1

Famem: Miltinho e Djalma declaram apoio a Tema…

Prefeitos reeleitos de São Mateus e de Arari abdicaram de candidaturas para construir o consenso em torno do colega de Tuntum

 

Tema com os prefeitos: apoio em busca de consenso

Um dia depois de festejar os 55 anos de emancipação política da cidade de São Mateus, o prefeito Miltinho Aragão reuniu diversos colegas, ocasião em que anunciou sua renúncia à candidatura a presidente da Federação dos Municípios do Maranhão (Famem), em favor do amigo Cleomar Tema, prefeito de Tuntum, anunciando que ali estava nascendo a construção de um consenso pelo fortalecimento da entidade.

Dentre os convidados, o prefeito de Arari, Djalma Melo, que também havia colocado seu nome na disputa, destacou que o consenso que se busca em torno do nome do prefeito Cleomar Tema, é pela experiência do dirigente de Tuntum, que por duas vezes já dirigiu a entidade.

– Somos vilipendiados. Vivemos sob cerrado ataque. Não podemos sequer falar em parcerias ou harmonia com outros representantes públicos. O Ministério Público, o Judiciário, os tribunais de contas, tanto da União como do Estado vivem a nos vigiar e a nos penalizar. Até a Polícia Civil agora tem célula de perseguição aos prefeitos e vejo que não temos defesa de nossa entidade representativa – acentuou.

Djalma Melo por seu turno revelou que essa é a hora de uma completa mudança na Famem, concordando com o destaque do colega Miltinho
Aragão, quanto às perseguições de que são alvos os prefeitos.

– Não podemos receber em casa um juiz, um promotor ou um delegado, porque logo estaremos sendo acusados de aliciamento. Vivemos uma situação extremamente incômoda, onde não podemos ser parceiros nem de ideias com representantes de outros órgãos – salientou Djalma Melo.

Os prefeitos Idan Torres, de Santa Filomena, Padre Domingos, de Matões do Norte e Maninho, de Alto Alegre, também destacaram a importância da
união em torno do prefeito Tema, em razão de sua experiência acumulada e afirmaram que manterão conversações com os outros prefeitos que
manifestaram desejo de concorrerem a fim de que todos declinem em busca do consenso.

Chapa Humberto Coutinho

Os prefeitos também anunciaram que a chapa que estão articulando levará o nome “Prefeito Humberto Coutinho”, em homenagem ao presidente
da Assembleia Legislativa, considerado uma das grandes lideranças políticas do Maranhão e que foi prefeito de Caxias em dois mandatos.

Ao encerrar o encontro, o prefeito Cleomar Tema se disse honrado pela confiança demonstrada pelos colegas, e afirmou que fará uma administração compartilhada, em que todos os gestores filiados terão voz e vez dentro da Famem.

Dentre suas propostas para o fortalecimento do municipalismo, revelou que a entidade estará organizando encontros regionais com frequência, para uma maior unidade entre os prefeitos e citou os problemas das áreas de saúde, educação e que irá buscar o fortalecimento da parceria com o governo do Estado, independentemente de cores partidárias ou de cunho ideológico.

5

Edivaldo Júnior e o consenso…

Edivaldo Holanda Júnior reuniu todos os aliados em seu lançamento de candidatura

Do blog de Jorge Aragão

Conclamação à unidade. Esta foi a tônica do discurso no 9º Encontro Municipal do Partido Trabalhista Cristão (PTC) em São Luís.

O Partido reuniu quase duas mil pessoas – dentre líderes comunitários, autoridades políticas, filiados e comunidades – quando reforçou a pré-candidatura do deputado Edivaldo Holanda Júnior à prefeitura da cidade.

Além do deputado federal, estiveram presentes quatro outros pré-candidatos à prefeitura de São Luís: a deputada Eliziane estadual Gama (PPS), o deputado estadual Bira do Pindaré (PT), o ex-prefeito Tadeu Palácio (PP) e o presidente do diretório do PSB em São Luís, Roberto Rocha. Continue Lendo aqui…

0

Membros do PSB vão tentar consenso no comando partidário

Está prevista para as 19 horas da próxima segunda-feira uma reunião entre as lideranças dos dois grupos que disputam o comando do PSB maranhense.

O encontro acontecerá na Assembléia Legislativa, e pretende ser o início da bsuca do consenso na formação da nova Executiva Regional da legenda.

Disputam o comando do PSB o deputado federal Ribamar Alves e o deputado estadual Marcelo Tavares.

Segundo apurou o blog, já confirmaram presença no encontro os próprios Alves e Tavares, além do atual presidente, José Antonio Almeida, e o deputado estadual Luciano Leitoa.

Os quatro podem, i nclusive, compor o comando partidário no Maranhão.

Só falta definir em que posição…

8

Quem é quem na disputa pela Assembléia…

Melo virou favorito na disputa

Arnaldo Melo (PMDB) – Decano da Assembléia Legislativa, conseguiu o apoio do chamado bloquinho, que reúne 17 parlamentares, e da oposição, com outros cinco. Também espera o apoio de Edilázio Júnior (PV) e Afonso Manoel (PMDB), totalizando 25 votos, o que provocou a desistência do colega Ricardo Murad (PMDB).

Melo foi um dos símbolos da luta pela alternância de poder na Casa, em 2003. Chegou a ser apontado como virtual presidente, mas abriu mão da vaga em favor de João Evangelista (PSDB). Em 2007, ocupou a Secretaria de Cidades no governo Jackson Lago (PDT). Tem a segunda oportunidade de ser presidente da Assembléia.

Barros é o nome para uscar o consenso

Max Barros (DEM) – É um dos mais experientes e fieis aliados da governadora Roseana Sarney (PMDB). Chegou a ser cotado como candidato a presidente, logo após as eleições, na hipótese de Ricardo Murad assumir a Secretaria de Saúde. Ganhou a condição de candidato do consenso, ontem, após a desistência de Murad.

Oficialmente, reúne 17 votos, mas espera receber adesões importantes durante a manhã de hoje. Foi gerente Metropolitano e secretário de Infra-Estrutura nos governos de Roseana. Atualmente, estava de volta à Sinfra.

Ribeiro aposta na união da base

Manoel Ribeiro (PTB) – Reúne os mesmos 17 votos de Max Barros, mas pode compor com este para ajudar na atração de outros parlamentares. Ribeiro foi presidente da Assembléia Legislativa por 10 anos e chegou a ocupar por algumas vezes o Governo do Estado. Aliado inconteste do presidente José Sarney (PMDB), também sempre se manteve na base de apoio da governadora Roseana Sarney.

Não conseguiu se reeleger em 2006, mas deu a volta por cima nas eleições de 2010, como um dos mais votados do estado. Ribeiro também é um dos mais experientes da Casa.

7

Max Barros é o nome do consenso na Assembléia

Max Barros pode ser opção de consenso da base

O nome do deputado Max Barros (DEM) é defendido por todos os parlamentares alinhados ao governo Roseana Sarney (PMDB) como solução para a situação gerada após a desistência de Ricardo Murad (PMDB).

Ele tem o apoio de nada menos que 18 parlamentares, número que poderá crescer com as conversas envolvendo bloquinho e oposição.

Os líderes do governo, como o próprio Murad, pretendem esgotar todas as conversas antes do início da sessão de votação, nesta terça-feira.

Só então se decidirá se haverá ou não disputa em plenário pelo comando da Assembléia.

6

Bloquinho mantém posição em torno de Arnaldo Melo

O líder do Bloco da União Democrática, Eduardo Braide (PMN) reafirmou agora há pouco a decisão de apoiar Arnaldo Melo (PMDB) para a presidência da Assembléia Legislativa, mesmo diante da decisão de Ricardo Murad (PMDB) de retirar a sua candidatura.

– Nosso sentimento nunca foi contra o Ricardo. É o senttimento de aooiar Arnaldo Melo para presidência da Assembléia. Consideramos que ele é o melhor nome para a Casa. E vamos manter a união em torno disso, inclusive buscando apoio de outros colegas. Acreditamos que o Arnaldo Melo possa ter este consenso esperado – disse Braide.

Arnaldo Melo teria hoje 27 votos na Assembléia. Para Eduardo Braide, há a possibilidade de ampliar este número.

– Estamos trabalhando para isso – afirmou o parlamentar.

O próprio Ricardo Murad admitiu a possibilidade de apoiar Melo, desde que haja o consenso em torno do seu nome.

A eleição na Assembléia acontece amanhã…

17

Ricardo retira candidatura na Assembléia: “É um gesto pela união da base”, diz deputado

O deputado Ricardo Murad (PMDB) anunciou agora há pouco a retirada de sua candidatura a presidente da Assembléia Legislativa.

– Minha candidatura nasceu com o compromisso de união da base do governo e do consenso na Asembléia. Se não há condições deste consenso, então anuncio oficialmente minha retirada – afirmou o parlamentar, em entrevista no Palácio dos Leões.

O gesto de Ricardo, apoiado pelo governo, foi seguido também pelo deputado Carlos Filho (PV), que abriu mão da candidatura à 1ª secretaria.

– Esperamos agora que este gesto possa recompor a base governista e o consenso na Assembléia, para evitar a disputa – disse Murad.

A idéia agora é fazer com que o bloquinho e os demais deputados que se aliaram a Arnaldo Melo (PMDB) possa repensar o consenso, em torno de um nome comum.

– Pode ser qualquer um deputado, desde que haja consenso. Se é para evitar briga, qualquer companheiro pode ser – afirmou Murad, que estava acompanhado de Carlos Filho, Max Barros (DEM), Roberto Costa (PMDB) e Victor Mendes (PV).

A eleição na Assembléia acontece nesta terça-feira…

0

Eleição da Famem pode ser antecipada…

Marreca e Mário: consenso só na data da eleição

Pelo menos um consenso há entre o dois pretendentes à presidência da Federação dos Municípios do Maranhão: ambos são favoráveis à antecipação do pleito, marcado para o dia 17 de fevereiro.

Na verdade, historicamente a eleição da Famem sempre foi na segunda quinzena de janeiro – geralmente entre os dias 17 e 20. Desta vez,  no entanto, o atual presidente, Raimundo Lisboa (PDT), decidiu transferí-la para o dia 17 de fevereiro.

Mas os demais dirigentes da entidade, candidatos e prefeitos consideram a data muito distante, sobretudo em um evidente clima de acirramento.

Tanto Júnior Marreca (PV) quanto José Mário (PMDB) são favoráveis à antecipação e devem discutior isso nos próximos dias.

Se antecipada, a eleição ocorreria, mais provavelmente, no dia 27 de janeiro.

1

Luís Fernando confirma reunião com prefeitos candidatos à Famem

O chefe da Casa Civil, Luís Fernando Silva (DEM), confirmou agora à tarde a reunião com os prefeitos de São João dos Patos, José Mário (PMDB), e de Itapecuru-Mirim, Júnior Marreca (DEM), ambos candidatos à presidência da Famem.

De acordo com o secretário, a reunião foi pedida pela própria governadora Roseana Sarney (PMDB), mas ficou a cargo dele e do secretário de Articulação Política, Hildo Rocha.

– Ela nos chamou e determinou que tiv éssemos uma conversa com os prefeitos. Chamamos um e outro, mas eles preferiram continuar a disputa – explicou Luís Fernando.

A reunião foi anunciada pelos próprios prefeitos, hoje pela manhã, durante a inscrição das chapas na Famem. Marreca e Zé Mário diseram terem sido chamados para uma conversa com a governadora.

No início da tarde, o secretário Hildo Rocha confirmou a reunião, mas explicou que foi apenas com ele e o chefe da Casa Civil.

Embora não tenha alcançado êxito na tentativa de consenso, Luís Fernando dise que espera uma solução até fevereiro, quando acontece a eleição na Famem.

– Até a eleição ainda haverá conversas – dise o secretário.