2

Vídeo do dia: Lula fala ao El País e à Folha…

Ex-presidente foi autorizado pelo Supremo Tribunal Federal a conceder entrevista, em que fala de sua prisão política, avalia o momento do Brasil e reafirma inocência nas acusações que sofreu

 

O ex-presidente Luiz Inácio concedeu entrevista aos jornais El País e Folha de S. Paulo, numa decisão do ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal.

Acordada há oito meses, a entrevista chegou a ser proibida pelo ex-juiz da Lava Jato, Sérgio Moro, mas o STF decidiu autorizar, após o episódio de censura dos ministros Dias Toffoli e Alexandre de Moraes.

Os delegados responsáveis pela sala onde Lula está preso ainda tentaram tumultuar a entrevista, liberando outros jornalistas, mas Lewandowski determinou que fossem mantidos os entrevistadores originais.

A entrevista de Lula é um dos assuntos mais comentados desta sexta-feira em todas as redes sociais…

5

Flávio Dino vira chacota nacional com seus conceitos ideológicos…

Comunista maranhense foi ridicularizado por jornalistas nacionais após revelar, ao jornal Folha de S. Paulo, suas ideias econômicas, políticas e de estado

 

COMUNISTA, GRAÇAS A DEUS. Flávio Dino em uma das fotos da matéria da Folha, que já virou folclore

De O EstadoMaranhão

Foi amplamente negativa a repercussão nacional da entrevista concedida pelo governador Flávio Dino (PCdoB) ao jornal Folha de S. Paulo, na última terça-feira, 26.

O programa ‘Pingo nos Is’da Rádio Jovem Pan, por exemplo, dedicou um bloco para desqualificar o posicionamento político e ideológico do chefe do Executivo Estadual.

Os jornalistas Augusto Nunes, Joice Hasselmann e Felipe Moura Brasil fizeram duras críticas e chacota ao posicionamento do governador, sobretudo no que diz respeito à defesa do comunismo, ao ataque de Dino ao Poder Judiciário e à condução da Operação Lava Jato.

Augusto Nunes apontou o viés ideológico de Dino, o comunismo e criticou o posicionamento político do chefe do Executivo no Maranhão.

“Ele deixa claro que se pudesse proibiria a candidatura do Bolsonaro que nunca foi punido por nada e exige, para que pareça democrática a candidatura de um ladrão, condenado por corrupção em primeira instância. Esse é ‘o comunista’. É o sujeito que é definido por aquela frase que é a mais sórdida que eu conheço: os fins justificam os meios”, disse.

Augusto Nunes também reagiu à referência feita por Dino ao cristianismo.

“Um sujeito que começa a sua entrevista dizendo ‘sou comunista, graças a Deus’, é um malandro de quinta categoria. E ele é só comunista, acha que religião é o ópio do povo. […] Não minta, não minta”, completou.

O jornalista criticou, em outro momento, a declaração de Dino em relação à decisão judicial do juiz Sérgio Moro. À Folha, Dino classificou a decisão de “monstruosidade jurídica”.

“Um sujeito que ainda é comunista e mentiroso, não dá. Ele diz que no gabinete dele tem a muralha da China porque é um símbolo de paciência. Não. É porque o PCdoB nasceu na quando existia a China comunista mesmo, e não capitalista esperta como é agora, e era uma opção à União Soviética. […] e essa turma do PCdoB era submetida aos interesses do comunismo chinês”, enfatizou.Felipe

Moura Brasil afirmou que Flávio Dino é “mais um da linhagem de Renan Calheiros”.

“Está se valendo do apoio que Lula tem no Nordeste, o Renan tá querendo foro privilegiado de novo, então fica aliado do Lula para ser reeleito em Alagoas e Flávio Dino também quer aproveitar a onda no Nordeste”, disse.

“É tudo conversa fiada, esse pessoal está aí para dividir as pessoas e o povo do Maranhão não pode reeleger esse tipo de gente”, completou Felipe Moura.

“A boa notícia é que ele é ex-juiz federal, esse perigo público, e hoje o juiz federal é Sergio Moro”, finalizou Augusto Nunes.

Com reportagem de Ronaldo Rocha

0

Delírio e verdade…

Falas ideológicas e conceitos arcaicos exibidos por Flávio Dino na entrevista à Folha de S. Paulo foram destruídos pela verdade dos fatos mostrada nos números da realidade maranhense durante o seu governo comunista

 

FRACASSO VERMELHO. Números do IBGE desmontam a farsa das informações vendidas por Dino à Folha de S. Paulo

Nenhuma entrevista de auto-referenciação do governador Flávio Dino (PCdoB) teve lugar tão adequado na história – diante dos fatos quase instantâneos que a contrapuseram – quanto a que foi dada pelo comunista ao jornal Folha de S. Paulo, publicada esta semana.

No mesmo dia em que Dino desfilava seu rosário de conceitos arcaicos do comunismo para falar sobre o desenvolvimento e a economia dos estados – institutos de referência internacional, como o IBGE divulgavam números que mostravam a realidade do que tem representado o seu governo para o Maranhão.

De acordo com pesquisa do instituto, o Maranhão aumentou em 2% o seu índice de pobreza extrema exatamente no período em que Flávio Dino governou o Maranhão, entre 2015 e 2017. O fracasso de suas ações no combate à miséria talvez tenha a ver com a declaração que ele deu à Folha, a de que, no estado, é o governo quem deve fazer pelos cidadãos.

“E se o governo não faz, ninguém faz,”, disse Dino.

E como Dino não fez…

Outro resultado da pesquisa IBGE mostra que o PIB do Maranhão – que cresceu extraordinariamente entre 2009 e 2014 – teve uma queda de 8% no período de governo comunista.

Também pode ter a ver com a idéia paquidérmica de estado defendida por Flávio Dino à Folha de S. Paulo, segundo a qual, o estado tem que ser gigante, presente em tudo, quase que sufocando empresas, investimentos e o empreendedorismo.

Assim foi marcado o fim de ano do comunista, com delírios ideológicos exibidos na imprensa e a realidade fazendo o seu contraponto.

4

Para jornalista, Flávio Dino tem a cabeça na metade do século passado…

Em comentário político na rádio Jovem Pan, Augusto Nunes ironiza a suposta ideologia do governador maranhense e diz que o Maranhão mudou de lado, mas não melhorou

 

O jornalista Augusto Nunes ironizou a condição de pseudocomunista apresentada pelo governador do Maranhão, Flávio Dino.

Para Nunes, ao defender valores do comunismo, Dino está atrasado ideologicamente.

– Quem é comunista a esta altura do campeonato continua coma  cabeça estacionada na metade do século passado – provocou Nunes, ao comentar a entrevista do governador ao jornal Folha de S. Paulo.

Na entrevista, publicada nesta terça-feira, 26, dentre outras aberrações ideológicas, Flávio Dino defendeu que, no Maranhão, o estado continue a atuar em todas as frentes, como única forma de desenvolver.

Na sua concepção comunista, “ou o estado faz, ou ninguém faz”.

Os conceitos do maranhense vão na contramão do que se prega hoje em termos de desenvolvimento e riqueza dos povos, com a participação mínima do estado e com o mercado regulando as relações de consumo.

A visão atrasada de Dino mereceu uma lamentação de Augusto Nunes:

– O Maranhão muda de lado e não melhora…

1

Mirinzal ganha de São Luís em eficiência no Maranhão, revelou DataFolha…

O ranking da Folha e o destaque para Mirinzal

O ranking da Folha e o destaque para Mirinzal

A Folha de São Paulo e o Instituto Data Folha lançaram uma plataforma de pesquisa Ranking de Eficiência dos Municípios, e mostrou Mirinzal em 20° lugar dentre as cidades maranhenses, bem à frente da capital São Luís.

O ranking retrata a eficiência na aplicação dos recursos nas áreas básicas como saúde, educação e saneamento. O objetivo é avaliar todas as prefeituras do Brasil, utilizando o menor volume de recursos financeiros.

A cidade tem ganho destaque na região do litoral ocidental maranhense devido a empregabilidade da gestão nos recursos públicos e planejamento.

É notório o trabalho de reestruturação que se reflete na sede e nos povoados, por conta dos trabalhos desenvolvido por lá.

As obras são significativas e de interesse da maioria da população, a exemplo da construção de escolas e postos de saúde, pagamentos salariais em dia, reformas e ampliações com destaque na reconstrução do Hospital Municipal Nossa Senhora da Vitoria e a construção do Campos Avançado do IFMA.

Para calcular a eficiência são levados em conta os indicadores de saúde, educação e saneamento em 5.281 municípios.

Numa escala de 0 a 1, só 24% das cidades ultrapassam 0,50 e, por isso, podem ser consideradas eficientes.

Além da capital maranhense, outras 69 cidades do estado também aparecem com o indicador abaixo deste patamar, caracterizadas como cidades com “pouca eficiência”.

Em crise, os municípios espelham também alguns dos principais desafios do país, como o crescimento do gasto público, a dependência de verbas federais, a perda da dinâmica da indústria e a ascensão do agronegócio.

2

Folha de S. Paulo: conversas de peemedebistas não constituem “nenhuma prática criminal”…

Em editorial, jornalão paulista diz que as gravações obtidas – covardemente – pelo ex-senador Sérgio Machado –  são meros pontos de vista, que podem até merecer repúdio, mas que não oferecem fundamentação alguma para pedido de prisão

 

 

Os peemedebistas constrangidos por Rodrigo Janot: onde está o crime?

Os peemedebistas constrangidos por Rodrigo Janot: onde está o crime?

Em editorial publicado nesta quarta-feira, 8, o jornal Folha de S. Paulo desmonta a tentativa do procurador-geral da República, Rodrigo Janot de constranger lideranças do PMDB e do Congresso Nacional com pedidos de prisão ao Supremo Tribunal Federal.

Para a Folha, Janot poderia até ter elementos para prisão do presidente da Câmara Federal, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) – desde 2015, não só de agora –  mas falta substância argumentativa ao procurador para a prisão de Renan Calheiros (PMDB), José Sarney (PMDB-AP) e Romero Jucá (PMDB-RR).

– Bem menos clara, pelos dados de que se dispõe, é a fundamentação aparente para a prisão de Renan, Sarney e Jucá. As conhecidas gravações de suas conversas com o ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado não mostram, da parte de nenhum desses personagens, especial fervor no sentido de esclarecer o escândalo – afirma a Foilha, para completar:

– Caberá aos ministros do Supremo Tribunal Federal julgar se seu pedido tem fundamento real, ou se de fato se confirma a impressão de exagero que a iniciativa produz à primeira vista.

Leia aqui a íntegra do editorial da Folha…

1

Mídia vê “ruído na relação” entre PCdoB e PDT no Maranhão…

Coluna do jornal Folha de S. Paulo diz que os pedetistas reclamam de demissões de aliados no governo Flávio Dino; crise também envolve a relação na capital paulista

 

Weverton Rocha e Flávio Dino: o sorriso amarelo se mantém nas fotos... só nas fotos

Weverton Rocha e Flávio Dino: o sorriso amarelo se mantém nas fotos… só nas fotos

O jornal Folha de S. Paulo noticiou esta semana um fato que vem se desenrolando com mais intensidade nos bastidores da política maranhense: a crise entre o PCdoB e o PDT.

De acordo com o jornal, os pedetistas não engoliram as demissões de aliados do governo Flávio Dino (PCdoB) e têm reclamado muito.

As notas da Folha: "ruídos"

As notas da Folha: “ruídos”

Recentemente, em discurso no município de Imperatriz, o presidente regional do PDT, e líder da legenda na Câmara Federal, Weverton Rocha, mandou recado duro para o governo, ao reafirmar a candidatura da deputada Rosângela a prefeita de Imperatriz. (Releia aqui)

Os comunistas não passaram recibo, mas desdenham das ações de Rocha nos bastidores.

A crise entre as duas legendas – que forma a base do governo Dilma Rousseff (PT) em Brasília – também avança em São Paulo.

De acordo com a Folha, o PCdoB pretende tomar na Justiça o mandato do vereador netinho de Paula, que se transferiu para o PDT.

Publicamente, os líderes dos dois partidos mantêm o sorriso nas fotos.

Ainda que meio amarelo…

3

Os hospitais que Flávio Dino não construiu… e se recusa a inaugurar

Abaixo,o blog publica a situação de seis dos maiores hospitais construídos pelo programa “Saúde É Vida”, na gestão do ex-secretário Ricardo Murad. Em entrevista à Folha de S. Paulo, o governador afirmou que está “construindo ou concluindo 10” deles. Na verdade, ele se recusa até a entregar os que estão prontos. Abaixo,a  situação década um:

 

caxiasO Hospital de Caxias foi concluído em setembro de 2014. Tem capacidade para 100 leitos e todos os equipamentos já foram comprados. Flávio Dino recusa-se a inaugurá-lo.

chapadinhaO Hospital de Chapadinha, com 50 leitos, estava assim em setembro do ano passado. Até dezembro, recebeu os equipamentos novos, de última geração. Mas o governo Flávio Dino também não informa se parou ou concluiu a obra.

pinheiroEm Pinheiro, outro hospital de 100 leitos com 90% das obras concluídas em setembro do ano passado. Equipamentos também comprados, mas o governo não diz o que pretende fazer com a unidade.

santa inesSanta Inês também tem hospital de 100 leitos, e estava assim no último trimestre de 2014. Seria este outro hospital que Dino está”concluindo ou construindo”?

balsasEm Balsas, o hospital de 50 leitos está praticamente pronto para funcionamento. equipamentos já comprados. Mas o governo Dino também parece não saber o que fazer com ele.

imperatrizA unidade de Imperatriz, de 100 leitos, era a única que ainda não tinha condições de funcionamento em setembro de 2014. Mas as obras continuaram intensas até o fim do governo Roseana Sarney (PMDB). Hoje, não se sabe o que Flávio Dino fez com a unidade de saúde.

Esta é a realidade dos fatos.

Sem tirar, nem por…