3

Classe política erra ao hostilizar Duarte Júnior…

Enquanto deputados estaduais rechaçam o colega do PCdoB – muitos deles por ciúme de sua atuação – ele vai alcançando índices cada vez melhores de aceitação popular, sobretudo entre os mais jovens

 

DUARTE JÚNIOR EM AÇÃO NAS RUAS; enquanto a classe política torce o nariz, a população tem cada vez mais proximidade com o parlamentar

Editorial

O deputado estadual Duarte Júnior (PCdoB) vive um paradoxo inédito na política maranhense.

Apesar da consistente penetração popular e dos expressivos índices de intenção de votos para a Prefeitura de São Luís, o parlamentar sofre rejeição sem precedentes entre colegas de parlamento e no próprio partido.

A lista de assinaturas em recente nota de desagravo da Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia Legislativa dá um pouco da medida da antipatia que a classe política tem do deputado do PCdoB. (Entenda aqui)

Mas é um erro achar que seu desgaste político seja fruto apenas de sua antipatia e arrogância; e erro maior ainda ignorar sua forte penetração popular.

Enquanto deputados se corroem contra o colega, ele vai alcançando forte apoio popular nas ruas; e é hoje o melhor nome do grupo Flávio Dino (PCdoB)/Edvaldo Júnior (PDT) para o enfrentamento a Eduardo Braide (PMN), favorito em todas as pesquisas de intenção de votos.

O desgaste que Duarte Júnior sofre na classe política ocorre apenas na classe política.

Ignorar isso, é abrir mão da disputa de poder em São Luís.

Simples assim…

6

As estripulias de Josimar de Maranhãozinho…

Deputado estadual faz a mesma trajetória do lendário José Gerardo; e como tal, age com mão de ferro em uma das regiões mais violentas do Maranhão, acumulando poder e inimigos na mesma proporção

 

PÃO E CIRCO. Josimar em um dos inúmeros bingos, shows e festas que promove com dinheiro público na região, forma que encontrou para controlar o eleitorado

Ele é igualmente baixinho, igualmente arretado e duro como o tal; e como tal, chegou à Assembleia Legislativa após enriquecer de forma meteórica em uma das regiões mais violentas do Maranhão.

Josimar de Maranhãozinho, deputado estadual que adotou o nome do município do qual se apossou há duas eleições, faz a trajetória idêntica à do ex-deputado José Gerardo, que, nos anos 80 e 90 dominou com mão de ferro a mesma região polarizada por Zé Doca.

Assim como Gerardo, Maranhãozinho tem pouca ou quase nenhuma formação ideológica, nenhum tipo de qualificação profissional – já foi denunciado por forjar diploma do  Ensino Médio para registrar candidatura – e enriqueceu a fórceps numa região marcada pelo roubo de madeira e de cargas, tráfico de drogas, pistolagem e assassinatos mil.

Chegou à Assembleia Legislativa como o mais votado deputado do Maranhão, garantindo também a eleição da mulher, na cidade que leva seu nome, e de outros vários prefeitos na região, incluindo a poderosa Zé Doca, centro do comércio e da violência na região.

Leia também:

Juiz manda abrir inquérito contra Josimar por falsificação de documentos…

Zé Doca: novas acusações contra Josimar de Maranhãozinho…

Morador de Maranhãozinho acusa Josimar de agiotagem…

Josimar de Maranhãozinho é investigado por fraude eleitoral…

COM UM E COM OUTRO. O deputado com Flávio Dino, que decidiu apoiar após as eleições, depois de flertar também com Luiz Fernando Silva

A ascensão meteórica, no entanto, não se deu sem uma coleção de inimigos igualmente poderosos, na política, na polícia e na Justiça.

Hoje, o deputado estadual que comanda o PR – tomado de outro notório político, Davi Alves Filho, o Davizinho, filho do igualmente notório Davi Alves Silva, que tocou o terror naquela região até ser assassinado em um posto de Imperatriz – se prepara para disputar vaga na Câmara Federal.

Embora se recuse a falar do assunto – e até negue ligações – Josimar de Maranhãozinho segue a mesma trajetória de José Gerardo, amealhando poder e inimigos na mesma proporção.

E todos conhecem o fim da história política de José Gerardo…