Segurança.

Este blog foi o único a levantar, insistentemente, a importância da divulgação para a elucidação do crime. 

Em uma das últimas postagens sobre o tema – segunda-feira – mostrou retratos falados de outros crimes e como influenciaram na descoberta dos criminosos, o que levou a uma reflexão por parte da polícia. (Releia aqui)  

Agora, a própria polícia decide divulgar a primeira “imagem” do que seria o assassino de Décio Sá.

Ainda terá importância???

2

O silêncio…

Uma bolha sobe do fundo do mar. Uma palavra sobe das funduras do silêncio. Inesperada, emissária de um mundo esquecido.

Nosso mistério, nossa oração. Há palavras que dizemos e outras que se dizem.

Existem em nós, não atendem a nossa voz. “São como o vento que sopra onde quer, se ouvirmos o sopro – palavras de oração”

Pássaro selvagem que mora em nós. Longe do que nós sabemos, no lugar dos sonhos. Fora da morada dos pensamentos.

Temos medo das palavras que se dizem. Por isso falamos, palavras contra palavras.

Quando orares, não sejais como artistas,  “que falam palavras que não são suas, que usam máscaras decoradas”

Entra no silêncio, longe dos outros, que as palavras se dirão, depois da espera.

Entra no silêncio, longe dos muitos e escuta uma única palavra, que irá subir do fundo do mar.

Basta ouvir uma vez.

E depois, o silêncio….

Letra e música: banda Catedral