0

Campanha da Assembleia contra feminicídio ganha destaque nacional..

O presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, deputado estadual Othelino Neto (PCdoB), destacou em suas redes sociais a repercussão nacional da campanha institucional contra o assédio e o feminicídio, produzida pela Alema, por meio da Diretoria de Comunicação.

A campanha passou a ser veiculada em rede para todo o Brasil pelas TVs Senado e Câmara. Veja o vídeo no link https://www.youtube.com/watch?v=J1qQib56ROE

No Maranhão, o vídeo da campanha foi exibido em todas as emissoras de televisão e rádio, durante os meses de março e abril. “Satisfeito com o alcance nacional da campanha institucional/publicitária contra o assédio e o feminicídio, idealizada pela Diretoria de Comunicação da Assembleia Legislativa do Maranhão. É muito gratificante poder contribuir, de maneira mais ampla, para alertar a sociedade brasileira sobre as diversas formas de violência contra a mulher, incentivando-as a denunciar os agressores”, declarou Othelino Neto.

O projeto, que contou com o apoio do Grupo de Esposas de Deputados do Maranhão (Gedema) e da Procuradoria da Mulher, tem como objetivo alertar a sociedade sobre as diversas formas de violência contra a mulher, incentivando as vítimas a denunciar os agressores, destacando o número 180.

As frases de efeito “Chega de abuso!”, “Chega de assédio” e “Chega de feminicídio!” foram usadas para empoderar a campanha.

O vídeo aborda ainda o espaço conquistado pelas mulheres que, além de cumprirem o papel de mães e desempenharem outras funções no lar, também estudam, lideram equipes e assumem diversos postos importantes de trabalho.

“A Assembleia Legislativa do Maranhão levantou essa bandeira ao lançar esta campanha sensível de combate à crescente onda de violência que tem vitimado, a cada dia, mais mulheres no Brasil. Conseguimos mostrar, em um minuto, também o empoderamento das mulheres ao ocuparem posições de destaque na sociedade, quer seja nos seus ambientes ou no seio familiar, mostrando que elas são fortes e não se intimidam”, destacou o diretor de Comunicação da Assembleia, jornalista Edwin Jinkings.

2

Como ganhar a eleição de deputado…

Seminário marcado para o dia 13 de abril vai orientar candidatos, assessores e coordenadores d campanha sobre as técnicas para o sucesso nas urnas

 

O professor Carlos Manhanelli vai ser o protagonista do Seminário “Como ganhar sua eleição para deputado”, que acontece no dia 13 de abril,  das 9h às 17h, no auditório da Famem.

Manhanelli vai abordar temas como “A comunicação na pré-campanha”, “a oratória política” e o “Gerenciamento de campanhas eleitorais”, num “passo a passo de campanha”, feito de forma didática.

também participará do seminário o professor-doutorando maranhense Márcio Endles, que aborará os aspectos da legislação eleitoral.

O seminário é dirigido a candidatos, assessores e coordenadores de campanha.

As informações e os dados para inscrições estão nop banner que ilustra este post…

0

Banque sua campanha, político!, diz Boechat sobre Fundo eleitoral…

Jornalista da Band comenta tentativa da Câmara Federal de usar R$ 3,6 bilhões dos cofres públicos para bancar eleições e diz que médico, advogado, jornalistas e outros profissionais têm que ralar para bancar suas carreiras

 

O jornalista Ricardo Boechat deu uma aula de cidadania ao comentar a tentativa da Câmara Federal de impor ao país um fundo de R$ 3,6 bilhões a serem gastos, exclusivamente, em campanhas eleitorais dos políticos brasileiros.

– Um cidadão que quer ser médico, engenheiro, marceneiro, jornalista estuda de manhã de tarde de de noite, trabalha, pega dinheiro da família, o pai ajuda. Porquê que pra ser deputado, senador, ele tem qu pegar dinheiro dos outros, no caso os contribuintes? – questionou o jornalista, em um dos comentários mais pertinentes da história.

Para Boechat, o camarada que quer ser deputado, senador, político, ele tem é que bucar dinheiro entre os que acreditam em seu projeto, na sua família, e meter a mão no próprio bolso.

Veja o vídeo acima…

0

OAS também mantinha “departamento de propinas”…

Ex-diretor da companhia – que doou, oficialmente, R$ 1,1 milhão a Flávio Dino, em 2014 – revelou que um setor da empresa foi apelidado de “Controladoria”, e tinha a atribuição de repassar vantagens indevidas a políticos

 

“CONTROLADORIA”
Departamento de propinas da OAS fazia doações legais e ilegais, segundo revelou ex-executivo

O ex-executivo da empreiteira OAS, Agenor Franklin Medeiros, confirmou ao juiz Sérgio Moro, coordenador da Lava Jato, que a empresa também mantinha um “departamento de propinas”, igual ao da Odebrecht.

DOAÇÕES
Em destaque as doações a Flávio Dino

– Existe uma área na empresa que era justamente a área que trabalha nessa parte de vantagens indevidas, uma área chamada controladoria, onde doações a partidos, até de forma oficial, saíam do presidente, iam para o diretor financeiro e para o diretor dessa área – revelou Medeiros.

No Maranhão, a OAS doou R$ 1,1 milhão – de forma oficial – à campanha do governador Flávio Dino (PCdoB) em 2014.

A partir da delação do ex-executivo, a Operação Lava Jato vai investigar quais doações, mesmo com a chancela de oficial, saíram da tal “controladoria”.

Outros executivos da OAS também já fecharam acordos de delação premiada…

1

Weverton quer regulamentar doações coletivas em campanhas….

Os crowdfunding’s têm sido usados para arrecadação de recursos em sites de internet, que podem servir como sites coletivos para doações a partidos e candidatos

 

Weverton Rocha: propostas para melhorar a questão política

Weverton Rocha: propostas para melhorar a questão política

O deputado federal Weverton Rocha (PDT) apresentou projeto à Câmara propondo a regulamentação dos chamados crowdfunding – sites de arrecadação coletiva na internet –  também para financiamento das atividades político partidárias.

– A democracia participativa melhora a vida das pessoas. Todavia, é importante trabalhar na modernização desse processo para que alcancemos as conquistas sociais. Não basta só incentivar a participação no processo político partidário. Temos que criar uma cultura de envolvimento nas questões políticas, em especial, para as gerações mais afinadas com o uso da tecnologia digital e as facilidades que esta apresenta de promoção e realização de projetos – pontuou Weverton.

Pela proposta do deputado Weverton, a doação de eleitores para a atividade político partidária poderá ser feita através de sistema eletrônico devidamente registrado na Justiça Eleitoral. Além disso, os sites eletrônicos de doação poderão receber doações através de transferência bancária, cartão de crédito ou débito da mesma titularidade do CPF doador.

O texto garante ainda que as Plataformas de Financiamento Coletivo podem ser desenvolvidas pelos Partidos ou contratadas no mercado…

12

Aliados de Holandinha comemoram pesquisa que ainda nem foi às ruas…

Atrás na preferência do eleitorado, o prefeito Edivaldo Júnior dá sinais de que quer usar levantamentos para aparecer bem colocado às vésperas das convenções, na tentativa de convencer partidos a aderir à sua coligação

 

Em 2012, prefeito usou a tática das psquisas para impressionar e manter aliados em volta; agora, a rejeição impede a forja...

Em 2012, prefeito usou a tática das pesquisas para impressionar e manter aliados em volta; agora, a rejeição impede a forja…

Aliados do prefeito Edivaldo Júnior (PDT) nas redes sociais e na imprensa – sobretudo na blogosfera – passaram, desde o início da semana, a noticiar a realização de uma nova pesquisada de intenção de votos sobre a corrida em São Luís.

Mas a forma entusiasmada como falam do assunto gerou desconfiança de “golpe” às vésperas das convenções que vão definir as coligações para a eleição de outubro.

E não é de hoje que o grupo vinculado ao prefeito utiliza levantamentos pseudo-científicos para tentar aparecer bem e convencer o eleitor. A tática foi usada também em 2012, quando Holandinha disputava a eleição contra o prefeito João Castelo (PSDB).

Mas as circunstâncias da eleição, hoje, são diferentes.

Naquela época, o pedetista enfrentava um prefeito fortemente desgastado na opinião pública; hoje, é o próprio Edivaldo quem registra rejeição recorde em todas as pesquisas de intenção de votos, além de uma maciça reprovação de sua gestão, sempre acima dos 60%.

Forjar uma pesquisa neste momento, soa como tentativa desesperada de manter os partidos em seu palanque, mesmo com o risco de sequer ir para o segundo turno.

E as suspeitas ficam ainda mais fortes quando se analisa o fato de que Edivaldo mantém pelo menos dois institutos atrelados à sua gestão. Mesmo assim, a cada anúncio de pesquisas, a mídia alinhada ao prefeito entrava em pânico às vésperas da divulgação.

Quando eles próprios passam a anunciá-la com entusiasmo, sinal de que há armação no ar.

É aguardar e conferir…

2

Batista Matos na ativa…

Batista, com Cabo Campos, secretário Marcos Pacheco e demais atores sociais da luta contra o aedes aegypti

Batista, com Cabo Campos, Marcos Pacheco e demais atores sociais da luta contra o aedes aegypti

Um dia após deixar o comando da secretaria de comunicação do município, o jornalista Batista Matos já se envolveu em uma ação de combate ao mosquito Aedes Aegypti.

A reunião aconteceu no gabinete do secretário de saúde do Estado, Marcos Pacheco.

O objetivo é contar com a participação de membros das entidades religiosas na guerra ao mosquito causador da dengue, chikungunya e Zika (microcefalia).

 

 

4

Protesto contra Dino ganha corpo e vai às ruas….

protestoO que parecia restrito apenas às redes sociais e aplicativos de troca de mensagens começa a aparecer também nas ruas do Maranhão. A campanha #FlavioDinoNuncaMais  começa a ser visto em camisetas e adesivos de carros como este, flagrado hoje em Timon. Há vários outros destes adesivos, inclusive em São Luís. Sinal de que o desgaste do governador comunista já começa a atingir índices preocupantes para ele. isso se ele tiver humildade para entender…

0

Lula evitará campanhas do PT fora de São Paulo…

Lula vai restringir campanha a SP

Recém-curado de um câncer na laringe, o ex-presidente Luíz Inácio Lula da Silva já informou aos dirigentes do PT que não vai participar, como eles esperavam, das campanhas do partido nas eleições municipais.

– Não vou repetir agora aquele ritmo alucinante de 2010. Primeiro porque não devo. Segundo porque a galega não deixa – disse Lula, segundo o blog de Josias de Sousa.

Galega é como ele chama a mulher, Marisa Letícia.

O PT sonhava ter a presença de Lula em pelo menos 14 capitais, mas ele só deve se dedicar à campanha de Fernando Haddad, em São Paulo.

Nas demais, deve gravar vídeos de apoio aos candidatos petistas…