1

Lourival Serejo mantém posição firme em defesa da votação eletrônica

Por Ribamar Corrêa

Com o peso da responsabilidade de quem deve comandar as eleições do ano que vem no Maranhão, o presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Lourival Serejo vem se colocando na linha de frente dos magistrados que erguem barricadas contra a tentativa do presidente Jair Bolsonaro de desacreditar e modificar o já testado e atestado sistema de votação eletrônica brasileiro, hoje uma referência para países de todos os continentes.

Em conversa com colegas e outros interlocutores, expondo sua experiência e seriedade, uma vez que não tolera desvios de qualquer natureza e em qualquer segmento da máquina pública, a começar pela eleitoral, o desembargador Lourival Serejo afirma, categórico, que o sistema de votação eletrônica é seguro, à prova de fraude e que eleição lhe são acrescidos mecanismos que o tornam cada vez mais seguro e confiável.

Não vê razão para se gastar R$ 2,5 bilhões para dotar o sistema desse dispositivo, que não tem nenhuma razão de ser.

Isso significa dizer que, por ele, nada será mudado no sistema de votação eletrônica.

1

PSD vai confirmar candidatura de Edivaldo durante ato de filiação…

Presença do presidente nacional Gilberto Kassab deve marcar o início da pré-campanha do ex-prefeito de São Luís, que terá toda a infra-estrutura partidária para o projeto eleitoral de 2022

 

Edivaldo tem conversado diariamente com o deputado Edilázio Jr. e deve ser lançado candidato do PSD ao governo já noa to de filiação, em agosto

O PSD pretende transformar o ato de filiação do ex-prefeito de São Luís, Edivaldo Júnior, em um pré-lançamento de sua campanha ao Governo do Estado.

A filiação, marcada para o dia 4 de agosto, terá a presença do presidente nacional da legenda, ex-ministro Gilberto Kassab, que apresentará Edivaldo como pré-candidato a governador.

Embora ainda não tenha assumido publicamente que pretende disputar as eleições majoritárias de 2022, Edivaldo Júnior já aparece nas primeiras posições.

Para o PSD, a apresentação como candidato pode ampliar o crescimento nas pesquisas e consolidá-lo como favorito.

As perspectivas eleitorais do ex-prefeito de São Luís são observadas, inclusive, pelo Palácio dos Leões, que ainda não descartou a possibilidade de tê-lo como opção do consenso no grupo do governador Flávio Dino.

Mas esta é uma outra história…

15

Zorra Total acertou em cheio sobre golpe de Bolsonaro…

Ainda em 2016, quando o atual presidente ainda era apenas um arroto no submundo do Congresso Nacional, programa da Rede Globo fez um alerta escrachado sobre o risco de se escolher um autoritário para o comando do país

 

Cena da esquete do Zorra Total, em que militares “sentam a pua” na eleitora que queria mudar de presidente

Os arroubos autoritários agora intensificados pelo cada vez mais perdido presidente Jair Bolsonaro (sem partido), nunca foi surpresa para quem acompanha a política brasileira.

Mas mesmo aqueles alienados, que votaram no atual presidente por revolta “contra tudo o que está aí”, ou por questões ideológicas e religiosas, não podem reclamar que não foram avisados.

E um dos avisos de maior repercussão, com toda a carga de escracho de um programa de humor, foi feito em 2016 pelo programa  Zorra Total, da Rede Globo.

Era dezembro de 2016 e o Brasil vivia a caçada quatrocentona contra tudo o que o PT representava ao país, com o objetivo de tirar Lula das eleições de doais anos depois.

Em uma esquete de forte crítica aos que já naquela época saiam às ruas para defender “Ditadura Militar” e “AI-5” – muitos sem sequer saber do que se tratavam – o programa faz um alerta duro sobre o risco da volta dos militares ao poder.

O programa mostrava uma espécie de venda em que um grupo de cidadãos escolhia um comando para seu “país”; entre vários modelos, optaram pelos militares, e saíram-se com esta: “se não der certo, a gente troca!”.

Foi quando o fardado escolhido retrucou:

– Trocar?!? Não existe troca. Agora é baixar o cacete em, quem não gostar. (Veja vídeo abaixo)

O vídeo é uma escracho que momento em que vive hoje o Brasil sob o comando tresloucado de Bolsonaro

Os anos passaram, as manifestações continuaram por 2017 e 2018 – Lula foi preso e não pôde participar das eleições – e a imprensa não se deu conta do monstro que estava criando.

E agora está ele aí, com forte ameaça de golpe e tentando construir o cenário para se perpetuar no poder, tenha ou não eleições diretas.

E agora, o que fazer?!?

2

A redenção de José Sarney diante de ex-adversários…

Do presidente Jair Bolsonaro ao petista Luiz Inácio Lula da Silva – passando pelo governador Flavio Dino e pelo senador Roberto Rocha – todos se curvam à serenidade, à experiência e à história do ex-presidente do Senado e da República, numa espécie de mea culpa coletiva

 

Roberto Rocha com Sarney: caminho parecido com o de Bolsonaro e Lula nas últimas semanas

Análise de conjuntura

Nos últimos dias, o ex-presidente José Sarney (MDB) tem vivido uma espécie de redenção da classe política brasileira.

Maior político vivo da história da República, do alto dos seus 91 anos, e sem disputar eleição desde 2006, ele passou a ser uma espécie de referência ética, de serenidade e de experiência para políticos de todas as matizes ideológicas.

Nas últimas semanas, recebeu o ex-presidente Lula (PT) e o presidente Jair Bolsonaro – duas vezes – além do ex-ministro José Dirceu e do senador maranhense Roberto Rocha (sem partido).

Todos estes políticos, em alguma época já estiveram do lado de Sarney e  já lhe fizeram oposição, algumas absurdamente injustas do ponto de vista histórico.

Mas não é de hoje que Sarney vem recebendo espécies de “mea culpa” dos políticos brasileiros.

Flávio Dino tirou o termo “oligarquia” do discurso e passou citar cada vez mais Sarney como exemplo de democracia no país

Em 2018, o governador Flávio Dino (PSB), que se elegeu em 2014 com o discurso anti-sarney, decidiu abolir o termo “oligarquia” do seu discurso e buscou uma aproximação com o ex-presidente que vem se consolidando ao longo dos últimos anos.

Curiosamente, Dino e Dirceu protagonizaram um episódio com o então  grupo Sarney, em 2004, quando o então ministro convenceu a ex-governadora Roseana Sarney (MDB) a lançar o então juiz como candidato a prefeito de São Luís, pelo PT.

O fato só não se consolidou por que correntes do PT – hoje no próprio governo Dino, se manifestaram contra o agora governador; o episódio já foi, inclusive, tema do blog Marco Aurélio D’Eça, ainda em 2014, no post “Dino e sua relação histórica com os Sarney…”.

Roberto Rocha, que chegou a publicar foto ao lado do ex-presidente e da esposa, Marly, lembrando os quase 70 anos de casamento, também foi duro com Sarney ao longo dos últimos 25 anos, embora tenha vivido toda a infância e mocidade – assim como Dino – nos corredores do Palácio dos Leões.

Até o ex-governador José Reinaldo Tavares, protagonista da maior traição política da história do Maranhão, já tentou reaproximar-se de José Sarney.

De qualquer forma, a peregrinação de políticos à casa do ex-presidente é um justo reconhecimento ao mais importante político do país desde a sua redemocratização.

E melhor ainda que isso esteja ocorrendo com ele em vida.

Para que ele possa regozijar-se de seu legado…

9

Barroso Garante: “vai ter eleição, com ou sem voto impresso”

Presidente do Tribunal Superior Eleitoral, que é ministro do Supremo Tribunal Federal, disse que o processo eleitoral se dará dentro das regras vigentes, minimizando declarações golpistas do presidente

 

Bolsonaro tem feito diversas agressões a Barroso, que não reage, mas reafirma realização das eleições de 2022

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral José Roberto Barroso, desqualificou as declarações golpistas do presidente Jair Bolsonaro sobre as eleições brasileiras de 2022.

Barroso garantiu que o pleito ocorrerá com ou sem voto impresso. independente da vontade de Bolsonaro.

– Eu não paro para bater boca. Cumpro o meu papel pelo bem do Brasil. Mas eleição vai haver, eu garanto. As eleições serão realizadas – afirmou o ministro, em declarações ao colunista Josias de Sousa, do UOL.

Há pelo menos um mês – desde que as pesquisas começaram a mostrar aumento na vantagem do ex-presidente Lula nas eleições de 2022, Bolsonaro passou a questionar o voto no país e faz ameaças constantes às instituições.

– Ou teremos eleições limpas ou não temos eleições – afirmou o presidente, em sua última declaração golpista.

A declaração soou ainda mais criminosa por que não há, nem nunca houve, nenhuma suspeita sobre o voto eletrônico no país.

Testada por diversos sistemas de segurança do mundo e aprovada em diversos países, a tecnologia da urna eletrônica do Brasil é uma das mais seguras do mundo.

5

Weverton obtem maior percepção de vitória do eleitor…

Nas redes sociais e em conversas nas comunidades, cidadão já tem o nome do senador como opção consolidada para o Governo do Estado, o que se materializa nas pesquisas de intenção de voto nas quais o pedetista aparece como melhor colocado na base do governo Flávio Dino

 

As constantes visitas ao interior e o intenso contato pessoal com o eleitor tem consolidado o nome do senador como opção para o Governo do Estado

O senador Weverton Rocha (PDT) lidera todas as pesquisas de intenção de votos entre os membros da base do governo Flávio Dino (PSB) desde o início de 2021.

E essa consolidação do nome do senador pode ser comprovada em visitas nas redes sociais – dele e dos demais pré-candidatos – nos comentários de blogs e portais e em conversas pessoais nas comunidades, de São Luís de do interior. 

Apesar de ser ainda pouco conhecido pelo eleitor – o que acaba sendo vantagem, por se revelar na baixa rejeição – Weverton é o nome mais lembrado pelo eleitor como opção para o governo na base dinista. 

Nas conversas pessoais com o eleitor comum – aquele que não está envolvido diretamente com o processo eleitoral – Weverton é citado, principalmente, como “aquele que proibiu o corte de energia”.

Outro aspecto percebido nos comentários de internet e nas conversas é a ideia de que o senador do PDT vencerá as eleições de 2022.

– Essa é do Weverton – dizem eleitores, quando instados a avaliar outros nomes da lista de candidatos, incluindo a própria ex-governador Roseana Sarney (MDB), que lidera os cenários em que aparece.

Longe de ser apenas empírica a percepção de vitória do senador pode ser analisada nas próprias pesquisas de intenção de votos já divulgadas.

Além de liderar os cenários entre os membros da base, ele tem uma das menores rejeições e tem uma base de apoio consolidada, que envolve dirigentes da maioria dos partidos, prefeitos dos principais colégios eleitorais e chefes de instâncias institucionais.  

E esses critérios são fundamentais para consolidação de um candidato…

2

Flávio Dino ainda espera posição política de Edivaldo Júnior

Palácio dos Leões não quer estimular rompimento com o ex-prefeito e aposta, até, em uma redução dos ataques do deputado Edilázio Júnior, um dos mais ácidos críticos do governo

 

A relação de carinho de Flávio Dino e Edivaldo Júnior ainda é esperança no Palácio dos Leões

O anúncio da filiação do ex-prefeito de São Luís Edivaldo Júnior ao PSD ocorreu apenas um dia depois da reunião do governador Flávio Dino (PSB) com sua base de apoio.

Mesmo assim, Dino não pretende estimular o discurso de afastamento do ex-prefeito.

O Palácio dos Leões aposta, inclusive, que a entrada de Edivaldo no PSD pode levar o deputado federal Edilázio Júnior – um dos mais ácidos críticos do governo – a amenizar o discurso contra o governador.

Tanto que, a ordem, é evitar críticas a Edivaldo; e esperar que ele próprio diga alguma coisa sobre relação com Flávio Dino, azedada desde as eleições de 2020.

É fato que o ex-prefeito não participou da reunião com Dino e anunciou sua filiação no dia seguinte; mas é fato também que ele nada disse sobre afastamento da base do governador.

E neste ponto, Edilázio Júnior é a fonte principal para dizer que apito Edivaldo usará em 2022.

É aguardar e conferir…

0

Roseana lidera Escutec em Coelho Neto; Weverton tem o dobro de Brandão

Pesquisa que avaliou a aceitação do prefeito Bruno Silva mediu também a opinião do eleitor sobre a corrida eleitoral de 2022 e apontou que o senador do PDT é o aliado do governador Flávio Dino mais bem posicionado na disputa

 

A pesquisa do Instituto Escutec que mediu a gestão do prefeito Bruno Silva, em Coelho neto, apontou também que o senador Weverton Rocha (PDT) é o aliado do governador  Flávio Dino melhor posicionado na disputa de 2022.

De acordo com os números da Escutec, a ex-governador  Roseana Sarney (MDB) tem nada menos que 45% das intenções de votos no municípios.

Atrás dela aparece Weverton, com 12%, quase o dobro das intenções de votos no vice-governador Carlos Brandão (PSD), que aparece com 7%.

O senador Roberto Rocha (sem partido) registra 6%, Josimar de Maranhãozinho (PL), 4% e Simplício Araújo (Solidariedade) registra 2%, seguido de Edivaldo Júnior (PSD) e Lahésio Bonfim (PSL), com 1% cada.

Senado

A pesquisa Escutec também mediu a preferência do eleitor sobre o Senado, mostrando que o governador  Flávio Dino tem 49% das intenções de votos.

A adversária mais próxima de Dino é Roseana Sarney, que aparece com 25%; o atual ocupante da vaga, Roberto Rocha, tem apenas 8% de intenção de votos.

A Escutec deve divulgar nos próximos dias levantamentos realizados  também nos municípios de Turiaçu ne de Codó…

3

Lula e Bolsonaro disputam apoio de Sarney…

Em ascensão nas pesquisas, pré-candidato petista tem relação de admiração e amizade pelo ex-presidente; já o atual presidente, desgastado e com popularidade derretendo, tenta salvar a reeleição e o mandato

 

Tanto Lula quanto Bolsonaro tentam beber na fonte de sabedoria do ex-presidente José Sarney

O ex-presidente José Sarney (MDB) virou, do alto dos seus  91 anos, uma das principais fontes de conselhos para os presidenciáveis.

Por motivos diferentes, Sarney tem sido buscado frequentemente pelo ex-presidente Lula (PT) e pelo atual presidente Jair Bolsonaro (Sem partido).

Lula está em franca ascensão na corrida presidencial, liderando todas as pesquisas e com amplas chances de vencer as eleições de 2022; suas conversas com Sarney são fruto de sua longa amizade e da admiração mútua.

Já o atual presidente Jair Bolsonaro busca no ex uma tentativa de salvar o próprio mandato, desgastado pela incapacidade de seu governo.

Bolsonaro vem perdendo força política e eleitoral, além de estar com o mandato derretendo, já com ameaça de arroubos autoritários e de golpe.

Certamente, a serenidade de José Sarney deve ser excelente conselheira para o açodado presidente….

2

Oficialmente no PT, Felipe Camarão entra no jogo da base dinista

Visto como preferido de Flávio Dino para a disputa de governador – e já lançado por documento oficial da categoria dos professores – secretário de Educação é espécie de coriga do governador

 

Felipe Camarão é o prefeito de Flávio Dino para uma eventual candidatura ao governo

Não é segredo para ninguém que, se pudesse decidir sozinho, o governador  Flávio Dino (PSB) apontaria o secretário Felipe Camarão como seu candidato a governador.;

Quando Camarão se filiou ao PT, ganhou força entre os professores como opção para o governo; tanto que a categoria protocolou um documento no Palácio dos Leões indicando-o como candidato.

 Nesta quinta-feria, 8, Camarão recebeu a homologação de sua ficha de filiação ao partido do ex-presidente Lula, o que o credencia definitivamente como opção de Flávio Dino.

No PT, ele figura como nome mais forte para a eleição majoritária, embora a banda local petista insista em dizer que não há garantias para sua indicação ao governo.

O secretário de Educação goza da influência da cúpula nacional do PT, aquela que realmente decide.

E pode, mesmo ser a opção de Dino para uma futura composição.

É aguardar e conferir…