4

Edivaldo Jr. entre os líderes nos cenários espontâneos de 2022

Levando em conta que Flávio Dino e Roseana Sarney não serão candidatos, o ex-prefeito de São Luís é o mais lembrado pelo eleitor nos cenários em que não são apresentados nomes de candidatos; e chega com o cacife da forte votação na região metropolitana

 

Edivaldo é o mais lembrado espontaneamente pelo eleitor, só superado por Roseana e Flávio Dino, que não serão candidatos

Três nomes são os mais lembrados pelo eleitor quando a pesquisa Escutec/O Estado pede para que digam, espontaneamente, em quem votariam para governador, caso a eleição fosse agora.

Neste cenário, a ex-governadora Roseana Sarney (MDB) tem 11% de intenção de votos; o governador Flávio Dino (PSB) é citado por 6%

Edivaldo é lembrado por 5% dos eleitores.

Flávio Dino, como já se sabe, não poderá mais ser candidato a governador; Roseana provavelmente concorrerá a uma vaga na Câmara Federal.

Isso torna Edivaldo Júnior líder espontâneo na cabeça do eleitor maranhense.

Grande São Luís

Ao lado da ex-primeira-dama Camila Braga – outro nome de peso em 2022 – Edivaldo recebe carinho do eleitor, sobretudo na Grande São Luís

É na região da região metropolitana de São Luís que o ex-prefeito da capital maranhense cria as condições para aparecer sempre em condição de empate técnico com o senador Weverton Rocha (PDT), seja na briga pelo primeiro ou pelo segundo lugar.

Na Grande São Luís, Edivaldo soma 34% das intenções de votos, apenas três pontos percentuais atrás de Roseana Sarney.

Com este cabedal de votos, o prefeito entra na disputa pelo Governo do Estado como garantia de um segundo turno em que – dependendo da conjuntura – tem presença garantida.

É, portanto, um nome a ser observado com mais atenção a partir de agora…

1

Pesquisa expõe a difícil equação de Flávio Dino com Carlos Brandão

Favorito em todos os cenários para o Senado, governador não consegue impor o nome do seu vice sem rachar a base, sobretudo com outros dois aliados em posições bem melhores; e corre o risco de ver outras opções de chapa contra seu próprio projeto em 2022

 

Flávio Dino quer Brandão, mas não consegue impor seu nome sem rachar a própria base, que tem preferência por Weverton Rocha

Dez entre 10 analistas políticos maranhenses afirmam que o governador Flávio Dino (PSB) prefere ter o vice-governador Carlos Brandão (PSDB) como candidato de sua base às eleições de 2022.

E o motivo é óbvio: Brandão assumirá o governo e Dino, já sem mandato, precisará da estrutura comandada pelo tucano para consolidar-se como favorito ao Senado.

O problema é que Brandão não consegue se viabilizar como opção, apesar de todos os esforços de Dino, por que, na base, têm também candidatos muito melhor posicionados: Weverton Rocha (PDT), que lidera as pesquisas, e Edivaldo Júnior (sem partido), segundo colocado.

E as mais novas pesquisas Exata e Escutec expuseram ainda mais essa fragilidade do projeto de Flávio Dino.

Como o governador irá convencer Weverton e Edivaldo a não entrar na disputa?

Como vice, Brandão tem pouca margem de manobra para garantir apoios de partidos e depende exclusivamente da imposição de força de Flávio Dino.

Quando assumir o governo, o vice terá pouco tempo de margem para usar, ele próprio, a força do governo para atrair aliados.

E tanto os movimentos de Flávio Dino quanto os do próprio Brandão podem gerar rachas perigosos em uma eleição que parece fugir ao controle do governador.

Exatamente como ocorreu em 2020…

0

Pesquisas devem agitar fim de semana pré-eleitoral no Maranhão

Instituto Exata divulga seu levantamento nesta sexta-feira, 2, no programa  Ponto & Vírgula; já a Escutec tem pesquisa agendada para publicação no jornal O EstadoMaranhão, do grupo Mirante

 

Pesquisas analisarão o cenário com todos os candidatos já apresentados à disputa de 2022

Faltando 1 ano e três meses para as eleições, pelo menos duas pesquisas devem agitar o cenário eleitoral do Maranhão neste fim de semana.

O levantamento do Instituto Exata está programado para ser divulgado nesta sexta-feria, 2, no programa Ponto & Vírgula, da rádio 92,3 FM.

Neste sábado, 3, será a vez da pesquisa  Escutec, que tem programação para ser divulgada no jornal O EstadoMaranhão, do grupo Mirante.

O cenário eleitoral deve se manter estável, mesmo com a forte movimentação de alguns dos principais candidatos justo na semana que as pesquisas estavam nas ruas – como as entrevistas do vice-governador Carlos Brandão e do prefeito Lahésio Bonfim à TV Mirante e a convenção que levou Roseana Sarney ao comando do MDB.

Com base nos últimos cenários divulgados pelos dois institutos, ainda em março, a corrida eleitoral no maranhão é liderada por Roseana Sarney nos cenários em que ela aparece.

Quando a ex-governadora sai de cena, a liderança é assumida pelo senador Weverton Rocha (PDT) mais bem-posicionado aliado do governador  Flávio Dino (PSB).

Mas as expectativas se voltam para o ex-prefeito Edivaldo Júnior, que está prestes a anunciar seu novo ninho partidário, provavelmente o PSD.

É aguardar e conferir…

0

“Grande arrancada que começa agora”, diz Roseana em posse no MDB

Sem explicar exatamente o significado da frase, dita só no final do seu discurso, ex-governadora assume comando do partido sem deixar claro como se posicionará em 2022

 

Roseana em discurso no MDB: projeto de fortalecimento da legenda, sem menções às eleições de 2022

A ex-governadora Roseana Sarney tomou posse nesta sexta-feira, 2, da presidência do MDB maranhense, em convenção estadual realizada na sede do partido.

Transmitida pelas redes sociais do partido e das suas principais lideranças, a pose reuniu toda a cúpula emedebista, mas não deixou clara a posição do partido nas eleições de 2022.

Só ao fim do discurso – em que falou de suas metas como comandante da legenda – Roseana usou uma frase mais de efeito, mesmo sem explicar claramente o que isso significa.

– Uma grande arrancada que começa agora – afirmou, após citar uma série de medidas e ações que pretende implementar como presidente do MDB.

O deputado federal Hildo Rocha declarou que o MDB é independente, “tanto no maranhão quanto em Brasília”, embora, aqui, o partido se alinhe informalmente ao governo Flávio Dino (PSB) e, lá, tanto Rocha quanto João Marcelo Souza sigam na base de apoio do presidente Jair Bolsonaro.

Mantido vice-presidente da legenda – e mais ativo militante emedebista no Maranhão – o deputado estadual Roberto Costa voltou a dizer que o partido irá conversar com todas as correntes, sem veto.

– Não vamos olhar no retrovisor. É olhar para as pessoas que precisam de ajuda e melhorar o nosso estado – afirmou Costa, no mais contundente discurso político da convenção.

Em meio ao evento, durante entrevista à TV Mirante, Roseana foi perguntada sobre candidatura ao governo.

Respondeu que isso será decidido “de forma democrática dentro do MDB”.

13

Enfraquecido, Bolsonaro vira ótimo negócio para o centrão…

Enredado nas teias da corrupção, sem partido, com gestão incompetente, sem apoio político e alvo de centenas de pedidos de impeachment, presidente fica cada vez mais nas mãos do conglomerado partidário que controla a Câmara dos Deputados como uma banca de compra e venda

 

Bolsonaro e os filhos às voltas com o centrão; controle de R$ 73 bilhões e muita, mas muita corrupção

Ensaio

Em processo de derretimento, o presidente Jair Bolsonaro virou uma espécie de banca de negócios prósperos para o centrão, conglomerado partidário e ideológico que reúne aquilo que se acostumou chamar de “o pior que a Câmara pode produzir”.

Está nas mãos do centrão – de onde brotou o atual presidente da Câmara, Arthur Lira (PP) – o avanço das centenas de processos de impeachment contra Bolsonaro.

Quanto mais fraco Bolsonaro fica, mas negócios surgem para os membros do baixo clero do Congresso, interessados em verbas, verbas e mais verbas.

Para se ter ideia do tamanho do butim, são R$ 73 bilhões em orçamento e 200 mil cargos á disposição deste conglomerado de deputados de todos os estados.

O próprio Bolsonaro saiu do centrão, onde vivia obscuro, praticando pequenos golpes contra o próprio gabinete e esqueminhas que rendiam alguns milhares.

Despreparado, incompetente, mercurial e agora envolto em denúncias de corrupção pra valer – aquelas que movimentam milhões e até bilhões – o presidente se vê nas mãos dos seus ex-parceiros de Câmara.

E vai sangrar muito até as eleições de 2022, na qual, esvaziado, já corre o risco se sequer figurar entre os principais candidatos.

A menos que a banda mais séria da Câmara consiga amenizar sua sangria, votando o impeachment.

De uma forma ou de outra, Bolsonaro já é apenas um arremedo de presidente.

Um espectro que caminha para a escuridão…

1

“No mesmo time e do mesmo lado”, diz Camarão, sobre Weverton…

Secretário de Educação do governo Flávio Dino – também cotado como opção para o governo – exaltou o trabalho do senador em live no município de Igarapé Grande, comandando por Erlânio Xavier

 

Camarão e Erlânio participaram de evento em Igarapé Grande, em que Weverton foi destacado

O secretário de Estado de Educação, Felipe Camarão (PT) destacou nesta quinta-feria, 1º, em, live ao lado do presidente da Famem e prefeito de Igarapé Grande, Erlânio Xavier (PDT), o trabalho do senador  Weverton Rocha (PDT) pelo município.

Ao destacar obras do governo na cidade, o secretário fez questão de exaltar a figura de Weverton, ressaltando aos presentes que ambos fazem parte do mesmo time político.

– Quero reconhecer a liderança do senador Weverton, também um grande parceiro do município. Estamos no mesmo time, do mesmo lado, lutando pelo Maranhão – disse Camarão.

Também participou da live o governador Flávio Dino, em transmissão direta São Luís/Igarapé Grande.

O discurso de Camarão destacando as ações de Weverton no município

Recém-filiado ao PT, Felipe Camarão é cotado para disputar uma vaga na Câmara Federal; ele também aparece como opção de Flávio Dino para o governo. 

O PT deve homologar semana que vem a sua ficha de filiação, mesmo período em que as lideranças petistas devem participar de agenda no maranhão ao lado de Flávio Dino e Weverton.

Mas esta é uma outra história…

Com informações do Blog de Clodoaldo Corrêa

1

Roseana vai assumir comando do MDB nesta sexta

O deputado Roberto Costa anunciou, na sessão desta quarta-feira (30), que o MDB realizará convenção partidária na próxima sexta-feira (2), na qual a ex-governadora Roseana Sarney assumirá a presidência da agremiação no Maranhão.

“Entrará, no comando do partido, a nossa ex-governadora, ex-senadora, ex-deputada federal e uma das maiores lideranças que o Maranhão já teve”, destacou o deputado.

Costa lembrou o período em que o ex-senador João Alberto comandou o MDB no Estado, reconhecendo que, durante esse período, o partido fortaleceu sua base e ganhou destaque. “Nosso grande líder, João Alberto, continuará tendo voz ativa e será o nosso presidente de honra”, ressaltou.

Segundo o parlamentar, Roseana assumirá com a missão, também, de articular o projeto da legenda para 2022, fortalecendo a chapa proporcional para deputado estadual e elegendo uma grande bancada para deputado federal, capitaneada por ela, como candidata a deputada federal.

“Vivemos um momento de união entre as lideranças, como o deputado João Marcelo, o deputado Hildo Rocha, o ex-senador Edson Lobão Filho (que também comporá a Executiva do partido) e nomes que vêm da nova geração partidária, a exemplo do presidente nacional da Juventude do MDB, Dr. Assis Filho, ex-secretário nacional de Juventude”, salientou.

Novo momento

O deputado frisou que as alianças a serem discutidas precisarão ser feitas de forma muito clara e transparente.

“Nós pensaremos o Maranhão pós-pandemia e em um projeto de reconstrução da economia do nosso estado. Essa deve ser a grande preocupação da classe política. Que possamos restabelecer a igualdade, a volta do emprego para o trabalhador e que o Maranhão volte a viver dentro de sua normalidade. O MDB terá um papel decisivo nesse sentido”, frisou.

Roberto Costa concluiu afirmando que assumirá o cargo de vice-presidente da agremiação e que as decisões todas serão tomadas de forma consensual, ouvindo as lideranças do partido, os deputados federais, os deputados estaduais, os prefeitos, ex-prefeitos e vereadores.

5

“Ninguém administra como eu”, diz Lahésio Bomfim…

Pré-candidato a governador diz que avisou a população de que deixaria o mandato para disputar o governo, afirma que usa no tratamento da CoVID-19 medicamentos sem comprovação científica, desdenha da vacina e revela que tem grupos de apoio com Bolsonaro, com Ciro Gomes e até com Lula

 

Lahésio Bonfim polemizou, ao defender tratamento sem comprovação contra a CoVID-19 e falar de alianças com lulistas, bolsonaristas e ciristas

O prefeito de São Pedro dos Crentes, Lahésio Bonfim (PSL) reafirmou nesta quinta-feira, 1º, sua candidatura ao governo do Maranhão; e disse que esta decisão foi pactuada com a população do seu município.

– Pensam que eu decidi ser candidato depois da reeleição. Errado. Eu só fui pra reeleição para poder ser candidato a governador; avisei minha população e tive a maior votação do Maranhão – revelou.

Em entrevista ao quadro Bastidores, do programa Bom Dia Mirante, Lahésio Bonfim confirmou que usa tratamento precoce contra a CoVID-19 – com medicamentos sem comprovação científica – e mostrou certo desdém com a vacina, dizendo que a usa “quando tem”.

– Quando tem vacina a gente tá vacinando. Mas sou médico, consulto, já peguei covid; sei falar do que serve e do que não serve. A gente vai usando o que tem. É uma luta contra a doença. Fico triste como se vem fazendo política com a vacina – disse.

Controverso em sua primeira aparição como pré-candidato – e às vésperas da pesquisa Escutec – Lahésio, que é tido como representante de Bolsonaro no Maranhão, surpreendeu ao revelar-se “uma esperança para o Maranhão”, sem restrição de apoiadores.

– Tenho 356 grupos de apoiadores no Whatsapp. São grupos de apoiadores “Lahésio com Bolsonaro”; outros de “Lahésio com Ciro” e até de “Lahésio com Lula”. É a esperança de um Maranhão sem corrupção e sem extrema pobreza – pregou.

Quanto à experiência como gestor, o prefeito disse que nenhum dos pré-candidatos e nem mesmo os que o antecederam no cargo de governador tem a experiência de gestão que ele tem.

– Ninguém nesse estado administrou como eu. Nenhum dos que me antecederam tiveram, antes, experiência de gestão pública. São Pedro dos Crentes hoje é referência. Tem o melhor Ideb do Maranhão, tem gestão inteligente – ressaltou o prefeito.

Lahésio Bomfim só não falou – e nem foi perguntado – do seu futuro partidário, já que está no PSL, legenda hoje alinhada ao projeto do senador Weverton Rocha (PDT).

Ele tem até abril de 2022 para encontrar novo partido…

7

PT já comunicou a Flávio Dino: no Maranhão, vai com Weverton…

Posição externada pelo ex-presidente Lula – que quer juntar governador e senador no mesmo palanque – já foi reafirmada pelo Grupo de Trabalho Eleitoral do partido e será ratificada em encontro futuro entre a cúpula petista e a base do governo maranhense

 

É esta a formação de chapa que o ex-presidente Lula quer no Maranhão, com Weverton e Flávio Dino dividindo o palanque

A posição do PT maranhense nas eleições de 2022 já foi comunicada ao governador  Flávio Dino: o partido vai apoiar a candidatura do senador Weverton Rocha (PDT) ao governo.

Essa posição já foi externada diretamente ao próprio Flávio Dino pelo ex-presidente Lula, e tem sido reafirmada em todos os encontros do Grupo de Trabalho Eleitoral (GTE), instância petista que trata da eleição nacional e suas implicações nos estados.

Segundo apurou o blog Marco Aurélio D’Eça, além de dizer que quer a aliança PT/PDT, Lula disse a Flávio Dino que o quer junto a Weverton no mesmo palanque no Maranhão.

Na semana passada, em novo encontro do GTE, o coordenador do grupo, deputado federal José Guimarães (PT-CE) reafirmou aos líderes petistas locais o encaminhamento de apoio a Weverton.

A cúpula petista já tem, inclusive, encontro marcado com Flávio Dino e agenda direta com Weverton para reforçar o projeto de aliança entre o PT e o PDT.

A aliança com o PT é um dos principais trunfos de Weverton Rocha na montagem de seu palanque para as eleições de 2022, que já tem – além do PDT – o DEM, o PSB, o PRB, o Cidadania, o PP e o PSL.

E consolida o projeto das esquerdas desejado por Lula…

11

Bolsonaro cometeu 23 crimes de responsabilidade, diz Impeachment

Superdocumento apresentado nesta quarta-feira, 30, à Câmara dos Deputados – com argumentos e um grupo de juristas – pede urgência no julgamento do afastamento do presidente

 

Impeachment gigante protocolado na Câmara por entidades e lideranças políticas e institucionais

Uma comissão formada por deputados, dirigentes partidários, juristas, representantes de instituições classistas, entidades, personalidades públicas e representantes populares apresentou nesta quarta-feira, 30, um superpedido de impeachment do presidente Jair Bolsonaro.

O documento, assinado por um grupo de renomados juristas brasileiros, aponta nada menos que 23 crimes de responsabilidade cometidos por Bolsonaro desde o início do seu governo.

O superpedido de impeachment reúne argumentos de outros 122 pedidos já protocolados no Congresso Nacional.

No documento, os signatários cobram da direção da Câmara a imediata votação para abertura do processo.