4

Ao lado de Edinaldo Neves, Jeisael diz não temer alcunha de “laranja”

Pré-candidato da Rede Sustentabilidade convidou para coordenar sua campanha o ex-candidato a prefeito, que ganhou projeção política após desconstruir a candidatura do então prefeito João Castelo, nas eleições de 2012

 

O próprio Jeisael Marx revelou ter feito convite a Edinaldo Neves para coordenar sua campanha em São Luís

O pré-candidato da Rede Sustentabilidade a prefeito de São Luís, Jeisael Marx, anunciou nesta segunda-feira, 3, o convite ao ex-secretário de Comunicação do governo Flávio Dino (PCdoB), Edinaldo Neves, para que seja coordenador de sua campanha.

Edinaldo ficou conhecido nas eleições de 2012, quando foi acusado de assumir o papel de laranja do grupo dinista contra o então prefeito João Castelo (PSDB), que acabou derrotado. (Relembre aqui, aqui, aqui, aqui e aqui)

Após a campanha, Neves foi agraciado com cargos na gestão de Edivaldo Júnior (PDT) e depois na de Flávio Dino, onde chegou à chefia da Secap.

Edinaldo Neves já no segundo turno das eleições de 2012, quando admitiu ter saído laranja contra o então prefeito João Castelo

Mesmo assim, perguntado pelo blog Marco Aurélio D’Eça se não temia ter sua participação no processo eleitoral comparada à de Neves, Jeisael foi enfático:

– Não temo. Tanto que o convite está feito e espero que ele aceite – disse o candidato.

Adversários, no entanto, já começam, a ver o mesmo tom no candidato da Rede…

4

Fábio Câmara insinua “laranjismo” de Wellington do Curso…

Em nota, e sem citar nomes, vereador e candidato do PMDB à Prefeitura de São Luís levanta fatores que, na sua opinião, levam à suspeitas contra o candidato do PP

 

Fábio Câmara com Wellington do Curso, em recente encontro promovido por Bentivi

Fábio Câmara com Wellington do Curso, em recente encontro promovido por Bentivi

O vereador Fábio Câmara, candidato do PMDB à Prefeitura de São Luís, decidiu abrir as baterias contra o adversário do PP, deputado Wellington do Curso.

Em nota encaminhada ao blog de Diego Emir, Câmara levanta suspeitas – mesmo sem citar nomes – de que Wellington seria o verdadeiro “laranja” da campanha do prefeito Edivaldo Júnior (PDT).

– Para que não restem dúvidas, reafirmo que se tem algum ‘laranja’ nessa disputa, esse personagem não sou eu, por vários fatores, dentre os quais gostaria de destacar dois em especial: eu só seria laranja se os institutos com contratos na Prefeitura, que apontaram a liderança de Edivaldo na capital, me colocassem entre os três candidatos; ou se o partido que indicou o vice de Edivaldo em 2012 estivesse em minha coligação nas eleições deste ano. Mas não posso ser classificado de laranja, pois não tenho nenhuma coisa nem outra – respondeu Câmara, ao blog de Diego Emir. (Leia a íntegra aqui)

Nas entrelinhas, o vereador quis falar dos institutos Exata, Econométrica e DataM, todos ligados à Prefeitura de São Luís e ao governo Flávio Dino (PCdoB), e que foram os primeiros a colocar Wellington como opção entre as três principais candidaturas.

Em sua resposta, Câmara também trata do PSB, partido que tinha o vice de Edivaldo nas eleições passadas, que tentou coligar-se com o prefeito novamente nestas eleições, mas acabou na coligação do candidato do PP.

O vereador do PMDB encaminhou a nota ao blog de Diego Emir em resposta a uma suspeição do blog, de que ele seria laranja.

No fim de semana, Diego Emir declarou apoio público à candidatura de Wellington.

Na sua dura resposta, Fábio Câmara faz ainda um paralelo sobre sua postura e a dos demais candidatos, para lembrar que é o único que nunca esteve com Edivaldo Júnior.

– Destaco ainda, e finalmente, que sou o único candidato que nunca esteve vinculado direta ou indiretamente ao prefeito Edivaldo. Faço, fiz e farei oposição à sua gestão desde sempre. Rose Sales ajudou a elegê-lo; Wellington é da base de apoio a Flávio Dino; e Eliziane Gama, por ser aliada do governo Dino, muito pouco se pronuncia, ficando apenas agarrada a uma liderança nas pesquisas, cujos números são, a cada dia, mais minguantes. Dito isto, me resta discordar da visão destes que tentam me classificar como laranja – concluiu o parlamentar.

Num claro chamado para briga…

4

“Meu compromisso real é com a nossa cidade”, diz Fábio Câmara, sobre candidatura…

Vereador diz que história de que será laranja de Edivaldo Júnior é apenas mais uma das inúmeras tentativas de esvaziá-lo como candidato para tentar se apropriar do seu PMDB

 

Fábio Câmara com Michel Temer

Fábio Câmara com Michel Temer

O  vereador Fábio Câmara, pré-candidato do PMDB a prefeito de São Luís, emitiu agora há pouco, nota em sua página pessoal no Facebook, desmentindo a história de que estaria pronto a ser “laranja” do prefeito Edivaldo Júnior.

– Eu já ouvi que a minha candidatura à prefeitura da Capital do Maranhão não vingaria porque o meu partido (PMDB) não me apoiaria. Eu já ouvi que desistiria do projeto de ser prefeito de São Luís porque lideranças maiores entregariam a legenda para candidatos melhor posicionados nas pesquisas.  Agora, depois de quase se esgotarem as descabidas alegações e ataques, surge o disparate maior. Alguns mal intencionados “agentes de informação”, publicam que eu serei candidato a prefeito de São Luís para servir como laranja, justamente, daquele a quem eu escolhi para me opor desde sempre – desqualificou Câmara, para afirmar:

– Aviso aos navegantes: eu já tive somente 1% nas pesquisas; já figurei com 2%, 3% e 6% das intenções de voto. Mas, o que me dá CORAGEM e alimenta o meu sentido de PERSEVERANÇA, é ter a fé de que, ao olhar nos olhos de cada um e de todos os meus concorrentes, eu emergirei de cada debate como sendo o único capaz de apresentar para São Luís e para a nossa gente um plano de governo, uma proposta de gestão administrativa e fiscal, uma carta de compromisso ético e moral e um programa de projeção de São Luís para 01(uma) década de avanços sociais, econômicos, sustentáveis, políticos e estruturais.

O vereador afirmou sentir-se honrado em ter o apoio do deputado Roberto Costa. E garante que jamais negociou com ele qualquer tipo de acordo para ter o PMDB.

Abaixo, a íntegra da nota de Fábio Câmara:

CORAGEM PARA LUTAR E PERSEVERANÇA PARA ALCANÇAR.

Na vida, entre tantos outros atributos, para vencer, duas atitudes se destacam: CORAGEM e PERSEVERANÇA. E o mais importante é que ambas precisam atuar juntas, concomitantemente. Eu fui candidato a vereador de São Luís em 2008 apenas com a cara e a coragem! Obtive nas urnas, dados pelo povo desta cidade, 3.856 votos. Não Ganhei. Fiquei na suplência. Mas, a mesma coragem que me tornou suplente, 4 anos depois me conduziu ao mandato com aproximadamente 7 mil votos e isso só aconteceu porque eu perseverei na luta e busquei a vitória uma e outra vez. E em 2014 ousei ser candidato a deputado estadual sem ter 01 chinelo pra matar uma barata e obtive mais de 15 mil votos, dos quais 13 mil que a Ilha dos Amores me ofertou. Digo isso como forma de provar a quem duvide da nossa capacidade de chegar à prefeitura de São Luís que nós não somos de fugir da luta.
Eu já ouvi que a minha candidatura à prefeitura da Capital do Maranhão não vingaria porque o meu partido (PMDB) não me apoiaria. Hoje, graças a DEUS, eu conto com o apoio, publicamente declarado, do meu partido, manifesto nas pessoas de lideranças como a Deputada Andrea Murad, o Deputado Roberto Costa e do Senador João Alberto de Sousa. Vale aqui destacar que, mesmo no PMDB eu comecei do ZERO.
Eu já ouvi que desistiria do projeto de ser prefeito de São Luís porque lideranças maiores entregariam a legenda para candidatos melhor posicionados nas pesquisas. Pois bem! As grandes lideranças do PMDB estão sendo, pouco a pouco convencidas de que só há perspectiva de ganhos para o nosso partido e para o nosso grupo, se estiver empunhando a nossa bandeira alguém que nos seja ORGÂNICO. Ter o nosso apoio para sermos coadjuvantes, isso todo mundo quer! Porém, só EU tenho história, coragem e compromisso necessário e suficiente para honrar o velho “fio do bigode”.
Agora, porém, depois de quase se esgotarem as descabidas alegações e ataques, surge o disparate maior. Alguns mal intencionados “agentes de informação”, publicam que eu serei candidato a prefeito de São Luís para servir como laranja, justamente, daquele a quem eu escolhi para me opor desde sempre. AVISO AOS NAVEGANTES: Eu já tive somente 1% nas pesquisas; já figurei com 2%, 3% e 6% das intenções de voto. Mas, o que me dá CORAGEM e alimenta o meu sentido de PERSEVERANÇA, é ter a fé de que, ao olhar nos olhos de cada um e de todos os meus concorrentes, eu emergirei de cada debate como sendo o único capaz de apresentar para São Luís e para a nossa gente um plano de governo, uma proposta de gestão administrativa e fiscal, uma carta de compromisso ético e moral e um programa de projeção de São Luís para 01(uma) década de avanços sociais, econômicos, sustentáveis, políticos e estruturais.
O PMDB do Maranhão e de São Luís oferecem à nossa gente, nada mais nada menos do que o melhor! Nós temos 02 senadores; 03 Dep. Federais; 02 Dep. Estaduais; 01 EX e o Presidente da República Federativa do Brasil e 01 candidato a prefeito que tem a história, a cara, a pele e o que é mais importante de tudo, tem o sentimento e o compromisso real com a nossa cidade e com a nossa gente.
Fábio Câmara. Por uma São Luís pra frente feita por gente da gente!

3

Fábio Câmara não é Edinaldo Neves…

Suposta intenção do prefeito de transformar candidato do PMDB em “laranja” de seu projeto esbarra no tamanho do partido e na própria trajetória do candidato peemedebista

 

Roberto Cota e Fábio Câmara: ex-inimigos agora reconciliados

Roberto Cota e Fábio Câmara: ex-inimigos agora reconciliados

O prefeito Edivaldo Júnior (PDT) estaria por trás do repentino apoio do deputado estadual Roberto Costa à candidatura do vereador Fábio Câmara, pelo PMDB.

Costa tem a maioria dos votos do diretório, e decidiu bancar Câmara.

Mas o apoio, segundo apontam alguns blogs, implicaria que o vereador vire uma espécie de “laranja” de Edivaldo, um novo Edinaldo Neves.

Neves ficou notório ao candidatar-se, em 2012, pelo nanico PRTB, tendo todos os programas bancados pelo próprio grupo de Holandinha, a fim de desconstruir a imagem do então prefeito João Castelo (PSDB). (Relembre aqui e aqui)

Mas há dois problemas para que a pretensão de Edivaldo vingue com Fábio Câmara:

1 – O PRTB era uma legenda nanica, espécie de partido de aluguel, o que não ocorre com o PMDB, segundo maior partido do Brasil e a legenda do atual presidente da República;

2 – Fábio Câmara construiu sua trajetória de vereador exatamente como um dos mais combativos opositores do prefeito Edivaldo Júnior; perfil bem maior que a do laranja Edinaldo Neves.

Edinaldo Neves com Flávio Dino: laranjismo assumido publicamente

Edinaldo Neves com Flávio Dino: laranjismo assumido publicamente

O próprio Câmara reconhece que o apoio de Roberto Costa embute uma espécie de tentativa de cooptação em favor do prefeito. Este blog, inclusive, tratou desta possibilidade, no post “O xeque-mate de Roberto Costa no PMDB…”

Mas nem ele, nem o próprio Roberto Costa admitem a possibilidade de aliança com Edivaldo.

Desde qu Câmara recebeu o apoio de Roberto, o titular do blog conversou com o pré-candidato do PMDB em outras três oportunidades.

Em todas elas, questionou sobre o preço a pagar pelo apoio de Roberto Costa.

– Cada dia com sua agonia – tem sido a resposta do vereador.

Simples assim…

2

Queridinho de Flávio Dino, Bira é visto como a salvação de Holandinha…

Por Dino, Bira pode cumprir missão menos nobre em 2016

Por Dino, Bira pode cumprir missão menos nobre em 2016

Estrategistas ligados ao governo Flávio Dino (PCdoB) e à gestão do prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PTC) estimulam de forma aberta o deputado estadual e atual secretário de Ciência e Tecnologia, Bira do Pindaré (PSB) a entrar mesmo na disputa pela Prefeitura de São Luís.

Não que Dino & Cia apostem qualquer tostão na vitória do socialista, mas sua presença na disputa terá dois efeitos imediatos, segundo avaliação destes estrategistas:

O primeiro é garantir a realização de um segundo turno entre a deputada Eliziane Gama (PPS), já consolidada na primeira colocação da disputa, e o próprio Holandinha, hoje ainda em terceiro lugar.

Nenhum membro do governo cogita a possibilidade de que Bira – hoje na casa dos 6% – ultrapasse o prefeito. Ou seja, ele entraria na disputa como uma espécie de “laranja”, para favorecer Edivaldo e garantir o segundo turno.

O outro objetivo da candidatura de Bira do Pindaré é tirar de Eliziane Gama o apoio do PSB.

Ainda jogando no time de Flávio Dino, o auto-intitulado “jogador” Roberto Rocha, presidente socialista em São Luís, dá sinais de que pode apoiar Eliziane Gama, mas nem a ela dá garantias de nada. E uma negociação a bom termo pode fazer o senador-jogador mudar sua movimentação para 2016.

Diferentemente do deputado João Castelo (PSDB) – cuja entrada na disputa significaria Holandinha fora do  segundo turno – Bira do Pindaré seria uma espécie de apoio a Edivaldo.

Mesmo que ele diga ser candidato pra valer…

4

Nomeação de “laranja” pode ir à Corregedoria da Assembléia…

Carlos Filho: deputados querem esclarecimento total

Parlamentares de oposição e do governo cobram uma resposta imediata da Assembléia Legislativa para o caso da nomeação de “laranja” no gabinete do deputado Carlos Filho (PV).

Para os deputados, a Assembléia tem que dar à denúncia, publicada na semana passada, o mesmo tratamento dado ao caso “babaçugate”, de suposto pagamento de propina a deputados para aprovação de uma lei.

A denúncia contra Carlos Filho foi feita pelo juiz Gervásio Protásio dos Santos, que julga o processo envolvendo a “laranja” – uma empregada doméstica nomeada sem seu conhecimento – e um banco, onde ela supostamente tomou empréstimo e não pagou.

Carlos Filho já teria negado, em nota, participação no episódio. Responsabiliza um assessor já falecido. 

O corregedor da Assembléia, Jota Pinto (PR) ainda não se pronunciou sobre o caso.

Para que a corregedoria passe a investigar, é necessário a apresentação de um pedido formal de investigação, feito por um deputado.

No caso do “babaçugate”, a cobrança foi feita por César Pires (DEM), na tribuna, e a denúncia apresentada formalmente pelo deputado Carlos Alberto milhomem (PSD).

Sobre a nomeação de laranjas os deputados ainda não se manfiestaram, mas já conversam reservadamente sobre o assunto.

Com a retomada efetiva dos trabalhos, nesta semana, o assunto deve voltar aos debates…