0

Jefferson Portela e Coronel Célio Roberto farão dobradinha da Segurança em 2022

Secretário de Segurança e comandante do Corpo de Bombeiros vão disputar vagas na Câmara Federal e na Assembleia Legislativa, respectivamente, como as principais opções do setor no estado

 

Jefferson Portela e Célio Roberto estão sempre juntos em ações de segurança no Maranhão; e vão juntos para o desafio eleitoral de 2022

O setor de Segurança Pública do Maranhão deve ganhar, em 2022, representantes de peso na Câmara Federal e na Assembleia Legislativa.

O secretário de Segurança Pública Jefferson Portela é candidato a deputado federal.

O comandante do Corpo de Bombeiros, coronel Célio Roberto Araújo, disputa vaga na Assembleia Legislativa.

Os dois têm participado juntos de reuniões e ações em vários municípios; e devem forma dobradinha na campanha em várias regiões.

Portela é hoje um dos principais nomes do PDT para a disputa federal, com apoio declarado do senador Weverton Rocha (PDT), candidato a governador.

Célio Roberto ainda não se definiu partidariamente, embora tenha articulado fortemente no PTC, que tem o ex-deputado Júnior Verde como presidente.

Amigos e homens de confiança do governador  Flávio Dino (PSDB) – tanto que estão há sete anos nos postos que ocupam desde o início o do governo – vão representar o setor de Segurança nas eleições.

E têm fortes chances de vencer a disputa…

1

Flávio Dino já experimenta riscos para o Senado, mostra Escutec…

Indefinição quanto ao seu candidato ao governo, dificuldade de unificar sua base de apoio e problemas graves em sua gestão – como o “Mais Impostos”, o aumento da miséria e a falência da Caema – acendem luz amarela na campanha do governador, que pode ter dificuldade contra outros candidatos

 

Roberto Rocha e Flávio Dino somam quase os mesmos índices na disputa pelo Senado; governador corre riscos na corrida pela vaga

Mesmo disputando praticamente sozinho a vaga de senador nas eleições de 2022 – e mesmo após oito anos de mandato de governador, o socialista Flávio Dino enfrenta momento delicado em sua pré-campanha.

Os números da pesquisa  Escutec divulgados neste sábado, 2, pelo jornal O EstadoMaranhão mostram que a situação do governador não é das melhores e pode ser claramente ameaçada por outro candidato que consiga uma chapa de peso.

De acordo com a Escutec, Dino tem apenas 44% das intenções de votos em um cenário em que aparecem apenas ele, o senador  Roberto Rocha (23%), e o deputado federal Josimar de Maranhãozinho (7%).

Neste cenário, os indecisos e os que não votam em nenhum destes somam 26%, suficientes para agregar a outros adversários e dificultar ainda mais a vida do socialista.

Essa possibilidade se confirma com o cenário sem Flávio Dino; neste caso, Roberto Rocha vai a 42%, praticamente o mesmo percentual de governador, seguido por Josimar, com 11%, e pelo presidente da Assembleia Legislativa, Othelino Neto, com 9%.

Faltando seis meses para deixar o cargo, governador não consegue deslanchar como principal opção para senador nas eleições de 2022

Faltando seis meses para deixar o posto, Flávio Dino enfrenta o pior momento do seu mandato, com fracassos retubantes na gestão – a exemplo do aumento da miséria no Maranhão – e problemas estruturais graves, como o aumento de impostos e a falência da Caema.

Somados aos erros políticos estratégicos, a incapacidade de unificar sua base e a insistência em debates nacionais, seus índices para senador correm riscos de minguar.

E é preciso acrescentar que outros nomes ainda nem foram pesquisados nesta disputa, como o a ex-governadora Roseana Sarney (MDB) e o do presidente da Famem, Erlânio Xavier (PDT).

Mais estas são outas histórias…

3

Edivaldo Júnior é o nome para enfrentamento da base de Flávio Dino

Embora ainda ligado ao Palácio dos Leões, ex-prefeito de São Luís surge na pesquisa Escutec/O Estado como a principal opção na disputa contra os candidatos da base do governador socialista

 

Edivaldo está em plena pré-campanha na região tocantina, dado ainda não medido pela pesquisa Escutec

A ex-governadora Roseana  Sarney (MDB) lidera todos os cenários em que aparece na pesquisa Escutec sobre as eleições maranhenses de 2022.

Mas ela dá cada vez mais sinais de que não concorrerá ao governo.

Diante disto, e analisando os números do Instituto Escutec divulgados neste sábado, 2, pelo jornal O EstadoMaranhão, o nome que salta como opção de enfrentamento da base do governador  Flávio Dino (PSB) é o do ex-prefeito de São Luís, Edivaldo Júnior (PSD).

Tanto nos cenários com Roseana quanto nos cenários sem a ex-governadora, Edivaldo aparece sempre com dois dígitos.

No cenário mais provável de 2022, em que o senador Weverton Rocha (PDT) lidera, com 24% das intenções de votos, Edivaldo aparece com 17%, sete pontos a menos que o senador, o que pode cair para até três pontos, levando em conta a margem de erro.

Dois fatores contribuem para estabelecer Edivaldo como o principal nome fora da base de Flávio Dino:

1 – Ele é pouco conhecido fora da Região Metropolitana de São Luís, o que abre espaços para crescimento nas outras regiões do estado;

2 – Só agora ele começou a se apresentar como candidato no interior, fato ainda não medido pela Escutec, o que deve ocorrer só na pesquisa de dezembro.

O ex-prefeito de São Luís tem potencial para chegar ao segundo turno contra um dos candidatos de Flávio Dino – mesmo mantendo a relação de proximidade com o governador.

E se agregar outros nomes em seu apoio – como o de Roseana e o do senador Roberto Rocha (sem partido) – tem amplas chances de vencer a eleição de 2022.

O caminho está aberto para isso…

1

Flávio Dino dá sinais de que vai rasgar carta-compromisso criada por ele mesmo

Ao estimular a candidatura do secretário Felipe Camarão, governador demonstra falta de confiança na viabilidade do vice-governador Carlos Brandão e indica resistência ao senador Weverton Rocha, único que atende a todos os critérios para escolha do candidato da base

 

Sem saber o que fazer para unificar suas bases, Flávio Dino dá sinais de que vai jogar a carta-compromisso para as calendas gregas

O governador Flávio Dino (PSB) vem, há dias, dando sinais de que não vai cumprir os termos da carta-compromisso assinada por ele mesmo como condição para escolha do candidato que representará o seu grupo nas eleições de 2022. (Entenda aqui, aqui e aqui)

Assinado em julho – por ele e pelos pré-candidatos Weverton Rocha (PDT), Carlos Brandão (PSDB) e Simplício Araújo (Solidariedade) – o documento estabelece os pré-requisitos para que o escolhido represente sua base eleitoral.

Segundo o que estabeleceu Dino, o candidato precisa estar bem posicionado nas pesquisas, agregar o maior número de aliados do seu grupo político e ter compromisso ideológico e administrativo com o legado do seu governo.

Dentre os nomes da base, o senador Weverton Rocha é o único que atende a todos os critérios.

Mas Flávio Dino começa dar sinais de que jogará a carta-compromisso para as cucuias.

Nas últimas semanas, aliados do governador Carlos Brandão vêm forçando novamente a barra para que o vice-governador seja escolhido de qualquer jeito.

Mas Dino demonstra não confiar na viabilidade eleitoral de Brandão; tanto que voltou a estimular, por meio de aliados, a candidatura do secretário de Educação, Felipe Camarão (PT).

Seja para apresentar Camarão como nova opção, seja para não apoiar Weverton, o governador vai ter que dizer publicamente que os termos da carta não valem mais.

Mas como convencer a todas as lideranças do seu grupo a seguir caminho diferente do que estabelecia o documento?

É uma situação difícil para Flávio Dino…

0

Zé Inácio retoma mandato na Assembleia

Deputado estadual havia se licenciado desde julho; ele promete novas indicações e participação nos debates políticos neste ano pré-eleitoral

 

Após um período afastado por licença médica e também como um gesto político para seu suplente e colega de partido, Luis Henrique (PT), o deputado estadual Zé Inácio (PT) retorna ao mandato na Assembleia Legislativa do Estado nesta sexta-feira (01).
 
“Estou feliz em estar de volta. Nesse retorno seguiremos com o trabalho que temos feito nesses dois mandatos, buscar melhores condições e mais direitos para a população maranhense”.
 
Logo no seu primeiro dia de retorno Zé Inácio deve apresentar uma série de indicações e proposições.
 
“Durante esse período de licença dediquei-me a estudar e elaborar projetos nas mais diversas áreas e estou ansioso para colocarmos em prática”.
 
Entre os projetos do deputado, está o PL que trata da violência contra crianças e adolescentes. Há ainda projetos que visam combater a violência contra mulheres, garantir direitos dos animais, preservar o meio ambiente, na área da educação, dentre outros.

1

Escutec conclui coleta eletrônica para pesquisa que sai neste sábado

Pesquisadores do instituto estiveram em todas as regiões do Maranhão para medir a preferência do eleitorado sobre os candidatos a governador, senador e presidente nas eleições de 2022

 

Os pesquisadores do Instituto Escutec nas ruas do estado, entrevistando eleitores para a pesquisa do jornal O Estado

O jornal O EstadoMaranhão divulga amanhã a terceira rodada de pesquisas do instituto Escutec sobre a corrida eleitoral de 2022.

Como o jornal circula com as informações desta sexta-feira, 1º, significa que o levantamento da Escutec estará pronto hoje.

Nos últimos dias, os pesquisadores do instituto estiveram em várias regiões do estado, fazendo a coleta eletrônica dos dados da pesquisa.

A Escutec tem parceria de 20 anos com o jornal O Estado; em 2021, contratou quatro pesquisas, no meses de março, junho, setembro e a última, em dezembro.

O instituto deve manter a parceria no período eleitoral de 2022…

2

Flávio Dino quer amenizar imagem de “governador do ‘Mais Impostos'”

Secretário de Comunicação Ricardo Capelli já se reuniu com marqueteiros para evitar que os sucessivos aumentos de ICMS no Maranhão grudem no socialista nesta reta final de governo

 

Com imagem arranhada pelos sucessivos aumentos de impostos, Flávio Dino quer que o seu chefe de Comunicação resolva o problema até ele deixar o cargo

O governador  Flávio Dino (PSB) tem uma preocupação a mais nestes seis meses que restam do seu mandato: ele quer evitar que sua imagem seja ligada ao aumento de impostos no Maranhão.

O governo Dino foi o que mais aumentou impostos na história do Maranhão; só em 2021, foram vários aumentos na alíquota e na pauta do ICMS, que muitos ligam ao aumento no valor dos combustíveis.

Pesquisas contratadas pelo governo mostram que a história do “Mais Impostos” pode grudar na imagem do governador justamente quando ele para deixar o governo em busca de um mandato de senador.

Para evitar que Flávio Dino seja visto como governador do aumento de impostos, o secretário de Comunicação Ricardo Capelli já se reuniu com marqueteiros para criar uma campanha que amenize os danos causados pelos sucessivos reajustes de ICMS.

A seis meses do fim do mandato, o governador convive com fatores difíceis nos campos político e administrativo, como a dificuldade para manter seu grupo unido e o aumento da miséria no Maranhão durante seu governo.

Mais é o aumento de impostos no estado que mais estragos faz na imagem de Flávio Dino. 

E agora, Capelli?!?

3

Felipe Camarão ressurge no PT como opção ao governo…

Deputado estadual da legenda – o mesmo que aponta dificuldades ideológicas para apoio ao vice-governador tucano Carlos Brandão – voltou a defender o nome do secretário de Educação como candidato na base do governo Flávio Dino

 

Recém-filiado ao PT, Felipe Camarção voltou a ser defendido como candidato a governador pelo partido

O deputado estadual e membros da Executiva Nacional do PT, Luiz Henrique Sousa, voltou a defender nesta quinta-feria, 30, a candidatura do secretário de Educação, Felipe Camarão, ao Governo do Estado.,

Para Henrique Souza, que apresentou o nome de Camarão em discurso na Assembleia, a opção é o melhor caminho para o PT no maranhão.

Luiz Henrique Souza é o mesmo que, em julho, impôs dificuldades para apoio do PT á candidatura do vice-governador  Carlos Brandão (PSDB).

Segundo o parlamentar, Brandão não se afina ideologicamente ao PT; e sua filiação ao PSDB torna ainda mais difícil uma aliança.

o relançamento do nome de Felipe Camarão – no momento em que ele aparece entre os nomes cotados como mais votados para deputado federal em São Luís – irrita aliados de Brandão, que ainda sonham com o apoio petista.

Ainda sobre o assunto: o ex-presidente Lula estará em brasília a partir deste fim de semana, quando se reúne com senadores e deputados para tratar das alianças nos estados.

Mas esta é uma outra história…

0

Edivaldo visita municípios da região tocantina

Ex-prefeito de São Luís inicia sua pré-campanha ao Governo do Estado com passagem por 10 cidades entre quinta-feira e sábado

 

Acompanhado de César Pires e Edilázio Júnior, Edivaldo vai conversar com lideranças da região tocantina

O ex-prefeito de São Luís Edivaldo Júnior (PSD) inicia nesta quarta-feira, 29, sua pré-campanha ao Governo do Maranhão.

Ele chega a Imperatriz, onde formará uma base de visitas a outros nove municípios da região tocantina.

– A partir de amanhã [quarta-feira], estaremos nos municípios da Região Tocantina do nosso estado, para dialogar e ouvir as demandas da população – anunciou, na terça-feira, 28, o deputado federal Edilázio Júnior, presidente regional do PSD.

A comitiva do ex-prefeito de São Luís terá ainda o deputado estadual César Pires (PV).

Edivaldo Júnior visitará prefeitos, ex-prefeitos, vereadores e lideranças políticas do PSD e de outros partidos, em busca de alinhamento para as eleições de 2022.

Edivaldo aparece em terceiro lugar nas pesquisas, atrás apenas da ex-governadora Roseana Sarney (MDB) – que não deve ser candidata – e do senador  Weverton Rocha (PDT).

A visita à região tocantina termina no sábado…

5

Felipe Camarão entre os preferidos do eleitorado de São Luís

Pesquisa do Instituto Escutec mostra que o secretário de Educação deve estar entre os mais votados deputados federais na capital maranhense, à frente de nomes de peso da política maranhense

 

Filiado ao PT, Felipe Camarão deve ser um dos mais votados deputados federais do Maranhão em 2022

O secretário de Estado da Educação, Felipe Camarão (PT), é um dos mais citados pré-candidatos a deputado federal em São Luís, segundo pesquisa do instituto Escutec.

O auxiliar do governador  Flávio Dino (PSB) apareceu com 3% das intenções de votos, segundo o levantamento, entre os mais citados.

Camarão aparece à frente de nomes de peso da política maranhense, como o ex-senador Lobão Filho (MDB), que disputou o Governo do Estado em 2014, e do deputado federal Rubens Júnior, que foi candidato a prefeito em 2020.

O secretário de Educação aparece na lista dos mais citados pelo eleitor, segundo pesquisa Escutec

Com capilaridade em todo o estado, o secretário aparece na lista dos prováveis mais votados do Maranhão, ao lado da ex-governadora Roseana Sarney (MDB) e do próprio Lobão Filho.

Camarão deve ajudar na formação de uma bancada inédita d PT na Câmara Federal…