0

Com Emenda de Hildo Rocha Chapadinha ganha moderno caminhão compactador de lixo

A Prefeitura de Chapadinha passou a contar com um moderno caminhão de coleta e compactação de lixo. O equipamento foi adquirido com recursos federais viabilizados por emenda do deputado federal Hildo Rocha, por meio da Codevasf.

A entrega aconteceu ontem em evento coordenado pelo superintendente da empresa, Jones Braga. Participaram do ato o deputado Hildo Rocha, o prefeito Magno Bacelar; a ex-prefeita do município, Danubia Carneiro; os vereadores Professora Vera  (Presidente da Câmara); Júnior Carneiro; Netinho e Marcelo.

O deputado Hildo Rocha disse que o equipamento proporcionará economia de aproximadamente  R$ 250.000,00 por ano e terá impactos positivos na saúde pública.

“Além de proporcionar economia o equipamento irá facilitar a coleta do lixo domiciliar que passará a ser feita de forma correta, eficiente e com maior higiene”, destacou o parlamentar.

O prefeito Magno Bacelar enfatizou que atualmente a coleta é feita de forma inadequada , utilizando-se caçambas.

“O custo médio do aluguel de um equipamento desse tipo é de R$ 25 mil por mês. Então, a chegada desse caminhão compactador representa economia e grande melhoria nos serviços de coleta de lixo na nossa cidade”, declarou Bacelar.

Histórico de trabalho em Chapadinha

O prefeito lembrou que Hildo Rocha tem ajudado o município por meio de emendas e outras ações em defesa da população de Chapadinha.

“Quando era Secretário das Cidades, Hildo Rocha ajudou a administração da ex-prefeita Danubia. No seu primeiro mandato de deputado federal, ele destinou emenda de R$ 500 mil para a saúde pública do município;  R$ 800 mil para Modernização do nosso estádio de futebol; Hildo Rocha destinou ainda R$ 800 mil para o asfaltamento da estrada que vai beneficiar a região do Alagadiço e conseguiu um carro para o Conselho Tutelar de Chapadinha. Hildo Rocha tem ajudado Chapadinha e tem trabalhado em todo o Estado”, afirmou o prefeito.

0

Casas viabilizadas por Hildo Rocha transformam vidas em Brejo…

Projeto articulado pelo deputado maranhense muda a paisagem da zona rural do município e estimula a autoestima da população

O trabalho que o deputado federal Hildo Rocha está realizando em benefício das comunidades rurais está contribuindo para, de fato, mudar para melhor a vida de milhares de famílias residentes na zona rural. Um bom exemplo é a comunidade Funil, no município de Brejo, onde o parlamentar viabilizou a construção de 50 casas que estão em fase de conclusão.

“Em 2018 destinei recursos federais por meio do Programa Nacional de Habitação Rural (PNHR), para beneficiar moradores de áreas rurais. Fui relator do orçamento da habitação do ano passado, no âmbito da Comissão Mista de Orçamento do Congresso Nacional, e consegui os recursos orçamentários necessários para beneficiar 11 mil famílias, com casas populares no Maranhão. Para me certificar de que o trabalho está sendo realizado de acordo com o que consta nas propostas aprovadas estou visitando a comunidade do Funil, em Brejo. O deputado tem que lutar pelos benefícios, mas também tem que fiscalizar o uso dos recursos federais. Fiquei muito satisfeito com a qualidade das casas que estão sendo construídas. Graças a Deus está dando tudo certo”, afirmou o deputado.

Vidas transformadas

Em poucos dias, as famílias deixarão de morar em casas de palha, tapadas com barro e piso de chão batido.

“As casas são de bom tamanho, cobertas com telhas de cerâmica; tem cozinha, dois quartos, sala de estar, banheiro grande; instalação elétrica embutida e piso em lajotas. Dessa forma, estou contribuindo para que essas 50 famílias de agricultores possam ter casas de boa qualidade onde irão morar com mais conforto e segurança. Fico feliz em ver que meu trabalho em Brasília está conseguindo melhorar a qualidade de vida de milhares de conterrâneos”, destacou Hildo Rocha.

Satisfação e reconhecimento

Beneficiários da ação do parlamentar maranhense manifestaram satisfação e gratidão pelo trabalho do deputado e também pela  visita surpresa.  “Deputado, a gente agradece por essa força que você tem dado para a nossa comunidade. Graças ao seu esforço, estamos vendo um sonho se transformar em realidade”, enfatizou o trabalhador rural José Ribamar Santos, o popular J Santos.

“A gente precisa de deputado assim, que brigue pelos nossos direitos, que faça valer o nosso voto, que não seja do tipo Pipira que só vem aqui no período de pedir votos e depois da eleição some. Tô gostando de ver”, enfatizou J. Santos.

Presente de Deus

O Presidente da Associação dos Moradores, Raimundo Horácio, lembrou das dificuldades que teve que enfrentar para conseguir juntar toda a documentação exigida pelos órgãos do governo federal.

“Foi preciso muita paciência e persistência. O ex-vereador João Leriano e outras lideranças do município ajudaram e, com a força e o interesse do deputado Hildo Rocha, nós conseguimos essa vitória. É um presente de Deus que nós estamos recebendo. Acredito que não vai ficar só nessas casas não porque nós temos um deputado que olha para os agricultores”, declarou o Sr. Raimundo Horácio.

0

MDB deve adiar novamente eleição prevista para domingo…

Sem nenhuma possibilidade aparente de consenso entre os deputados Hildo Rocha e Roberto Costa, direção partidária no estado deve remarcar a escolha do seu novo presidente

 

Hildo quer rediscutir o MDB, mas não aceita consenso com Roberto Costa

O MDB já remarcou duas vezes a eleição para escolha do presidente do diretório regional.

Mas nem a nova data definida, 17 de fevereiro – ou seja, no domingo depois de amanhã – nunca esteve assegurada pela direção do partido. (Relembre aqui)

Sem acordo de consenso entre o deputado federal Hildo Rocha e o estadual Roberto Costa, que concorrem à presidência, a tendência é que a discussão para definição do diretório seja suspensa por tempo indeterminado.

E ao que tudo indica, o preço da guerra interna no MDB pode custar caro ao partido; ou pelo menos a saída de algumas lideranças.

É aguardar e conferir…

0

Ação de Hildo Rocha contribuiu para a aprovação de projeto de lei antiterrorismo

O deputado federal Hildo Rocha atuou com firmeza na aprovação do Projeto de Lei 10431/2018, do Poder Executivo, que institui procedimentos para a prevenção de atos terroristas. O objetivo essencial do projeto é agilizar procedimentos de bloqueio de bens e facilitar a identificação de empresas e pessoas associadas ao crime de terrorismo e também à proliferação de armas de destruição em massa.

A proposta agora será analisada pelo Senado Federal, em seguida irá a sanção presidencial.

“Com a aprovação dessa lei o Brasil cria condições para atender a legislação internacional referente a esse tema, de acordo com o que recomenda o Conselho de Segurança das Nações Unidas. O que nós fizemos aqui inúmeros países já fizeram”, explicou Hildo Rocha.

A falta de legislação específica que determine o bloqueio de bons de pessoas ou empresas que tenham vínculos com a prática de atos terroristas pode levar o Brasil a sofrer sanções ou restrições internacionais nos campos político, diplomático e financeiro pois o país participa do conselho, como membro rotativo, e também é membro do Grupo de Ação Financeira Internacional (Gafi), cujo foco é o combate à corrupção e à lavagem de dinheiro, inclusive se associados a atos de terrorismo.

Nova configuração do terrorismo

De acordo com Hildo Rocha, nos últimos anos o terrorismo ganhou nova figuração. “O que aconteceu no Estado do Ceará, recentemente, é um exemplo. O poder público foi afrontado, a população ficou apavorada, os prejuízos ao Estado são enormes. Os atos praticados contra a população afetaram o turismo e destruíram vidas humanas”, destacou.

O parlamentar disse que uma das formas de impedir a prática de atos terroristas é bloqueando as fontes de financiamento das ações. 

“O dinheiro para comprar o combustível utilizado para provocar os grandes incêndios que destruíram casas, carros e outros bens materiais do Estado e da população, não saiu do bolso daqueles delinquentes que praticaram os atos terroristas, alguém patrocinou. É esse tipo de situação que temos que impedir”, argumentou Hildo Rocha.

Terrorismo no Rio de Janeiro

O deputado disse que o Estado do Rio de Janeiro também tem sido frequentemente vítima de atos terroristas.

“Diariamente acontecem atos terroristas no Rio. Muitos nem chegam ao conhecimento da população porque não são noticiados pelos grandes veículos de comunicação. Isso reforça a necessidade de se aprovar o Projeto de Lei 10431/2018 que facilitará a prevenção de ações terrorista”, afiançou Hildo Rocha.

1

Hildo Rocha e o preço da ousadia no MDB…

Candidato a presidente da legenda, parlamentar passou a receber alfinetadas à sua trajetória política, em mais um exemplo de como os espaços políticos ainda são vistos como patrimônio familiar e herança no Maranhão

 

Hildo Rocha: trajetória vitoriosa e militância política diária cacifam seu nome no MDB maranhense

Editorial

Ex-vereador, ex-prefeito de Cantanhede, ex-presidente da Federação dos Municípios (Famem), ex-secretário de Cidades, o deputado federal Hildo Rocha é, hoje, um dos mais atuantes membros da bancada maranhense no Congresso Nacional.

E com este currículo – que poucos têm na política maranhense – ele resolveu ousar e pleitear o comando do MDB no Maranhão, partido no qual sempre militou.

E parece que agora paga o preço dessa ousadia.

Mesmo diante da renovação por completo dos quadros políticos maranhenses – com surgimento de novas lideranças em todos os partidos, governistas ou oposicionistas – ainda há, no Maranhão, os que pregam a política de castas sociais e o poder como herança familiar.

Hildo Rocha, assim como muitos de sua geração, resolveu ousar ao desafiar esta política que passa de pai para filho – e que privilegia o sobrenome como fator de ascensão ao poder.

Alguns partidos maranhenses são exemplos desta política de concepção hereditária e patrimonialista, em que cargos, espaços de poder e mandatos são passados de pai para filhos e netos

Hildo Rocha paga hoje o preço por tentar quebrar este ciclo no MDB.

Nos salões da high-society, os bailes são para os filhos e netos da burguesia hereditária

Há décadas o comando da legenda não se renova, o partido é gerenciado como se fosse propriedade particular e os diretórios municipais funcionam com registros precários, para evitar a ascensão de novos quadros.

Mesmo diante deste cenário ultrapassado da política, o deputado federal pretende disputar o controle do MDB, enfrentando o bombardeio dos que entendem o partido como herança familiar.

Independentemente do resultado de sua empreitada, o tempo e a história lhe darão razão.

É aguardar e conferir…

Leia também:

Símbolos da cafonice provinciana de São Luís…

Uma guerra de gerações políticas…

Municípios como capitanias hereditárias…

Os “mesmos” como alvos da “bengala”…

0

Hildo Rocha quer garantir direito previdenciário a agricultores e pescadores

Proposta  do deputado maranhense garante aos sindicatos e colônias o direito de atestar a condição de trabalhadores para efeitos previdenciários

 

A Medida Provisória 871/2019, que determina mudanças no Regime Geral da Previdência Social, retira dos sindicatos o direito que estes tinham de atestar a condição de trabalho  rural e de pescadores artesanais. Entretanto, essa medida poderá deixar de ter validade caso seja aprovada emenda de autoria do deputado federal Hildo Rocha.

A MP  871/209 determina que as prefeituras municipais e órgãos dos governos estaduais assumirão a tarefa de atestarem a validade de pessoas que trabalharam como pescadores artesanais ou trabalhadores rurais. De acordo com o parlamentar, a intenção do governo é acabar com as fraudes por meio das quais algumas pessoas conseguem se credenciar para receber benefícios sociais sem que de fato tenham o direito.

Mas, Hildo Rocha argumenta que essa mudança não irá fazer com que as fraudes deixem de acontecer. “Repassar essa atribuição para prefeituras e para os governos estaduais não irá resolver o problema. O que tem que ser feito é punir quem eventualmente venha a praticar fraudes. Foi com essa finalidade que apresentei uma emenda que assegura aos sindicatos o direito que foi retirado pela MP 871/2019”, destacou o parlamentar.

Punição aos infratores

O deputado enfatizou que é necessário fiscalização eficiente e leis rígidas para punir quem assinar declarações em benefício de pessoas que não preencha os requisitos para se aposentar como trabalhador rural ou pescador artesanal.

“Entendo que nesse caso os fraudadores devem ser punidos com prisão de seis anos. Assim, acredito que as fraudes irão diminuir consideravelmente sem que seja necessário tirar direitos e atribuições dos sindicatos”, afiançou Hildo Rocha.

1

Hildo Rocha nega conversas com Solidariedade…

Em nota à imprensa, divulgada nesta segunda-feira, 11, parlamentar diz também que vai mostrar sua força no MDB, onde disputa a presidência do diretório regional

 

Em nota à imprensa encaminhada nesta segunda-feira, 11, o deputado federal Hildo Rocha (MDB) negou que tenha engatado conversas com o presidente do Solidariedade, Paulinho da Força.

– Informo que a postagem do blog do jornalista Gilberto Léda, referente a suposta conversa com o presidente nacional do Solidariedade, Paulinho da Força, para tentar assumir a legenda no Maranhão é falsa, infundada – descartou Rocha.

No documento, ele reafirma também sua candidatura à presidência do MDB e diz que vai vencer a disputa interna no partido.

Abaixo, a nota de Hildo Rocha:

NOTA À IMPRENSA
 
Informo que a postagem do blog do jornalista Gilberto Léda, referente a suposta conversa com o presidente nacional do Solidariedade, Paulinho da Força, para tentar assumir a legenda no Maranhão é falsa, infundada.
 
Quanto à tese de que eu estaria sem forças, dentro do MDB, irei mostrar que também se trata de uma opinião errônea pois a minha candidatura está mantida, tenho recebido fortes manifestações de apoio e irei ganhar a disputa.
 
Brasília, 11 de fevereiro de 2019
 
HILDO ROCHA
Deputado Federal • MDB/MA

0

Graças ao trabalho do deputado Hildo Rocha, Trabalhadores de Brejo tem máquina para a agricultura local

Os associados do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Brejo receberam uma Patrulha Agrícola que foi adquirida pela Codevasf com recursos oriundos de emenda parlamentar do deputado federal Hildo Rocha (MDB/MA). A entrega do equipamento aconteceu durante ato do qual participaram: o Superintendente da Codevasf, Jones Braga; o presidente do STTR Domingos Marques; o Tesoureiro da entidade, Everaldo Diniz; o prefeito do município, Zé Farias; o Secretário Municipal de Agricultura Ildenor Moraes; sindicalistas e populares.

“Essa é uma importante conquista para os associados do STTR de Brejo que agora terão a possibilidade de melhorar a produtividade. Com essa máquina aqueles que produzem mandioca, arroz, feijão e outros produtos irão produzir mais e consequentemente irão aumentar os seus ganhos financeiros, irão melhorar as condições de vida.  Por isso, me empenhei bastante para destinar emenda individual para a Codevasf comprar esse equipamento que hoje está sendo doado para o sindicato. Esta é uma doação feita com recursos apenas do Governo Federal”, destacou Hildo Rocha.

“A diretoria e os associados do nosso sindicato estão felizes, satisfeitos e agradecidos por essa grandiosa ação do deputado Hildo Rocha, por ele ter feito essa máquina chegar aqui para oferecer dias melhores para os trabalhadores e trabalhadoras rurais de Brejo”, declarou Domingos Marques, presidente da entidade.

Trabalho eficiente

O ex-vereador João Leriano lembrou que o deputado Hildo Rocha tem demonstrado grande interesse em levar benefícios para as comunidades rurais do Maranhão. 

“Há poucos dias o deputado esteve no Povoado Carobinha, inaugurando a primeira etapa do Sistema de Abastecimento de Água da comunidade Carobinha. Hoje estamos entregando uma patrulha mecanizada. Dos candidatos que foram votados aqui em Brejo, Hildo Rocha é o único que tem trabalhado pelo nosso município. A gente agradece e parabeniza o deputado por esse trabalho tão eficiente”, enfatizou Leriano.

0

Hildo Rocha defende celeridade na aprovação de leis para a preservação ambiental

Parlamentar diz que ações como estas podem impedir novas tragédias como a que ocorreu em Brumadinho

 

Membro da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), o deputado federal Hildo Rocha quer celeridade na aprovação de nova legislação para licenciamento ambiental. De acordo com o deputado, existem boas propostas que estão prontas para serem apreciadas no plenário.

“São matérias que tramitam há muito tempo, já foram amplamente debatidas nas comissões e que devem ser levadas ao plenário imediatamente”, destacou Hildo Rocha, durante a primeira reunião do colegiado, nesta terça-feira.

Barragens e licenciamentos ambientais

Rocha disse que tragédias como as que aconteceram em Mariana (5/12/ 2015) e Brumadinho (25/01/2919) poderiam ter sido evitadas, ou, teriam os seus impactos diminuídos caso o poder legislativo já tivesse aprovado importantes projetos de lei referentes a licenciamento ambiental e proteção ao Meio Ambiente que estão tramitando há mais dez anos na Câmara Federal com forte obstrução de grupos que tem interesse que tudo continue como se encontra.

“Entendo que os licenciamentos ambientais de pequeno impacto devem ser realizados pelos municípios. Os referentes a atividades que tenham alto poder de impacto, como barragens que  represam sedimentos minerais, devem ficar sob a responsabilidade do governo federal”, argumentou o deputado.

Agilidade e eficiência

Hildo Rocha disse que por meio dessas mudanças na legislação o executivo federal se concentrará no licenciamento e fiscalização de operações de grande impacto ambiental e os municípios responderão pelas operações de pequenos impactos.

“Isso permitirá uma fiscalização mais eficiente; vidas serão preservadas e haverá mais agilidade nos licenciamentos de baixo impacto ambiental. Essas matérias relevantes precisam ser debatidas e aprovadas com urgência pois a legislação atual tem se mostrado ineficaz”, argumentou Hildo Rocha.

0

Hildo Rocha apresenta 23 Emendas à Medida Provisória da Reforma Administrativa…

O deputado federal Hildo Rocha protocolou na mesa diretora da Câmara 23 emendas à Medida Provisória 870/2019, dispositivo que trata sobre a reforma administrativa proposta pelo presidente Jair Bolsonaro. As propostas que o parlamentar destaca como mais relevantes visam a promoção do desenvolvimento rural do país.

“Destaco a emenda que coloca a política de Habitação Rural dentro da estrutura do Ministério da Agricultura e também as políticas públicas de Saneamento Rural e de Mobilidade Rural”, ressaltou o deputado.

Benefícios

De acordo com Hildo Rocha, com a implantação dessas medidas a qualidade de vida dos brasileiros que moram nas áreas rurais do país, irá melhorar muito.

“Com a implantação do Programa de Mobilidade Rural, as estradas municipais passarão a receber atenção do Governo Federal, por meio do Ministério da Agricultura e, como consequência, os preços dos produtos oriundos das áreas rurais serão menores. Com a implantação da política de Saneamento Rural no Ministério da Agricultura, os moradores do campo terão direito a água de qualidade e esgoto tratado de forma adequada, melhorando assim a qualidade de vida das pessoas”, argumentou Hildo Rocha.

Mobilidade rural

Hildo Rocha disse que, as estradas que dão acesso aos centros produtores nunca receberam a devida atenção por parte do Governo Federal. “Por meio dessas emendas que apresentei, será possível se criar uma política de mobilidade rural que é tão importante e necessária quanto a mobilidade urbana, afinal, por essas vias são transportadas as riquezas vegetais do nosso país”, enfatizou.

Função nobre para o vice-presidente

Hildo Rocha destacou ainda a apresentação de uma emenda que concede ao vice-presidente da República a prerrogativa de exercer a presidência do Conselho Nacional de Política Externa. “Nós precisamos de um personagem forte dentro das relações exteriores para fazer a integração, a interface entre os outros países e o Brasil. Essa seria uma função nobre que o vice-presidente exerceria com bastante eficácia. O Brasil só tem a ganhar com o vice-presidente do país à frente das decisões da nossa política de relações exteriores”, explicou Hildo Rocha.