29

Lideranças criam Partido Ecológico Nacional

O partido Ecológico Nacional (PEN) está 100% pronto juridicamente. O partido foi devidamente registrado em Brasília, conforme a certidão e CNPJ que podem ser observado no site www.pen51.org.br e já se encontra formado em mais de nove estados, o que é necessário para constituir um partido político no Brasil.

Na verdade, o PEN tem hoje presidentes estaduais em mais de 15 estados brasileiros e não apenas nove, como reza a legislação. Está em São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Rio Grande do Norte, Alagoas, Bahia, Amapá, Paraná, Pará, Mato Grosso do Sul, Ceará, Rorâima, Rondônia e Maranhão.

Foi celebrado, no ultimo dia 27 de novembro deste ano, na Assembléia Legislativa da Cidade de São Paulo/SP, O congresso nacional do PEN, tendo como principal pauta a entrega do manifesto de apoio por meio de assinatura para obtenção do registro legal do partido no TSE para finalização do partido a nível Brasil.

Estiveram presentes centenas de lideres, prefeitos, vereadores, deputados, membros e simpatizantes de todo do Brasil. Entre eles Havanir Nimtz, mais conhecida por “meu nome é Havanir”, que ingressou na política estimulada pelo fundador do PRONA, Enéas Carneiro; humorista, compositor e apresentador Moacyr Franco; José Dilson, conhecido como o médico-consultor no “Programa do Ratinho” (SBT); o Deputado federal eleito, Tiririca, nome artístico de Francisco Everardo Oliveira Silva (PSL/SP); o Coordenador Nacional Adilson Barroso, Ex-deputado estadual e ex-presidente do PSC em São Paulo, e outros mais.

No Maranhão, o PEN está sendo representado pelo consultor de marketing Mário Felipe – Presidente da Executiva Estadual no Maranhão. Segundo ele, todos os cidadãos brasileiros com mais de 16 anos de idade, que possuam título de eleitor podem assinar a ficha de apoio.

– Falta pouco para alcançarmos a meta em todo o Brasil para a legalização do PEN junto ao TSE, conforme a lei 9096/95 que exige 0,5% dos votos validos para Câmara Federal, ou seja, 482.894 assinaturas e já temos mais de 350.000 homologadas – explica Felipe.

Para Solange Almeida, Maxwell Seixas e Ariosto Carvalho, membros da executiva do PEN no Maranhão, o Partido Ecológico Nacional (PEN) nasce para cumprir uma missão. Para preencher um espaço vazio no cenário político brasileiro.