6

Lula deve assegurar vaga no segundo turno de 2022, mostra pesquisa

De acordo com levantamento feito pelo Instituto Ipespe para a XP Investimentos, ex-presidente já ultrapassou o atual presidente em intenção de votos – embora os dois ainda estejam tecnicamente empatados – e tende a assegurar vaga no segundo turno das eleições presidenciais

 

Lula já lidera a corrida presidencial de 2022, segundo pesquisa Ipespe /XP Investimentos, divulgada nesta segunda-feira, 5

Na segunda rodada de pesquisas Ipespe/XP Investimentos, o ex-presidente Lula (PT) já aparece nominalmente à frente do atual presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Lula aparece com 29% das intenções de votos, contra 28% de Jair Bolsonaro. (Saiba mais aqui)

Esta foi a segunda rodada da pesquisa Ipespe a incluir Lula; na primeira rodada com a presença do petista, em março, ele ficou dois pontos percentuais atrás do presidente – 27% a 25%.

As rodadas da pesquisa Ipespe estão sendo divulgadas também pelo blog Marco Aurélio D’Eça.

Na análise dos dados da pesquisa Ipespe, percebe-se que a tendência é a de que Lula se afaste de Bolsonaro à medida que se aproximar as eleições de 2022, sobretudo pelo fato de que o desgaste do atual presidente também v em tendo sequência efetiva.

O pré-candidato do PT deve ter vaga assegurada no segundo turno, se mantiver as garantias atuais de entrar na disputa.

A outra vaga deve ser disputada por Bolsonaro e um dos demais candidatos…

2

Andrea Murad quer candidatura de oposição ao governo do MA…

Ex-deputada estadual diz ser fundamental que o grupo fora da órbita do Palácio dos Leões tenha um nome capaz de contrapor-se ao projeto do governador Flávio Dino, diz que Roseana Sarney pode liderar este projeto e coloca-se à disposição se não houver outras opções

 

Para Andrea Murad, Roseana Sarney tem condições de liderar a oposição num confronto contra o projeto de Flávio Dino

A ex-deputada estadual Andreia Murad voltou a defender um nome que unifique a oposição para a disputa pelo Governo do Estado contra o projeto do governador Flávio Dino (PCdoB).

Andrea diz que os partidos que não gravitam em torno do Palácio dos Leões têm opções forte para a disputa – a exemplo da emedebista Roseana Sarney, que lidera os cenários em que aparece nas pesquisas –  mas pode colocar-se à disposição caso não haja outros nomes.

Na semana passada, Andrea já havia defendido a candidatura de oposição em live com o deputado estadual César Pires (PV).

Com algo entre 25% e 30% nas pesquisas já divulgadas, Roseana  é vista por Andrea Murad como nome capaz de aglutinar as forças oposicionistas e chegar ao segundo turno de 2022.

– O governo do nosso grupo tocado por ela foi infinitamente melhor. E temos que dar ao povo a oportunidade de fazer essa escolha. Basta darmos a opção de comparar o legado de Roseana e o legado de Flávio Dino – pregou Andrea Murad.

Para a ex-deputada, o nome de Roseana precisa ser discutido à exaustão entre os membros da oposição; e só no caso de ela não querer entrar na disputa deve-se discutir outras alternativas na oposição.

– Caso não seja do interesse dela, outros nomes passam a ter o direito de viabilizar-se ao cargo e serem avaliados. O que não se pode é cogitar o apoio a candidato do Flávio Dino – concluiu.

3

Com apoio do Cidadania, PDT pode chegar a aliança com sete partidos

Senadora lançou nesta sexta-feira, 2, candidatura do colega Weverton Rocha ao Governo do Estado, consolidando uma base partidária em torno do pedetista, a um ano da desincompatibilização do governador Flávio Dino

 

Ao lançar candidatura de Weverton ao governo e declarar apoio a qualquer candidatura de Flávio Dino, Eliziane Gama reforça tendência de unidade da base em 2022

Ao confirmar apoio à provável candidatura do senador Weverton Rocha (PDT), o Cidadania – cuja senadora Eliziane Gama lançou nesta sexta-feira, 2, o nome do colega pedetista à sucessão do governador Flávio Dino (PCdoB) – deve abrir uma aliança do PDT com outros sete partidos.

Além do Cidadania, o PDT tende a se aliar ao DEM, ao PRB – cujo presidente, deputado federal Cléber Verde, também já declarou apoio a Weverton – o PSB e o PSL, que deve ter o deputado federal Pedro Lucas Fernandes.

Os pedetistas esperam também o apoio do PTB e do MDB. 

O apoio de Eliziane reforça o nome de Weverton na base do governo Flávio Dino por que a própria senadora declarou que o governador comunista é o candidato do Cidadania a qualquer cargo que quiser disputar.

A declaração de voto da senadora deve também levar outras lideranças políticas a fazer o mesmo ao longo do mês de abril, sobretudo após decisão do comando nacional pedetista de abrir o leque de alianças para presidente da República.

Caso confirme coligação com Cidadania, DEM, PRB, PSL, PSB, PTB e MDB, o PDT – cujo candidato lidera todos os cenários possíveis da disputa – pode chegar às eleições de 2022 com coligação de oito legendas, uma das maiores do estado.

É aguardar e conferir…

12

Eliziane lança candidatura de Weverton ao governo…

Em entrevista à TV Mirante, senadora do Cidadania anuncia que não pretende mais disputar as eleições de 2022 e diz que vê no colega senador as melhores condições para concorrer à sucessão dentro do grupo do governador Flávio Dino

 

Eliziane retirou a candidatura ao governo e declarou apoio a Weverton Rocha, numa decisão de forte repercussão no grupo do governador Flávio Dino

Faltando praticamente 1 ano para a desincompatibilização do governador Flávio Dino (PCdoB), a senadora Eliziane Gama (Cidadania) lançou nesta sexta-feira, 2, a candidatura do colega Weverton Rocha (PDT) à sucessão do comunista.

Em entrevista ao jornalista Clóvis Cabalau, no programa Boma Dia Mirante, a senadora disse que reuniu seu grupo, entendeu que não caberia sua candidatura neste momento e analisou que o nome de Weverton reúne as melhores condições para ser o candidato do grupo de Flávio Dino.

Eliziane ressaltou também que o Cidadania vai apoiar Flávio Dino seja qual for a candidatura que ele decidir concorrer.

– Nós precisamos dar rapidez e fluidez a este processo eleitoral. E dos dois nomes que se posicionam – o vice-governador Carlos Brandão (PSDB) e o meu colega senador Weverton Rocha – no debate interno do Cidadania, nós entendemos que não era o momento da nossa candidatura; e dentro do nosso grupo, que é coordenado pelo governador Flávio Dino, entendemos que o nome de Weverton acabou tendo mais condições, envolvendo mais lideranças políticas, trazendo propostas importantes; até plano de governo ele já iniciou. E nesse sentido, nós do partido tomamos uma decisão de seguir com ele como pré-candidato a governador. E dentro do Cidadania nós temos hoje o Weverton Rocha candidato a senador e o nosso governador Flávio Dino para o cargo que ele desejar – disse a senadora, em primeira mão a Cabalau.

A senadora afirmou também que o Cidadania apoiará Flávio Dino ao cargo que ele desejar nas eleições de 2022

Eliziane Gama é a primeira liderança política a fazer uma espécie de lançamento da candidatura de Weverton Rocha; e faz isso faltando exatamente 1 ano para a desincompatibilização de Flávio Dino.

A declaração de Eliziane teve repercussão imediata, tanto em Brasília quanto no maranhão.

E deve continuar a repercutir por todo o final de semana…]

4

PDT deve reunir outros seis partidos em 2022…

Legenda que tem o senador Weverton Rocha como melhor colocado nas pesquisas de intenção de votos para o Governo do Estado já tem aliança com DEM, PRB e PSL; e pode reunir ainda o PTB, o MDB e o Cidadania

 

A reunião de Brasília, semana passada, deu uma forte dimensão do tamanho da aliança que o PDT constrói para 2022

O PDT, partido do senador Weverton Rocha, trabalha com a perspectiva de reunir, ainda neste primeiro semestre, nada menos que seis legendas em uma pré-coligação para o Governo do Estado.

Líder na maioria dos cenários de todas as pesquisas de intenção de votos, Weverton já reúne ao seu lado DEM, PRB e PSL; e pode consolidar aliança com MDB, PTB e Cidadania.

O MDB tem a ex-governadora Roseana Sarney como opção em 2022, embora ela mesma já tenha decidido não ser candidata a governadora

O grupo mais tradicional do MDB defende aproximação com o vice-governador Carlos Brandão, mas a ala mais jovem prefere aliança com os pedetistas, repetindo o projeto de 2020.

O PTB está hoje sob o comando da deputada estadual Mical Damasceno, mas ainda recebe forte influência do deputado federal Pedro Lucas Fernandes; Fernandes, inclusive, já se articula com o PSL, do vereador Chico Carvalho.

Por fim, o PDT engatou forte aproximação com o Cidadania, da senadora Eliziane Gama, outra opção para o Governo do Estado.

Esta aproximação pode resultar em aliança para 2022.

É aguardar e conferir…

2

A ansiedade de Carlos Brandão…

Vice-governador parece açodado para assumir o governo; e na falta de fatos consistentes gerados por suas ações, utiliza-se de aliados na mídia para repetir obviedades tentando se manter em evidência diante das pesquisas que mostram o desconhecimento da população ao seu nome

 

Carlos Brandão demonstra forte ansiedade pela saída de Flávio Dino do cargo de governador; e ansiedade nem sempre é boa companheira na política

Ensaio

É óbvio ululante que o vice-governador Carlos Brandão (PSDB) será governador a partir de abril de 2022, quando o titular do cargo, Flávio Dino (PCdoB), deixará o mandato para concorrer às eleições.

Só Brandão pode suceder Flávio Dino nesta hipótese; Não Edivaldo Júnior (PDT), não Roseana Sarney (MDB) e muito menos Márcio Jerry (PCdoB).

Flávio Dino, portanto, não diz nada de mais quando declara que Brandão concluirá as obras que, eventualmente, o comunista não conseguir concluir antes de deixar o cargo.

Flávio Dino já disse isso em 2019, 2020, agora em janeiro, em fevereiro e em março de 2021; e não poderia dizer diferente.

Ao repetir isso a cada vez que o comunista falar do assunto – e espalhar em blogs, sites e portais de aliados políticos Maranhão a fora – Carlos Brandão demonstra uma descontrolada ansiedade por assumir o governo.

É mais do que óbvio que Brandão será governador do Maranhão.

Mas antes de ser efetivado no mandato, ele precisa gerar fatos consistentes, que demonstrem ao povo do Maranhão sua capacidade gerencial e política para estar à frente do governo.

Ficar repetindo, semana após semana, que sucederá a Flávio Dino, revela uma ansiedade e uma pressa incompatíveis com o exercício da liderança política.

E todo apressado acaba comendo cru…

1

Eleições 2022: uma análise sobre a pesquisa Escutec…

Weverton é o melhor posicionado na base do governo Flávio Dino, o que o põe na condição de favorito

Do blog Marrapá

O Jornal O Estado do Maranhão divulgou, no final de semana, uma pesquisa do Instituto Escutec sobre as intenções de votos dos maranhenses nas eleições de 2022. O blog faz agora uma análise sobre os números apresentados.

Em relação à disputa pelo governo do Estado, o senador Weverton é o pré-candidato confirmado mais bem colocado até o momento.

A ex-governadora Roseana Sarney aparece bem nas pesquisas, muito pelo recall de eleições passadas, mas praticamente descartou disputar o posto.

Com isso, pode-se concluir que Weverton é hoje o favorito para a sucessão de Flávio Dino… Continue lendo aqui

3

Escutec: O bom desempenho de Simplício Araújo

Secretário supera outros auxiliares de Flávio Dino – como Márcio Jerry e Felipe Camarão – e fica à frente do deputado federal Josimar de Maranhãozinho, segundo pesquisa divulgada no fim de semana pelo jornal O EstadoMaranhão

 

Simplício teve melhor desempenho na base de Flávio Dino que pesos-pesados como Márcio Jerry e Felipe Camarão

O secretário de Indústria e Comércio, Simplício Araújo, começa a colher os frutos de seu desempenho no enfrentamento à CoVID-19 no Maranhão.

Ele foi um dos citados na pesquisa Escutec divulgada pelo jornal o EstadoMaranhão no fim de semana; o secretário aparece com 2% de intenções de votos, à frente de pesos pesados do governo, como os secretários Márcio Jerry e Felipe Camarão.

Ao lado do secretário de Saúde, Carlos Lula, Simplício tem sido destaque no enfrentamento à COVID-19, com articulações importantes no setor produtivo do estado.

Os números da Escutec reforçam a consolidação do senador Weverton Rocha como a melhor opção do governador Flávio Dino

Em termos pragmáticos, o titular da Seinc se junta ao ex-prefeito de São Luís, Edivaldo Júnior (PDT), ao vice-governador Carlos Brandão (PSDB), e à senadora Eliziane Gama (Cidadania) no segundo pelotão da disputa.

O melhor posicionado da base de Flávio Dino é o senador Weverton Rocha, que vence na maioria dos cenários e aparece como candidato ao segundo turno em todos.

Simplício Araújo comanda no Maranhão o Solidariedade…

5

Ações paralelas de políticos reforçam enfrentamento à CoVID-19…

Grupo formado pelo senador Weverton Rocha – com os deputados Juscelino Filho e Othelino Neto, o presidente da Famem Erlânio Xavier e o  presidente da Câmara, Osmar Filho – mostra que é possível fazer mais pelo cidadão, sem esperar pelo governo, nesta época de pandemia

 

Osmar Filho e Weverton Rocha lideram entrega de cestas básicas em comunidades de São Luís

Ações desenvolvidas pelo senador Weverton Rocha (PDT), com apoio de lideranças do peso do presidente da Câmara, Osmar Filho (PDT), da Assembleia, Othelino Neto (PCdoB), e da Famem, Erlânio Xavier (PDT), reforçaram significativamente o enfrentamento à coVID-19 no Maranhão.

Desde o início da semana passada, o senador e seus aliados – entre eles os deputados federais Juscelino Filho (DEM), Gil Cutrim (PRB), Pedro Lucas Fernandes (PTB) e Cléber Verde (PRB) – inciaram uma campanha com resultados imediatos.

O grupo em Balsas, em visita ao hospital de campanha; garantia de emendas para combate à CoVID-19

Além de doar cestas básicas em São Luís e no interior, o grupo garantiu emendas de milhões de reais para ajuda a prefeituras em vários municípios. 

– O trabalho não para! Chegamos ao fim de mais uma semana cheia de ações a favor do Maranhão e dos maranhenses – comemorou Weverton, em suas redes sociais.

Foram mais de 600 cestas básicas distribuídas a comunidades de São Luís, após encontro para debater o combate à Covid-19, em Brasília, semana passada.

Após reunião em Brasília, o grupo esteve com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, e garantiu ações conjuntas para o Maranhão

Desde então, o grupo passou a desenvolver ações em São Luís e no interior, com visita a hospitais, diálogo com prefeitos e doações nas comunidades.

– Sabemos que nenhuma medida individual será capaz de eliminar os efeitos dessa crise. Mas, quando a união e o bem coletivo se tornam o princípio maior em favor da vida, cumprimos o nosso propósito enquanto seres humanos. E hoje, não foi diferente, juntos promovemos um pequeno gesto de amor e cuidado, em mais uma ação social nas comunidades de São Luís. Lembre sempre de doar afeto neste momento tão complicado que passamos. Tudo vai melhorar – avaliou Osmar Filho.

O grupo pretende manter as ações paralelas, juntamente com o auxílio aos governos estadual e municipais por todo tempo que durar a pandemia.

7

Escutec confirma Exata e mostra governo entre Roseana e Weverton em 2022

Ex-governadora lidera cenário em que aparece como candidata, mas já descartou disputar o pleito majoritário; com uma das menores rejeições entre os aliados do governador Flávio Dino, senador pedetista vai ao segundo turno em qualquer situação, contra a emedebista ou como líder em outros cenários

 

Roseana disputaria um segundo turno contra Weverton Rocha, que lidera todos os outros cenários como principal candidato da base de Flávio Dino

A pesquisa Escutec divulgada neste sábado, 27 pelo jornal O EstadoMaranhão praticamente confirmou os cenários apresentados pelo Instituo Exata no início da semana.

Segundo o levantamento, a ex-governadora Roseana Sarney (MDB), com 23%, e o senador Weverton Rocha (PDT), com 14%, são os principais candidatos a governador do Maranhão em 2022.

Como Roseana Sarney já declarou que pretende disputar uma vaga de deputada federal, Weverton é o nome consolidado como opção de segundo turno, seja na disputa com Roseana, seja como líder de todos os outros cenários.

Sem Roseana, o senador do PDT é o principal nome da base aliada ao governador Flávio Dino, chegando a 25% das intenções de voto; o pedetista é também um dos menos rejeitados, com 9%, ao lado do vice-governador Carlos Brandão (PSDB).

A pesquisa Escutec mediu também a intenção de votos de outros possíveis, candidatos, como o ex-prefeito Edivaldo Júnior (PDT), que chegou a 13%; a senadora Eliziane Gama (Cidadania ) e Wellington do Curso (PSDB), cada um com 3% e, os secretários Simplício Araújo (2%), Márcio Jerry e Felipe Camarão (cada um com 1%).

A Escutec confirmou os números favoráveis a Weverton, que se mantém como o candidato com maior estrutura, maior força partidária e maior grupo de aliados potenciais dentro da base do governador Flávio Dino.

Uma nova pesquisa Escutec está prevista para o mês de junho….