3

Mas por que os R$ 4 milhões valem?!?

Em meio à crise com os indígenas revoltados pela falta de transporte escolar nas aldeias, Flávio Dino revelou que pagou R$ 4 milhões mesmo sem ter certeza que os serviços foram, de fato prestados, como assim?

 

Dino usou até colar indígena; agora esnoba os índios

Dino usou até colar indígena; agora esnoba os índios

O governo Flávio Dino (PCdoB) tenta abafar o assunto, mas é grave a revelação de que os empresários do transporte escolar indígena – considerados picaretas pelo próprio governo – conseguiram arrancar R$ 4 milhões por supostos serviços prestados.

Mas o próprio governo já reconheceu que não tem certeza se pagou por serviço efetivamente prestado.

Como assim, Flávio Dino?!?

Ora, se o governo diz que as provas para que pagasse os R$ 4 milhões eram “apenas razoáveis”, por que pagou?

A negociação com os empresários do transporte escolar pode ter sido um crime cometido pelo governo apra tentar calar a boca dos indígenas.

E pode levar o governo a um crime ainda maior.

É aguardar e conferir…

8

E este caso, não é digno de CPI?!?

Socorrão-Presidente-DutraProfissionais de saúde, pacientes e funcionários do Socorrão de Presidente Duitra denunciam um esquema envolvendo o aparelho de tomografia do hospital.

Oficialmente, o equipamento não funciona. Mas o governo, em vez de consertá-lo, terceiriza o serviço para uma clínica de imagem do Piauí, que montou unidade exatamente para atender os pacientes do hospital de P. Dutra.

Ocorre que os donos são radiologistas do próprio hospital, e orientam os pacientes a usar o equipamento da clínica.

Ou seja, os dois médicos ganham como plantonistas do hospital e recebem pelas tomografias realizadas em sua clínica.

Em todas as gestões, desde Jackson Lago, o serviço de tomografia sempre foi realizado no Socorrão de Presidente Dutra.

Mas agora, neste governo, o equipamento “resolveu dar problema”.

E a solução foi encontrada justamente com os radiologistas de Teresina (PI).

Bem que a CPI da Assembleia poderia esclarecer este fato…

2

Ataques a Eliziane expõem o pensamento do governo Dino…

Agressões despropositadas de Márcio Jardim no Twitter são apenas uma mostra da tentativa dos aliados comunistas de desmoralizar a principal adversária do prefeito Edivaldo Holanda Júnior

 

A piadinha de Márcio Jardim, mas um secretário virtual de Flávio Dino..

A piadinha de Márcio Jardim, mas um secretário virtual de Flávio Dino..

As alfinetadas do secretário de Esportes Márcio Jardim na deputada federal Eliziane Gama (PPS), pelas redes sociais, expõem o posicionamento que os auxiliares do governador Flávio Dino (PCdoB) têm e deverão continuar a ter em relação à deputada.

Parece haver uma espécie de ordem tácita no governo para atacar, achincalhar, desmoralizar, intimidar e ridicularizar a principal adversária do prefeito Edivaldo Júnior (PTC).

...E o enquadramento de Elizaine e aliados..

…E o enquadramento de Eliziane e aliados..

Numa ironia sacana no Twitter, e completamente absurda, diga-se de passagem, Jardim relacionou o ex-presidente da CBF, José Maria Marin – preso na Suíça sob acusação de corrupção – ao senador Aécio Neves (PSB). E, do nada, ligou também Eliziane a ele.

O prints foram publicados no blog de Neto Ferreira.

A deputada ainda chamou a atenção do secretário, lembrando que não fica bem para um auxiliar do governo, “com tantos desafios”, ficar com brincadeirinhas no twitter.

Ao insistir na provocação, Márcio Jardim foi enquadrado por um dos aliados de Eliziane.

O bate-boca virtual é a demonstração clara de que há uma determinação no governo Flávio Dino para desestabilizar a principal adversária do prefeito Edivaldo Júnior.

Só a própria Eliziane Gama parece não ver.

Ou finge que não vê…

2

Não é tão simples assim!!!

jerry

Jerry, com o EMA à mesa: leitor número 1…

O secretário de Articulação Política do governo Flávio Dino, jornalista Márcio Jerry, usa as redes sociais – como sempre – para minimizar a informação de que um assessor graduado de sua pasta – José Wellington da Silva  Leite – tem um cheque de R$ 5 mil em mãos do agiota Josival Cavalcante, o Pacovan, investigado pela polícia como chefe de uma quadrilha especializada em desvio de dinheiro público.

– Imagina só se eu teria a capacidade de adivinhar que um funcionário teria um cheque de 5 mil na mão de um agiota – escreveu Jerry, de madrugada, logo após ler o jornal O EstadoMaranhão.

...E os comentários no twitter

…E os comentários no twitter

Ninguém cobra o poder de premonição do secretário, é verdade. Mas, agora que ele sabe, o que fará?!? É essa a resposta que Márcio Jerry precisa dar à sociedade.

Ele considera que a atitude de seu auxiliar não implica nada?!?

Ele acha normal que um agente do governo faça negociações pessoais com um investigado pelo próprio governo?!?

É verdade que – assim como no caso do vereador Roberto Rocha Júnior (PSB) – não há, a princípio, nenhum crime cometido por Wellington Leite.

Mas há a questão moral envolvida.

Afinal, ele precisaria recorrer justamente a Pacovan?!?

7

Auxiliar de Flávio Dino faz piada após morte de estudante…

O perfil “péssima”: de péssimo gosto

O secretário-adjunto de Comunicação Social do governo Flávio Dino, Marco Aurélio Oliveira, postou hoje em seu perfil no Twitter – um fake de mau gosto, por sinal – uma espécie de deboche diante do clamor popular pela morte do estudante Rondinely  Ferreira da Costa, morto ontem, em mais um assalto a ônibus em São Luís.

– tremei, assaltantes de ônibus. O Wolverine tá na área (sic) – debochou MAO, como é conhecido o adjunto do jornalista Robson Paz.

O deboche, de extrema insensibilidade, ocorreu apenas um dia depois do assalto que resultou na morte de um estudante.

Marco Aurélio Oliveira  mantém no Twitter o perfil fake “Revista Péssima”, que usa para atacar adversa´rios do governador Flávio Dino e ironizar situações vividas no cotidiano.

O estudante baleado ontem; desrespeito do governo

Na semana passada, ele foi protagonista de outra patetice.

Como espécie de prevenção a eventuals críticas á festa de aniversário do governador, no dia 30 de abril, ele postou no mesmo fake: “Flávio Dino pagou com cheque nominal, e cruzado, a sua festa de aniversário”.

O pateta foi desmentido publicamente pelo secretário Márcio Jerry, que afirmou ter sido feito “vaquinha” para pagar o aniversário de Dino.

Mas diante da morte do estudante, e do cargo público que ocupa, as patetices de MAO passaram dos limites…

2

Transtornados, governistas são calados pela oposição na AL…

As lideranças do governo Flávio Dino (PCdoB) na Assembleia Legislativa reagiram hoje, raivosos, à série de denúncias – todas comprovadas com documentos e registradas na Justiça – apresentadas pela oposição na Casa.

Os ataques transtornados da base do governo chegaram praticamente à agressão verbal, e o alvo preferido foi a deputada Andrea Murad (PMDB).

O governo investe em uma comunicação capenga e dopada de informações cujos objetivos são tirar o foco das mazelas que começam a impregnar a gestão da falsa mudança, um governante camuflado no discurso de oposição ao passado, inebriando o povo enquanto ele entrega órgãos como o DETRAN para pagar dívidas de campanha, caso este, com provas, denunciado formalmente à justiça, revelando a cada dia novos indícios criminosos e uma rede de contratos quem vem sugando o dinheiro público – Andrea Murad

Nenhum dos governistas, no entanto, tratou do essencial nas denúncias: a contratação de empresas no Detran para favorecer financiadores de campanha de Dino; a morte de cinco pessoas no hospital de Coroatá; a contratação de uam empresa ligada à família do próprio governador; a ameaça de greve dos Policiais Civis e de paralisação dos Policiais Militares.

Nada disso foi explicado por nenhum dos defensores de Dino,.

Eles preferiram falsear, bombardear, intimidar, achacar, questionar e atacar a deputada Andrea Murad.

Mas os demais oposicionistas não deixaram barato.

Presentes à sessão, tanto Edilázio Júnior quanto Sousa Neto oram para cima dos goverrnistas, que não tinham argumentos para justificar o governo.

Não existe um caso tão escandaloso com relação à corrupção, à falsificação como é esse caso do Detran. Falei e reafirmo que essa empresa foi criada única e exclusivamente para trabalhar no Detran. E eu já desafiei aqui o diretor do Detran, doutor Nunes, o governador Flávio Dino, quer que seja, que mandem um histórico dessa BR Construções. Eu quero que me desmintam, eu quero quebrar a minha cara, eu quero que alguém me mostre onde essa BR Construções, deputado Fernando Furtado, já trabalhou na vida. Foi criada única e exclusivamente para o Detran – Edilázio Júnior.

O parlamentar do PV voltou a tratar do caso Detran, anunciando que vai ao Tribunal de Contas confirmar se a BR Construções trabalhou alguma outra vez na ida que não no Detran.

Quando falam a questão do governador Flávio Dino ser patrocinado ou ser feita a campanha, ele tem que se explicar. Ele, o governador, não Vossas Excelências. Vim aqui nesta tribuna também para cobrar, dizer que a tropa da Polícia Militar está muito insatisfeita. Inclusive lá em Santa Inês fizeram reuniões comigo, que sou Oposição. Eles disseram que essa semana vão tomar um posicionamento, até sexta-feira antes do feriado quinta-feira – Sousa Neto.

Sousa Neto também cobrou respostas ao invés de ataques dos aliados de Flávio Dino,  do próprio governador. E destacou a insatisfação entre os policiais militares com o reajuste decretado pelo governo.

Temos que ser precavidos, ter maturidade, temos que ter capacidade. Eu na minha vida, como líder de oposição e depois líder de governo, nunca me apropriei da minha situação para poder tentar macular a vida de quem quer que seja sob o ponto de vista pessoal. Tanto é que nutri com a oposição um nível de entendimento fortíssimo durante o tempo em que fui líder de governo, fazendo prevalecer o meu talento, a criatividade, a minha capacidade cognitiva de interpretação e jogar para fora aquilo que eu entendia como o pressuposto básico da dignidade ou dos erros dos governos aos quais estavam aí – César Pires.

Diante dos ataques agressivos dos governistas, até o deputado César Pires (DEM) pronunciou-se para defender Andrea Murad e a oposição.

E os governistas calaram-se todos…

3

Maranhão já perdeu quase 7 mil empregos formais em 2015…

Pessoas em busca de emprego no Maranhão (imagem meramente ilustrativa)

Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho, divulgados nesta quinta-feira (23).

Apenas nos primeiros três meses de 2015, o Maranhão perdeu nada menos que 6.841 empregos formais, em ramos como construção civil, comércio, extrativismo mineral e na indústria de transformação.

Até na Agropecuária, um dos mais sólidos setores maranhenses, já houve o fechamento de 339 postos de trabalho entre os meses de janeiro e março.

O Piauí teve desempenho muito melhor que o Maranhão no mês de março, com saldo positivo no emprego formal. O estado vizinho gerou 1.016 novos empregos no mês passado” – dados do Caged

Detalhe: de acordo com o mesmo Caged, boa parte dos estados retomou o nível de crescimento do emprego formal em março.

Mas o Maranhão continuou fechando postos de trabalho, fruto da falta de uma política de criação de empregos e de atração de investimentos.

O que mudou?!?

0

O esvaziamento do PMDB no MA…

Os peemedebista do Maranhão; alguns já saíram; outros podem seguir o mesmo caminho

A provável filiação da ex-deputada Vianey Bringel no PSDB – ela deve ser candidata do partido à prefeitura de Santa Inês – é mais uma etapa do processo de esvaziamento do PMDB maranhense.

O partido que tem as principais lideranças políticas do Maranhão vive quase que acéfalo, sem discutir os problemas do estado e sem dar rumo político algum ao seus filiados.

O resultado é uma fuga de lideranças, entre prefeitos, ex-prefeitos, deputados e ex-deputados.

Já deixaram a legenda o ex-deputado Gastão Vieira e o ex-prefeito Luís Fernando Silva – outro que deve migrar para o ninho tucano.

O vereador Fábio Câmara, que honra o partido como oposicionista na Câmara Municipal, também já demonstra desestímulo com os rumos da legenda.

Leia também:

PT se afasta do PMDB  se aproxima do PCdoB…

PMDB e aliados ainda sem rumo…

Ricardo Murad deve ser o nome do PMDB em SLZ…

Na Assembleia Legislativa, o PMDB vive uma crise de identidade sem precedentes, com o líder do partido, Roberto Costa, praticamente alinhado ao governo Flávio Dino (PCdoB), e a deputada Andrea Murad, como opositora do mesmo governo.

E no meio deles, Max Barros e Nina Melo, sem saber exatamente o que fazer.

A falta de definição político-eleitoral do PMDB tem afastado lideranças também no interior, que buscam melhor alinhamento para as eleições de 2016.

E se não abrir o olho, o maior partido do Maranhão perderá também o rumo da história…