2

Bom Jardim: Beto Rocha tenta manter controle da prefeitura via Câmara Municipal…

Empresário e marido da ex-prefeita Lidiane Leite, cassada por corrupção, usa o vereador Arão Sousa da Silva para inviabilizar o mandato da nova prefeita Malrinete Gralhada

 

Beto Rocha entre o aliado Arão Sousa e a ex-prefeita Lidiane Leite: tentativa de controle via Câmara Municipal

Beto Rocha entre o aliado Arão Sousa e a ex-prefeita Lidiane Leite: tentativa de controle via Câmara Municipal

 

Preso em 2015 acusado de corrupção, o empresário Beto Rocha perdeu o controle da Prefeitura de Bom Jardim, com a cassação da mulher, Lidiane Leite, também presa na mesma operação da polícia.

Mas o empresário não se emendou com a prisão, e, já em liberdade, tenta controlar a prefeitura via Câmara Municipal de Bom Jardim.

A polícia  recebeu gravações que mostram o vereador Arão Sousa da Silva, presidente do legislativo, tentando pressionar a prefeita Malrinete Gralhada (PMDB) – empossada após a cassação de Lidiane – a manter as empresas de Rocha como fornecedoras do município.

Leia também:

Pai de Beto Rocha constrói shopping no interior de Sergipe…

Lidiane Leite confirma que Beto Rocha mandava em Bom Jardim…

Ex-prefeita já articula com vereadores retorno ao comando de Bom Jardim…

Mas não parte apenas de Arão Sousa os achaques à nova prefeita, em nome do ex-mandatário do município.

Em fevereiro, este blog publicou áudios em que duas vereadores tramam como arrancar dinheiro da nova prefeita. (Relembre aqui)

A prefeita Malrinete Gralhada governa pressionada pelos achaques de vereadores em Bom Jardim

A prefeita Malrinete Gralhada governa pressionada pelos achaques de vereadores em Bom Jardim

Solto pela polícia no final do ano passado, Beto Rocha sentou praça em Bom Jardim e articula diariamente para tentar derrubar Malrinete Gralhada.

A cassação da nova prefeita garantiria a passagem de comando do município exatamente para o seu aliado Arão Sousa.

Enquanto isso, Lidiane Leite mantém-se em São Luís, com tornozeleira da Polícia Federal e impedida de deixar a cidade.

Mas esta é uma outra história…

2

Advogado deixa causa de Lidiane Leite…

Sérgio Muniz traçou uma estratégia de defesa, mas, orientada por terceiros, a ex-prefeita ostentação preferiu seguir por outro caminho, o que gerou a divergência

 

Sérgio Muniz resolveu a vida de foragida de Lidiane Leite; mas está fora da causa

Sérgio Muniz resolveu a vida de foragida de Lidiane Leite; mas está fora da causa

Responsável por tirar a ex-prefeita-ostentação de Bom Jardim, Lidiane Leite, da condição de foragida – e ainda garantir prisão especial para ela, e por menos dias do que o previsto – o advogado Sérgio Muniz deixou a causa.

Ele alega estar há sete meses sem receber, além de não concordar com a forma com a qual ela queria conduzir a defesa.

– A defesa dela atende a seguinte tese; o Beto era o prefeito de fato de Bom Jardim, e mantendo ela ao arrepio da administração – justificou  Muniz.

ocorre que, orientada sabe-se lá por quem, Lidiane Leite não concordava com esta tese, o que gerou a divergência de opiniões.

E resultou na desistência de Sérgio Muniz…

2

Lidiane Leite já articula com vereadores o retorno em Bom Jardim…

Agora sem a pressão da polícia, Lidiane articula retorno à prefeitura

Agora sem a pressão da polícia, Lidiane articula retorno à prefeitura

A ex-prefeita de Bom jardim, Lidiane Leite, tem recebido vereadores do município em uma casa em São Luís, ao que tudo indica para tentar retornar ao comando do município.

Lidiane foi afastada por decisão judicial, após ter a prisão decretada em investigação da Polícia Federal.

Após quase 40 dias foragida, ela se entregou e passou 11 dias “hospedada” em um alojamento do Corpo de Bombeiros, em articulação negociada diretamente pelo seu advogado Sérgio Muniz.

E foi o próprio Muniz quem declarou estar disposto a requerer o mandato de sua cliente, segundo ele tomado indevidamente.

Desde que foi solta – ainda usando tornozeleira eletrônica – Lidiane tem recebido vereadores na capital maranhense.

A possibilidade de seu retorno ao comando de Bom Jardim, porém, assusta tanto a classe política quanto a população do municípios.

2

O Ministério Público Federal e a liberdade de Lidiane Leite…

O procurador da República Galtiênio da Cruz Paulino deu uma espécie de reprimenda pública no juiz José Magno Linhares Moraes, ao pedir nova prisão da ex-prefeita de Bom Jardim, Lidiane Leite; para Paulino, Lidiane teve privilégios indevidos, mesmo foragida da polícia

 

lidianeComo considerar espontânea a apresentação de uma pessoa que ficou 39 dias foragida e que só se apresentou em decorrência de saber que não seria de fato presa, mas premiada com um privilégio indevido (que não tinha direito)?”

Galtiênio Paulino, procurador da República, em novo pedido de prisão para a ex-prefeita de Bom Jardim

2

Biju monitorável…

Justiça decide monitorar por tornozeleira uma acusada que, em tese, nenhum risco oferece a sociedade, mas libera para o Dia das Crianças – sem nenhum tipo de monitoramento – mais de 300 condenados, muitos dos quais prontos para praticar novos crimes

Lidiane Leite agora ostenta tornozeleira eletrônica

Lidiane Leite agora ostenta tornozeleira eletrônica

“Ostentando” uma bela tornozeleira (destinada ao monitoramento eletrônico de presos e investigados de Justiça), a ex-prefeita de Bom Jardim Lidiane Leite deixou ontem o dormitório do Corpo de Bombeiros de São Luís, após ser presa sob suspeita de integrar esquema de corrupção naquele município. Às vésperas do Dia das Crianças, Lidiane passará em casa o feriado prolongado.

Assim como ela, 337 detentos do regime semiaberto do Complexo Penitenciário de Pedrinhas também passarão o feriadão em casa, na companhia de seus familiares. Ou pelo menos é isso que deveriam fazer, já que o Dia das Crianças é a motivação desta que é a quarta saída temporária de presos este ano.

Mas, diferentemente de Lidiane, os detentos não poderão ostentar uma “biju monitorável” como a dela. Afinal de contas, não passam de reles anônimos na multidão, ao contrário da ex-gestora hoje reconhecida em todo Brasil como a “prefeita ostentação”. Ao que tudo indica, tornozeleira virou artigo de exibição da Justiça somente em casos de presos especiais e famosos.

Resultado: livres e desimpedidos, muitos costumam aproveitar a saída temporária para prolongar não apenas o feriado, mas também sua estada fora da prisão.

pedrinhasO custo mensal de um apenado na unidade estava em torno de R$ 3 mil por mês. Um preso monitorado custaria R$ 250,00 mensais.

Só este ano, 137 beneficiados não retornaram a Pedrinhas. Como foragidas da Justiça, não é de se esperar que essas pessoas busquem meios legais para ganhar a vida. E São Luís, já assolada pela violência, passa a contar com mais “soldados” na linha de frente do crime.

Sobre monitoramento de presos, vale lembrar que em outubro do ano passado o Comitê de Gestão Integrada – criado para combater a crise no sistema penitenciário do estado – aplicou a utilização de 135 tornozeleiras em detentos provisórios.

A medida visava, além da redução da população carcerária, diminuir gastos com o sistema prisional. O custo mensal de um apenado na unidade estava em torno de R$ 3 mil por mês. Um preso monitorado custaria R$ 250,00 mensais.

Pergunta que não quer calar: com a violência em alta, não seria mais barato investir numa política eficaz de vigília eletrônica do que pagar o preço imensurável de ter mais bandidos à solta, agravando o pânico da população?

Enfim, em breve se saberá quantos detentos, dessa vez, não retornarão a Pedrinhas.

De O EstadoMaranhão, com ilustração do blog
1

Imagem do dia: Lidiane já pode ir às compras…

lidiaA prefeita Lidiane Leite foi solta agora há pouco do quartel do Corpo de Bombeiros, onde estava presa há 10 dias.Ela foi levada ao IML para exame de corpo de delito e liberada, sob escolta do advogado Sérgio Muniz.

lidia2Ela saiu com uma tornozeleira eletrônica, que ficou escondida debaixo da calça preta, como se pode ver nas imagens, em que aparece bem nítida apenas a sapatilha de oncinha, e de grife. As imagens são de De Jesus (O EstadoMaranhão)

5

Juiz deve analisar hoje revogação de prisão de Lidiane Leite…

Lidiane, conduzida por policiais à sede da Polícia Federal

Lidiane, conduzida por policiais à sede da Polícia Federal

A julgar pelo que despachou na última sexta-feira, 25, o juiz federal José Magno Linhares Moraes deve apreciar hoje o pedido de revogação da prisão da prefeita afastada de Bom Jardim, Lidiane Leite.

Ao analisar o pedido dos advogados da prefeita, Moraes determinou que ela primeiro se entregasse, num prazo de 72 horas. Findado este prazo, “com ou sem o cumprimento do mandado de prisão”, ele iria analisar o relaxamento.

Obviamente que, se Lidiane não tivesse se entregado a polícia, o destino do pedido de revogação da prisão seria o arquivamento puro e simples.

Mas ela cumpriu sua parte no acordo, e se entregou à polícia,

Razão pela qual é de se supor que não há óbice para que o juiz mantê-la na cadeia.

É aguardar e conferir…

1

Juiz só vai analisar revogação de prisão após Lidiane Leite entregar-se à polícia…

Lidiane Leite: mais de 30 dias foragida da Justiça

Lidiane Leite: mais de 30 dias foragida da Justiça

O juiz federal Magno Linhares Moraes deu uma espécie de oportunidade à ex-prefeita do município de Bom Jardim, Lidiane Leite, para que ela tenha seu pedido de revogação de prisão analisado por ele.

Em despacho a um pedido de Liberdade Provisória impetrado por Lidiane,  na última sexta-feira, 25, Moraes determina que a ex-prefeita entregue-se à Polícia Federal num prazo de 72 horas.

– Após esclarecimentos necessários, a investigada deve ser recolhida ao Quartel do Corpo de Bombeiros desta capital, à disposição deste juízo. Transcorrido o prazo acima estabelecido, com ou sem o cumprimento do mandado de prisão, voltem para análise do pedido de revogação – despachou o juiz federal.

Em outras palavras, Lidiane só terá a revogação de sua prisão após ser, efetivamente, presa pela Polícia Federal.

É simples assim…

3

Lidiane Leite: 30 dias…E nada

Ex-prefeita está há exatos um mês sem qualquer notícia de sua existência; e a Polícia Federal não dá qualquer informação sobre sua pista

 

Trinta dias depois, ninguém viu esta imagem por aí...

Trinta dias depois, ninguém viu esta imagem por aí…

Completa hoje 30 dias que a ex-prefeita de Bom Jardim, Lidiane Leite, encontra-se em lugar incerto e não sabido.

A Polícia Federal não tem a menor informação sobre o seu paradeiro.

E se tem, não diz que tem.

Acusada de desviar o que pode chegar a R$ 15 milhões dos cofres de Bom Jardim, Lidiane fugiu da Polícia em 20 de agosto, para escapar da Operação Éden, que levou à cadeia dois de seus ex-secretários – incluindo o ex-marido Beto Rocha.

Desde então, a ex-prefeita nunca mais foi vista.

Ela perdeu o mandato em Bom Jardim, perdeu a condição de prisão temporária e perdeu a honra.

E a Polícia Federal a perdeu de vista…