7

Confiança e experiência…

Características são apontadas por eleitores como os principais aspectos a serem observados na avaliação de um candidato a prefeito de São Luís

 

Edivaldo, Eliziane e Wellington: vencerá quem tiver a experiência incontestável e a confiança do eleitor

Edivaldo, Eliziane e Wellington: vencerá quem tiver a experiência incontestável e a confiança do eleitor

Os inúmeros levantamentos realizados sobre a corrida eleitoral em São Luís revelam muito mais do que números de intenção de votos dos candidatos. Estas pesquisas apontam também para aspectos bem mais profundos das características de candidatos e do eleitorado, que forma o conjunto do que as coordenações costumam chamar de “pesquisas qualitativas”.

E dentro deste conjunto, dois aspectos são mais marcantes como características esperadas pela população em relação ao perfil dos candidatos. O eleitor de São Luís quer, como prefeito ou prefeita alguém com grau de confiabilidade satisfatório e experiência comprovada.

Para o eleitor, candidato confiável é aquele que cumpre rigorosamente as promessas de campanha, sabe bater na mesa e impor suas convicções quando necessário, não foge ao debate político e às suas responsabilidades e, principalmente, mostra com segurança as prioridades e dificuldades de uma gestão.

A experiência, na análise do eleitorado apresentada nas pesquisas qualitativas, não  significa apenas idade avançada ou acúmulo de passagens por cargos de comando ou direção. A experiência política, na visão do eleitor de São Luís, é ter sabido enfrentar as mais adversas situações e, ainda assim, manter-se íntegro, seguro e firme no projeto a que se propõe.

Além dos dois pontos, o eleitor ludovicense se identifica também com  o carisma do candidato, sua personalidade, a empatia e a relação que ele tem com seus aliados, seus adversários e com o povo.

Cada um dos candidatos a prefeito de São Luís – ou pelo menos os principais – orientam suas campanhas, a gravação dos programas, a priorização de debates e de propostas e a escolha das comunidades a serem visitadas com base nesses indicadores apresentados nas quali.

E é a partir delas que eles estabelecem suas estratégias.

Da coluna Estado Maior, de O EstadoMaranhão, com ilustração do blog
3

VLT faz sucesso…

VLT chegou com pompa e circu8nstância para ser a estrela do transporte em São Luís...

VLT chegou com pompa e circunstância para ser a estrela do transporte em São Luís…

Nenhum outro assunto dominou mais a Sabatina O Estado nestes últimos 10 dias quanto a questão envolvendo o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) comprado ainda na gestão do ex-prefeito João Castelo (PSDB), ao custo de R$ 7 milhões e hoje armazenado em um galpão no Tirirical.

E na sabatina, quando questionados sobre o tema “Mobilidade Urbana”, os candidatos acabavam recorrendo ao assunto VLT, com forte repercussão também nas redes sociais. E cada um dos candidatos – incluindo o próprio Edivaldo, que já perdeu cerca de R$ 600 milhões para o setor – apresentou sua versão para o uso do trem.

A candidata do PPS, Eliziane Gama – aliada de Castelo que é – não quis polemizar. Defendeu que o traçado original, do Centro ao São Cristovão, era viável; e foi ela quem revelou a perda dos R$ 600 milhões na gestão de Edivaldo.

O prefeito, por sua vez, disse que já tem no Ministério das Cidades um projeto em análise para implantação do VLT no trecho Centro/Itaqui Bacanga.

...Hoje, está guardado em um galpão; e nenhum candidato sabe o que fazer com ele...

…Hoje, está guardado em um galpão; e nenhum candidato sabe o que fazer com ele…

Eduardo Braide (PMN) contestou as duas opiniões e ressaltou que qualquer projeto deste tipo precisa analisar também o custo das desapropriações. O candidato do PMDB, Fábio Câmara não apresentou saída para o uso do trem, e chegou a afirmar que “se o prefeito disse que tem um projeto, eu acredito no prefeito”.

Mais curiosas foram as propostas dos candidatos Cláudia Durans (PSTU) e Wellington do Curso (PP). A ultra-esquerdista classificou de “crminosa” a compra do VLT e defendeu que ele servisse de prisão para o responsável por sua compra.

Wellington do Curso foi além, e sugeriu o uso do veículo como uma espécie de trenzinho na avenida Litorânea, saindo da praça do Pescador. Na sua avaliação, seria uma atração para turistas.

Um brinquedo de R$ 7 milhões….

De O EstadoMaranhão
0

Todos juntos e misturados….

Os três principais candidatos a prefeito de São Luís reúnem – todos eles – membros do Grupo Sarney e do governo Flávio Dino em suas coligações, além de membros de partidos que estão em um e outro lado, o que forma uma salada política em cada palanque

 

 

Edivaldo e seus sarneysistas e dinistas: todos juntos e misturados

Edivaldo e seus sarneysistas e dinistas: todos juntos e misturados

 

A campanha eleitoral começou com a evidência de um fato que vinha se desenhando nos bastidores: nenhum dos candidatos a prefeito de São Luís poderá se apresentar como independente ou sem vínculo com grupos políticos ou chefes de poder.

Afinal, em todas as principais coligações tem gente de todas as correntes políticas.

Nesta salada política, há, por exemplo, militantes do PT,que está coligado com Edivaldo Júnior (PDT), e do PSB, da aliança em torno de Wellington do Curso (PP), em campanha aberta pela eleição de Eliziane Gama (PPS). Membros do PV, por sua vez, oficialmente alinhados ao projeto da popular-socialista, estão na campanha de Wellington.

Eliziaen Gama: PV de Sarney Filho, PSDB do vice-governador e PSB do secretário Marcelo Tavares

Eliziaen Gama: PV de Sarney Filho, PSDB do vice-governador e PSB do secretário Marcelo Tavares

Em todas as campanhas há membros do chamado grupo Sarney e membros do governo Flávio Dino (PCdoB).

Os sarneysistas com Edivaldo são Gastão Vieira (Pros), Pedro Fernandes (PTB), Juscelino Filho (DEM), Hélio Soares (PR) e uma centena de candidatos a vereador. Já os que somam com Eliziane são Sarney Filho (PV), Edinho Lobão (PMDB), Adriano Sarney (PV), Aluísio Mendes (PTN), Márcio Coutinho (PRTB) e Maura Jorge (PTN).

Wellington do Curso recebeu o apoio dos sarneysistas André Fufuca (PP), Cláudio Trinchão (PSD) e Edilázio Júnior.

No palanque de Wellington tem de Roberto Rocha a Edilázio Júnior (PV); de Waldir Maranhão (PP) a Cláudio Trinchão (PSD)

Wellington tem de Roberto Rocha a Edilázio Júnior (PV); de Waldir Maranhão (PP) a Trinchão (PSD)

O PCdoB de Flávio Dino tem a vice de Edivaldo Júnior, além dos aliados do PT e do PDT. Mas há membros do governo Flávio Dino, como o vice-governador Carlos Brandão (PSDB) e os secretários Marcelo Tavares (PSB) e Simplício Araújo (SD) também na campanha de Eliziane. E um dos principais aliados do governador atualmente, o deputado Waldir Maranhão (PP) é do mesmo partido de Wellington do Curso.

Assim será a campanha em São Luís, com os membros dos dois principais grupos políticos maranhenses espalhados nas três principais candidaturas.

Tudo junto e misturado…

Da coluna EstadoMaior, de O EstadoMaranhão, com ilustração do blog
0

PTN promove encontro sobre as novas regras eleitorais…

Aluisio Mendes é um dos coordenadores do seminário

Aluisio Mendes é um dos coordenadores do seminário

As novas regras eleitorais serão o tema do encontro que será realizado nesta sexta-feira, 12, pelo Partido Trabalhista Nacional (PTN). O evento, coordenado pela presidente estadual do PTN, Maura Jorge, e pelo deputado federal Aluisio Mendes, reunirá os pré-candidatos a prefeitos, vice-prefeitos e vereadores do partido, das 9h às 13h, no auditório Fernando Falcão da Assembleia Legislativa.

“Queremos que os candidatos do nosso partido desenvolvam suas campanhas da melhor forma possível, conquistando seus eleitores para chegar à vitória dia 2 de outubro sem desrespeitar a legislação eleitoral. Por isso, tomamos a iniciativa de promover esse encontro para orientá-los, já que são muitas as mudanças com relação a prazos, propaganda e financiamento de campanha, por exemplo”, esclareceu Aluisio Mendes.

O encontro terá como palestrantes os advogados Flávio Braga e Márcio Endles, e o contador Roberval Cordeiro.

Eles esclarecerão todas as dúvidas sobre registro de candidatura, propaganda eleitoral, condutas vedadas, financiamento, gastos e prestação de contas de campanha.

Também será distribuído aos participantes do encontro o Manual Sintético das Eleições Municipais 2016, um resumo da legislação eleitoral vigente para o pleito deste ano produzido pelo gabinete do deputado Aluisio Mendes.

0

Zeluís Lago é o quarto entrevistado da Sabatina O Estado…

Candidato do PPL será ouvido pela equipe de jornalistas de O EstadoMaranhão, na série de sabatinas com os postulantes à Prefeitura de São Luís

 

Zeluís, o candidato do PPL

Zeluís, o candidato do PPL

O médico Zeluís Lago, candidato a prefeito pelo PPL, será ouvido hoje na Sabatina de O EstadoMaranhão.

Zeluís é o quarto entrevistado da série iniciada esta semana e que vai até o dia 18, com todos os postulantes a prefeito de São Luís.

Ex-candidato a governador pelo menos partido, o médico – que é irmão do ex-governador Jackson Lago (PDT) – pretedne fazer campanha mesmo com as restrições ao PPL, em termos de propaganda e recursos do fundo partidário.

A entrevista de Zeluís Lago vai ao ar a partir das 10h da manhã, com transmissão ao vivo pelo site oestadoma.com

2

A força de Júnior Franco em Cururupu…

Prefeito lidera multidão em convenção que homologou a candidatura de Aldo Lopes, com Enilde Azevedo como companheiro de chapa em festa na AABB

 

O prefeito Júnior Franco comandou uma das maiores convenções políticas do interior maranhense, mostrando liderança e prestígio popular na homologação do seu candidato a prefeito, Aldo Lopes.

Emocionado durante o discurso, Júnior Franco lemrou da origem humilde e destacou seu trabalho pela qualdiade de vida da região de Praiana. Lembrou ainda que teve pulso para resgatar a cultura pois Cururupu voltou a ter o melhor carnaval do litoral ocidental maranhense.

Ele também mencionou que fortaleceu o funcionalismo público, devolvendo dignidade e crédito a esses que por muitos anos penaram, mas hoje andam de cabeça erguida pela cidade.

J´[unior com seus candidatos caminhando pelas ruas de Cururupu

J´[unior com seus candidatos caminhando pelas ruas de Cururupu

A AABB tornou-se então um espaço pequeno para um grande público que prestigiou a homologação da candidatura de Aldo Lopes para prefeito e Enilde Azevedo a vice prefeita do município.

Também participaram do maior evento político da história de Cururupu – marcado por demonstrações de apoio de populares, lideranças e políticos da região – dezenas de pré-candidatos a vereadores. Veja o vídeo acima…

4

Os vices de cada um…

No final das contas, Eliziane Gama e Fábio Câmara conseguem os companheiros de chapa mais expressivos. Ela tem José Joaquim, com forte penetração social e nos movimentos católicos; Câmara encontrou Flávio de Jesus, coronel PM com expertise em Segurança Pública. Os demais vices pouco ou nada agregarão aos seus candidatos

 

Eliziane com seu vice: respeitabilidader e confiança à chapa

Eliziane com seu vice: respeitabilidade e confiança à chapa

Basta ver a repercussão nas redes sociais.

A escolha dos companheiros de chapa dos principais candidatos a prefeito de São Luís tiveram repercussão negativa por agregarem pouco ou nenhum valor ao seus parceiros.

Alguns até ampliam o desgaste do próprio candidato, exceção feita aos candidatos do PPS, Eliziane Gama, e do PMDB, Fábio Câmara.

O vide de Eliziane será o vereador José Joaquim Ramos (PSDB), um dos mais respeitados parlamentares da Câmara Municipal, com forte penetração nos movimentos sociais e de influência no segmento católico de São Luís. (Releia aqui)

Cel. Flávio, entre Hildo Rocha e Fábio Câmara: garantia de segurança pública

Cel. Flávio, entre Hildo Rocha e Fábio Câmara: garantia de segurança pública

Fábio Câmara,por sua vez, escolheu o coronel Flávio de Jesus, também do PMDB.

Expert em segurança pública, Flávio vai atuar não apenas como vice, mas como o chefe de um sistema de segurança municipal que pretende fortalecer as ações no setor na capital maranhense. (Saiba mais aqui)

Os demais vices são figurativos; e alguns até ampliam o desgaste dos candidatos a prefeito.

Um, exemplo é o vice de Edivaldo Júnior (PDT).

O vice de Edivaldo, imposto pelo PCdoB: soma de desgastes no setor da Educação

O vice de Edivaldo, imposto pelo PCdoB: soma de desgastes no setor da Educação

O professor Júlio Pinheiro (PCdoB) ganhou notoriedade nas redes sociais após submeter o Sindicato dos Professores da Rede Estadual (Simproessema) ao domínio do governo Flávio Dino (PCdoB), que o indicou para compor com o pedetista.

Se já enfrentava desgaste próprio por causa das suas ações no setor da Educação, Edivaldo já começou a sofrer ainda mais críticas pela participação de Pinheiro em sua chapa.

O vice de Wellington do Curso é o vereador Roberto Júnior, cujo pai, senador Roberto Rocha, controla o PSB no estado.

A presença do parlamentar na chapa de Wellington vale mais pela soma do tempo socialista à propaganda do candidato do PP, já que ele não tem penetração social ou política alguma.

Os demais candidatos escolheram vices na própria burocracia partidária.

E Eduardo Braide é o único que ainda aguarda a definição das convenções para anunciar seu companheiro de chapa.

Tem até este sábado, as 18 horas, para apresenta-lo à Justiça Eleitoral…

1

São Luís terá disputa entre quatro forças…

Apenas Edivaldo Júnior, Eliziane Gama, Wellington do Curso e Fábio Câmara demonstram condições plenas de convencer o eleitor; demais candidatos carecem de estrutura partidária e de tempo na propaganda eleitoral

 

Edivaldo, Eliziane, Wellington e Fábio Câmara: só eles estão,d e fato, na disputa

Edivaldo, Eliziane, Wellington e Fábio Câmara: só eles estão,d e fato, na disputa

A disputa pela Prefeitura de São Luís deve mesmo ficar restrita a PDT, PPS, PP e PMDB.

Apenas os candidatos destes partidos – Edivaldo Júnior, Eliziane Gama, Wellington do Curso e Fábio Câmara, respectivamente – reúnem as condições necessárias para concorrer, que são o tempo suficiente na propaganda eleitoral e estrutura partidária.

Além deles, devem também ser registrados os candidatos Valdeny Barros (PSOL) e Cláudia Durans (PSTU); mas estes disputam apenas por causa da teimosia ideológica, sem qualquer possibilidade de alcançar, ao menos, 5% da votação.

Os demais – Eduardo Braide (PMN), Rose Sales (PMB), Zeluís Lago (PPL) e Bentivi (PHS) – podem desistir antes mesmo das convenções, pelo fato de que não têm como participar sequer da propaganda.

Quarta força

E no cenário com os candidatos mais competitivos, o vereador Fábio Câmara já é, pelo menos, a quarta- força na disputa, mesmo que se mantenha distante numericamente do pelotão de frente.

Sozinho e sem apoio de lideranças do próprio partido, Câmara consegue fazer frente, inclusive midiaticamente, aos principais candidatos.

E tem perfil pronto para crescer durante a campanha eletrônica.

É aguardar e conferir…

1

Candidato a vereador, Udes Filho aparece cotado para chapa majoritária em Raposa…

Filho do lendário jornalista Udes Cruz e com forte militância no município, jornalista foi citado por 10% dos entrevistados como a melhor opção para compor a chapa de Ociléia Fernandes

 

Udes: militância influente em Raposa

Udes: militância influente em Raposa

Jornalista, radialista e blogueiro de grande atuação em Raposa; pré-candidato do PRB a vereador do município, o empresário Udes Filho destacou-se em pesquisa Escutec sobre a sucessão do prefeito Clodomir Reis.

De acordo com os números – registrados no TRE-MA sob o protocolo 01837/2016 – Udes Filho tem 10% das intenções de voto para compor a chapa como candidato a vice-prefeito.

Detalhe: ele faz questão de afirmar ser candidato a vereador.

– Fico até feliz de ter aparecido com estes 10% para vice da minha amiga Ocileia, já que em nenhum momento fiz campanha para vice […] Sou pré-candidato a vereador e quero disputar uma cadeira no Legislativo […] Já falei por diversas vezes que não vejo graça alguma em disputar uma eleição como vice […] Posso vencer, ou posso perder, mas quero disputar a minha disputa e não a disputa alheia e vice não disputa nada, vice vive na sombra do cabeça de chapa – explicou.

Carismático, comunicativo e com uma desenvoltura política diferenciada, Udes realizou reunião de lideranças e apoiadores com a presença de 109 pessoas, no bairro Vila Maresia, na noite do ultimo domingo, 10. Reuniões deste porte, com pré-candidato a vereador, em Raposa, não são fáceis de acontecer.

Alguns momentos d a festa do último domingo, apenas com amigos

Alguns momentos d a festa do último domingo, apenas com amigos

O evento mostrou, mais uma vez, o poder de mobilização do grupo popular que apoio a pré-candidatura do radialista.

Na sua avaliação, o fato de não ter cabo eleitoral ou estrutura pronta de campanha, faz o diferencial do seu nome.

– Não tenho cabos eleitorais, tenho amigos que acreditam no projeto da pré-candidatura do Udes Filho, por este motivo minha pré-campanha é diferenciada, pois nasce da vontade do povo, do desejo por renovação na política local – concluiu o jornalista.