13

Greve de ônibus: cumprida mais uma etapa do esquema…

Terminais amanheceram completamente vazios

Este blog vem denunciando desde o início que a greve dos motoristas de ônibus de São Luís não passa de um esquema montado pela categoria, em conluio com o Sindicatos das Empresas de Transporte (SET), e com a complacência da justiça do trabalho e da Prefeitura de São Luís.

Hoje, a paralisação de 100% da frota cumpre mais uma etapa deste conluio.

A greve de ônibus começou exatamente do mesmo jeito que se repete ano após anos – Primeiro, as empresas dizem que precisam aumentar as tarifas, que, segundo elas, não cobrem os custos de operação; em seguida, os trabalhadores anunciam a greve.

No primeiro momento, a prefeitura mantém-se calada, nega o aumento de passagem e argumenta que a questão do reajuste salarial é um problema trabalhista.

Motoristas permanecem parados

Depois de muita mídia, os profissionais páram 70% da frota, forçando a Justiça a cumprir sua parte no esquema: reunião para arbitrar o valor do reajuste.

Geralmente, na primeira reunião nada é resolvido. Chama-se, então, uma segunda rodada, quando o TRT arbitra reajuste que ninguém dá bola – este ano foi de 7%.

Na etapa seguinte os motoristas páram 100% e o caos começa.

É a nova senha para que a Prefeitura entre no debate – também obrigada pela justiça – e aceite negociar, ás escondidas, um reajuste nas tarifas.

Garantido o aumento de passagem, as empresas acenam com um reajuste qualquer aos motoristas, que retornam ao trabalho, preparando-se para nova greve, no ano que vem.

A Justiça do Trabalho lava as mãos e tudo fica por isso mesmo.

E a população que pague a conta…

8

Greve de ônibus: tudo dentro do script…

Cansada da farsa, a população começa a reagir

Ainda haverá umas quatro ou cinco reuniões entre as partes até que se decida pelo encerramento da greve dos motoristas e cobradores de ônibus.

Na de ontem, mais uma vez não houve acordo. E não haverá na próxima, e na próxima, e na próxima…

É assim mesmo.

Tudo funciona de acordo com o roteiro montado por empresários do Setor, Sindicato dos Motoristas e Prefeitura de São Luís.

Leia também: “O mesmo esquema outra vez…”

Tudo para enganar a população usuária de ônibus.

A Justiça do Trabalho também faz a sua parte no “programa”, fingindo que media as negociações. Até que decide multar o sindicato e determinar o retorno da frota às ruas.

É tudo bem organizado, como acontece todas as vezes.

Em seguida vem o aumento das passagens e a concessão de alguns benefícios aos trabalhadores.

E o palco é recolhido para uma próxima apresentação.

Provavelmente no ano que vem…

3

CRM denuncia caos nos Socorrões…

A aparente tranquilidade do Socorrão I é só na imagem. O caos reina...

O Conselho Regional de Medicina fará uma vistoria nos dois Socorrões de São Luís.

Informaçoes recebidas pelo órgão dão conta de umverdadeiro caos no atendimento prestado pelas duas casas de saúde, de responsabilidade da Prefeitura.

–  Já temos informações de que o Socorrão está abandonado. Vamos lá e, se for o caso, denunciaremos às autoridades – declarou o presidente do CRM, Abdon Murad.

Para os médicos que trabalham no Socorrão do Centro, a unidade não deveria sequer estar funcionando, por causa da falta de condições sanitárias.

No Socorrão da Cidade Operária a situação é ainda pior.

Há vários anos as duas casas vêm sendo denunciadas pelo abandono.

Mas não há qualquer providência do Ministério Público ou da Justiça.

Aliás, como sempre ocorre no Maranhão…

9

Arte para enfrentar o caos de São Luís…

As fotos que ilustram este post são do jornalista Ed Wilson Araújo, professor da Universidade Federal do Maranhão.

Não deixam de revelar arte em meio ao caos das ruas e avenidas de São Luís, abandonadas pelo poder público.

São formas encontradas pela população para avisar que ali tem um buraco não resolvido pela Prefeitura – muitas vezes inundados pelos esgotos estourados ou a céu aberto da Caema.

Mas não deixa de revelar a arte despretensiosa com a qual o ludovicense sobrevive, desamparado.

Efeitos visuais que ocorrem em todos os cantos da cidade.

Formas que se misturam ao caos da imundície causada pela mistura de lama e dejetos.

E a vida continua…

11

O quarto centenário…

Por Marcos Galvão

Algumas pessoas se assustam com o vertiginoso crescimento da nossa cidade, principalmente no setor imobiliário; pena que a prestação dos serviços públicos não acompanhou tal crescimento e a qualidade de vida na nossa ilha caiu e muito nos últimos dez anos…

Hospitais superlotados e com péssimo atendimento (inclusive os particulares), trânsito caótico, buracos mil, sistema de segurança público falido, rede de ensino pública carente de vagas, rodoviária e aeroporto obsoletos, sistema de saneamento básico praticamente inexistente (fora a falta d’água quando rompe a adutora), desmatamento, falta de preservação e investimento nas poucas áreas de proteção ambiental, feiras que parecem chiqueiros, estradas que não oferecem segurança e não suportam um simples feriadão, praias poluídas, centro histórico que fede a mijo e cocô …

Nem vou falar dos municípios do interior porque senão…

Esse é o retrato da nossa cidade às vésperas dos seus tão alardeados 400 anos.

Ah! que saudade da nossa São Luís dos anos 80.

34

Movimento “Acorda Castelo” ganha força na Internet

João Castelo dorme, em foto do início do mandato

Ganhou corpo nas redes sociais de Internet o movimento “Acorda Castelo”, que cobra do prefeito soluções para o caos em diversos setores da administração pública municipal.

O termo “acorda Castelo” foi criado pelo secretário de Saúde, Ricardo Murad. Ele fotografou, em meio ao caos gerado pelas intensas chuvas do início da semana, uma manada de bois em plena Avenida dos Holandeses.

A boiada flagrada por Murad e que gerou o movimento

A foto foi parar no perfil de Murad na rede social Facebook, e ganhou notoriedade em vários blogs.

Desde então, a expressão “Acorda Castelo” tem sido usada para cobrar o prefeito. 

Na esteira deste, outros movimentos de crítica à administração do tucano também pululam no twitter, no facebook, no orkut e nos blogs.

E deve marcar os próximos meses da pré-campanha em São Luís…

17

Final de semana de caos…

Obra interminável engole carros na Magalhães de Almeida

Do blog de Jorge Aragão extraem-se a foto de De Jesus (O Estado do Maranhão), que mostra dois automóveis engolidos por uma cratera na Avenida Magalhães de Almeida, fruto de uma obra interminável da Prefeitura de São Luís.

Outro exemplo do despreparo da gestão que comanda a capital.

Consequência das chuvas de sábado, que literalmente inundaram São Luís, exibindo a fragilidade do sistema de drenagem da cidade em todos os pontos.

Motoristas aguardam liberação de pista, ao sol do meio dia...

Do blog do Professor Caio tiram-se as imagens da Avenida Litorânea, ontem, ao meio-dia, após mais uma edição da bobagem de encerrar uma via para o lazer, como se não existissem áreas para isso na cidade – inclusive na própria praia.

Caio mostrou o despreparo dos agentes de trânsito para tirar e botar as parafernálias que interrompem a pista entre 6h e 12h.

...Trabalho feito por apenas dois guardas

O fechamento da via já é um transtorno, o que só aumenta com a insuficiência de agentes responsáveis pela fluidez do trânsito. E ocorre exatamente no horárico de pico, quando muitos recorrem à praia para almoçar.

Emfim, um final de semana no caos…

3

Caos e destruição… o cartão de visitas das chuvas

Ass ruas do centro viraram um alagado só

Foram só as primeiras chuvas. Mas “São Pedro” já deixou claro que o período será rigoroso no Maranhão.

E nada foi feito para impedir os estragos, a destruiçlão…

O Maranhão teve um perídoo chuvoso difícil em 2009. De lá para cá, passsaram-se dois anos e, mesmo com a trégua de 2010. nada foi feito para preparar o estado.

São Luís é um exEmplo disso. Os mesmos problemas, nos mesmos pontos. No Vinhais, a área que divide o bairro do Cohafuma alaga há anos. Os trabalhos feitos ali parecem coisa de amadores. Ontem. em plena meia-noite, o engarrrafamento era quilométrico, já que os motoristas não se arriscavam a ultrapassar o mar que se formava à frente, na Avenida Gerônimo de Albuquerque.

Há dois anos, o prefeito João Castelo (PSDB) prometeu recuperar o canal do Coroado. Só no final do ano passado as obras começaram. Reesultado: mais enchentes apenas com a primeira chuva de 2011.

As enchentes prejudicam todas as áreas de São Luís

A mesma coisa acocntece na Avenida Magalhães de Almeida, atrás do Tropical Shopping e outros lugares conhecidos das reportagens.

As obras começaram. é verdade, mas atrasadas, e podem ser inviabilizadas com as enchentes.

E o serviço de meteorologia adverte: vai chover forte este ano no Maranhão…