0

Vereador denuncia farsa da pactuação para atendimento hospitalar no Piauí…

Governador Flávio Dino anunciou que assinou acordo com Governo do Piauí para que o Maranhão pague pelos atendimentos na rede hospitalar daquele estado; mas segundo parlamentar, o contrato é de boca e prejudica os maranhenses

 

Vereador Tua: "contrato é de boca"

Vereador Tua: “contrato é de boca”

Na semana passada, o governador Flávio Dino (PCdoB) anunciou com estardalhaço que havia feito um pacto com o governador do Piauí, Wellington Dias (PT), e com o prefeito de Teresina, Firmino Filho (PSDB), para que os maranhenses de seis municípios pudessem continuar sendo atendidos naquele estado.

– Nós fizemos uma pactuação com a Prefeitura de Teresina no que se refere a seis municípios maranhenses. Nós vamos pagar os serviços em Teresina, mediante regulação do SUS (Sistema Único de Saúde). Esse caminho, nós acertamos, já houve esse acordo. Agora, nessa semana, nós estamos iniciando a regulação, de forma que a nossa expectativa, o nosso desejo é continuar os serviços de saúde do Piauí e, dessa vez, mediante remuneração, com o Maranhão pagando o sistema de saúde do Piauí porque não é justo que haja a compensação e que essa integração deve se dar em várias dimensões. Essa compensação é para os serviços e atendimentos médicos de alta complexidade – declarou Dino. (Leia mais aqui)

Esta semana, o vereador Luiz Firmino Souza Neto, o Tua (PMN), de Timon, criticou o “pacto”, que disse existir “só de boca”, e denunciou que pacientes maranhenses continuam sendo rejeitados nos hospitais do Piauí.

Segundo ele, o município mais prejudicado é Timon, que faz divisa com Teresina. O vereador diz que dos 300 pacientes com câncer necessitando de ajuda, apenas 10 são atendidos em Teresina. (Leia a íntegra aqui)

Com a palavra, o governador maranhense…

1

Prevenção do diabetes e do câncer no Aterro do Bacanga…

Prevenção do Câncer de mama na agenda da SES

Ações de prevenção do diabetes e dos cinco tipos de câncer de maior ocorrência no Maranhão serão oferecidas gratuitamente à população pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), a partir doe hoje, na área da Passarela do Samba, no Aterro do Bacanga, em São Luís.

Uma superestrutura está sendo montada para garantir a realização de consultas, exames preventivos e palestras educativas no local. A expectativa é que pelo menos 300 pessoas sejam atendidas diariamente no local, até o próximo dia 30 de novembro, sempre das 8h às 18h.

Nessa primeira experiência da SES, foram escolhidos o câncer e o diabetes por fazerem parte do calendário de atividades alusivas à prevenção, estimulado pelo Ministério da Saúde, para o mês de novembro. Nesta segunda-feira, será lembrado o Dia Mundial do Diabetes, tendo como slogan “Vamos agir contra o diabetes. Já!”.

A doença é crônica e se caracteriza pelo aumento dos níveis de açúcar (glicose) no sangue e pela incapacidade do organismo em transformar toda a glicose proveniente dos alimentos. Se não tratada e controlada, pode resultar em complicações, como a retnopatia, a hipertensão arterial, a nefropatia, e o pé diabético.

Para atender as pessoas com suspeita do diabetes, a SES disponibilizará clínicos gerais e oferecerá ainda os testes de glicemia capilar, que podem ser feitos sem que o paciente esteja em jejum.

Também haverá a verificação de pressão arterial. Só de atendimentos nessa área, serão mais de dois mil. As pessoas que apresentarem sinais e sintomas da enfermidade, ou até complicações, no caso dos já diagnosticados, terão como referência o Centro de Medicina Especializada (Cemesp), inaugurado recentemente pela governadora Roseana Sarney e pelo secretário de Saúde, Ricardo Murad.

– Quem precisar, terá atendimento garantido nas nossas unidades de referência – destacou o gestor.

9

A honra do mandato de Eduardo Braide…

Braide: em poucos meses de mandato, um gesto que marcará sua carreira

O deputado Eduardo Braide (PMN) aprovou esta semana projeto que, por is só, já honra cada voto nele depositado nas eleições de 2010. A PEC que estabelece o Fundo de Combate ao Câncer é uma destas ações que marcam a vida do agente público.

Pelas regras do fundo, aprovado em primeiro turno pela Assembléia, 5% de toda venda de cigarros e 3% da venda de bebida alcóolica serão trasnformados em obras e ações contra doença.

Um gesto simples, uma idéia até certo ponto comum, mas que poderá resultar em muitas vidas salvas ao longo da história.

A PEC entrará no rol da Assembléia como um daqueles atos que se confundem com seu autor.

Proporcionalmente, é como a emenda Dante de Oliveira, que mudou a forma eleitoral do Brasil, estabelecendo as diretas e ficou conhecido pelo nome do seu autor matogrossense.

Aqui mesmo há outros gestos como o de Eduardo Braide.

A lei Joaquim Haickel, por exemplo – em vias de ser encaminhada à Assembléia pela governadora Roseana Sarney (PMDB) – é uma destas: estabelece uma espécie de fundo para investimento em esporte e cultura.

Nesta lista há também ações, não necessariamente leis.

Como a de Eliziane Gama (PPS), contra a Pedofilia, que marca sua atuação parlamentar e lhe deu reconhecimento nacional.

Nos poucos meses de mandato parlamentar, o estreante Eduardo Braide também é líder do bloco “União Democrática” e um dos mais respeitáveis deputados da Assembléia.

Com a lei do Fundo Anti-Câncer entra para a galeria dos que pensaram o Maranhão em sua vida pública.

E nem precisaria fazer mais nada nos próximos anos de mandato…

5

Dois momentos…

Lula, coma Alencar, após a campanha de 2010

O momento é difícil, mas precisa ser entendido.

A situação do ex-vice-presidente José Alencar parece ter chegado ao limite.

Guerreiro, ele tem lutado bravamente contra o câncer há quase 15 anos.

Não há, na história do país, lutador tão forte e determinado quanto ele.

Dilma faz o mesmo agora com o amigo de caminhada política

Mas está cansado.

Já recusou a quimioterapia e as pílulas que aliviam as dores.

Parece esperar o momento último.

É desta agonia que o vice-presidente quer descansar. Pode durar dias, semanas, meses.

Agora, como dizem seus familiares, é só esperar…

11

A saúde de Jackson Lago…

Jackson faz tratamento em São Paulo há quase dois meses

O ex-governador Jackson lago (PDT) ainda está em São Paulo, recuperando-se de uma pneumonia contraída durante tratamento de câncer e que o deixou algumas semanas na UTI, no final do ano.

Jackson quer voltar a São Luís, mas os familiares não permitem – aguardam liberação médica.

O ex-governador sofreu intensa carga emocional durante o seu processo de cassação. E repetiu a dose durante a campanha eleitoral de 2010, quando, muito mais do que vencer, ele queria usar o tempo para tentar reverter os danos à sua imagem pública.

Em idade avançada, o ex-governador precisa de repouso quase absoluto, mas não se desliga da política.

Pensa, inclusive, disputar novas eleições nos próximos anos…

7

A situação de Jackson Lago…

Jackson ainda está internado em SP

O ex-governador Jackson Lago (PDT) tem pneumonia. O pedetista, vítima de câncer de próstata, está internado em São Paulo, sem prvisão de alta. A boa notícia é que Jackson já deixou a UTI do Hospital Albert Einstein.

Apenas a mulher, Clay Lago, e o filho, Igor Lago – que também são médicos – têm acesso às informações sobre o quadro de saúde do ex-governador. O hospital não divulga boletim médico nem dá informações sobre o caso.

Jackson tem câncer na próstata desde o início da década de 90, mas só admitiu publicamente a doença no início deste ano, quando realizou tratamento para entrar na campanha eleitoral.

O desgaste da campanha agravou o quadro clínico, o que levou a internação do ex-governador…