5

Vídeo compila boçalidades de Bolsonaro e apoiadores…

Empresários como Luciano Hang, Júnior Durski e Roberto Justos, além do filósofo Olavo de Carvalho ridicularizam a quarentena, desdenham do número de mortos pela CoVID-19 e mostram avareza querendo manter o lucro de suas empresas

 

Cada um mais boçal do que o outro: Durski, Justus, Carvalho e Hang só pensam nos próprios bolsos; Bolsonaro, por sua vez, fala por ignorância mesmo

O festival  de boçalidades proferidas pelo presidente Jair Bolsonao e alguns de seus privilegiados apoiadores contra as medidas de combate ao coronavírus ganhou nesta terça-feira, 24, uma compilação em vídeo que ganhou a internet.

No resumo, montado pelo chargista Maurício Ricardo, Bolsonaro solta pérolas desdenhando das mortes causadas pela CoVID-19 e é acompanhado por outras boçalidades, de gente como os empresários Roberto Justus, apresentador da TV Record; Luciano Hang, dono da Havan; Júnior Durski, proprietário do restaurante Madero; e pelo filósofo Olavo de Carvalho.

Olavo de Carvalho chega a questionar a existência do coronavírus e põe dúvidas sobre o número de mortes atribuídas à CoVID-19.

O vídeo do mentor de Bolsonaro, já foi, inclusive, banido do Youtube.

Um dos mais grosseiros é Luciano, o carequinha da Havan, que esnoba o país ao arrotar condições para pagar todos os seus fornecedores “e ainda sobrar dinheiro no bolso”, ao mesmo tempo em que ameaça demitir funcionários se for obrigado a fechar as portas.

– Aí eu vou pra praia. E aí, quem sabe, eu tenha que mandar 22 mil colaboradores embora – afirma o avarento empresário, que no Maranhão tem sociedade com o Grupo Mateus. 

Na mesma compilação, o apresentador Luciano Justus e o empresário Durski desdenham do número de mortes pela CoVID-19.

– Quinze mil mortos para 7 bilhões de habitantes é um número muito pequeno – afirma Justus.

– Nós não podemos, por conta de 5 mil pessoas ou 7 mil pessoas … eu sei que é muito grave, mas muto mais grave é o que já acontece no Brasil. E eu não tenho essa condição de ficar parado assim – completa o dono do Restaurante Madero, que é sócio do apresentador Luciano Huck, da Rede Globo.

O vídeo que ganhou a internet abre e termina com Bolsonaro desfiando suas boçalidades.

Logo no início ele arrota a seguinte pérola sobre a possibilidade de mortes no Brasil:

 – Sim, vão morrer! Em algum que está com deficiência vai pegar o cara no contrapé e vai acontecer [a morte]. Lamento.

Ao final, despeja o vômito na cara da sociedade:

– Quando a chuva tá vindo você vai se molhar; mas se usar uma capinha, passa.

Esta é a gente que chegou ao poder com o arroto da história brasileira de 2018…