0

Palácio dos Leões manipula informações sobre Brandão e prejudica imagem do governaor-tampão

Governo continua sonegando informações básicas sobre o estado de saúde do chefe do Executivo, além de forçar parte da mídia controlada a exibir informações mentirosas diariamente, em nome da campanha eleitoral

 

Sob orientação de Flávio Dino, Ricardo Capelli sonega informações sobre Brandão, o que gera dúvidas sobre o estado de saúde do governador

Análise da notícia

Há uma crise de procedimentos na Secretaria de Comunicação do Governo do Estado, que gera atritos entre o chefe da pasta, Ricardo Capelli, e sua adjunta, Aline Cristina.  

Capelli controla parte da mídia alinhada à candidatura de Brandão – dinistas e sarneysistas – e usa blogs, portais, rádios e TVs para desinformar a população sobre o estado de saúde do governador, divulgando apenas o que interessa, não ao público, mas à campanha.

Aline, ligada diretamente a Brandão desde o início do primeiro mandato de Flávio Dino (PSB) – e mais criteriosa do ponto de vista da comunicação oficial – entende que é fundamental ter transparência na divulgação das informações, até para preservar a imagem do próprio governador.

O resultado é uma comunicação atabalhoada, que acaba gerando ansiedade no próprio Brandão, obrigado – mesmo doente e internado há mais de 40 dias – a falar diariamente que está voltando ao Maranhão, o que acaba frustrado pelas suas condições clínicas.

As últimas fake news da comunicação do Palácio dos Leões sobre a saúde do governador-tampão se deram no fim de semana, quando obrigaram Brandão a dizer que estaria nesta semana inaugurando mais de 400 obras no Maranhão; em seguida, publicaram textos em blogs dizendo que ele desembarcaria nesta terça-feira, 27, o que não ocorreu.

O blog Marco Aurélio D’Eça conseguiu com suas fontes próprias no governo Brandão a informação de que o governador está ainda tratando uma infecção causada pela retirada do dreno, e que só volta no fim de semana.

Nas vezes em que o critério profissional da adjunta Aline Cristina prevalece – com a divulgação de boletins médicos oficiais assinados pelos profissionais que tratam o governador – Capelli também interfere, encaminhando aos blogs controlados por ele, orientando informações truncadas ou manipuladas.

O resultado é sempre o mesmo e a dúvida continua sobre as condições clínicas do governador para continuar em campanha.

E a culpa é unicamente do próprio Palácio dos Leões…

0

Fake news atrás de fake news: Palácio mente também sobre liberação de ferry velho de Brandão

Informação divulgada na mídia alinhada à campanha do governador-tampão dando conta de que o ferry boat Humberto de Campos estava liberada para a travessia no trecho São Luís/Cujupe não condiz com a verdade; embarcação fará apenas período de testes com capacidade reduzida pela metade

 

Ferry velho trazido por Brandão do Pará, está apenas fazendo testes de travessia, mas o Palácio dos Leões mente, por intermédio de blogs, dizendo que a embarcação começou a operar

O Palácio dos Leões tem sustentado em fake news a campanha do governador-tampão Carlos Brandão (PSB), na tentativa de mantê-lo presente no debate eleitoral, mesmo internado há mais de 40 dias e fora do Maranhão.

Nesta terça-feira, 28, a mídia alinhada à campanha de Tampão divulgou duas novas notícias falsas produzidas em Palácio: a primeira afirmava o retorno do governador nesta terça ou quarta, o que não é verdade; como mostrou, com exclusividade, o blog Marco Aurélio D’Eça, a alta de Brandão só deve ocorrer – e dependendo da liberação dos médicos – no fim de semana.

A outra mentira produzida no Palácio dos Leões e espalhada por blogs e portais controlados pelo Palácio é a informação de que o ferry velho Humberto de Campos, trazido do Pará por Brandão, começou a operar nesta terça-feira, 28.

Na verdade, o ferry velho de Brandão está apenas fazendo uma série de testes, exigidos pela Capitania dos Portos para ter certeza de que ele tem condições de fazer a travessia.

Tanto que a embarcação opera nos testes apenas com metade de sua capacidade.

A um custo milionário de mídia, o Palácio dos Leões faz divulgar fake news atrás de fake news para tentar manter o nome de Brandão em evidência na pré-campanha; e para justificar outra fake news: as pesquisas contratadas por meio de veículos de mídia alugados pelo governo.

Felizmente, a mídia independente está a postos para mostrar o que é fake e o que é fato.

0

Palácio dos Leões cria fake news sobre retorno de Brandão, mas governador continuará internado

Grupo comandado por Flávio Dino força a barra para que o sucessor-tampão reapareça em campanha, mesmo sem condições plenas de saúde – o que acaba gerando ansiedade no próprio paciente – mas a família prefere seguir orientações médicas que vetaram a alta e decidiram aguardar pelo menos até o fim de semana

 

Ainda bastante abatido, bem mais magro, com febre por infecção no dreno dos rins, Brandão vai ficar mais alguns dias internado em São Paulo

É mais uma fake news do Palácio dos Leões a informação segundo a qual o governador-tampão Carlos Brandão retornará nesta terça ou quarta-feira, para reassumir o comando do Maranhão.

Na verdade, Brandão só deve retornar no fim de semana e só após nova avaliação médica; ele teve nova infecção com a retirada do dreno dos rins – de onde foi retirado um cisto – apresentou febre e precisou continuar no hospital até segunda ordem médica.

Mesmo já sabendo desta informação, desde o fim de semana o Palácio dos Leões e os aliados do ex-governador Flávio Dino (PSB) espalharam a fake news segundo a qual Brandão começaria a entregar obras no Maranhão já a partir desta quarta-feira, 29.

O próprio governador postou em suas redes que inauguraria mais de 400 obras essa semana – num claro sinal da ansiedade gerada pela pressão dos aliados.

Coordenada pelo secretário Ricardo Capelli – que segue as orientações de Flávio Dino – a comunicação do governo tem se sustentado em fake news para manter o clima de campanha de Brandão, mesmo com o governador internado.

As fake news do Palácio giram em torno de informações falsas sobre o governador, pesquisas fabricadas e uma intensa divulgação sobre obras inexistentes entregues no interior.

A ansiedade do grupo de Flávio Dino se dá pela proximidade do início do período vedado, quando Brandão não poderá mais sair às ruas como governador, muito menos entregar obras ou assinar convênios, sob pena de perder o mandato.

Mas a família do governador-tampão prefere tê-lo plenamente com saúde.; e vai aguardar decisão médica, pelo menos até sábado, 2 de julho.

Exatamente no dia em que Brandão fica proibido das ações que Flávio Dino quer…

0

Silêncio do governo sobre internação de Brandão gera especulações em todo o estado

Governador afastou-se há 15 dias para uma cirurgia que ele mesmo dizia poder esperar, mas agora precisará ficar mais 15 dias fora do cargo, gerando dúvidas sobre seu estado de saúde às vésperas do início da campanha eleitoral

 

População já põe dúvidas sobre a real condição de Brandão de enfrentar uma campanha dura como a que se avizinha no Maranhão

Uma onda de especulações sobre o real estado de saúde do governador-tampão Carlos Brandão (PSB) começou a circular em redes sociais, rodas de conversa e aplicativos de troca de mensagens por todo o Maranhão.

As dúvidas sobre o estado clínico do governador – que está há 15 dias afastado do cargo e terá que ficar mais outros 15 dias fora – se dá pelo silêncio do Palácio dos Leões sobre a sua real condição de saúde.

Muitos, inclusive aliados, temem que o governador não tenha condições de enfrentar uma campanha difícil como esta.

Ao se afastar do cargo, em 17 de maio, Brandão disse que a operação seria simples e que, inclusive, poderia esperar para depois; mesmo assim, resolveu fazê-la antes da campanha.

Desde então, nenhuma notícia sobre o quadro clínico do governador foi informada à população.

As especulações no interior, nas redes sociais, em grupos de conversas são as mais diversas possíveis.

Por outro lado, a situação gera mais suspeitas por que Brandão continuava, até esta terça-feira, 31, a governar o estado por computador; e só não continuou por que foi alertado de que poderia perder o cargo se continuasse desse jeito a partir desta quarta-feira, 1º.

Foi por isso que ele tirou licença em favor do presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Paulo Velten.

A falta de notícias sobre o paradeiro do governador-tampão também prejudica o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Othelino Neto (PCdoB).

Othelino seria o sucessor natural do tampão, mas não pode assumir por que perderia a condição de disputar a reeleição à Assembleia; enquanto Brandão não reaparecer no Maranhão, Othelino também terá que ficar fora do estado, ou em agendas ocultas.

Caso seja flagrado em atos políticos ou pessoais, também ficará inelegível.

Enquanto isso, com Brandão ou Paulo Velten, é o ex-governador Flávio Dino quem vai dando as cartas no governo…

0

César Pires defende uso de recursos de Fundo na assistência a pacientes com câncer

O repasse de recursos do Fundo Estadual de Combate ao Câncer para o Hospital Aldenora Bello voltou a ser cobrado pelo deputado César Pires, em discurso na tribuna da Assembleia Legislativa nesta segunda-feira (14).

“Enquanto o governo fica inventando justificativas para não liberar os recursos do Fundo, tem pessoas morrendo por falta de tratamento, por falta de ação, por falta de humanidade do Governo do Estado. O único projeto que a eles interessa agora é eleger o governador presidente da República, mesmo que seja com a dor de tantos maranhenses”, enfatizou Pires.

Ao tratar novamente da situação do Hospital Aldenora Bello, que suspendeu parte do atendimento aos pacientes com câncer por falta de recursos, César Pires mostrou da tribuna artigo publicado no Jornal Pequeno, em abril de 2018, em que o secretário estadual de Saúde anunciava que iria apresentar a experiência exitosa do Fundo Estadual de Combate ao Câncer, ao mesmo tempo em que revelava que havia participado da elaboração da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que criou o fundo.

No artigo, Carlos Lula declarou que “foi aprovada, em agosto de 2017, a Lei Complementar 191, corrigindo as imprecisões da lei anterior. Isso permitiu que a partir de 2018 o Fundo efetivamente tivesse receitas para executar no combate ao câncer”. E ele acrescentou: “Esperamos que, ao compartilhar soluções criativas, como Fundo Estadual de Combate ao Câncer – que agora vigora em nosso estado – possamos servir de inspiração para novas fontes de financiamento dos sistemas de saúde em outras localidades do mundo”.

“Nesse artigo, o próprio secretário disse que, como consultor da Assembleia, ajudou a redigir a PEC e depois a corrigir o que elas chamam de incorreções, para que, a partir de 2018, o Fundo efetivamente tivesse receita para executar o combate a câncer. Como é que agora eles alegam que não podem repassar recursos ao Aldenora Bello? Onde estão os recursos do Fundo Estadual de Combate ao Câncer, que só no primeiro mês recebeu R$ 650 mil, segundo informou o próprio Carlos Lula?”, questionou César Pires.

Para o deputado, é desumano  apontarem ilegalidades no Fundo que, ano passado, o secretário apresentou na Dinamarca como uma grande iniciativa.

“O deputado Eduardo Braide, autor do Fundo, é de oposição, mas a necessidade é do povo do Maranhão, é dos que necessitam, que não têm condições de fazer tratamento de câncer. O governo não pode agir com ódio de seus opositores e deixar de repassar os recursos ao Fundo Estadual de Combate ao Câncer. É preciso deixar as divergências políticas de lado e cuidar das pessoas”, finalizou ele.

0

César Pires cobra repasse de recursos estaduais ao Hospital Aldenora Bello

A crise financeira que ameaça o funcionamento do Hospital Aldenora Bello, que presta assistência aos pacientes oncológicos em São Luís, foi motivo de discurso do deputado César Pires na sessão desta terça-feira na Assembleia Legislativa. 

“Não é falta de recurso orçamentário. Falta compromisso do Governo do Estado com o povo do Maranhão, quando não libera os recursos necessários para o Aldenora Bello”, enfatizou.

Ao destacar a importância do hospital e as dificuldades por ele enfrentadas, César Pires lembrou que o Fundo Estadual de Combate ao Câncer no Maranhão deveria ter recebido ano passado R$ 7 milhões, mas ao longo do exercício de 2018 somente R$ 2.989.938,00 milhões foram repassados para o atendimento oncológico no estado. Com quase R$ 4 milhões em débito, o hospital funcionou, ainda que precariamente. Mas este ano, dos R$ 7 milhões previstos, só foram gastos, até hoje, R$ 183.780,40.

“Nós não tivemos a capacidade de cobrar o cumprimento do orçamento estadual aprovado por unanimidade nesta Casa. Faltam até insumos para tratamentos em quimioterapia, mas não foi por falta de iniciativa desta Casa. Eu por exemplo, só este ano destinei R$ 1 milhão em emenda, conforme publicado no Diário Oficial do dia 31 de dezembro de 2018.”

César Pires concluiu cobrando o cumprimento do Orçamento do Estado aprovado pela Assembleia Legislativa, incluindo as emendas parlamentares para a área da saúde.

“É uma questão de compromisso com os enfermos, principalmente com os que têm câncer aqui no Maranhão”, finalizou.

2

Neto Evangelista destina emenda para equipamento no Hospital Aldenora Bello..

Parlamentar visitou as instalações da instituição e garantiu recursos da ordem de R$ 300 mil para investimento no tratamento do câncer

 

Neto Evangelista e a esposa em visita ao hospital Aldenora Bello

O deputado estadual Neto Evangelista (DEM) visitou, na quinta-feira (6), o Hospital Aldenora Bello, referência no tratamento de câncer no Maranhão, com o objetivo de identificar as principais necessidades e destinar emenda no valor de R$ 300 mil para a aquisição de equipamentos.

 O democrata foi recebido pelo vice-presidente da Fundação Antonio Dino, Antônio Dino Tavares, e pelo diretor do Hospital de Câncer, José Generoso da Silva. Eles visitaram vários ambientes da instituição, entre eles, o Laboratório de Patologia, a Brinquedoteca, além dos setores de internação, quimioterapia e radioterapia (que está sendo ampliado para duplicar sua capacidade de atendimento).

“O Hospital Aldenora Bello desenvolve um trabalho admirável no tratamento do câncer. Quero parabenizar a direção da instituição e toda equipe pela dedicação diária no sentido de conseguir manter o hospital e garantir atendimento à população mais carente”, disse Neto Evangelista.

 Atualmente, o hospital faz cerca de 30 mil atendimentos por mês, uma média de 600 internações, 2 mil quimioterapias e atendimento de radioterapia em 220 pacientes.

 O vice-presidente da Fundação Antônio Dino agradeceu e disse que a contribuição dará um salto qualitativo aos pacientes.

“É sempre bom contar com parceiros que estejam dispostos a ajudar, reconhecendo a seriedade do nosso trabalho”, finalizou.

0

Roberto Rocha anuncia cura do filho…

Paulo Rocha, o Paulinho, foi diagnosticado com câncer em um dos rins durante a campanha eleitoral, o que praticamente inviabilizou a presença do senador na disputa

 

O senador Roberto Rocha (PSDB) anunciou nesta quarta-feira, 28, em seus perfis de rede social, a cura do câncer do seu filho, Paulo Rocha, que vinha sendo submetido a tratamento desde meados deste ano.

Paulinho, como é conhecido, descobriu a doença em um dos rins, e teve que passar por difícil tratamento, o que praticamente tirou Roberto Rocha da disputa pelo Governo do Estado.

– Ele está de volta, curado, e pode cumprir a missão maravilhosa de ser pai pela primeira vez – comemorou o senador tucano.

A notícia oi dada a Roberto exatamente no Dia Nacional de Combate ao Câncer…

1

As duas batalhas de Edivaldo Holanda…

Ao mesmo tempo em que buscará os votos para a reeleição, deputado estadual continuará o tratamento que faz contra um câncer descoberto há pouco mais um ano; e quer vencer nas duas frentes

 

Edivaldo na semana passada, com Pedro Lucas Pereirinha: fechamento de alianças antes da viagem de saúde

O deputado estadual Edivaldo Holanda (PTC) é um obstinado.

Histórica liderança política maranhense, ele preparou o filho para ser liderança no estado, e o fez chegar à Prefeitura de São Luís, posto que também sonhou chegar anos atrás.

E com a mesma obstinação com a qual fez de Edivaldo Júnior (PDT) o chefe do Executivo na capital, Holanda-pai construiu a sua própria volta à Assembleia Legislativa.

E em 2018, o parlamentar terá uma guerra adicional a travar, além da busca aos votos: ele está se submetendo, há pouco mais de um ano, a um difícil tratamento de um câncer.

Neste período de pré-campanha, por exemplo, ele dividiu as reuniões de lideranças de suas bases com as viagens para sessões de quimioterapia.

E esta será a rotina de Holandão durante toda a campanha, dividindo a caça aos votos com as sessões de tratamento da doença.

São duas difíceis batalhas a serem travadas;.

Mas o obstinado Edivaldo Holanda garante que vencerá as duas…

1

Othelino dá exemplo de correção em meio às especulações na Assembleia…

Em respeito ao presidente da Casa, Humberto Coutinho, vice-presidente proíbe o uso do seu nome em qualquer debate sobre possível sucessão, assunto que tem movimentado outros parlamentares

 

Leal a Humberto, Othelino pede respeito à família Coutinho

O deputado Othelino Neto (PCdoB) deu um exemplo de correção ética e postura solidária, ao proibir a inclusão do seu nome em qualquer especulação sobre a sucessão do presidente Humberto Coutinho (PDT) na Assembleia Legislativa.

Neto é vice-presidente da Casa e se espantou diante de especulações em torno de uma possível renúncia de Humberto, em recuperação de um câncer.

 

Para o comunista, o delicado estado de saúde do pedetista deve ser isto com respeito e solidariedade, e não com oportunismo.

No início da semana, a família e Coutinho pediu que fossem reduzidas as visitas ao presidente e pediu orações pela recuperação do parlamentar.

E oração não rima com especulação…