3

O surpreendente afastamento de Flávio Dino e Bira do Pindaré…

“Pito” público do governador no aliado, após este tentar usurpar projeto que era de autoria do PPS, da senadora Eliziane Gama, reforça a ideia de que o deputado federal socialista caiu em desgraça com o comunista

 

A VIOLA DE FLÁVIO DINO JÁ NÃO ESTÁ MUITO AFINADA em relação ao aliado Bira do Pindaré

Desde o início do segundo mandato do governador Flávio Dino (PCdoB) surgiram na mídia informações dando conta de uma “decepção” do comunista em relação ao deputado federal Bira do Pindaré (PSB).

Segundo dão conta estas informações de bastidores, Dino teria convidado Bira a retornar ao governo, o que abriria vaga para aliados na Câmara; o socialista recusou e teria selado, assim, sua inviabilidade como candidato do governo em 2020.

Nem Flávio Dino, nem seus principais auxiliares nunca confirmaram ou negaram o estremecimento, mas alguns gestos do governador apontam para um possível “chega pra lá”.

Um destes gestos é a chegada festiva ao governo do também federal Rubens Pereira Júnior (PCdoB), já apontado, inclusive, como preferido de Dino para a disputa em São Luís. (Leia aqui)

Mas o gesto de domingo nas redes sociais – já amplamente divulgado na mídia – foi uma espécie de ápice da insatisfação do comunista com o aliado socialistas.

Flávio Dino repreendeu publicamente a Bira do Pindaré, que tentou se passar como “pai da criança” do projeto que criou o Instituto de Educação do Maranhão (Iema), carro-chefe da gestão comunista. (Leia aqui)

Em outros tempos, seria muito pouco provável ver Flávio Dino fazer repreensão pública a um aliado, em favor de outro nas redes sociais.

Principalmente se um destes aliados fosse Bira do Pindaré. (Entenda aqui, aqui e aqui)

E quando deu o “pito” em Bira do Pindaré, sabia exatamente o tamanho da repercussão que teria o ato.

O fez de caso pensado, portanto.

Pior para o deputado aliado…

2

De como Bira do Pindaré pode ter inviabilizado seu projeto 2020 em SLZ…

Recusa de um convite de Flávio Dino para que assumisse secretaria deixou o deputado federal “queimado” com o governador comunista

 

Flávio Dino teria ficado chateado com a recusa de Bira do Pindaré em compor seu governo

Contam as “más línguas” no governo Flávio Dino (PCdoB) que o deputado federal Bira do Pindaré (PSB) também fora convidado para compor o secretariado do comunista.

E sua recusa pode ter criado dificuldades para que ele saia como “candidato da base” nas eleições de 2020 em São Luís.

Esta história era uma das principais nos bastidores da posse dos secretários, na última segunda-feira, 25.

Para corroborá-la, os aliados de Dino citam o fato de, apenas poucos dias depois da recusa de Bira, o também deputado federal Rubens Pereira Jr. (PCdoB) foi anunciado como secretário e apontado como “preferido de Flávio Dino em São Luís”. (Leia aqui)

O fato é que o deputado socialista terá dificuldades de se viabilizar com a antipatia do Palácio dos Leões.

Ainda que tenha simpatia de amplos setores da gestão de Edivaldo Júnior (PDT)…

4

Aliados já pressionam Edivaldo por espaços para Bira do Pindaré…

Nomeação de aliados do pré-candidato a prefeito seria a indicação de que o parlamentar do PSB vai mesmo ser o nome do grupo para a disputa de 2020

 

Bira do Pindaré é o candidato de Flávio Dino para a Prefeitura de São Luís; e deve ocupar espaços na gestão de Edivaldo Júnior

Aliados do governador Flávio Dino (PCdoB) têm feito gestões com o prefeito Edivaldo Júnior (PDT) em busca de espaços na prefeitura para o deputado estadual Bira do Pindaré (PSB).

A indicação de aliados de Bira seria a confirmação de que ele é o candidato de todo o grupo em 2020.

Até agora, aliados de Edivaldo têm defendido que ele próprio assuma condução de sua sucessão, escolhendo um aliado pessoal para ser o candidato.

Mas Dino quer que o nome escolhido seja o de Bira do Pindaré, o que não agrada boa parte da base governista.

Até agora, vários aliados de Flávio Dino e de Edivaldo Júnior se apresentaram como candidato a prefeito, mas nenhum foi recebido com entusiasmo por líderes do PDT e do PCdoB.

Na semana passada, em entrevista exclusiva ao blog Marco Aurélio D’Eça, o secretário Márcio Jerry admitiu pela primeira vez que poderia ser candidato em 2020. (Relembre aqui)

A declaração repercutiu nos bastidores da prefeitura e do governo, mas muitos  entenderam o gesto como uma espécie de recado para evitar que surjam mais nomes capazes de ofuscar Bira do Pindaré.

As mudanças no secretariado de Edivaldo Júnior devem ocorrer em janeiro.

E a indicação de nomes alinhados a Bira do Pindaré poderá ser o início da corrida sucessória do prefeito…

4

Bira do Pindaré é o preferido de Flávio Dino para a Prefeitura de SLZ…

Faltando dois anos para o pleito, projeto do governador enfrenta resistência de aliados, que querem alguém mais alinhado ao PDT e ao próprio prefeito Edivaldo Júnior

 

TOCANDO A VIOLA. Bira do Pindaré é um dos mais próximos aliados de Flávio Dino, mas tem resistência da base

Depois de estimular o secretário Felipe Camarão (DEM) e de dar asas ao deputado estadual eleito Duarte Júnior (PCdoB), o governador Flávio Dino (PCdoB) começa a mostrar suas preferências para a sucessão do prefeito Edivaldo Júnior (PDT).

O comunista já trabalha nos bastidores pela viabilização do deputado federal eleito Bira do Pindaré (PSB).

O parlamentar, que é deputado estadual, é um dos mais próximos aliados do governador, mas enfrenta resistências na base pela postura aristocrática na relação com o próprio grupo.

Pindaré também enfrenta resistências do grupo do próprio prefeito Edivaldo Júnior (PDT), que quer alguém mais próximo do PDT.

Na cota de pedetistas e holandistas, o nome mais forte é o do vereador e deputado federal eleito Pedro Lucas Fernandes (PTB), que resiste à ideia de entrar na disputa.

Outro que se movimenta pela candidatura é o presidente da Câmara Municipal, vereador Astro de Ogum (PR), que tem apoio de importantes segmentos dinistas.

A força de Bira do Pindaré será influenciada diretamente pelo desempenho de Flávio Dino em seu primeiro mandato, sobretudo em um ambiente hostil em Brasília, com o governo Jair Bolsonaro (PSL).

E ele tem quase dois ano para aparar eventuais arestas…

1

Vídeo do dia: de Como Bira perdeu as estribeiras com discurso de Edilázio…

Socialista aliado do governador Flávio Dino ficou revoltado quando o oposicionista passou a comparar o atual governo com o de Roseana e desafiou os governistas a citarem pelo menos uma obra estruturante do comunista

 

O deputado estadual Bira do Pindaré (PSB) perdeu o controle emocional nesta terça-feira, 22 – e partiu para a agressão – quando confrontado com dados do governo Roseana Sarney (MDB) pelo oposicionista Edilázio Júnior (PSD).

Em discurso na tribuna, para destacar a reunião de Roseana na segunda-feira, 21, Edilázio recebeu contraponto do líder governista Marco Aurélio (PCdoB), e o desafiou a citar uma única obra estruturante de Flávio Dino (PCdoB), o que não ocorreu.

Bira, que nem estava em plenário, foi direto do gabinete, transtornado; e quando Edilázio insistiu nos números roseanistas, tentou partir pra cima do oposicionista.

Veja o discurso de Edilázio, acima.

1

O que falta para Flávio Dino anunciar Eliziane Gama?!?

Governador afastou José Reinaldo Tavares e Waldir Maranhão do seu grupo, mas continua em silêncio sobre a candidatura da deputada federal ao Senado

 

O QUE ELE ESPERA? Eliziane Gama cumpriu sua aparte; cabe a Flávio Dino, agora, cumprir a sua

Não há mais qualquer empecilho para que o governador Flávio Dino (PCdoB) anuncie a deputada federal Eliziane Gama (PPS) como sua segunda candidata ao Senado.

Pelo menos é o caminho natural, após o próprio Dino ter jogado para fora do grupo os também deputados José Reinaldo Tavares e Waldir Maranhão (ambos agora no PSDB), que disputavam a vaga com Eliziane.

A menos que…

Há especulações nos bastidores dando conta de que Dino não quer Eliziane; e forçou a barra para que ela tomasse a mesma atitude que José Reinaldo e Waldir Maranhão.

O deputado estadual Bira do Pindaré (PSB) seria o candidato dos sonhos do governador.

Mas Eliziane resistiu a todo tipo de pressão, aceitou o jogo – aé humilhante – de Flávio Dino e se manteve em seu grupo.

Cabe agora ao comunista anunciá-la como sua candidata.

O que ele espera?!?

3

O projeto de Flávio Dino para tirar Márcio Jerry da disputa de 2018…

Governador estimula entrada do deputado Bira do Pindaré na disputa pelas vagas de senador, com o principal auxiliar de suplente; secretário ainda resiste

 

Márcio Jerry ainda resiste em estar numa chapa com Bira…

Principal auxiliar do governador Flávio Dino (PCdoB), o titular da Comunicação e da Articulação Política, Márcio Jerry, é um dos governistas favoritos na disputa por vagas na Câmara Federal em 2018.

Mas se defender de Flávio Dino – que quer tê-lo como coordenador de sua campanha – ele não disputará as eleições proporcionais.

…Mas até quando resistirá a este abraço?!?

O governador estimula uma candidatura do deputado estadual Bira do Pindaré ao Senado, pelo PSB, com a garantia de que Jerry seja seu primeiro suplente.

A candidatura de Jerry tem criado problema para outros membros da base. Além disso, uma candidatura de Bira – amigo íntimo do governador – criaria uma perspectiva para a sucessão do próprio Flávio.

Com a estratégia, Dino garantiria espaço de poder próprio ao principal aliado – que poderia sonhar com quatro anos no Senado, a partir de 2022 – e ainda manteria o PSB alinhado ao seu projeto.

O problema é que Márcio Jerry tem a ambição pessoal de ser eleito no voto no Maranhão.

Por isso, tem resistido ao projeto do amigo governador.

Até quando? Não há como saber…

1

Graça Paz critica ação de aliados de Dino contra Roberto Rocha no PSB…

Parlamentar foi à tribuna da Assembleia para questionar informação do colega Bira do Pindaré, que deu como favas contadas a saída do senador da legenda

 

Graça Paz questionou as ações do PSB contra Roberto Rocha

Em discurso na tribuna da Assembleia Legislativa, a deputada estadual Graça Paz (PSL) condenou o anúncio de uma suposta expulsão do senador Roberto Rocha dos quadros do PSB maranhense.

– Será que ele [Roberto Rocha] é um perigo para a candidatura do atual governador em 2018? Será que pensam isso? Eu acho que não tem nenhuma razão de ser. Porque o senador Roberto Rocha, tendo condição de ser candidato a governador, ele será candidato a Governador, nada lhe impede – questionou a parlamentar.

O discurso de Graça Paz foi em resposta a Bira do Pindaré, que anunciou suposta expulsão do senador, tomada em congresso estadual da legenda.

Formado por aliados de Flávio Dino no diretório estadual e municipal de São Luís, o grupo que tenta afastar Rocha tentou gerar um fato no fim de semana. A decisão anunciada por Bira, no entanto, não tem qualquer efeito prático.

Cheio de aliados e auxiliares de Dino, diretórios estadual e de São Luís tentam gerar fatos contra o senador

Em seu discurso, a deputada Graça Paz ressaltou a carreira política de Rocha.

– Ele [Roberto Rocha] não tem o nome sujo. Ele não recebeu duzentos mil, quatrocentos mil de ninguém. Pelo menos até agora nada apareceu contra o senador Roberto Rocha. Então, nada lhe impede. Ele é um eleitor como qualquer um de nós. E temos o direito de nos candidatarmos àquilo que nós quisermos ser. O senador tem um mandato, ainda vários anos de senador, nada ele perde, nada ele vai perder. Agora é um nome respeitado neste Maranhão – completou. 

Mesmo diante da ação de dinistas contra ele, o senador aposta na ascensão do vice-governador de São Paulo, Márcio França, ao comando nacional da legenda.

Neste caso, será Bira e companhia os convidados a se retirar…

1

“O lugar dele não é aqui no PSB”, diz Bira sobre Roberto Rocha…

Recém-eleito para o comando do partido, deputado estadual trata o senador por “esse indivíduo”, diz esperar que ele perceba não haver ambiente na legenda e revela que os socialistas devem firmar compromisso com Flávio Dino

 

Aos jornalistas da Difusora, Bira deixou claro que Roberto Rocha não tem futuro no PSB

O deputado estadual Bira do Pindaré declarou nesta terça-feira, 22, em entrevista ao programa “Bom Dia, Maranhão”, da TV Difusora, que já chegou a hora do senador Roberto Rocha deixar o PSB.

– O lugar dele é qualquer outro lugar, menos aqui no PSB. Essa é minha visão em relação a este indivíduo. Espero que ele tenha o bom senso e perceba que não tem ambiente pra ele no PSB – declarou Pindaré, recém-eleito presidente municipal da legenda em São Luís.

Bira foi conduzido ao comando do PSB após destituição do filho de Roberto Rocha, o ex-vereador Roberto Júnior, como retaliação ao posicionamento do senador em defesa do governo Michel Temer (PMDB).

– Ele [Roberto Rocha] contraria a direção do partido. Traiu aqui também seus aliados – afirmou o parlamentar.

Bira do Pindaré deixou claro na entrevista à TV Difusora que o PSB maranhense deve cerrar fileiras em torno do governador Flávio Dino (PCdoB) nas eleições de 2018.

– Trabalhamos pela reeleição do governador Flávio Dino. A tendência é que o PSB fortaleça os laços com o governador Flávio – afirmou o presidente socialista.

0

Bira convoca encontro do PSB para discutir 2018…

Deputado estadual está no comando municipal do partido e deve se posicionar pelo apoio da legenda ao governador Flávio Dino; senador Roberto Rocha ainda permanece filiado

 

Pindaré de posse da cadeira presidencial no PSB: projeto eleitoral definido

O deputado estadual Bira do Pindaré convocou Congresso Estadual do PSB para o dia 19 de agosto em São Luís.

Bira assumiu o comando da legenda em substituição ao ex-vereador Roberto Rocha Júnior, filho do senador Roberto Rocha.

O objetivo do parlamentar é tornar em fato consumado o apoio socialista ao projeto de reeleição do governador Flávio Dino (PCdoB).

Ocorre que o senador Roberto Rocha continua filiado ao partido, e tem o próprio projeto de disputar o governo em 2018.

Sinal de que o encontro deve ser muito movimentado…