0

Semed divulga local de prova para seletivo de monitor de transporte

Comissão organizadora do Processo Seletivo para contratação e formação de cadastro de reserva, para monitor de transporte escolar, da Secretaria Municipal de Educação, Semed, antecipados aos prazos do edital 003/2019, divulgou nesta sexta-feira, 01, local de prova do certame.

Prova ocorre dia 10 de março, das 9h às 11h, e todos os inscritos foram direcionados para Escola Municipal Madalena de Canossa, localizada na Av. Tapajós, s/n, Parque Sanharol.  

A Prefeitura de Imperatriz orienta aos candidatos inscritos a chegar com 1h de antecedência, para evitar transtornos.

“Estipulamos esse prazo para que o candidato possa chegar e se situar, localizar sua sala e assim não ser prejudicado e até eliminado do certame”, destacou o coordenador de transportes da Semed, Marcos André Carvalho.

É orientado ainda, que para resolução da prova os candidatos deverão utilizar caneta esferográfica transparente cor azul ou preta e estar de posse de um documento pessoal com foto.

O caderno de prova irá conter 20 questões, sendo 06 de língua portuguesa, 06 de matemática básica e 08 de conhecimentos da Lei 8.069/90, Estatuto da Criança e Adolescente, ECA.

Os dois dias de atendimento, foram contabilizados 384 inscrições, sendo 66 para vagas da zona rural e 318 para zona urbana.

Desses, houve apenas um indeferimento por falta de documentação estipulada em edital.

0

Para inglês ver…

Em meio à decepção pela promessa de concursos não cumprida, governo comunista cria nova expectativa no orçamento do ano eleitoral de 2018, numa clara jogada de convencimento do eleitor

 

Alunos de cursos preparatórios para concursos que nunca saíram no Maranhão

O governo Flávio Dino anunciou nesta semana, com pompa, que a proposta de Orçamento do para 2018 prevê a criação 931 novas vagas para contratação de pessoal em nove secretarias e órgãos da administração direta e indireta.

As oportunidades, diz o material disparado pela comunicação governamental, serão oferecidas por meio de concursos públicos e seletivos, para nível médio e superior. De acordo com a proposta, enviada à Assembleia Legislativa, haverá investimentos de R$ 67,7 milhões para garantir as novas contratações.

À primeira vista, seria uma ótima notícia, principalmente num momento em que o país ainda busca solidez na recuperação da crise e em que a oferta de emprego é limitada.

Mas, vindo do governo comunista, o anúncio parece ser, novamente, apenas mais uma jogada de marketing para melhorar a imagem de Flávio Dino. E essa afirmação sustenta-se na própria prática da atual gestão.

Desde que assumiu o comando do Estado, o comunista já prometeu diversos concursos e seletivos. E não cumpriu quase nada do que se comprometeu a fazer.

Um exemplo recente é o caso da Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (Emserh): o governador encaminhou à Assembleia projeto de lei que dispõe sobre a criação de vagas de empregos no quadro efetivo do órgão.

Ocorre que foi prometido um concurso, agora transformado em seletivo para 1 mil vagas. Isso depois de o governo sequer convocar todos os aprovados de um primeiro seletivo promovido na mesma área.

Ou seja: concurso “para inglês ver”…

Da coluna Estado Maior, de O EstadoMaranhão

7

Governo Flávio Dino quer criar a figura do policial temporário…

Intenção do governador é realizar seletivo para contratação de pessoal que atuaria por, no máximo, dois anos, na PM e na Polícia Civil

 

Flávio Dino conseguiu nomear menos de 700 PMs por ano; agora, quer criar policiais temporários

Já sem margem para usar na PMMA o concurso realizado na gestão da ex-governadora Roseana Sarney (PMDB), o governo Flávio Dino (PCdoB) estuda agora a adoção de uma prática inusitada.

A cúpula da Segurança Pública quer implantar a figura do policial temporário no Maranhão.

De acordo com o que apurou o blog, a ideia se baseia em experiência adotada no estado de São Paulo, mas enfrenta críticas, sobretudo pela qualificação de um pessoal que, depois, será expurgado naturalmente do setor.

O problema para Flávio Dino é a sua promessa de dobrar, em quatro anos, o efetivo da Polícia Militar. Ou seja, entre 2015 e 2018, ele garantiu que a tropa de 11 mil homens, registrados em 2014, passaria para nada menos que 22 mil.

Leia também:

PM tem déficit de quase 2 mil policiais diz Sousa Neto...

Flávio Dino fracassa em promessa de dobrar efetivo da PMMA…

Ocorre que, para isso, ele vem se utilizando, desde que assumiu o governo, da chamada lista de espera de um concurso realizado ainda na gestão de Roseana.

Foi assim que conseguiu nomear cerca de 2,5 mil policiais civis e militares.

Mas o prazo deste concurso acabou e Dino não tem mais tempo hábil para realização de outro concurso.

A figura do policial temporário, porém, é de surpreender os especialistas em segurança…

0

Posse de concursados abriu aniversário de Imperatriz…

Desde janeiro, a Prefeitura já empregou cerca de dois mil servidores, entre seletivados e o concursados

 

“Em seis meses, apesar dos desequilíbrios de conta que encontramos, já colocamos perto de duas mil pessoas no mercado de trabalho”, declarou Assis Ramos

Na comemoração dos  165 anos de fundação de Imperatriz, a cidade não podia receber melhor presente. Em um país com 14 milhões de desempregados, a Prefeitura de Imperatriz deu posse, na sexta-feira, 14, aos 400 servidores concursados de 2012 que estavam em vias de ver findar a validade do certame de que participaram. O evento, no Centro de Convenções, contou teve show de Carlinhos Veloz e banda.

“Em seis meses, apesar da enxurrada de dívidas e dos desequilíbrios de contas que encontramos, já colocamos dentro do mercado de trabalho perto de duas mil pessoas”, declarou o prefeito Assis Ramos, referindo-se aos concursados e seletivados.

Também participaram da solenidade de posse a primeira dama, Janaina Ramos, a juíza do Trabalho, Márcia Rocha de Nardin, a promotora Nahyma Ribeiro Abas, o deputado federal João Marcelo, o presidente em exercício da Associação Comercial e Industrial de Imperatriz (ACII)  Guilherme Maia Rocha, os vereadores José Carlos Soares (PV) e Manoel Conceição de Almeida (Bebé Taxista) (PEN); além de secretários municipais.

Mesmo com as dificuldades encontradas no mercado de trabalho nacional, Imperatriz tem vivido bons momentos e, segundo Assis Ramos, de janeiro para cá está na contramão disso tudo.

“Eu diria, sem medo de errar, graças a Deus e ao povo que acreditou num discurso diferente, sem o tempero da política tradicional. Os serviços aqui têm melhorado, e muito. E vão melhorar mais ainda, com a chegada de vocês”, declarou.

Sobre a valorização que Assis tem dado aos servidores, José Antônio, secretário de Administração e Modernização, afirmou que a posse dos concursados, a realização de seletivos e negociações com sindicatos, representam uma das prioridades da administração do prefeito Assis Ramos, a valorização do servidor.

“Os 400 funcionários não representam um inchaço na folha de pagamento, mas, uma melhora efetiva no trabalho que desempenhamos por Imperatriz, pois todos são funcionários capacitados para exercer sua função”, enfatizou.

O vereador Bebé Taxista (PEN) também falou sobre a importância do momento para o município.

“O que presenciamos é a comprovação de que Assis assumiu a cidade para fazer tudo pela população. Juntos. nesse momento, os poderes legislativo, executivo e judiciário, porque vimos em Assis um prefeito sensível às causas do povo”, reforçou.

0

“Prefeitura não pode virar cabide de empregos para parentes e amigos”, dispara Wellington…

Após receber inúmeras denúncias de aprovados em concurso público 2014/2015 que aconteceu em Paraibano e no recente seletivo de 2017, o deputado estadual Wellington do Curso (PP) se posicionou quanto à confusão presente na atual gestão à frente da Prefeitura, ao ignorar o concurso que foi validado pela Justiça e insistir fazendo contratações temporárias, além de realizar um seletivo que também foi denunciado por irregularidades e questionado na justiça.

Sobre a situação, Wellington deixou claro que a Prefeitura de Paraibano, há 500 km de São Luís, não pode ser vista como um cabide de emprego e cobrou um posicionamento por parte da Prefeitura.

“Recebemos inúmeras denúncias e iremos nos reunir na próxima quinta-feira com os aprovados no concurso. É inadmissível que a máquina pública, que a Prefeitura vire cabide de empregos para parentes ou amigos. O concurso foi validado pelo Judiciário. Logo, o correto seria a Prefeitura nomear e não ficar realizando contratações duvidosas. Uma das funções de um deputado estadual é fiscalizar e é o que temos feito. Vamos cobrar um posicionamento do prefeito e vamos formalizar denuncia no Ministério Publico para averiguar as irregularidades “, disse o professor e deputado Wellington.

Sobre a situação, o advogado Ferdinan Guimarães esclareceu a recente decisão da Câmara Cível que garante o direito dos aprovados.

“Recentemente, saiu uma a decisão judicial em que fica claro que o concurso foi validado. Juridicamente, os aprovados possuem a expectativa de direito e uma administração séria e responsável, tão somente, daria continuidade ao trâmite de nomeação. Essas contratações temporárias e irregulares ferem a moralidade e a ética, além de antijurídicas”, esclareceu o advogado Ferdinan que ressaltou que a prefeitura fez um seletivo que também apresentou irregularidades e a situação foi judicializada.

4

Flávio Dino fracassa em promessa de dobrar efetivo da PM…

Governador Comunista precisaria nomear três mil homens por ano para cumprir o que afirmou no dia da posse; até agora, no entanto, já no terceiro ano de gestão, só conseguiu chegar a 2 mil homens, e apenas porque usou concurso da gestão anterior

 

Flávio Dino e os soldados empossados do concurso de Roseana: longe da meta prometida em campanha

No dia de sua posse no governo do Maranhão, talvez levado pela empolgação da popularidade que tinha naquele momento, o governador Flávio Dino (PCdoB) jogou em seu discurso uma promessa sabidamente impossível de cumprir: dobrar o efetivo da Polícia Militar do Maranhão nos quatro anos de mandato.

O pior é que essa promessa foi reafirmada pelo comunista mesmo depois dos questionamentos quanto à inviabilidade do seu projeto.

Mas ele se manteve irredutível.

Na última semana, Flávio Dino anunciou a posse de outros cerca de mil policiais militares. Na soma de 2015 e 2016, já são cerca de 2 mil PMs efetivados na gestão comunista. Ocorre que, neste período, outros 2 mil policiais pediram aposentadoria ou faleceram, o que acaba por levar o projeto comunista à estaca zero.

Para cumprir a meta proposta entusiasticamente à população, Flávio Dino teria que nomear pelo menos 3 mil policiais a cada ano do seu mandato, já que a PMMA tinha uma tropa com 12 mil homens ao fim de 2014.

E precisaria, ao mesmo tempo, evitar evasões, seja por aposentadoria ou por outra circunstância. Ocorre que é impossível selecionar, treinar e efetivar 3 mil homens em apenas um ano.

Só um concurso público para provimento de vagas nas policiais dura ao menos seis meses, se for levado a cabo em ritmo de toque-de-caixa – e sem risco de judicialização do processo. Após a seleção, esses homens precisariam de um mínimo de outros seis meses para serem treinados, com contingente máximo de 300 homens por turma, já que é impossível treinar 3 mil homens de uma só vez.

Só após este ano de seleção e treinamento os jovens soldados estarão prontos para o exercício do dever.

Os 2 mil PMs efetivados até agora não representam nem 20% da tropa da PMMA registrada em 2014. E é menos do que a governadora Roseana Sarney (PMDB) efetivou ao longo dos anos do seu último mandato. 

Detalhe: esses 2 mil são frutos de um concurso realizado não por Dino, mas pela própria Roseana…

Da coluna Estado Maior, de O EstadoMaranhão

0

Flávio Dino descumpre decisão e prejudica candidatos a agente penitenciário, acusa Sousa Neto

Sousa neto: denúncia contra Flávio

O deputado estadual Sousa Neto (PROS) voltou a denunciar, nesta quinta-feira, 23, na Assembleia Legislativa, que o governador Flávio Dino (PCdoB) está descumprindo decisão judicial que determina que 112 candidatos refaçam a prova de redação do concurso público para Agente Penitenciário do Maranhão.

– O Governador Flavio Dino desobedece uma determinação judicial e vai endividar o Estado para pagar débito de multa judicial, quando esse dinheiro deveria estar sendo empregado em vários setores em benefício da população – disparou Sousa.

No ano passado, ele já havia tratado do assunto na Tribuna, onde mostrou sua indignação com a Fundação Professor Carlos Augusto Bittencourt (FUNCAB).

– Subi à tribuna, mais uma vez, para denunciar o abuso que aconteceu no concurso dos agentes penitenciários, realizado pela FUNCAB, que eliminou 112 do 448 aprovados na prova objetiva, argumentando que esses candidatos haviam fugido do tema da redação.

Em seu pronunciamento, o parlamentar apresentou documento em que comprova o erro cometido pela empresa, contratada pela Secretaria de Estado da Administração (SEAP), para organizar o certame.

– Essa fundação, antes de avaliar os candidatos, deveria ter avaliado sua própria conduta, quando contrariou o edital do concurso. Como eles poderiam fugir ao tema em uma prova discursiva sem tema? Trago aqui o enunciado da prova de redação em que faltou o tema, falha grave, cometida pela banca examinadora.

O item 9.1.2 do Edital 001/2016/SEGEP/MA, que regia o processo seletivo, diz que “A prova discursiva consistirá em redação de texto dissertativo, sobre tema a ser enunciado no caderno de questões”.

– Mesmo diante da minha cobrança e de ser consciente não ter cumprido com as normas do edital, a fundação preferiu manter o erro e deixar de fora os candidatos que foram ilegalmente eliminados do concurso – pontuou a parlamentar.

Sousa foi procurado, pela segunda vez, por um grupo de candidatos.

Eles alegam estarem sendo penalizados pelo governo Flávio Dino.

– Um grupo de candidatos esteve em meu gabinete para buscar meu apoio, mais uma vez, para falar do caso, já que eles foram eliminados de maneira injusta do concurso, e conseguiram, judicialmente, o direito de fazer novamente a etapa da redação. A Procuradoria Geral de Justiça do Maranhão também já se manifestou favorável aos proponentes – informou.

Desde o ano passado, já são pelo menos três decisões favoráveis concedidas pela Vara da Fazenda Pública, e as multas aplicadas para o Estado estão crescendo a cada dia, podendo atingir valores exorbitantes.

– A Justiça Maranhense reconheceu o erro cometido pela FUNCAB e determinou uma multa diária no valor de R$1 mil a R$ 1,5 mil, caso não fosse refeita a prova para esses candidatos. E até agora, nada – enfatizou.

O deputado deve solicitar informações ao governo para a contratação, por dispensa de licitação, da referida empresa. 

2

Júnior Verde realizará audiência para discutir concurso de Pindaré Mirim…

Verde, com representantes dos concursados de Pindaré

O deputado estadual Júnior Verde (PRB) realizará audiência pública ainda este mês para esclarecer a demora na convocação dos 565 concursados do município de Pindaré Mirim. Nesta quinta-feira, 2, o parlamentar recebeu uma Comissão de representantes dos aprovados, que pediu ajuda para ingressarem no serviço público municipal.

– Vamos convidar tanto o Ministério Público quanto o prefeito Henrique Salgado para que tudo seja esclarecido. Acredito que o bom senso prevalecerá e os mais de 500 cidadãos aprovados serão devidamente chamados a ocupar seus cargos, que tanto lutaram para conseguir – disse Júnior Verde.

O certame foi realizado em março de 2016 para diversas áreas da administração municipal de Pindaré Mirim. Os concursados já deveriam ter sido chamados para assumir seus cargos, segundo Dênis Cardoso Filho, aprovado para a função de vigia.

Júnior Verde informou que levará com urgência a demanda para análise da Comissão de Educação da Assembleia Legislativa e garantiu que realizará uma audiência pública na Casa para saber o motivo de os aprovados não terem sido chamados ainda.

8

Assembleia promulga resolução que dá aos negros 20% de vagas em concursos…

Zé Inácio com o cabo Campos e representantes de movimentos

Em um ato simbólico, a Assembleia Legislativa promulgou, quarta-feira (7), a Resolução Administrativa nº 834/16, que garante a destinação de 20% das vagas em concursos públicos para candidatos da raça negra.

Fruto de indicação do deputado Zé Inácio (PT), a resolução vale para os concursos internos da própria Assembleia.

A promulgação da resolução foi feita no gabinete da presidência da Assembleia, com a presença de Zé Inácio  de representantes de movimentos negros do Maranhão.

1

Prefeitura de Santa Inês convoca candidatos em várias áreas…

santa

O prefeito Ribamar Alves divulgou edital terça-feira 31, convocando mais 225 pessoas que participaram do Concurso Público realizado na gestão passada.

No edital, foram convocados concursados para assistente social, supervisor escolar, agente administrativo, técnico em informática, motorista categoria D, auxiliar de serviços gerais, vigia, farmacêutico bioquímico, enfermeiro, enfermeiro PSF, fonoaudiólogo, clínico geral e psicólogo.