5

Flávio Dino humilha a própria base por apoio a Duarte Júnior…

Chamado de “bandido” e de “família ficha suja” pelo candidato republicano, o comunista Rubens Júnior diz ter aceitado pedido pessoal de desculpas e também vai seguir com o ex-adversário a mando do governador

 

Após ser chamado de bandido e de ter a família ficha suja, Rubens Júnior aceita desculpas de Duarte e diz seguir em nome do governador

As sucessivas notas públicas de auxiliares e aliados do governador Flávio Dino (PCdoB), de apoio ao candidato republicano Duarte Júnior, contrastam com as declarações destes mesos personagens nos bastidores.

Dez entre dez secretários e líderes partidários que foram obrigados por Dino a declarar apoio a Duarte, mostram constrangimento ao falar do assunto com jornalistas e analistas políticos

O caso mais vexatório é do ex-candidato do PCdoB, Rubens Pereira Júnior, que foi chamado de “bandido” enquanto o pai se recuperava da covid-19 em uma UTI.

Dino tem conseguido levar para Duarte Júnior apenas os fantoches que tomam conta de secretarias de interesse do seu governo e aliados que, de um forma ou de outra, dependem politicamente dele.

Por outro lado, ex-candidatos, aliados, dirigentes partidários e parlamentares independentes começam a cerrar fileiras em torno de Eduardo Braide (Podemos) ou se posicionam neutro no segundo turno.

Braide já tem o apoio dos deputados pedetistas Gil e Glalbert Cutrim, do comunista Carlos Florêncio.

Yglésio deixou claro: não apoia criminoso, mentiroso e sociopata; deputado reúne seu grupo para decidir amanhã seu posicionamento no segundo turno

Os ex-candidatos Bira do Pindaré (PSB), Dr. Yglésio (PROS) e Jeisael Marx (Rede) nãos e manifestaram, mas não sinais de que não aceitam apoiar Duarte.

Yglésio já foi a publico repudiar a decisão do seu partido e disse não apoiar “criminoso, mentiroso e sociopata”.

Um dos principais personagens do primeiro turno, o senador Weverton Rocha também ainda mantém silêncio; e seu posicionamento é esperado para os próximos dias, já que encaminha cenários para 2022.

Mas esta é uma outra história…

1

Dr. Yglésio quer manter independência…

Ex-candidato do PROS a prefeito de São Luís pretende tomar sua decisão sobre o segundo turno das eleições até esta quarta-feira, 18, mas não quer ser levado a reboque de nenhuma decisão de governo

 

Esta imagem é do dia 5 de novembro de 2019, e apontava cumprimento pré-2020 entre Braide e Yglésio, que pode se transformar num abraço pré-2022

Candidato que mais brilhou nos debates no primeiro turno, o deputado estadual Dr. Yglésio (PROS) deve anunciar até amanhã, 18, sua decisão sobre o segundo turno em São Luís.

Mas ele deixa claro que não pretende seguir, como gado, decisões de cúpula do governo ou partidárias.

– Tenho minha liberdade preservada para não ir a reboque. E tenho plena consciência sobre o que não fazer neste segundo turno – afirmou o parlamentar, dando indicação de que caminho seguir.

Assim como Yglésio, muitos outros ex-candidatos e lideranças estão resistindo ao assédio de agentes do governo e preferem aguardar mais uns dias antes de decidir sobre o segundo turno em São Luís.

Querem decisões independentes, que possam acenar para um futuro político…

2

Flávio Dino e seus fantoches em São Luís…

Governador comunista manipula auxiliares e aliados políticos para o seu candidato a prefeito, Duarte Júnior, como massa de manobra sem personalidade, mesmo aqueles que foram ridicularizados no primeiro turno pelo próprio Duarte Júnior

 

É Flávio Dino, agora, quem pretende manipular as cordas eleitorais em São Luís, forçando seguidores a declarar apoio aos eu candidato Duarte Júnior, visto com antipatia na classe política

Não traz qualquer novidade a relação de auxiliares e aliados políticos do governador Flávio Dino (PCdoB) que já declararam apoio à candidatura de Duarte Júnior (Republicanos) no segundo turno.

Apenas secretários dependentes politicamente do chefe seguem a ordem unida, como fantoches de um projeto de poder estabelecido, massa de manobra sem vontade própria.

É mais do que óbvio que auxiliares como Felipe Camarão, Rodrigo Lago, Cynthia Mota – ou ex-candidatos como Rubens Pereira Júnior (PCdoB), ridicularizado por Duarte no primeiro turno – façam a vontade de Dino prevalecer sobre as suas.

Difícil é esperar o mesmo de gente como Dr. Yglésio (PROS), Othelino Neto (PCdoB), Neto Evangelista (DEM), Weverton Rocha (PDT), e do próprio prefeito Edivaldo Júnior (PDT).

Esses pensam por si, não são fantoches manipulados por Dino; quando muito, negociam suas posições, marcando terreno e estabelecendo acordos de cavalheiros.

Flávio Dino ainda vai apresentar, ou forçar a apresentação de diversos outros seguidores fieis como “apoiadores” de Duarte Júnior no segundo turno em São Luís.

Mas são apenas aqueles dos quais ele tem o comando das cordas, escravos da sua vontade.

E todos – mesmo estes – sabem que a batalha é vã e que a guerra está perdida.

Sobretudo pelo fato de que a causa defendida não é nobre…

4

Secretários de Flávio Dino começam a se manifestar pró-Duarte…

Horas depois de o governador declarar voto no candidato do Republicanos, seus auxiliares vão às redes sociais manifestar compromisso de grupo e declarar apoio a ele no segundo turno das eleições de São Luís

 

 

 

Felipe Camarão é um dos mais ativos auxiliares de Flávio Dino; e declarou apoio a Duarte Júnior

A manifestação do governador Flávio Dino (PCdoB) foi a senha.

Horas depois de ele declarar publicamente apoio a Duarte Júnior (Republicanos) no segundo turno das eleições em São Luís, vários secretários de estado também foram às redes sociais para se posicionar ao lado do candidato.

Entre os primeiros a se manifestar, o secretário de Educação, Felipe camarão, que é do mesmo partido de Neto Evangelista(DEM), terceiro colocado na disputa.

– Se tem uma cosia que sou é fiel e grato ao meu governador. Sou de grupo, sigo com ele. Estou com Duarte Júnior no segundo turno – afirmou Camarão.

Também já se manifestaram os secretários Rodrigo Lago e Cynthia Mota.

Flávio Dino teria na manhã desta segunda-feria, 16, reunião com todas a lideranças dos eu grupo político, incluindo ex-candidatos e líderes de partidos que estiveram envolvidos nas eleições.

Até agora, no entanto, nenhum candidato manifestou posicionamento no segundo turno em São Luís.

O prefeito Edivaldo Júnior também se mantém em silêncio…

2

Duarte Jr. agradece eleitor e acena para Edivaldo…

Em quarentena por causa da CoVID-19, candidato do Republicanos falou da sacada do prédio, através de sistema se vídeo e áudio, e ressaltou que pretende “manter tudo aquilo que a atual administração está fazendo de bom” em São Luís

 

O candidato republicano a prefeito de São Luís, Duarte Júnior, encontrou um jeito criativo de manter contato com o eleitor mesmo isolado por causa da CoVID-19.

Após o resultado das eleições, que o levou ao segundo turno, ele agradeceu aos eleitores, e acenou diretamente ao prefeito Edivaldo Júnior.

– Quero agradecer a vocês que fazem parte deste movimento; que buscam uma São Luís diferente, fazer São Luís avançar (…); e mais do que isso: fazer São Luís ter um prefeito de composição, que dê continuidade a tudo aquilo que a atual administração está fazendo de bom. Aquilo que é bom, nós vamos continuar – afirmou Duarte.

O candidato do Republicanos já havia usado a criatividade para manter a campanha na reta final do primeiro turno, utilizando-se de vídeo em carreatas que circulavam por São Luís com mensagens ao vivo, de sua casa.

Candidato da base do governo Flávio Dino (PCdoB), Duarte já recebeu o apoio do próprio governador; e espera manifestações de outros ex-candidatos da base.

– Ninguém aqui mais quer essa segregação, essa briga de A, B,C, D – acenou o candidato. 

Até agora,m nenhum dos outros ex-candidatos se manifestou sobre o segundo turno…

2

Desafio de Flávio Dino é unificar a base em torno de Duarte Jr….

Governador declarou voto no candidato republicano neste segundo turno, o que envolve diretamente o Palácio dos Leões na campanha; mas nenhuma outra liderança do seu grupo político sinalizou, ainda, sobre alianças

 

Flávio Dino assumiu imediatamente o voto em Duarte Júnior no segundo turno; mas precisa unificar a base em torno do seu candidato

Ao assumir publicamente o voto no candidato Duarte Júnior (Republicano) no segundo turno das eleições de São Luís, o governador Flávio Dino (PCdoB) botou o governo diretamente na disputa.

– No segundo turno de São Luís temos Duarte Júnior, que integrou minha equipe e elegeu-se deputado estadual pelo PCdoB; com convicção votarei nele – afirmou Dino, nas redes sociais, logo após anúncio do segundo turno.

O desafio do governador agora será atrair o maior número de aliados da base à campanha de Duarte; missão difícil, diante das arestas criadas pelo candidato ao longo do primeiro turno.

Nenhum outro candidato a prefeito, por exemplo, se manifestou até agora sobre apoios no segundo turno. Mas Duarte também vai buscar conversar.

A expectativa maior gira em torno do ´prefeito Edivaldo Júnior (PDT), visto como um dos principais cabos eleitorais de São Luís, mas que se manteve distante do pleito no primeiro turno.

O apoio de Flávio Dino a Duarte Júnior deve levar Edivaldo a também tomar posição.

Ele tem duas semanas para decidir-se…

4

Duarte cai; Neto cresce e deve disputar segundo turno com Braide

Pesquisa do Ibope divulgada nesta sexta-feira, 13, mostra que o volume de campanha do candidato do DEM, combinado ao desgaste do republicando, praticamente consolidou sua ida para o segundo turno

Faltando dois dias para o primeiro turno, pesquisa Ibope divulgada nesta sexta-feira, 13 mostrou crescimento do candidato Neto Evangelista (DEM) e queda de Duarte Junior (Republicanos) levando os dois a rigoroso empate técnico, com 17%.

Pelo desenrolar da campanha nos últimos dias, porém, o mais provável é que Neto vá disputar um segundo turno com Eduardo Braide, que se manteve estável, na casa dos 37%.

O maior volume de campanha do candidato democrata, e a forte presença nos bairros, o consolidou como opção de segundo turno.

Duarte Junior, por outro lado, sofreu forte desgaste – sobretudo pela revelação de que pode ter espalhado o coronavírus a eleitores – e perdeu força eleitoral.

Os dois candidatos têm dois dias para se descolar do adversário; e é neste ponto que Neto leva vantagem.

O candidato tem forte apoio estrutural e está nas ruas diuturnamente. Já Duarte, acometido de covid-19, não pode ir às ruas.

Todos estes fatores devem influenciar a ida do democrata para o segundo turno.

É aguardar e conferir…

 

1

Campanhas marcadas por mentiras em São Luís…

As eleições de 2020 entrarão para a história como o marco das mentiras de candidatos ultra-populares desmascaradas na reta final; mas não deixa de ser uma lição ao eleitor, que precisa estar atento sobre quem escolhe para representá-lo

A certidão do Ministério Público que põe Braide em maus lençóis: investigado que ganhou ação da própria justiça negando este fato

Editorial

Duas das principais campanhas eleitorais de 2020 em São Luís vão entrar para a história por uma característica nada lisonjeira: a da mentira.

Pior: mentiras sustentadas ao longo da campanha e só desmascaradas na reta final, quando podem já não ter efeito no eleitorado, levando-o a eleger quem o engana.

Nesta sexta-feira, 13, duas das principais mentiras da campanha na capital caíram por terra, graças à Lei de Acesso à Informação, instrumento crucial para transparência na vida pública.

Primeiro, o Ministério Público Federal revelou, em Certidão obtida pelo jornal Folha e S. Paulo, que o deputado federal Eduardo é, sim, investigado em inquérito que tramita há anos.

Braide passou a campanha inteira negando essa informação; e chegou a ganhar decisões judiciais contra quem ousou publicar dados do inquérito, que corre em segredo de Justiça.

Nesta sexta, a mesma juíza que censurou a Folha a pedido de Braide, decidiu liberar a publicação da mesma certidão que comprova ser ele um investigado.

Depois foi a vez de o laboratório Central da Secretaria de Saúde desmascarar outro dos líderes das pesquisas, o candidato republicano Duarte Júnior.

A certidão que revela o exame de coVID-19 de Duarte Júnior; mesmo diante do documento, deputado insiste em negar e acusar adversários de mentirosos

Acusado de ter sido contaminado pela coVID-19 e, mesmo assim, continuar em campanha, espalhando o coronavírus nas comunidades, Duarte afirmou com todas as letras que o documento que comprovaria seu exame era falso, mentiroso.

O Lacen, no entanto, confirmou ao deputado Glalbert Cutrim (PDT) que ele fez, sim, exame de coVID-19.

Eduardo Braide e Duarte Júnior disputam vagas no segundo turno das eleições; e podem até mesmo ser eleitos prefeitos de São Luís.

Ao eleitor fica a lição de que, mesmo o sorriso mais lindo ou o afago mais meigo podem esconder mentiras perigosas.

Mas o mesmo eleitor tem todo o segundo turno para refletir sobre isso…

1

Duarte Jr. mentiu ao eleitor; Lacem confirma ter feito seu exame de coVID-19

Documento emitido pelo Laboratório Central – a pedido do deputado estadual Glalbert Cutrim – mostra que o candidato republicano tentou mesmo esconder da população que já estava doente quando continuou em campanha

 

Duarte Júnior em carreata no último domingo, já contaminado pela coVId-19; dias depois, Carlos Brandão também confirmou contaminação

Uma certidão obtida pelo deputado estadual Glalbert Cutrim (PDT) – por meio da Lei de Acesso á Informação – desmascarou na tarde desta quinta-feria, 13, o também deputado estadual Duarte Júnior (PRB).

O documento comprova que Duarte Júnior realizou, sim, exame de coVID-19 no Laboratório Central da Secretaria de Saúde, o que vinha sendo negado pelo candidato republicano.

Duarte anunciou na tarde de quarta-feira, 11, que iria se afastar da campanha por ter apresentado sintomas de coVID-19;.

O parlamentar escondeu do eleitor que já tinha feito exame, desde o dia 5 de novembro, e, mesmo assim, continuou a fazer campanha, contaminando eleitores, inclusive idosos.

Após o programa Ponto e Vírgula, da rádio Difusora FM, revelar que o seu exame havia sido feito desde o dia 5, Duarte passou a atacar a emissora e a dizer que o documento era falso.

A princípio, a SES recusou a dar informações sobre o exame, com base no sigilo adotado para pacientes de coVID-19; mas foi obrigado a fornecer a informação pela Lei de Acesso à Informação.

Coma  revelação da secretaria, fica comprovado que Duarte Júnior cometeu crime contra a saúde pública.

E pode, inclusive, perder o mandato de deputado estadual…

Veja abaixo a certidão obtida por Glalbert Cutrim:

3

Debate da Difusora deve expor ausências de Braide e Duarte

Atualmente líder nas pesquisas, candidato do Podemos cobrava presença nos programas em 2016; seu adversário do Republicanos foi contaminado pela coVID-19 e queria participar de casa, o que não foi aceito pelos demais participantes

 

Neto Evangelista participou sozinho de pinga fogo, hoje, na TV Difusora; seu adversário, Eduardo Braide, se ausentou, ao contrário da postura de 2016 quando insistia para participar

Os candidatos Eduardo Braide (Podemos) e Duarte Júnior (Republicanos) enfrentam acentuado desgaste nesta reta final da campanha, que deve se acentuar nesta quinta-feria, 12, com a ausência do debate da TV Difusora.

O desgaste de Braide, que deve ser explorado pela emissora, se dá pelo fato de que, em 2016 – quando ocupava as derradeiras posições nas pesquisas – ele chegou a apelar por participação em debates; e criticou duramente a ausência do adversário Edivaldo Júnior (PDT).

Hoje, o candidato justifica que tem sido hostilizado pela TV Difusora.

Duarte Júnior tenta participar de c asa do debate da Difusora, o que não está sendo aceito pelos demais participantes

Duarte Júnior, por sua vez, envolveu-se numa intensa polêmica ao revelar que estava se ausentando da campanha por causa de infecção por coVID-19, enquanto a mesma Difusora revelou que esta infecção se deu desde o dia 5 de novembro.

Ao contrário de Braide, Duarte ainda tentou participar, por videoconferência, o que não foi aceito pelos demais participantes.

Os dois candidatos, que disputam com Neto Evangelista (DEM) vaga no segundo turno das eleições, apresentam visível desgaste, que vem se refletindo nas pesquisas.

E a ausência do debate de hoje pode se refletir ainda mais nas pesquisas a serem divulgadas antes do primeiro turno…