0

Com lockdown até domingo, governo ainda não decidiu sobre rodízio

Mesmo com a prorrogação do bloqueio geral em mais três dias, Flávio Dino mantém só até hoje a proibição de circulação de todos os veículos ao mesmo tempo

 

Hoje só podem circular veículos com placas de final par, mas não há orientação do governo sobre os próximos dias de lockdown

O rodízio de carros na Grande São Luís será encerrado nesta quinta-feira, 14, com proibição de circulação para os veículos de placas com final ímpar.

O lockdown determinado pela Justiça foi alongado até o próximo domingo, 17, mas a regulamentação sobre a extensão do rodízio cabe ao governo, que não se manifestou.

A partir de amanhã, motoristas com carros de qualquer placa poderão circular, ressalvadas as regras do lockdown.

Para amenizar a movimentação nas ruas, o governador Flávio Dino (PCdoB) decretou a antecipação para esta sexta-feira, 15, do feriado de 28 de julho.

Entende que o feriadão reduzirá o número de pessoas nas ruas até o fim do lockdown.

Mas o próprio governo já estuda formas de reabrir as atividades econômicas a partir do dia 21…

1

Hildo Rocha participa de ato cívico em Itapecuru-Mirim e visita lideranças de Duque Bacelar…

Parlamentar viveu realidades diferentes em relação ao feriado de 7 de setembro em cada um dos municípios

 

Hildo Rocha no palanque do desfile de 7 de setembro em Itapecuru

Atendendo convite do prefeito de Itapecuru-Mirim, o deputado federal Hildo Rocha participou da solenidade alusiva ao dia da independência do Brasil promovida pela prefeitura do município.

“Novamente tive a oportunidade de ser recebido pelo prefeito Miguel Lauand, pela vice Santora Mendes e pelos vereadores em mais um evento digno de aplausos. Fiquei entusiasmado com o belíssimo desfile estudantil organizado para marcar as comemorações do dia da independência do Brasil,” destacou o parlamentar.

No município de Duque Bacelar reuniu-se com lideranças de oposição à atua gestão do município

No município de Duque Bacelar Hildo Rocha se reuniu com integrantes do grupo político liderado pelo ex-prefeito Chico Burlamaqui.

O encontro teve a participação de Maísa Burlamaqui, que foi candidata a prefeita pelo PMDB nas eleições do ano passado, vereadores, lideranças politicas e trabalhadores rurais. A pauta girou em torno de problemas enfrentados pela população local e reivindicações.

As lideranças de oposição à atual administração municipal denunciaram a precariedade da saúde pública e a falta de apoio do prefeito aos moradores da cidade que necessitam realizar exames, consultas medicas e procedimentos cirúrgicos.

“É lamentável que numa data tão significativa para o nosso país os estudantes estejam impedidos de homenagear a nossa pátria. Quando fui prefeito, as datas históricas eram comemoradas com entusiasmo”, lembrou Chico Burlamaqui.

4

Cinco coisas simples que o comunismo levou do Maranhão…

Uma pequena lista de aspectos culturais e históricos que o governo Flávio Dino destruiu apenas em São Luís

 

Dino, o vermelho; o fim da cultura maranhense

Dino, o vermelho; o fim da cultura maranhense

1 – Aniversário de São Luís, data histórica do povo ludovicense, que movimentava todos os aspectos culturais, artísticos, históricos, naturais, turísticos e humanos da capital maranhense;

2 – Dia da Raça, histórica festa cívica que reunia as escolas públicas e particulares em uma parada no dia 5 de setembro

3 – Expoema, uma das maiores exposições agropecuárias do Nordeste, realizada sempre no início de setembro;

4 – São João do Maranhão, uma das mais tradicionais festas folclóricas do pais, que deveria movimentar todo o mês de junho e hoje se resume a cinco dias de eventos;

5 – Carnaval do Maranhão, festa que começava em janeiro e ia até a quarta-feira de cinzas, e chegou a atrair turistas de todo o país, com transmissões ao vivo em pleno horário nobre das grandes redes de TV.

Este é o saldo de dois anos de governo comunista no Maranhão.

Simples assim…

5

Empresário explica manobra de helicóptero em Barreirinhas….

Marquinhos Regadas usou aparelho para avisar pilotos de lanchas de que um  banhista corria risco de afogamento

 

Manobra foi feita para resgatar banhista

Manobra foi feita para resgatar banhista

O empresário Marquinhos Regadas explicou agora à tarde os motivos que o levaram a fazer o voo rasante no rio Preguiças, em Barreirinhas, durante o feriadão da Semana da Pátria.

De acordo com o empresário, ele só fez a manobra – que reconhece arriscada – para buscar o resgaste do banhista.

– Avistei o cidadão como que tentando aproximar-se de uma bóia destas de pneu. Fiquei preocupado e baixei pra avisar a lancha mais próxima, que voltou para tentar resgatá-lo – disse, em nota, o empresário, que contabiliza mais de 600 horas/voo.

Regadas conta que já fez outros tipos de resgaste no rio, e que lamenta a repercussão negativa do fato. 

3

Arnaldo Melo já está no comando do governo…

 

Arnaldo Melo já é governador do Maranhão

O presidente da Assembléia Legislativa, deputado Arnaldo Melo (PMDB), assumiu agora há pouco o comando do Governo do Estado.

Ele recebeu o cargo do governador em exercício, Washington Oliveira (PT), que passará três dias cuidando de asssuntos pessoais no Ceará.

Melo ficará no governo até quinta-feira.

Neste período, ele deve se reunir com deputados estaduais e federais e manter a rotina administrativa durante o feriado.

Quinta-feira, o governador interino deve se afastar do cargo, também para tratar de assuntos pessoais, ocasião em que o governo passará a ser comandado pelo desembargador Jamil Gedeon Neto, presidente do Tribunal de Justiça.

É na condição de governador, que Gedeon inaugura o prédio do Forum de Caxias, sua terra natal.

A titular do cago, Roseana Sarney (PMDB), volta ao comando do Maranhão na próxima segunda-feira…

11

Quanto custa um feriado???

A festa foi total, na mídia e entre o funcionalismo público.

O Governo do Estado – seguido pelo Judiciário e Legislativo – resolveu adotar apenas dois dias úteis na semana que vem e criou um feriadão de cinco dias, a partir deste sábado.

Segunda-feira, será feriado pelo dia do Funcionário Público, transferido de sexta-feira. Terça, ponto facultativo, e, quarta, feriado nacional de Finados.

Trabalho, só quinta-feira, dia 3 de novembro. E olhe lá!

Maravilhas para quem se imagina servidor público apenas pelo fato de não trabalhar em feriados e fins-de-semana. Para o país, o estado ou o município, prejuízos gigantescos.

Em 2009, segundo estudo da Federação das Indústrias do Rio de Janeiro, o Brasil perdeu nada menos que R$ 155 bilhões com feriados. Para efeito de comparação, é uma vez e meia o total que o Maranhão espera em investimentos para os próximos cinco anos.

De acordo com o estudo da FERJ, o problema é exatamente o enforcamento dos dias úteis entre os feriados.

Em comparação com outros países – incluindo EUA – o Brasil até que tem número menor de feriados nacionais. Mas a cultura “funcionário público” do brasileiro impregnou-se a ponto de virar tradição o enforcamento dos dias imprensados.

O jornalista Joelmir Betting é mais específico e calcula em R$ 60 milhões o prejuízo do Produto Interno Bruto com cada dia parado no Brasil. Mas ele avalia que, para um país que arecadou R$ 500 bilhões em impostos, apenas entre janeiro e maio de 2010, o custo do feriado é insignificante.

No setor privado, o Brasil tem amadurecido muito nas últimas décadas.

Exemplo disso é a vitória do comércio sobre os sindicatos, transformando o domingo em um dia de compras como outro qualquer.

Falta avançar muito ainda, ampliando os estabelecimentos 24 horas para todos os setores e a cultura dos turnos, que valoriza o trabalhado e gera empregos.

Isto no setor privado, por que o publico vai continuar de pernas pro ar.

E o país paga a conta…

0

Programe sua viagem…

Do blog de Jorge Aragão

Assim como fez no feriado de carnaval, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) confirmou que também interditará parcialmente a BR-135 no feriado da semana santa, mas precisamente no domingo (24).

A PRF estará interditando o trecho do Estreito dos Mosquitos, no sentido capital-interior, em dois horários. A primeira interdição acontecerá das 13h as 15h e a segunda e última interdição acontecerá das 16h as 18h.

A intenção é evitar congestionamento de veículos na entrada da cidade, onde o fluxo será maior no domingo, quando termina o feriadão da semana santa.

O maior problema é que quem quiser deixar a capital maranhense nesses horários não poderá. Continue lendo aqui…