7

Zé Inácio confirma: PT vai requerer a vice de Holandinha…

Deputado estadual chegou a por seu nome como opção para uma candidatura própria do partido, mas entende, agora, que aliança com o PDT é o melhor caminho

 

Zé Inácio apoiou decisão do PT de São LUís

Zé Inácio apoiou decisão do PT de São Luís

O deputado estadual Zé Inácio confirmou nesta terça-feira, 12, que o PT vai reivindicar a vice do prefeito Edivaldo Júnior (PDT) na consolidação da aliança entre os dois partidos.

O encontro que definirá o nome a ser indicado acontece dia 20 de julho.

O PT é um partido de massas que dialoga com a sociedade e busca melhorar a vida da população através da implementação de políticas públicas. Temos experiência e acúmulo histórico no que se refere a gestão. Nos últimos 13 anos, com os governos Lula e Dilma, mostramos que é possível melhorar a vida das pessoas – sobretudo das classes populares, através de uma gestão progressista. É desta forma que pretendemos colaborar com o governo Edivaldo”, enfatizou Zé Inácio.

Para o parlamentar, os debates internos no partido reinseriram o PT no contexto eleitoral.

A discussão interna que fizemos através de plenárias e manifestações reposicionou o PT no debate eleitoral em São Luís. Hoje decidimos que o melhor caminho para o PT na capital é a aliança com o PDT, partido comprometido com as demandas da classe trabalhadora, incansável na luta em defesa da democracia e contra o golpe protagonizado pela direita com o impeachment da nossa Presidenta Dilma”, ressaltou o deputado.

O nome cotado para ser indicado a vice de Holandinha é o do ex-presidente da OAB-MA, Mário Macieira…

7

“Não querermos ir com Holandinha”, diz agente do PCdoB…

Em troca de mensagens com dirigente do PPS, o secretário-adjunto de Comunicação do governo Flávio Dino  pede “uma agenda que possamos estar juntos” com a deputada Eliziane Gama

 

As conversas do comunista: Holandinha nem pensar...

As conversas do comunista: Holandinha nem pensar…

seloMembro do PCdoB de São Luís e adjunto do secretário de Comunicação, Márcio Jerry, o jornalista Marco Aurélio Oliveira, o MAO, revelou o que boa parte dos comunistas pensam da candidatura do prefeito Edivaldo Júnior (PDT) na capital maranhense.

– Cara, não queremos ir com Holadinha. Não queremos mesmo. Temos que nos aproximar de Eliziane e de você – afirmou ele, em conversa com representante do PPS, pelo aplicativo de WhatsApp, a que este blog teve acesso, com exclusividade.

As inconfidências de Marco Aurélio sobre as relações do PCdoB com Holandinha têm gerado crise nos bastidores da campanha eleitoral, mas é a primeira vez que as conversas são comprovadas por publicação.

Na conversa com o dirigente da campanha de Eliziane, ele chega a pedir uma agenda com a deputada, em nome do PCdoB.

– Veja com ela uma agenda que possamos estar juntos. Vejo o PCdoB muito dividido. Dá para ganharmos – diz ele. (Veja trecho das conversas no print ao lado)

Flávio Dino, o chefe, com Oliveira, o MAO

Flávio Dino, o chefe, com Oliveira, o MAO

Além de adjunto e  “Amigo de Copo” de Márcio Jerry, Marco Aurélio Oliveira é também responsável pelas ações em favor de Flávio Dino e aliados nas redes sociais. É ele o editor da “Revista Péssima”, um perfil fake do Twitter, usado para atacar e agredir adversários do esquema liderado por Flávio/Jerry.

Ele ficou conhecido no ano passado, quando usou o perfil da “Péssima” para debochar do pânico da população com os ataques a ônibus em São Luís.  A história foi retratada no post Auxiliar de Flávio Dino faz piada após morte de estudante…”.

Além das conspirações de internet, MAO tem acusações de recebimento de vantagens indevidas no cargo de adjunto da Secom.

Estas denúncias já foram encaminhadas, inclusive, ao secretário de Transparência, Rodrigo Lago, que mantém silêncio sobre o caso.

Mas esta é uma outra história…

0

Pesquisa Exata deve consolidar embate entre Holandinha e Wellington…

Independentemente da posição de cada um no levantamento, números mostrarão como os dois candidatos perdem ou ganham de acordo com a presença do deputado estadual Bira do Pindaré

 

 

Edivaldo está ou não ameaçado por Wellington? os números da Exata trarão esta resposta?

Edivaldo está ou não ameaçado por Wellington? os números da Exata trarão esta resposta?

A última pesquisa do Instituto Escutec, divulgada em abril, mostrou uma espécie de empate técnico entre os deputados estaduais Wellington do Curso (PP) e Bira do Pindaré (PDT), cada um na casa dos 8% de intenção de votos, dependendo do cenário. (Relembre aqui)

Aí veio a pesquisa Econométrica, semana passada, e mostrou que, sem a presença de Bira, Wellington foi para quase 17%, chegando à condição de empate técnico com o prefeito Edivaldo Júnior (PDT), que figurou com 20%. (Releia aqui)

O levantamento do Instituto Exata, a ser divulgado neste fim de semana pela TV Guará – incluindo Wellington e Bira no mesmo cenário – será uma espécie de tira teima.

Se o candidato do PP mantiver os índices da Econométrica, polarizando com Holandinha, vai significar que seus números registrados pela Econométrica são consistentes ao ponto de torná-lo, de fato, o maior empecilho para uma eventual chegada do prefeito ao segundo turno.

Caso contrário, estarão certos os que entendem ter sido ele inflado pela ausência de Bira no levantamento anterior.

É aguardar e conferir…

3

Imagens do dia: Holandinha reúne 14 partidos em pré-lançamento de candidatura…

Festa partidária na Assembleia…

Edivaldo recebeu as lideranças dos partidos, com militância levada das comunidades

Edivaldo recebeu as lideranças dos partidos, com militância levada das comunidades

O prefeito Edivaldo Júnior utilizou hoje a estrutura da Assembleia Legislativa, da prefeitura e dos 14 partidos que compõem a sua coligação para dar uma demonstração de força política, após pesquisa que o aponta empatado na segunda colocação da disputa em São Luís com o deputado Wellington do Curso (PP).

presentes as principais liderança pedetistas, partido do prefeito. Representou o PCdoB o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Othelino Neto

…E ônibus parados na tarde de sexta-feira

 

Os ônibus, do ssitema de transporte de São Luís, ficaram parados nos arredores da Assembleia durante todo o evento

Os ônibus, do sistema de transporte de São Luís, ficaram parados nos arredores da Assembleia durante o evento

Dezenas de ônibus que servem ao sistema de transporte coletivo de São Luís foram deslocados para a Assembleia, nesta sexta-feira, 17, transportando eleitores de diversos bairros de São Luís.

Os ônibus permaneceram estacionados nas avenidas no entorno da Casa, aguardando o fim do evento, em pleno horário de pico.

E a população teve que aguardar em paradas lotadas…

0

O paradoxo do PMDB em São Luís…

Ao mesmo tempo em que diz negar apoio a “um candidato de Flávio Dino” na capital maranhense, partido visto como sarneysista participa da gestão de Edivaldo Júnior com pelo menos uma secretaria, a da vereadora Helena Duailibe, que, inclusive, é cotada para ser vice do prefeito

 

Helena Duailibe é a represnetante do PMDB "sarneysista" na gestão de Holandinha;  pode até ser vice dele

Helena Duailibe é a representante do PMDB “sarneysista” na gestão de Holandinha; pode até ser vice dele

O PMDB de São Luís vive um paradoxo.

Visto por “sarneysista” pela maioria dos aliados do prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT), a legenda  participa da gestão do prefeito com a secretária de Saúde, Helena Duailibe, que é, inclusive, cotada para ser a vice.

Mas o presidente em exercício da legenda, Remi Ribeiro, afirma que o partido não apoiará candidato do governador Flávio Dino (PCdoB) na capital.

Em outras palavras: o PMDB sarneysista é responsável pela gestão de Holandinha, aliado de Flávio Dino, mas descarta apoio a um candidato de Flávio Dino.

como entender?!?

 

8

Para Fábio Câmara, falta autonomia a Edivaldo Júnior…

Vereador de São Luís diz que o prefeito não consegue, sequer, decidir suas alianças políticas sem a anuência do governo Flávio Dino/Márcio Jerry

 

Fábio Câmara vê ingerência desmedida de Dino/Jerry sob Holandinha

Fábio Câmara vê ingerência desmedida de Dino/Jerry sob Holandinha

Em entrevista ao jornal O EstadoMaranhão, nesta segunda-feira, o líder da oposição na Câmara Municipal, vereador Fábio Câmara (PMDB) lamentou a falta de autonomia político-administrativa do prefeito Edivaldo Júnior (PDT).

– O prefeito é tão submisso que não pode, sequer, definir com quem se coliga para disputar a reeleição em 2016 – provocou o parlamentar.

Petistas chegaram a indicar nomes a Holandinha, que foi vetado por Dino/jerry

Petistas chegaram a indicar nomes a Holandinha, que foram vetados por Dino/jerry

Câmara lembrou o episódio envolvendo o PT, que chegou a indicar nomes para a prefeitura, mas foi vetado por Dino e Jerry, após acerto do próprio Holandinha. O caso foi, inclusive, noticiado neste blog. (Releia aqui)

Para Fábio Câmara, a dependência político-administrativa é um dos fatores que prejudicam a tentativa de recuperação eleitoral do prefeito.

– Um eleitor espera dos prefeitos trabalhos conjuntos com o governo, mas ninguém aceita  um gestor submisso, que não tenha autoridade para mandar na própria gestão – concluiu.

2

De como Flávio Dino atrapalha o projeto de reeleição de Edivaldo Jr…

Absolutismo do governador assusta inclusive aliados do próprio prefeito, que agora veem sua reeleição como um trampolim para tornar o comunista senhor de todo o poder no Maranhão

 

Com participação direta de Márcio Jerry, controle de Flávio Dino sobre Edivaldo Júnior incomoda aliados

Com participação direta de Márcio Jerry, controle de Flávio Dino sobre Edivaldo Júnior incomoda aliados

Se esperava resgatar o prestígio popular com o amparo do governador Flávio Dino (PCdoB), o prefeito de São Luís Edivaldo Júnior (PDT) começa a por em risco o fortalecimento político de sua própria campanha à reeleição.

E a culpa é do próprio Flávio Dino.

Senhor de si e incapaz de dividir poder, o comunista tem levado cada vez mais lideranças do seu próprio grupo – que poderiam fortalecer politicamente a campanha de Holandinha – a buscar novas alternativas, que possam quebrar a hegemonia do PCdoB na política maranhense.

Gente como o senador Roberto Rocha e o deputado federal José Reinaldo Tavares (ambos do PSB), além do presidente da Assembleia Legislativa, Humberto Coutinho (ainda no PDT), e até membros do PSDB, que hoje dispõe da vice-governadoria, já se movimentam publicamente contra esta hegemonia dinista.

E o mais prejudicado é o próprio prefeito, que não consegue seguir com as próprias pernas e se deixa tutelar pelo governador.

Leia também:

O projeto de 20 anos de Holandinha e Flávio Dino…

Roberto Rocha e Flavio Dino oito ano depois…

José Reinaldo em busca de um novo caminho…

A grandeza política de Humberto Coutinho…

Essas lideranças analisam 2016 com os olhos em 2018; e sabem que, quanto mais forte politicamente Flávio Dino estiver, menos chances eles terão de dividir poder, de criar alternativas e de discutir postos e espaços políticos no Maranhão.

E com o objetivo de quebrar a força política de Dino – que já perdeu muito de sua força popular – começam a buscar alianças, inclusive, com lideranças oposicionistas de peso, como o senador João Alberto (PMDB) e o ex-deputado Gastão Vieira (Pros).

E o principal prejudicado é exatamente Holandinha, pela dependência quase absoluta em relação ao governador.

Derrotar o prefeito em 2016, avaliam as lideranças,  é um passo para quebrar a força do comunista, que terá de negociar em igualdade de condições as eleições de 2018.

Só não vê quem se recusa a ver…

0

“PSC não tem compromisso com Edivaldo”, garante André Fufuca…

André Fufuca vai, agora, por o PSC no debate de 2016

André Fufuca vai, agora, por o PSC no debate de 2016

Atual controlador do Partido Social Cristão no Maranhão – nos mesmos moldes do controle que o colega federal Juscelino Filho (PRP) tem do DEM – o deputado federal André Fufuca (PEN) garantiu hoje não haver qualquer compromisso de aliança do partido com o prefeito Edivaldo Júnior.

– Edivaldo firmou compromisso com [o ex-deputado] Costa Ferreira; com os deputados e com a nova Executiva Estadual ele nunca conversou – revelou o parlamentar.

Fufuca controla o PSC há pelo menos um mês, e pretende transferir-se para a legenda assim que for aberta a janela partidária, em 2018.

Por enquanto, a Executiva está sob comando de um aliado do parlamentar, que pretende abrir conversas com todos os candidatos a prefeito.

O PSC quer estar numa aliança de peso em 2016…

7

De como Márcio Jerry trabalha para ser prefeito sem voto a partir de 2018…

Lugar-tenente do governador Flávio Dino deve ser o indicado comunista para a chapa, com o projeto de assumir dois anos depois, caso Holandinha se reeleja e assuma, ele próprio, vaga na chapa do comunista

 

Flávio Dino é o elo entre o prefeito e o principal auxiliar

Flávio Dino é o elo entre o prefeito e o principal auxiliar

O PCdoB deverá indicar o companheiro de chapa do prefeito Edivaldo Júnior (PDT) para as eleições de 2016.

Essa prerrogativa foi dada pelo próprio Edivaldo, que disse esperar do governador Flávio Dino a indicação do seu vice.

E dez entre dez comunistas apontam o secretário de Articulação Política Márcio Jerry – lugar-tenente de Dino no governo – como o favorito para a indicação.

E Jerry já faz planos.

O projeto de poder envolvendo Flávio Dino e Holandinha estabelece a perspectiva de, caso reeleito prefeito, o pedetista passa a ser opção do próprio Dino0 em 2018, para a vaga de ice ou mesmo a de candidato a senador.

Neste caso, Márcio Jerry passaria a ser o prefeito de São Luís, mesmo sem ter obtido qualquer voto.

Se dependesse do próprio Edivaldo, eram outras suas opções no PCdoB.

Mas ele tende a aceitar a indicação do companheiro de Dino por que depende das ações do governador.

É aguardar e conferir…

3

Wellington volta a cobrar explicações sobre contrato milionário em SL…

O deputado estadual Wellington do Curso (PPS) voltou a utilizar a tribuna da Assembleia Legislativa, nesta quinta-feira, 24, para cobrar esclarecimentos sobre a denúncia feita por ele na semana passada, na qual questionou sobre a suplementação de uma Secretaria da Prefeitura de São Luís e a realização de um contrato milionário de R$ 33 milhões com o instituto ISEC.

wellingtonA Prefeitura de São Luís tem uma Secretaria Extraordinária que tem dotação orçamentária de 29 mil, e essa mesma secretaria, no mês de julho, foi suplementada com a exorbitante quantia de 33 milhões. Uma secretaria que poderia ter sido suplementada no dobro desse dinheiro, no dobro desse orçamento em até 60 mil é perfeitamente compreensível, mas suplementar uma secretaria em 33 milhões e o mesmo valor ser destinado, na sua totalidade, ao pagamento de um contrato com o ISEC, causou-me estranheza e também à população de São Luís. É muito estranho que quatro instituições tenham participado da licitação envolvendo um valor de 33 milhões, sendo que todas foram inabilitadas, com exceção do ISEC, e nenhuma tenha entrado com recurso da decisão. Causa estranheza também, que o prefeito queira democratizar a gestão às ‘vésperas’ da eleição, inclusive majorando e onerando os cofres da Prefeitura com convênios milionários e nítidos indícios de irregularidades na licitação”

O deputado finalizou o discurso afirmando que o atual gestor municipal deveria ter mais transparência e não esbanjar dinheiro público lançando “obra-fantasma” e colocando lápides e placas em locais que não realizarão melhorias, além de “administrar o patrimônio público como se administra interesses privados” e tentar justificar o injustificável.