12

César Pires: “que bancada federal é esta, que não tem coragem?”…

Pires: cobrança mais que justa

O deputado César Pires (DEM) voltou ontem a criticar a omissão da bancada maranhense no que se refere aos grandes projetos para o Maranhão.

Ao analisar a decisão do DNIT, de cancelar a obra de duplicação da BR-135, Pires lembrou que já havia criticado a bancada sobre o tema e, mesmo assim, de lá pra cá, nada mudou.

Quando eu disse da inação, da omissão, da leniência, da falta de esforço da nossa bancada federal como um todo e sem exceção, o mundo caiu sobre minhas costas – disse o parlamentar, lembrando das primeiras críticas à bancada federal, absolutamente omissa em relação à decisão do Governo Federal.

Em seu discurso, Pires lembrou que deputados e senadores se preocupam ” com o próprio umbigo” – apenas com cargos para si ou indicados – esquecendo as coisas do Maranhão.

É preciso que se critique sim, para que eles possam arregalar os olhos em relação a esta realidade e passem a fazer prevalecer o status quo do Maranhão, de aliado que o governo federal sempre teve – afirmou Pires.

Caos perene na BR-135

De fato, desde domingo, quando foi anunciado o cancelamento da obra, nenhum membro da bancada maranhense – deputado ou senador – se manifestou sobre o assunto.

Aliás, muitos deles sequer sabem o que está acontecendo.

Mas, se César Pires cobra uma postura menos individualista, menos oportunista, o mundo cai sobre sua cabeça.

É o Maranhão…

Leia aqui a íntegra do discurso de César Pires
15

BR-135: cobrar explicações não basta!!!

BR-135 vai sendo esquecida e a classe política do Maranhão só reclama

É sempre o mesmo discurso.

Cada vez que o Governo Federal toma alguma medida contrária aos interesses da população do Maranhão – veja bem: da população, não deles! – os políticos maranhenses, todos eles, vêm com a frase feita de que vão cobrar explicações.

Mas isso não basta!

É preciso agir com rigor, em forma de pressão.

Até por que, a duplicação da BR-135, assim com a reforma do Aeroporto Cunha Machado, ainda não saiu por omissão aboluta da Bancada Maranhense no Congresso Nacional – toda ela.

Salvo alguns poucos deputados, a maioria está mesmo preocupada é com o número de cargos que vão poder indicar nos órgãos públicos no estado – sem falar que boa parte nem aqui pisa.

Cobrar explicações não basta!

É inceitável que um estado que tem o presidente do Congresso, dois ministros de estado e o presidente de uma empresa importante para o Turismo não consiga garantir o básico para o seu desenvolvimento.

A exemplo do Ceará, o governo maranhense tem que agir, pressionar, até mesmo ameaçar, como fez o governador Cid Gomes (PSB)  sua bancada.

O fato é que o Maranhão vai sendo posto em último lugar na lisa de prioridades do Governo Federal e a classe política vai passando ao ao largo.

Todos são responsáveis e todos têm obrigação de garantir uma resposta – veja bem: garantir, não cobrar!

E como se garante? Com ameaça aberta e ações em vias de fato.

Simples assim…

7

BR-135 estrangulada. Pior para o Turismo do Maranhão…

Trânsito lento na principal rodovia de acesso à capital

Quem retornou na manhã de hoje do interior maranhense teve que amargar até duas horas de congestionamento na BR-135, à altura do Campo de Perizes.

Alguns políticos, inclusive da bancada maranhense no Congresso Nacional, puderam sentir na pele o problema, cuja solução – a duplicação do techo entre Estiva e Bacabeira – se arrasta há anos no Ministério dos Tranportes.

As tentativas de escapar da lentidão, usando o acostamento, pioraram a situação por que resultaram em acidentes que atrapalharam ainda mais o trânsito.

Para os turistas que aproveitaram o feriado para visitar os Lençóis Maranhenses e outras atrações do interior maranhense, muita decepção.

E a certeza de que o Maranhão não está – nem nunca esteve – preparado para receber turistas.

O aeroporto já não serve.

E a única via de saída de São Luís também não…

5

Prefeito de Santa Rita usa informações privilegiadas para faturar politicamente com obras da BR-135…

O prefeito de Santa Rita, doutor Hilton (PDT), articula com o deputado federal Carlos Brandão (PSDB) uma manifestação popular de cobrança pela duplicação da BR-135.

Uma ação louvável, não fosse um detalhe: a obra, cobrada pela governadora Roseana Sarney (PMDB) desde 2010, já está assegurada pelo Ministério dos Transportes. (veja Ofício encaminahdo à então ministra Dilma Rousseff (PT)).

Os recursos, da ordem de quase R$ 200 milhões, foram assegurados pelo Denit, em recente reunião com o deputado maranhense Chiquinho Escórcio (PMDB). (Releia aqui)

O Edital de Licitação deve sair até o dia 5 de maio.

Hilton Gonçalo e Carlos Brandão agem com má fé, portanto. Sabem que a obra vai sair e mobilizam a população para cobrar algo já garantido.

E assim, posarão como pais da criança…

11

Denit garante R$ 290 milhões para 1º trecho da duplicação da BR-135; governo maranhense quer garantir os outros trechos…

para duplicar a B-135, via férrea será deslocada

O representante do governo Maranhense no Distrito Federal, Chiquinho Escórcio, reuniu-se ontem com o alto comando do Denit, em Brasília, e ouviu garantias de que o primeiro trecho da duplicação da BR-135 deve começar a ser feito em agosto deste ano.

O custo das obra é de R$ 290 milhões.

– O primeiro trecho vai da Estiva até Bacabeira. Apenas este trecho está garantido no PAC. A governadora Roseana deverá vir a Brasília, em dua semanas, para tentar emplacar os outros trechos – explicou Escórcio.

O segundo trecho vai de Bacabeira a Entroncamento. E o terceiro, de Entroncamento a Miranda do Norte.

Escórcio foi em busca de informações sobre obra

Ferrovia
O secretário contou que, para viabilizar esta etapa da obra, a via férrea que passa ao lado da BR terá que ser mudada de lugar.

– De um lado havia a ferrovia; do outro, a tubulação do Italuís. Os técnicos entenderam ser melhor deslocar a via férrea – explicou.

Chiquinho Escórcio lembrou que a obra atrasou porque os projetos técnicos eram realizados no Ceará. Agora, a equipe do Denit no Maranhão já tem capacidade para realizá-lo.

– Já entrei em contato com o Denit-MA. Eles podem elaborar todo o projeto – garantiu Chiquinho.

Na reunião com o comando do órgão, o secretário oubiu garantias de que a Licitação deve ser iniciada em meados de abril.

– Como o processo demora mais ou menos 90 dias, estimamos para agosto o início das obras. O importante é que começa já no início da estiagem, o que possibilita tempo para iniciação dos outros dois trechos – disse o secretário.

A duplicação da BR-135 vai melhorar a chegada e a saída de São Luís e ajudará no dsenvolvimento do estado, por que ajuda no escoamento da produção e no transporte.