1

Apoiador de Hélder Aragão ostenta cédulas de R$ 100 em período eleitoral

Do blog de Neto Ferreira

Um apoiador do candidato a prefeito de Anajatuba, Hélder Aragão, gravou um vídeo ostentando inúmeras cédulas de R$ 100,00.

“Aqui é um calor tão miserável, que eu não sei mais o que faço. Eita, meu velho. Tu tá onde? Vem para cá se divertir. Nós demos o golpe foi certo”, diz o homem mostrando o dinheiro.

O homem, conhecido como Zé Paulo, é ligado também a Eduardo Castelo Branco, liderança política que tem a mulher como candidato a vice-prefeito de Anajatuba.

Em outra gravação, o candidato a vereador, Rodrigo Dutra, do grupo de Hélder Aragão, foi flagrado comprando votos no Povoado Afoga.

O vídeo, que já circula pela internet, mostra o momento exato que Dutra tira o dinheiro da carteira de cédulas e entrega para uma mulher, que seria a dona da residência

0

Júnior do Posto nega que filho estivesse tentando comprar votos em S. Domingos do Azeitão

O candidato a prefeito de São Domingos do Azeitão, Lourival Júnior (Republicanos), mais conhecido como Júnior do Posto, declarou que se o seu filho, Gustavo Barros, não estava tentando comprar votos quando foi levado por policiais para a Delegacia na tarde de quinta-feira (12).

Por meio de nota, Júnior esclareceu que Gustavo é sócio de dois empreendimentos nas cidades de Uruçuí e São Domingos do Azeitão e por isso estaria transportando a quantia apreendida de uma cidade para outra, uma vez que no município maranhense não possui agência bancária.

O republicano disse ainda que o montante de R$ 200 mil é compatível com o caixa das empresas, que são postos de combustíveis.

Lourival pontuou também que no automóvel não foi encontrado material de campanha ou qualquer outro indício do crime imputado, qual seja, corrupção eleitoral.

No final da nota, o candidato reafirmou que os fatos serão esclarecidos na Justiça Eleitoral e será comprovado que não houve o cometimento de qualquer crime eleitoral.

Leia a nota abaixo:

“Louviral Júnior, candidato ao cargo de prefeito no Município de São Domingos do Azeitão, conhecido como JÚNIOR DO POSTO, vem a público esclarecer a matéria que veicula fatos inverídicos e ofensivos divulgados em veículos de comunicação.

A referida notícia pontuou que filho de candidato a prefeito de São Domingos do Azeitão é preso em flagrante por está transportando R$ 200 mil reais em espécie, aduz ainda que o mesmo estaria tentando comprar votos na cidade.

Convém esclarecer que não houve prática de qualquer crime eleitoral. Em verdade, o Sr. Gustavo Barros, filho do Júnior do Posto, possui empreendimentos nos Municípios de Uruçuí e São Domingos do Azeitão, desse modo, quando ocorreu a abordagem policial, estava transportando valores, referentes a estes empreendimentos, de um município para outro.

Salienta-se que no Município de São Domingos do Azeitão não há agências bancárias e que o valor encontrado é compatível com o caixa da atividade exercida pelo empresário, sócio de posto de combustível. Ademais, no automóvel não foi encontrado material de campanha ou qualquer outro indício do crime imputado, qual seja, corrupção eleitoral.

Por fim, o candidato Júnior do Posto reafirma o seu compromisso com o município de São Domingos do Azeitão, por uma campanha justa, limpa e propositiva, sem a utilização de qualquer meio ilícito, inclusive, compra de votos. Porquanto, o candidato está convicto que os fatos serão esclarecidos na Justiça Eleitoral e será comprovado que não houve o cometimento de qualquer crime eleitoral.”

 

0

Rede Sustentabilidade denuncia comícios de Detinha à Justiça Eleitoral

Partido entende que a candidata do PL fez propaganda antecipada com prática proibida pela Lei Eleitoral, e encaminhou representação ao Ministério Público, responsável pela eventual denúncia, que pode, inclusive, resultar em processo por abuso do poder econômico

 

Detinha promoveu propaganda eleitoral antecipada com realização de comício, prática proibida pela Justiça Eleitoral

O diretório municipal do partido Rede Sustentabilidade apresentou nesta terça-feira, 11, denúncia ao Ministério Público Eleitoral contra a candidata do PL, deputada Detinha, por propaganda eleitoral antecipada.

Nas duas últimas semanas,quando seu partido estava em campo com uma pesquisa eleitoral sobre a sucessão municipal, Detinha realizou uma série de comícios em comunidades de São Luís, prática proibida pela Justiça Eleitoral.

A Rede Sustentabilidade tem o jornalista Jeisael Marx como candidato a prefeito.

– Extrai-se, pôs, do conjunto fático, que o representado realizou propaganda eleitoral antes da data autorizada para tanto, perpetrando o ilícito eleitoral – diz o documento do partido, assinado pela presidente municipal Laryssa Cristalya Nascimento Coelho.

No documento, além de pedir a imediata suspensão das práticas, a Rede Sustentabilidade pede também que seja investigada possível abuso de poder econômico por parte da candidata do PL.

Veja aqui a íntegra da Representação

0

Duarte vence no TRE e tem mandato garantido…

Deputado conseguiu mostrar aos juízes eleitorais que não cometeu crime nas eleições de 2018, quando elegeu-se deputado estadual; a decisão reforça a candidatura do parlamentar a prefeito de São Luís, embora ainda haja recurso ao Ministério Público

 

O deputado estadual Duarte Júnior (Republicanos) foi absolvido nesta segunda-feira, 4, em sessão virtual do Tribunal Regional Eleitoral, da acusação de crime eleitoral nas eleições de 2028.

Votaram a favor do parlamentar o relator do caso, desembargador Tyrone Silva, além dos juízes José Gonçalo, Gustavo Vilas Boas e Lavínia Macedo Coelho. Ronaldo Castro Desterro e Bruno Duailibe votaram pela cassação.

Duarte era alvo de uma Ação de Investigação Judicial Eleitoral (Aije).

Segundo a denúncia, o parlamentar usou a estrutura do Instituto de Promoção e Defesa do Cidadão e Consumidor do Maranhão (Procon-MA), órgão que dirigiu até antes do pleito, para obter a vitória nas urnas.

O Ministério Público Eleitoral ainda pode recorrer ao Tribunal Superior Eleitoral…

5

Com orçamento milionário, Rubens Jr. faz política com coronavírus…

Mesmo à frente de programas com recursos capazes de garantir assistência social, alimentar e financeira a milhares de famílias, secretário que disputa a Prefeitura de São Luís prefere liderar midiática campanha de arrecadação, com divulgação em seu site eleitoral

 

Rubens Jr. tem orçamento milionário em sua Secid, mas prefere fazer campanhad e arrecadação para ganhar mídia

Desde que foi nomeado secretário de Cidades pelo governador Flávio Dino (PCdoB), o deputado federal Rubens Pereira Júnior (PCdoB) já sabia que teria pela frente um orçamento milionário e um objetivo claro: viabilizar-se como candidato a  prefeito de São Luís.

Tanto que sua pasta recebeu, logo de cara, orçamentos milionários e programas igualmente abarrotados de recursos. (Relembre aqui e aqui)

Só para a reforma e construção de casas populares, Pereira Júnior distribuiu em 2019 mas de 2 mil cheques de R$ 5 mil para famílias carentes.

Sem decolar nas pesquisas, mesmo assim, o secretário agora tenta se aproveitar da crise do coronavírus para faturar midiaticamente como candidato, anunciando campanha de arrecadação de alimentos pela sua própria pasta.

Ora, com os mais de R$ 200 milhões de orçamento a própria Secid não poderia fazer essa compra destes produtos e distribuir aos beneficiários de seus programas?

O mais grave ainda: o candidato comunista divulga a ação da sua pasta em seu site pessoal, com referência às suas campanhas e número do seu partido.

O candidato do PCdoB, que é secretário de Cidades, divulgou ações públicas em site pessoal, político-eleitoral

Resultante direto da cultura do “filhotismo político”, Rubens júnior acaba por tentar se aproveitar midiaticamente de momentos difíceis da sociedade e da população.

E mantém as velhas práticas políticas no estado…

2

Coligação de Roseana repudia compra de votos de Flávio Dino…

Já condenado por abuso de poder e declarado inelegível em primeira instância, governador comunista volta a cometer crime eleitoral nestas eleições, numa ação despudorada na cara da Justiça Eleitoral e do Ministério Público

 

Prova do crime eleitoral de Rildo em Imperatriz; tudo se repetindo no interior

A coligação “Maranhão Quer Mais”, que tem a ex-governadora Roseana Sarney (MDB) como candidata, emitiu Nota de Repúdio, neste domingo, 23, para denunciar mais um crime eleitoral do governador Flávio Dino (PCdoB).

Além do flagrante uso da máquina do governo em Imperatriz, já documentada e juntada para ação judicial, a coligação conseguiu captar, agora, áudios de secretários intimando servidores do estado a participar de atos de campanha.

– O próprio chefe do governo, que é um ex-juiz de direito, encorajou seus comandados a essas práticas, quando tentou desmoralizar a magistrada que o condenou por chantagem explícita ao eleitor de Coroatá por ocasião das eleições de 2016 – diz a nota.

Crime eleitoral de 2016, em Coroatá, que levou à inelegibilidade de Flávio Dino

No início de agosto, Flávio Dino foi condenado por abuso de poder nas eleições de 2016 e foi declarado inelegível até 2024. Só concorre neste pleito por causa do efeito suspensivo de um recurso.

É um candidato sub judice, portanto.

A coligação de Roseana já prepara nova ação judicial e exige também do Ministério Público um posicionamento sobre o crime cometido pela coligação comunista.

Veja abaixo a nota da “Maranhão Quer Mais”:

NOTA DE REPÚDIO

A Coligação “Maranhão Quer Mais” vem a público repudiar o uso da máquina do Estado para deformar o resultado do pleito eleitoral que se avizinha.
 
Se não bastasse o flagrante documentado em Imperatriz, entre domingo (18) e quarta-feira (21),protagonizado pelo candidato a deputado estadual Rildo Amaral, do Solidariedade, aliado do candidato à reeleição para o governo, Flávio Dino, que fez palanque sobre obra eleitoreira em execução (asfalto em três ruas do bairro Vila Redenção), surgem, agora, mensagens em áudio distribuídas via equipamentos e linhas telefônicas públicas, por integrantes do primeiro escalão governamental, da Saúde e da Cultura, intimando servidores a comparecerem a atos de campanha, levando familiares, em final de semana.
 
O próprio chefe do governo, que é um ex-juiz de direito, encorajou seus comandados a essas práticas, quando tentou desmoralizar a magistrada que o condenou por chantagem explícita ao eleitor de Coroatá por ocasião das eleições de 2016.
 
Agora, vê-se a banalização de práticas diversas de captação ilícita de votos, demonstrando que o ex-juiz e seus asseclas apostam na impunidade, topam humilhar a lei e desafiam a capacidade de percepção do ministério público eleitoral.
 
A assessoria jurídica da nossa campanha está ingressando com todos os pedidos de apuração que se fazem necessários, crendo piamente que o mesmo será feito pela Procuradoria Eleitoral, até porque os criminosos a serviço da desmoralização do presente processo eleitoral agem às claras, sem subterfúgios, tão confiantes que estão de que a lei não foi feita para eles.
 
São Luís, 23 de setembro de 2018
 
Coligação “MARANHÃO QUER MAIS”

22

Flávio Dino comprou público de convenção com quentinha e coca cola…

Comunista lotou o Multicenter Sebrae com militantes pagos para fazer parecer que realizou o maior evento do tipo na história do Maranhão; e será denunciado à Justiça por mais este crime eleitoral

 

FLÁVIO DINO NA CONVENÇÃO. Platéia às custas de quentinha e coca cola

Os aliados do governador Flávio Dino (PCdoB) têm feito festa para dizer que realizaram “a maior convenção da história do Maranhão”.

Mas a militância presente no evento tinha, ao menos, um estímulo a mais para estar ali.

De acordo com reportagem do jornal o Globo, o comunista distribuiu “quentinhas” e coca cola para os presentes.

Ou seja, até na definição de sua candidatura o comunista comete crime eleitoral.

a revelação de O Globo, também já denunciada por outros veículos de comunicação maranhenses, também será denunciada à Justiça Eleitoral.

Em mais nuyma ação contra o governador comunista que jurou mudar o Maranhão…

 

 

1

Flávio Dino usa helicóptero do GTA em evento político, denuncia Andrea Murad…

Segundo a deputada, governador usou a aeronave paga com dinheiro público para participar, como pré-candidato, de culto da Assembleia de Deus em Lago da Pedra, cometendo mais um crime eleitoral sob as barbas da justiça e do Ministério Público

 

Flávio Dino chega a Lago da Pedra em clima de campanha; e no helicóptero pago com dinheiro público

Nesta sexta-feira (20), Flávio Dino esteve em Lago da Pedra para participar do 36º Congresso Estadual de Missionárias e Dirigentes de Círculo de Oração, da Igreja Assembleia de Deus, que contou também com a presença da sua candidata ao senado, Eliziane Gama.

“Sem agenda oficial, Flávio Dino usa helicóptero da Segurança Pública para participar, em Lago da Pedra, do Círculo de Orações da Assembleia de Deus, acompanhado da sua candidata ao Senado, deputada Eliziane Gama”, denunciou a parlamentar.

O governador ao lado de Eliziane no evento da Assembleia de Deus, que tem forte foco político

Para Andrea Murada as fotos de Flávio Dino divulgadas por seus próprios aliados, comprovam o abuso do poder político e econômico na campanha.

Estou publicando as fotos que comprovam o abuso, ao mesmo tempo em que me dirijo ao procurador Eleitoral, Dr. Pedro Henrique Castelo Branco, para punir mais esse crime do governador usando recursos e equipamentos públicos, em dia de expediente e horário de trabalho, para fazer campanha política no interior do Estado”, escreveu Andrea Murad nas redes sociais.

No local, o governador também fez discurso, falando de nomeação de novos policiais e da inauguração de maternidade em Lago da Pedra.

10

Flávio Dino com os dias contados no poder…

Governador comunista vai enfrentar forte desgaste com os sucessivos pedidos de impeachment e denúncias de corrupção eleitoral e administrativa; e mesmo sendo reeleito, fatalmente será apeado do cargo pela Justiça

 

O governador Flávio Dino (PCdoB) é um político cuja carreira tem os dias contados.

Após se eleger em 2014 sob o signo da esperança e da mudança, o comunista transformou o governo em um antro de corrupção e o Maranhão em um estado policialesco e perseguidor.

O resultado são os sucessivos pedido de impeachment que deverá enfrentar sob acusações de crimes administrativos, o que será desgastante durante a campanha.

E os sucessivos crimes eleitorais continuados resultarão em sucessivas ações na Justiça Eleitoral.

Mesmo eleito, portanto, Flávio Dino será, fatalmente, apeado do poder, mais cedo ou mais tarde, diante de provas tão robustas de corrupção administrativa, política e eleitoral ocorridas em seu mandato.

Flávio Dino está com os dias contados no poder.

E terá que se encontrar com esta realidade a qualquer momento…

0

Exoneração de capelães não livra Flávio Dino de crime eleitoral e do risco de cassação…

Após escândalo da farra de nomeações de padres e pastores em troca de apoio eleitoral, líderes religiosos começam a deixar os cargos, pressionados por suas igrejas, numa espécie de confissão e culpa da troca de favores que passou a reinar no segmento evangélico

 

FARRA DE CAPELÃES. Flávio Dino ao lado dos pastores fardados que exercem cargos de oficiais militares sem terem prestado concurso público

Trata-se de uma confissão de culpa a exoneração dos capelães nomeados sem concurso pelo governador Flávio Dino (PCdoB) na estrutura da Segurança Pública.

Após o escândalo dessas nomeações – em troca de apoio político nas igrejas – pastores e padres que haviam negociado a ocupação de postos na Polícia Militar, no Corpo de Bombeiros e na Secretaria Penitenciária resolveram entregar os cargos.

Foram exonerados nos últimos dias os capelães Venino Aragão de Sousa, que past0or evangélico e estava nomeado na Secretaria de Administração Penitenciária, e o padre Moises Pereira Dias.

OCULTAÇÃO DE CRIME. Diário traz a exoneração do pastor Venino, importante líder evangélico

Mas a exoneração não livra Flávio Dino de responder por crime eleitoral e improbidade administrativa, o que pode levá-lo à perda do mandato.

Mesmo porque, as exonerações estão sendo substituídas por outras nomeações, tão criminosas quanto as primeiras.

A farra dos capelães foi denunciada por este blog ainda em 2017, e ganhou corpo na imprensa nos últimos meses, com a nomeação de inúmeros pastores evangélicos em troca de apoio a Dino nas igrejas. (Relembre aqui)

O escândalo manchou a reputação, sobretudo dos líderes da Assembleia de Deus, e foi denunciado à Justiça e ao Ministério Público Eleitoral. (Entenda aqui, aqui e aqui)

E pode levar à cassação do governador…