0

Fake news atrás de fake news: Palácio mente também sobre liberação de ferry velho de Brandão

Informação divulgada na mídia alinhada à campanha do governador-tampão dando conta de que o ferry boat Humberto de Campos estava liberada para a travessia no trecho São Luís/Cujupe não condiz com a verdade; embarcação fará apenas período de testes com capacidade reduzida pela metade

 

Ferry velho trazido por Brandão do Pará, está apenas fazendo testes de travessia, mas o Palácio dos Leões mente, por intermédio de blogs, dizendo que a embarcação começou a operar

O Palácio dos Leões tem sustentado em fake news a campanha do governador-tampão Carlos Brandão (PSB), na tentativa de mantê-lo presente no debate eleitoral, mesmo internado há mais de 40 dias e fora do Maranhão.

Nesta terça-feira, 28, a mídia alinhada à campanha de Tampão divulgou duas novas notícias falsas produzidas em Palácio: a primeira afirmava o retorno do governador nesta terça ou quarta, o que não é verdade; como mostrou, com exclusividade, o blog Marco Aurélio D’Eça, a alta de Brandão só deve ocorrer – e dependendo da liberação dos médicos – no fim de semana.

A outra mentira produzida no Palácio dos Leões e espalhada por blogs e portais controlados pelo Palácio é a informação de que o ferry velho Humberto de Campos, trazido do Pará por Brandão, começou a operar nesta terça-feira, 28.

Na verdade, o ferry velho de Brandão está apenas fazendo uma série de testes, exigidos pela Capitania dos Portos para ter certeza de que ele tem condições de fazer a travessia.

Tanto que a embarcação opera nos testes apenas com metade de sua capacidade.

A um custo milionário de mídia, o Palácio dos Leões faz divulgar fake news atrás de fake news para tentar manter o nome de Brandão em evidência na pré-campanha; e para justificar outra fake news: as pesquisas contratadas por meio de veículos de mídia alugados pelo governo.

Felizmente, a mídia independente está a postos para mostrar o que é fake e o que é fato.

2

Palácio dos Leões cria fake news sobre retorno de Brandão, mas governador continuará internado

Grupo comandado por Flávio Dino força a barra para que o sucessor-tampão reapareça em campanha, mesmo sem condições plenas de saúde – o que acaba gerando ansiedade no próprio paciente – mas a família prefere seguir orientações médicas que vetaram a alta e decidiram aguardar pelo menos até o fim de semana

 

Ainda bastante abatido, bem mais magro, com febre por infecção no dreno dos rins, Brandão vai ficar mais alguns dias internado em São Paulo

É mais uma fake news do Palácio dos Leões a informação segundo a qual o governador-tampão Carlos Brandão retornará nesta terça ou quarta-feira, para reassumir o comando do Maranhão.

Na verdade, Brandão só deve retornar no fim de semana e só após nova avaliação médica; ele teve nova infecção com a retirada do dreno dos rins – de onde foi retirado um cisto – apresentou febre e precisou continuar no hospital até segunda ordem médica.

Mesmo já sabendo desta informação, desde o fim de semana o Palácio dos Leões e os aliados do ex-governador Flávio Dino (PSB) espalharam a fake news segundo a qual Brandão começaria a entregar obras no Maranhão já a partir desta quarta-feira, 29.

O próprio governador postou em suas redes que inauguraria mais de 400 obras essa semana – num claro sinal da ansiedade gerada pela pressão dos aliados.

Coordenada pelo secretário Ricardo Capelli – que segue as orientações de Flávio Dino – a comunicação do governo tem se sustentado em fake news para manter o clima de campanha de Brandão, mesmo com o governador internado.

As fake news do Palácio giram em torno de informações falsas sobre o governador, pesquisas fabricadas e uma intensa divulgação sobre obras inexistentes entregues no interior.

A ansiedade do grupo de Flávio Dino se dá pela proximidade do início do período vedado, quando Brandão não poderá mais sair às ruas como governador, muito menos entregar obras ou assinar convênios, sob pena de perder o mandato.

Mas a família do governador-tampão prefere tê-lo plenamente com saúde.; e vai aguardar decisão médica, pelo menos até sábado, 2 de julho.

Exatamente no dia em que Brandão fica proibido das ações que Flávio Dino quer…

0

Doente, distante do Maranhão e fora do governo, Brandão sustenta campanha com fake news…

Com a máquina administrativa parada, sem projetos para o Maranhão, escondendo seu real estado de saúde, governador-tampão se ampara em uma rede midiática financiada pelo Palácio dos Leões para tentar dar um clima de normalidade a uma gestão escondida por mentiras e falta de transparência

 

A rede de fake news montada por Brandão é simbolizada claramente por este colete salva vidas, que tenta tirar sua candidatura do limbo eleitoral

Análise da notícia

Afastado há mais de 40 dias do governo, escondendo seu verdadeiro estado de saúde e com a máquina administrativa parada, o governador-tampão Carlos Brandão (PSB) precisou montar um tripé calçado em fake news para se sustentar como candidato à reeleição.

Para sobreviver politicamente no próprio grupo, ele precisou esconder da população seu estado de saúde; enquanto ele vive internado em um quarto de hospital, o Palácio dos Leões planta fake news em emissoras de rádios, TVs, blogs e portais de notícias financiados com o dinheiro que deveria investir nas obras paradas.

As fake news são sustentadas por outra mentira: as pesquisas de intenção de votos fabricadas no Palácio dos Leões e publicadas com textos iguais na mídia financiada.

É assim que Carlos Brandão chega ao mês de julho, que marcam os últimos 90 dias da campanha eleitoral.

Desconhecido da população, sem transparência sobre suas condições clínicas para enfrentar uma campanha, ele vai construindo artificialmente sua candidatura.

O problema é que essa estratégia dificilmente se sustenta na realidade das ruas durante a campanha propriamente dita, quando a população espera ver de perto cada um dos candidatos.

É nesta hora que as fake news são jogadas por terra pela realidade.

Simples assim…

4

Ministério Público persegue São João no interior, mas faz vista grossa para festa milionária do governo Brandão

Sob o comando do procurador-geral Eduardo Nicolau, promotores argumentam que os gastos juninos não se justificam diante dos problemas municipais; mas o governo gasta R$ 25 milhões mesmo após aumento da pobreza e problemas no ferry boat e na Segurança Pública

 

Para fazer o “maior São João do mundo”, Carlos Brandão tirou R$ 25 milhões dos recursos públicos, mas isso o Ministério Público não vê

Análise da notícia

O interior maranhense está sofrendo uma verdadeira perseguição do Ministério Público e da Justiça neste período de festas juninas.

Sob o comando do procurador-geral Eduardo Nicolau, promotores estão acionando a Justiça para proibir realização de festas em vários municípios, sob alegação de que os gastos não se justificam diante “vários problemas”.

Mas o mesmo Ministério Público de Eduardo Nicolau faz vista grossa para o gasto milionário das festas juninas do governo Carlos Brandão (PSB), de R$ 25 milhões.

Com R$ 25 milhões, Brandão poderia, por exemplo, comprar ao menos três novos ferry boat para a travessia entre São Luís e a Baixada, que foi sucateada pelo próprio governo.

Mas isso o Ministério Público não vê.

Nomeado por Carlos Brandão para chefiar o Ministério Público, Eduardo Nicolau vê sua instituição perseguir prefeituras no interior

Se um município como Turiaçu, por exemplo, não pode gastar R$ 1,7 milhão com o São João por que o governo Brandão pode torrar R$ 25 milhões com a mesma festa?

Eduardo Nicolau foi reconduzido ao cargo pelo próprio Brandão; e fez questão de anunciar antecipadamente a liberação do “maior São João do mundo”.

Mas seu MP persegue diariamente municípios não-alinhados.

Será porquê?!?

1

Brandão mostra forte incômodo com Felipe Camarão e mente sobre relação com o vice…

Governador-tampão afastado tenta forçar a barra e mostrar plena saúde para evitar o clima de troca de sua candidatura pelo ex-secretário de Educação; e na tentativa de desqualificar o próprio companheiro de chapa, diz ter sido o responsável pela aproximação do petista de Flávio Dino

 

Ainda bastante abatido pela doença nos rins, Brandão tenta, diariamente, mostrar força para encarar a dura campanha que tem pela frente

O governador-tampão afastado Carlos Brandão (PSB) acabou cometendo uma injustiça contra o seu futuro companheiro de chapa, Felipe Camarão (PT).

Em mais uma das entrevistas quase diárias à rádio Mirante AM – mostrando forte incômodo com o clima de substituição de sua candidatura pela de Camarão – o Tampão acabou mentindo sobre a história do seu pré-vice.

– Eu que levei Felipe ao Flávio, que não o conhecia. Isso tudo é estratégia da oposição para tentar desestruturar a minha pré-campanha – afirmou Brandão, em entrevista republicada no blog do radialista Jorge Aragão. (Leia aqui)

O governador-tampão mentiu sobre o companheiro de chapa.

Na verdade, ele, Brandão, é que não conhecia o próprio vice, que já convivia com o ex-governador Flávio Dino (PSB) desde a época de faculdade; Felipe foi aluno de Flávio Dino na faculdade de Direito da Universidade Federal do Maranhão, desde quando o comunista ainda nem sonhava ser governador.

O ex-secretário de Educação foi indicado ao ex-governador pelo hoje desembargador federal Ney Bello.

Ele faz parte do chamado “Time do Ney” no governo Dino, formado por um grupo de ex-alunos da dupla Dino e Belo, que tem ainda Diego Galdino, Duarte Júnior e outros jovens garotos hoje no governo Brandão.

Camarão tem sido mostrado ao eleitor maranhense no interior quase que como o futuro governador, o que incomoda fortemente Brandão

Mas a declaração de Brandão à Mirante revela forte incômodo do governador-tampão com a movimentação do companheiro de chapa.

Doente, internado há quase 40 dias, Brandão vê crescer entre aliados um clima de substituição do seu nome pelo de Felipe Camarão; e usa a mídia alinhada ao Palácio dos Leões para tentar, diariamente, mostrar condições de saúde para encarar a dura campanha que vem pela frente.  

– Quando eu chegar ai eu vou mostrar à oposição como se faz política com respeito e com trabalho – afirma o governador, quase como um mantra repetido por blogs alinhados.

Mas não é a primeira vez que Brandão manda recado a Flávio Dino e Felipe Camarão.

Na semana passada, ele postou foto ao lado do ex-governador Jackson Lago (PDT) com uma declaração enigmática: “Jackson vive”.

Na época, ficou claro o incômodo com a movimentação de Felipe Camarão, apresentado como candidato a grupos de políticos do interior.

Mesmo forçando a barra pela manutenção da candidatura, porém, Brandão não sabe quando retorna ao Maranhão.

– Eu costumo não cravar data até porque não depende de mim – admitiu, na mesma entrevista…

1

De como Flávio Dino empacotou Brandão à esquerda e entregou votos significativos a Weverton

Ideologicamente extremista, ex-governador tirou o sucessor da direita em que sempre esteve, mas não conseguiu convencer o campo progressista, majoritariamente a favor do senador pedetista, que abriu frentes importantes no centro e no eleitorado mais conservador

 

Flávio Dino tenta construir uma agenda de esquerda para Brandão, mas a falta de identidade do sucessor-tampão com este campo dificulta o avanço

Para tentar construir a viabilidade de sua “escolha pessoal” pelo sucessor-tampão Carlos Brandão (PSB), o ex-governador Flávio Dino (PSB) cometeu dois erros políticos que podem custar a participação do Palácio dos Leões em um eventual segundo turno das eleições maranhenses.

Ao empacotar Brandão como candidato de esquerda, Dino não conseguiu convencer o campo progressista a abrigar seu sucessor, historicamente vinculado às pautas da direita conservadora.

Ao tentar rotular o senador Weverton Rocha (PDT) como candidato de Bolsonaro, Dino e o Palácio jogam no colo do pedetista – historicamente ligado à esquerda e consolidado como opção do campo progressista – setores importantes do eleitorado conservador e de centro-direita, ampliando sua base eleitoral.

Em uma síntese: o comunista fracassou em convencer a esquerda sobre Brandão e nem conseguiu afastar de Weverton o campo progressista.

O resultado é o amplo avanço de Weverton nas pesquisas e na construção de uma base sólida como candidato.

Sem as amarras ideológicas que Flávio Dino impôs a Brandão, Weverton ficou livre para buscar alianças importantes, como a do prefeito de São Luís Eduardo Braide (sem partido) e a da prefeita de Lago da Pedra, Maura Jorge (PSDB), ambos de postura mais conservadora.

Além de perder os votos conservadores por causa de Flávio Dino, Brandão não aumentou em nem um milímetro a sua participação no segmento mais progressista; neste campo, estão com Weverton todos os setores da classe trabalhadora, dos sindicatos, das centrais sindicais e do campo. 

Agora, Brandão vê crescendo na direita o candidato bolsonarista Dr. Lahésio (PSC), que pode, inclusive, tirá-lo do segundo turno.

E trudo por que foi empacotado por Flávio Dino…

0

Ainda internado Brandão tenta mostrar força, mas mantém dúvidas sobre condições de saúde

Ameaçado pelo avanço do senador Weverton Rocha nas pesquisas e com riscos de ser substituído pelo ex-secretário Felipe Camarão, governador-tampão afastado grava vídeo no leito do hospital, atropelando ilegalmente a agenda do governador em exercício Paulo Velten e gerando ainda mais suspeitas quanto à sua recuperação

 

Ainda abatido pela enfermidade nos rins, Brandão tentou mostrar-se saudável na tela da TV, mas mostrou desespero pelos riscos que corre sua candidatura

Análise da notícia

O governador-tampão afastado Carlos Brandão (PSB) acusou nesta quarta-feira, 22, o golpe do isolamento político, em um vídeo gravado no leito do hospital em que se encontra internado, em São Paulo.

Tentando mostrar força, Brandão acabou por atropelar a agenda do governador em exercício Paulo Velten, anunciando obras mesmo sem ter garantias de que estará presente nas ações do governo.

Internado há quase 40 dias, o governador viu o adversário Weverton Rocha (PDT) avançar nas pesquisas, sentiu a ameaça de ser substituído pelo ex-secretário Felipe Camarão e tenta dizer ao povo maranhense que tem condições de enfrentar a campanha.

Mas não é fácil a situação de Brandão.

Segundo apurou o blog Marco Aurélio D’Eça, o governador foi obrigado a retirar 25% de um dos rins, que acabou apresentando sangramento, levando a novo procedimento, de cauterização; desde então, ele segue monitorado por que há riscos de novo sangramento.

Sobretudo pelo fato de ser diabético e ter idade avançada, os médicos resistem a liberá-lo, apesar da forçação de barra do próprio paciente e do Palácio dos Leões, que quer mostrar à população um candidato saudável e em plenas condições de fazer campanha.

Por isso o vídeo desesperado desta quarta-feira, que acabou saindo pior do que se esperava.

Esta é a situação do governador maranhense.

Sem tirar nem pôr…

0

Militante do PCdoB age para suspender pesquisa que aponta derrota de Brandão…

Egberto Magno foi vice-presidente estadual do partido controlado pelo ex-governador Flávio Dino e atua como advogado eleitoralista; é dele a ação que proibiu a divulgação do resultado do levantamento Real Time/BigData

 

Egberto chegou a ser cotado para assumir a comunicação do governo Flávio Dino, entrgue ao jornalista Ricardo Capelli

Pertence aos quadros do PCdoB, partido controlado pelo ex-governador Flávio Dino (hoje no PSB) e presidido pelo deputado federal Márcio Jerry, o advogado que agiu para impedir a divulgação da pesquisa Real Time/BigData sobre as eleições no Maranhão.

O resultado da pesquisa apontou derrota do governador-tampão Carlos Brandão (PSB), aliado de Dino.

Egberto Magno, o advogado eleitoralista que questionou o resultado na Justiça Eleitoral foi vice-presidente estadual do PCdoB.

Para impedir a divulgação do resultado, Magno utilizou argumentos meramente legais, o que foi atendido pelo desembargador eleitoral José Luiz Almeida, que não levou em consideração aspectos técnicos da pesquisa.

A pesquisa Real Time/Big Data foi contratada pela TV Record e confirma liderança do senador Weverton Rocha (PDT)…

2

Maranhão tem dois governadores ao mesmo tempo; um usurpando o poder do outro…

Ao declarar que “trabalha todos os dias das seis da manhã até meia-noite” – mesmo afastado oficialmente e internado em São Paulo – governador-tampão Carlos Brandão tira a autoridade do governador em exercício Paulo Velten, legitimamente empossado em seu lugar por força da sua licença

 

Os dois governadores do Maranhão que atuam ao mesmo tempo; um manda e o outro apenas obedece?

Ensaio

Tratada apenas como exemplo de seu bom estado de saúde pela mídia alinhada ao Palácio dos Leões e por aliados políticos, a declaração do governador-tampão afastado Carlos Brandão (PSB) – de que, mesmo internado em São Paulo – trabalha “todos os dias, das seis da manhã até meia noite”, é um crime de usurpação de poder.

Ao afirmar tal coisa, Brandão revela ao mundo que o Maranhão tem dois governadores atuando ao mesmo tempo: ele e o desembargador Paulo Velten.

E um está usurpando o poder do outro.

Se Brandão, como ele próprio afirmou, reúne-se com secretários e trabalha “das seis da manhã até meia-noite”, está cometendo um crime, por que sua condição é de oficialmente afastado do mandato.

E se Paulo Velten aceita que aquele que ele está substituindo atue como se titular ainda fosse, também está cometendo crime de responsabilidade.

Se pediu licença à Assembleia Legislativa e recebeu, Carlos Brandão não pode despachar com secretários, assinar documentos e muito menos “trabalhar das seis da manhã até meia noite” a menos que reassuma o posto e assuma as responsabildiade pelo mandato.

E se assumiu o mandato de governador como segundo na linha de sucessão, Paulo Velten não pode – até como presidente de um poder que preserva as leis – deixar que outro usurpe o seu poder.

O atual governador do Maranhão é o presidente do Tribunal de Justiça; e é dele a responsabilidade de zelar, preservar, atuar e despachar os interesses do Maranhão e do seu povo, pelo menos até o dia que Braqndão reassumir oficialmente.

Ação de qualquer outro dentro deste círculo de atribuições é um crime contra o estado.

E deve ser responsabilizado com os rigores da lei.

Simples assim…

1

Governo engana população, anuncia Brandão, mas leva Felipe Camarão a eventos…

Com a conivência de prefeitos aliados e a vista-grossa do Ministério Público, o Palácio dos Leões está usando a imagem do governador-tampão para anunciar obras e entrega de peixes e cestas básicas no interior, mas quem participa dos atos são o secretário Felipe Camarão e alguns auxilaires do governo, uma vez que o titular ainda está internado e em previsão de retorno ao Maranhão

 

Um dos convites mentirosos feitos por prefeitos aliados anunciando a presença de Brandão em ato nesta quarta-feira, 22

 

Mais um crime praticado pelo Palácio dos Leões e aliados contra a população maranhense está sendo disseminado sem restrições no interior maranhense.

Prefeitos aliados do governo anunciam a presença do governador-tampão Carlos Brandão em atos administrativo-eleitoreiros, mas quem participa. de fato, é o ex-governador Flávio Dino (PSB), o ex-secretário Felipe Camarão (PT) e auxiliares do governo.

Internado há mais de 30 dias, Brandão não tem previsão de alta – e nem sabe se terá condições de disputar as eleições.

Mas seu nome e sua imagem são levados criminosamente pelos aliados no interior, usurpando as funções do complacente presidente do Tribunal de Justiça, Paulo Velten, espécie de governador-fantasma que só aparece diante da “invocação” conveniente dos donos do Palácio.

Até as roupas de Felipe Camarão passaram a ser iguais às de Brandão no interior maranhense, para confundir o eleitor da presença do governador-tampão ainda doente

Para convencer a população do interior de que Brandão está ativo e presente no governo, prefeitos aliados ao Palácio dos Leões divulgam comunicados e distribuem convites anunciando sua presença em atos nos municípios.

No momento das ações, quem aparece é o pré-candidato a vice-governador Felipe Camarão (PT), geralmente ao lado do ex-governador Flávio Dino (PSB), enquanto um telão exibe a imagem do ainda convalescente governador-tampão.

E tudo isso diante dos olhos quase fechados do Ministério Público Eleitoral e da Procuradoria Eleitoral no Maranhão…