2

A curiosa “transição” ideológica de petistas maranhenses…

Lideranças do partido de Lula no Maranhão não apenas votaram em Jair Bolsonaro, como agora até participam de sua transição num movimento que leva à pergunta: que caminho terá o PT no estado?!?

 

Fábio Gondim durante campanha a deputado federal pelo PT; mudança ideológica de um extremo ao outro

Primeiro foi o blogueiro Robert Lobato, ex-dirigente do PT no Maranhão.

Filiado histórico do partido, ele surpreendeu ao declarar “voto crítico de um socialista convicto” no deputado federal Jair Bolsonaro (PSL), no segundo turno das eleições presidenciáveis, contra Fernando Haddad, do próprio PT. (Relembre aqui)

Agora, o ex-secretário de Administração do Maranhão, Fábio Gondim – ex-candidato a deputado federal pelo PT – é convidado a compor a equipe de transição de Bolsonaro.

Curiosamente, os dois petistas-agora-bolsonaristas são alinhados ao senador Roberto Rocha (PSDB), talvez a principal antítese maranhense dos postulados da esquerda, em geral, e do PT, em particular.

Mas o movimento político de Bob Lobato e de Fábio Gondim diz muito mais do PT maranhense.

Aglomerado de interesses pessoais, sem nenhuma força política estadual, o partido de Lula sempre foi no Maranhão uma espécie de massa de manobra, que cada interesse movimentava para o lado que quisesse.

E a relação intensa destes petistas com Roberto Rocha, do PSDB, revela a pouca importância que o partido tem no estado.

10

“Estou cansado!”, desabafa Fábio Gondim…

Gondim: cansaço após esvaziamento...

É com a expressão acima que o agora secretário de Administração, Fábio Gondim, responde aos mais próximos, quando questionado sobre a pós-divisão da antiga Secretaria de Planejamento e Gestão.

Ao público, ele tenta vender a imagem de que fora ele próprio o idealizador da divisão da pasta que comandava.

Mas não foi; pelo contrário.

O secretário tentou, até o último momento, manter o controle das duas áreas do governo, mas foi bobardeado a ponto de se cogitar, inclusive, sua saída definitiva.

Para não ter que voltar a Brasília, foi obrigado a aceitar apenas metade do que comandava – a outra metade, o Planejamento, ficou com o secretário de Educação, João Bernardo Bringel.

De lá pra cá, Fábio Gondim é só murmúrio e lamentação.

Reclama das mexidas na sua antiga pasta, da transferência de auxiliares e, sobretudo, das novas atribuições no governo.

Mostra claramente que foi esvaziado no governo Roseana Sarney (PMDB).

E desabafa.

– Estou cansado! Muito cansado!…

9

Para não ter que ir embora, Fábio Gondim aceita secretaria dividida…

Gondim pensou, pensou, e decidiu ficar, mesmo menor

O secretário de Planejamento e Gestão, Fábio Gondim, decidiu perder os anéis para preservar o dedos.

Ele aceitou permanecer na nova pasta da Administração, desmembrada da área de Planejamento, para não ter que deixar o governo Roseana Sarney (PMDB).

Na proposta de organograma criada pelo consultor Ricardo Paes de Barros, a secretaria de Gondim seria dividida em duas.

O Planejamento, que ele tentou gerir nestes dois últimos anos, ficaria com o atual secretário de Educação, João Bernardo Bringel. Gondim ficaria apenas com o setor de administração, que cuida especificamente das questões dos servidores.

Mas o secretário não estava propenso a aceitar, chegando a admitir voltar a Brasília, onde atua como servidor do Senado Federal.

De ontem pra hoje, ele mudou de idéia e decidiu ficar com a pasta mutilada.

Preferiu manter o status de secretário no Maranhão…

17

Fábio Gondim deve representar o governo no DF…

Gondim pode voltar a Brasília...

A desistência do senador João Alberto de Souza (PMDB) de assumir a Secretaria de Segurança Pública não arrefeceu os ânimos da governadora Roseana Sarney (PMDB) de efetivar mudanças em algumas das pastas de seu governo, como revelou o blog, em primeira mão, semana passada.

Até por que, a negativa de Alberto não foi a primeira – e nemn será a última.

Além da Segup, Roseana pretende mexer na Educaçõ, na Ciência e Tecnologia e no Planejamento.

Nesta última, existe a possibildiade de o titular, Fábio Gondim, assumir a representação do governo no Distrito Federal, abrindo vaga para um nome já definido pela governadora.

Também serão trocados até o final de fevereiro os auxiliares que pretendem disputar as eleições de 2012. A governadora não quer deixar estas mudanças para abril, quando termina o prazo de desincompatibilização.

Com relação à João Alberto, Roseana vai cntinuar tentando convencê-lo a tomar conta da Segurança Pública.

Mesmo com suas sistemáticas negativas…

11

O fim de uma tradição???

Gondim: relação conturbada com a tradição maranhense

Ano pós ano, desde o governo Castelo (1979/82), a tabela de pagamento anual dos servidores estaduais é divulgada pela Secretaria de Planejamento nos últimos dias de dezembro.

A tabela, com a data em que será depositado o salário do mês, serve para o planejamento pessoal do funcionalismo estadual.

Mas este ano, o secretário de Planejamento, Fábio Gondim, parece ter convencido a governadora Roseana Sarney (PMDB) a não divulgar a tabela.

O servidor, por exemplo, não sabe ainda em que dia vai receber o salário de janeiro.

Desde que assumiu a pasta, Fábio Gondim parece ter problemas com o pagamento dos servidores estaduais. Sua primeira medida, em janeiro de 2011, foi revogar a tabela divulgada em dezembro de 2010 pelo governo. A partir de então, o servidor receberia seu salário até o quinto dia útil posterior ao mês trabalhado.

A mudança surgiu como afronta à tradição maranhense, de recebimento salarial sempre dentro do mês trabalhado  – aliás, privilégio do próprio Gondim como  servidor do Senado, de onde recebe no dia 25 de cada mês.

A tabela inventada e anulada pelo secretário

O secretário só voltou atrás após denúncias deste blog (Releia aqui), e passou a ignorar a tabela criada por ele, pagando o ano inteiro dentro do mês trabalhado.

Em 2012, no entanto, o governo parece não querer se comprometer e preferiu não divulgar tabela alguma – pelo menos até agora.

Curiosamente, ouve-se nos bastidores da Secretaria de Planejamento que é desejo da própria Roseana Sarney (PMDB) a fixação de data sempre dentro do mês trabalhado.

Como parece não gostar de compromissos oficiais com a classe trabalhadora, porém, Gondim preferiu ignorar a tabela de pagamentos.

Quebrando uma tradição de quarenta anos…

5

Fábio Gondim: Consolidado e (ainda mais) poderoso…

Gondim ganha ainda mais força no governo

O secretário de Planejamento e Gestão do governo Roseana Sarney (PMDB), Fábio Gondim, é hoje um dos homens mais poderosos do Maranhão.

Ele forma com o chefe da Casa Civil, Luís Fernando Silva, e com o secretário de Articulação Política, Hildo Rocha, o tripé de confiança da governadora nas áreas de gestão, articulação e planejamento.

Mais jovem dos três, Gondim acaba de ganhar ainda mais poderes, com a publicação do Decreto nº 27. 566, publicado no Diário Oficial do dia 22 de julho.

O decreto assinado por Roseana

O decreto de Roseana dá ao secretário acesso, “de forma direta e irrestrita”, a todas as contas bancárias “pertencentes a todos os órgãos e entidades da administração direta e indireta, que movimentem recursos do orçamento estadual”.

Durante o mês de junho, políticos locais fizeram pressão pela demissão do secretário, que veio de Brasília para auxiliar a governadora no projeto de desenvolvimento do Maranhão.

A mídia – inclusive este blog – chegou a cogitar sua queda.

A resposta foi uma viagem de Gondim a Brasília, no avião que serve ao próprio presidente do Congresso Nacional, senador José Sarney (PMDB). No mesmo dia, Roseana fez questão de indicá-lo para que ele a representasse em reuniões na Esplanada dos Ministério.

Gondim voltou ainda mais poderoso.

Ele poderá agora saber, por exemplo, como estão as contas de pastas como a Segurança Pública, a Saúde, como e em quê cada órgão está gastando.

É ele quem vai dizer como proceder em caso de erro ou gasto excessivo, reportando-se apenas à própria governadora.

De fato, um poder e tanto…

13

Fábio Gondim ganha força política…

Gondim agora também com força política

O secretário de Planejamento, Fábio Gondim, retorna de Brasília com mais força política ao Maranhão. Ele viajou no avião que serve ao presidente do Senado, José Sarney (PMDB), e representou a governadora Roseana Sarney (PMDB) em audiências no Senado e no Ministério da Fazenda.

Para quem era dado como ex-secretário até o final de semana passado, Gondim mostrou desenvolvutra para falar sobre o Maranhão na capital federal, e mostrou até certo molejo político, essencial para a sobrevivência nestas plagas.

– O Maranhão precisa de recursos para melhorar o Índice de Desenvolvimento Humano. E o dinheiro poupado nos precatórios terá este destino – frisou ele, no Senado, ao informar a adesão do Maranhão ao Regime Especial de Precatórios.

Com a adesão, o Maranhão economizará até R$ 130 com pagamentos deste típo de dívida judicial.

Gondim foi ainda ao Ministério da Fazenda, assegurar melhor participação do Maranhão na divisão do Fundo de Participação. E utilizou outro argumentos dos que conhecem os meandros políticos:

– Nós teremos R$ 100 bilhões de investimentos em seis anos. Prcisamos ter recursos para garantir a infra-estrutura necessária para colocar a sociedade no patamar superior.

Gondim foi a Brasília como técnico encarregado do setor de planejamento do Governo do Estado.

Voltou com a força política necessária para debater os grandes projetos do Maranhão.

 

13

Fábio Gondim com Sarney, rumo a Brasília…

Gondim: forte no governo Roseana

O secretário de Planejamento e Gestão, Fábio Gondim, segue hoje para Brasília, em companhia do presidente do Congresso Nacional, senador José Sarney (PMDB).

Ele vai a convite do próprio senador.

Fábio Gondim é funcionário do Senado Federal  e foi indicado para o comando da pasta pelo presidente da Casa.

Goza da confiança tanto de Sarney  quanto da governadora Roseana Sarney (PMDB).

A viagem no avião do presidente do Senado não deixa de ser uma demonstração de prestígio do secretário.

Sobretudo no momento em que especula-se sua saída da pasta…

M

8

Fábio Gondim sob fogo cruzado no governo Roseana…

Gondim tem eficiência questionada no governo

O secretário de Planejamento e Gestão, Fábio Gondim, balança no cargo no governo Roseana Sarney (PMDB).

Setores do próprio governo apontam responsabilidades suas em erros na execução orçamentária e na elaboração do projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias.

A LDO, aliás, foi encaminhada incompleta para a Assembléia, em março, razão pela qual o secretário ganhou a  antipatia também dos deputados governistas.

Na visão dos parlamentares, é Gondim quem está por trás do bombardeio às emendas apresentadas na Assembléia Legislativa.  

O blog apurou que a governadora Roseana Sarney já teria sondado o secretário de Ciência e Teconologia, João Bernardo Bringel, para o posto de Gondim. Bringel tem experiência no setor.

Como trunfo, Fábio Gondim tem a simpatia do presidente do Senado, instituição da qual é servidor, e de outros setores influentes do governo Roseana Sarney.

Mas já não goza da confiança da própria Roseana.