3

Líderes da Assembleia de Deus visitam Roseana e falam de 2018…

Representantes estaduais e pré-candidatos já escolhidos em convenção estadual da denominação evangélica articularam com a ex-governadora apenas uma semana depois de o governador Flávio Dino tomar até parte na Santa Ceia promovida pelo pastor José Coutinho

 

Em destaque Gildenemy e pastor Joaci, dois dos mais importantes líderes assembleianos, com outros membros da igreja

Um grupo dos mais destacados representantes da Igreja Evangélica Assembleia de Deus no Maranhão foi recebido nesta segunda-feira, 7, pela ex-governadora Roseana Sarney (PMDB).

E o assunto não podia ser outro: as eleições de 2018 no estado.

Presentes na comitiva assembleiana o ex-presidente estadual da denominação, pastor Joacir Almeida Costa, e o pré-candidato a deputado federal escolhido em convenção da igreja, pastor Gildenemy Lima de Sousa.

Joacir, apesar de já aposentado, é um dos mais respeitados pastores assebleianos do Maranhão; Gildenemy é o principal líder político da denominação, tanto que teve o apoio de 90% dos pastores à sua candidatura.

Dos quatro pré-candidatos escolhidos na convenção da Assembleia de Deus, também compõem o grupo mais simpático a Roseana Mical Damasceno e Pastor Bel, escolhidos candidatos a deputados estaduais.

O encontro é ainda mais significativo porque ocorre uma semana depois de o governador Flávio Dino (PCdoB) ter participado do culto de Ação de Graças da AD e ter, inclusive, tomado parte na Santa Ceia oferecida pelo pastor Coutinho, mesmo sem ser batizado.

A reunião dos líderes assembleianos com a ex-governadora mostra que Dino terá que tomar parte ainda em muita Santa Ceia para se viabilizar entre os evangélicos.

5

“Lula demonstrou que a verdade vencerá a mentira”, afirma Zé Inácio…

Zé Inácio viu Lula fortalecido após embate com o juiz Sérgio Moro

O deputado Zé Inácio (PT) comentou na Assembleia Legislativa o depoimento prestado pelo presidente Lula.

Para o parlamentar, Lula será absolvido no processo e será presidente novamente em 2018.

– O desfecho, pela falta de provas, resultará na absolvição do presidente Lula e sua conflagração nas urnas em 2018. Eu não tenho dúvidas, porque assim a população brasileira, em especial a maranhense em mais de 63%, já aponta a preferência em Lula presidente – disse.

Zé Inácio destacou que a confiança em Lula tem crescido, tendo em vista que o presidente esclareceu todos os pontos da acusação que pesam sobre ele.

– Lula não baixou a cabeça, não se intimidou, e foi firme nas suas palavras. Hoje a sociedade brasileira se questiona sobre qual o motivo de tanta perseguição ao presidente Lula – enfatizou.

O deputado também destacou que o Partido dos Trabalhadores continuará firme na luta pelos direitos dos brasileiros.

– A posição firme de Lula no depoimento e a mobilização de lideranças de todo o Brasil que foram a Curitiba em mais de 50 mil lideranças políticas, demonstram que seguiremos firmes com a certeza de que, assim como a esperança venceu o medo em 2002, a verdade vencerá a mentira dos injustos que perseguem Lula – finalizou.

2

Flávio Dino descarta Brandão como vice em 2018…

Pesquisa interna do Palácio dos Leões apontou que o representante do PSDB “é pouco conhecido no Maranhão”, o que dificultará à reeleição do comunista em uma disputa que tende a ser acirrada

 

NOME MAIS FORTE
Flávio Dino vai ajudar Brandão a voltar à Câmara, mas quer a vice para alguém mais popular

O vice-governador Carlos Brandão (PSDB) já teria sido comunicado da decisão do governador Flávio Dino (PCdoB) de não tê-lo mais como companheiro de chapa em 2018, embora queira manter os tucanos em sua base de apoio.

Segundo apurou o blog, uma pesquisa encomendada pelo Palácio dos Leões revelou, entre outras coisas, que Brandão é ainda pouco conhecido do eleitor maranhense.

Flávio Dino quer como companheiro de chapa nomes mais consistentes popularmente; chegou a citar dentro do próprio PSDB o prefeito de São José de Ribamar, Luis Fernando Silva.

Leia também:

Comunistas não querem o PDT como vice de Flávio Dino…

PT vai brigar por vice na chapa de Flávio Dino…

Tema Cunha já é opção para chapa de Flávio Dino…

Ciente do resultado da pesquisa – ainda segundo apurou o blog – Carlos Brandão já estaria articulando suas bases para uma candidatura de deputado federal.

A pesquisa que mostrou sua pouca popularidade foi encomendada e analisada pelo secretário de Comunicação, Márcio Jerry.

Curiosamente, para o vice-governador, sua pouca penetração popular se dá exatamente pela fraca ação de comunicação desenvolvida por Jerry em torno do seu nome.

Tanto que o tucano já até prepara equipe própria de mídia para acompanhar suas ações.

Mas esta é uma outra história…

7

Roseana prepara agenda no Maranhão…

Ex-governadora retorna a São Luís após temporada em Brasília – para iniciar contatos políticos com vistas às eleições de 2018

 

Com Temer e Sarney, Roseana recebeu políticos e peso na última segunda-feira, em Brasília

A ex-governadora Roseana Sarney (PMDB) retornou ao Maranhão.

Ela estava em Brasília há pelo menos dois meses, período em que realizou contatos nacionais sobre as eleições de 2018, recebendo aval da cúpula nacional do PMDB e do presidente Michel Temer para uma eventual candidatura.

De volta a São Luís, Roseana pretende iniciar contatos com líderes partidários do seu grupo político e buscar conversas também com pretensos candidatos a governador.

Ela pretende também encomendar mais uma pesquisa qualitativa para embasar um eventual projeto para 2018.

O que Roseana ainda não diz é se pretende mesmo entrar na disputa pela sucessão do governador Flávio Dino (PCdoB).

Mas esta é uma outra história…

4

Eduardo Braide já até admite disputar o governo…

Deputado estadual  que tem o projeto de concorrer a uma vaga na Câmara Federal sabe que incomoda adversários com a movimentação popular em torno do seu nome; e até brinca: “se me provocarem…”

 

Braide empolga-se a cada hora

O deputado Eduardo Braide (PMN) conversou rapidamente com o titular do blog, na sexta-feira, 31, sobre os últimos  acontecimentos que o colocaram como opção para o Governo do Estado.

Desde o início da semana que passou – quando este blog publicou enquete que, mesmo sem valor científico, apontava um bom percentual de preferência pelo nome do deputado – ele passou a ser citado no rol de pré-candidatos. (Relembre aqui e aqui)

E passou a ser bombardeado pelos adversários, sobretudo o Palácio dos Leões. (Releia aqui)

Eduardo Braide garante que sua opção principal é mesmo disputar uma vaga na Câmara Federal. mas não descarta analisar a conjuntura.

– Se me provocarem…. – aponta.

5

Felipe Camarão começa a mostrar a cara…

Discreto, e sempre pronto a pedir a jornalistas para que não o envolvam na dicotomia entre o grupo Sarney e o governo Flávio Dino, secretário de Educação decidiu assumir o seu lado político

 

Felipe Camarão com Flávio Dino: às favas com a história

É comum a este blog, sempre que trata de algum assunto relacionado à Secretaria de Educação, ouvir do titular Felipe Camarão o argumento abaixo:

– Prefiro que não me envolva nessa questão. Veja que fico quieto no meu canto; não me envolvo nessa briga.

Mas agora parece que, por um motivo ou outro, o secretário deixou de ficar quieto; e partiu para cima não só dos políticos que fazem oposição como da própria mídia que registra os senões do seu governo.

Contra a TV Mirante, saiu-se com esta:

– Desinformação é algo terrível. TV do sistema oposicionista não sabe que quem cuida de creches são os municípios e não o Governo do Estado.

Print do posicionamento no Twitter: manguinhas de fora

E sobrou até para a deputada Andrea Murad (PMDB), de quem ele fala também sem citar nomes, usando o mesmo argumento.

– Desinformação é algo terrível. Deputada oposicionista não sabe que só na sua base eleitoral o governo reconstruiu três escolas.

Até então, Felipe Camarão demonstrava certo temor de envolver-se na disputa entre o grupo Sarney e o governo Flávio Dino, alegando tratar as coisas apenas no âmbito técnico.

Agora deixou claro de que lado vai ficar.

E começou a tratar as coisas politicamente…

6

Eduardo Braide como opção para 2018…

Deputado estadual ganha cada vez mais destaque entre partidos como opção para a disputa pelo Governo do Estado, estagnada entre o absolutismo de Flávio Dino, a claudicância de Roberto Rocha e a indefinição do grupo Sarney

 

Eduardo Braide tem sido cada vez mais citado entre populares e lideranças partidárias como opção para 2018

Desde que chegou ao segundo turno das eleições em São Luís – obrigando o prefeito Edivaldo Júnior (PDT) a uma intensa mobilização político-eleitoral para conseguir vencer a eleição – o deputado Eduardo Braide (PMN) passou a ser opção natural de poder na capital maranhense.

Sua postura a partir de então na Assembleia Legislativa- com forte atuação na oposição, somada à suas tradicionais ações sociais e comunitárias – o elevaram à condição de opção também para o Governo do Estado.

O nome de Braide passou a surgir como opção para partidos e eleitores, muito por causa da ultrapassada dicotomia entre o grupo Sarney e o grupo do governador Flávio Dino (PCdoB).

Eduardo Braide seria o nome para uma espécie de Terceira Via ao já anunciado embate entre Flávio Dino e o senador Roberto Rocha (PSB), que parece não empolgar o eleitor.

Tanto que o nome do deputado já começa a ser citado em pesquisas de intenção de votos, sobretudo em São Luís e nos grandes centros do interior.

Resta saber se o próprio Braide está disposto a encarar o desafio…

2

José Reinaldo espera declaração de apoio de Flávio Dino, que se mantém calado…

Deputado federal tenta chamar atenção do governador desde o ano passado – forçando a barra, inclusive, para manter o PSB atrelado ao projeto comunista; apesar disso, Dino mantém-se mudo sobre o assunto

 

Tavares cerca, mas Flávio Dino resiste ao assédio por uma declaração sobre o Senado

Uma das novas ações de agrado do deputado federal José Reinaldo Tavares (PSB) ao governador Flávio Dino (PCdoB) foi sua participação na propaganda do partido.

O ex-governador fez questão de ressaltar que o PSB pretende manter-se atrelado ao projeto comunista, apesar de o senador Roberto Rocha já ter afirmado que pretende concorrer ao governo pela legenda.

José Reinaldo faz as graças para agradar Flávio Dino e obter dele uma declaração que espera desde 2015: apoio à sua candidatura de senador.

Mas Flávio Dino tem-se mantido completamente fechado sobre o assunto.

O próprio Rocha já cobrou do comunista o apoio ao ex-governador.

Há quem garanta, porém, que nenhuma declaração sairá antes de junho de 2018…

2

Consolidado no PSB, Roberto Rocha entra definitivamente no jogo de 2018…

Senador sai fortalecido politicamente do encontro que realizou em parceria com a Codevasf, confirma que deve disputar o governo pelo seu partido e se prepara agora para buscar novas alianças partidárias e eleitorais

 

Roberto Rocha falando a prefeitos, empresários e deputados: opção consolidada para 2018

A trajetória do senador Roberto Rocha (PSB) para as eleições de 2018 pode ser dividida em antes e depois do encontro de segunda-feira, 13, no qual atuou em parceria com o deputado federal Hildo Rocha (PMDB) e com a Codevasf.

O senador saiu fortalecido do episódio, sobretudo por reunir nada menos que 115 prefeitos – mesmo diante do boicote do governo Flávio Dino (PCdoB) – e abriu espaços para novas alianças partidárias.

Antes do encontro, Rocha já havia consolidado um outro passo eleitoral: confirmou à cúpula nacional da legenda que será mesmo candidato pelo PSB.

E assumiu a prerrogativa de iniciar, ele próprio, as tratativas de aliança com o PSDB.

O senador maranhense é hoje um dos principais nomes socialistas no Senado e tem o apoio das principais lideranças nacionais da legenda, como o vice-governador de São Paulo, Márcio França.

E espera a definição do PSDB maranhense para iniciar as tratativas de aliança para 2018, ciente de que os tucanos não ficarão com o governador Flávio Dino em hipótese alguma.

Há gente – tanto no PSDB quanto no próprio PSB – que ainda defende o atrelamento das duas legendas à coligação comunista.

Gente como o vice-governador Carlos Brandão (PSDB) ou o deputado estadual Bira do Pindaré (PSB), para citar dois exemplos.

Para Roberto Rocha, porém, estes terão que buscar novos rumos partidários se quiserem continuar com Flávio Dino.

Mas esta é uma outra história…