2

Luís Fernando destaca trabalho de Hildo Rocha por Ribamar…

“Até hoje, nenhum deputado federal, apoiado em São José de Ribamar, fez o que Hildo Está fazendo”. A declaração é do prefeito de São José de Ribamar, Luís Fernando, em pronunciamento durante entrega  de equipamentos agrícolas que serão utilizados por produtores de farinha de mandioca do Polo Agrícola da Mata.

Luís Fernando destacou que os equipamentos foram adquiridos pelo governo do estado do Maranhão com recursos do governo federal conseguidos pelo deputado Hildo Rocha.

“O governador Flávio Dino recebeu do governo federal recursos para comprar esses equipamentos agrícolas. Hildo Rocha foi quem conseguiu os recursos para comprar esses equipamentos. Com essa ação, o deputado Hildo Rocha, autor da proposição, traz ao polo agrícola da Mata um equipamento que os produtores rurais de São José de Ribamar não conheciam. Agora eles vão ter mais produção, mais produtividade, mais renda. Como não agradecer o que o deputado federal Hildo Rocha está fazendo por São José de Ribamar?”, enfatizou o prefeito.

Luís Fernando destacou ainda que os recursos para a recuperação da estrada que liga os povoados Bom Jardim a Juçatuba, foram conseguidos pelo deputado Hildo Rocha.

“Portanto, minha gente, a buraqueira da estrada dos agricultores está com os dias contados, graças ao deputado Hildo Rocha. Palmas para ele”.

O prefeito disse que poucos minutos antes do início da entrega dos equipamentos recebeu a confirmação de que o Ministério do Turismo vai liberar R$ 1 milhão para o município, fruto de emenda do deputado Hildo Rocha. Luís Fernando disse que os recursos serão aplicados na continuidade das obras de duplicação do acesso ao Polo Turístico de Panaquatira.

“É muito bom quando a gente pode agradecer a Deus, não apenas pela dádiva, mas por um sentimento. Eu agradeço a Deus por ter este amigo aqui”, enfatizou Luís Fernando, referindo-se ao deputado federal Hildo Rocha.

“Parte dos ribamarenses me fizeram seu representante em Brasília. Por isso, tenho trabalhado para trazer benefícios para a cidade. Conseguimos aumentar os recursos federais  da saúde, ainda na gestão do ex-prefeito Gil e agora, com Luís Fernando, temos conseguido recursos para recuperar parte da vias públicas, além de outros benefícios como esses para os produtores rurais “, declarou Hildo Rocha.

O evento foi prestigiado pelo deputado estadual e secretário de Desenvolvimento Social, Neto Evangelista, por secretários municipais, vereadores e lideranças de várias comunidades ribamarenses.

1

Luis Fernando e Neto Evangelista em agenda compartilhada…

Secretário de Desenvolvimento Social está cada vez mais próximo do prefeito de Ribamar, o que indica o apoio à sua reeleição à Assembleia Legislativa

 

Luis Fernando e Neto Evangelista: relação que perpassa o interesse político-eleitoral

O secretário de Desenvolvimento Social Neto Evangelista (PSDB) – que é deputado estadual licenciado  candidato à reeleição – tem cumprido agenda sistemática de compromissos em São José de Ribamar.

E sempre ao lado do prefeito Luis Fernando Silva (PSDB).

Seja em eventos do Governo do Estado, seja como presença ilustre nas ações da Prefeitura, Evangelista é o nome mais próximo de Luís Fernando na região metropolitana de São Luís.

A aliança entre o prefeito e o deputado vem desde o início do mandato, como mostra esta foto do Natal passado

A relação dos dois indica a definição do apoio do prefeito à reeleição do deputado.

O que põe o parlamentar na perspectiva de excepcional votação na região, que ele também sonha em administrar um dia.

Mas esta é uma outra história…

0

Estranha homenagem…

Samba Enredo e roteiro da Escola de Samba Unidos do Tatuapé não citam uma única vez a cidade de São José de Ribamar, cujo prefeito anuncia que será destacada no carnaval paulista

 

Ensaio da Tatuapé com a homenagem ao Maranhão… Ao Maranhão, não a Ribamar

Em 2011, a então governadora Roseana Sarney (MDB) foi duramente criticada pela oposição ao anunciar homenagem da escola de samba Beija Flor, do Rio de Janeiro, ao Maranhão.

Mas Roseana Fez tudo às claras, divulgando orçamento e mostrando o impacto positivo da homenagem no turismo maranhense.

Sete anos depois, outra escola de samba, desta feita a Unidos do Tatuapé,de São Paulo, também fará homenagem ao Maranhão. Mas o caminho para que essa “homenagem” ocorresse é que tem sido cercado por estranhas questões.

Em primeiro lugar, a Tatuapé anunciou a homenagem ao Maranhão em fevereiro de 2017, logo após o Carnaval vencido por ela em São Paulo. Na época, blogs revelaram que o enredo seria pago pelo Governo do Estado. A repercussão negativa – e a inevitável comparação com a crítica que o próprio Dino fez sete anos antes – acabou levando o governo comunista a negar que fosse patrocinar o Carnaval da escola paulista.

Até porque havia muitas coincidências em jogo: a madrinha da escola é a sambista Leci Brandão, do mesmo partido de Flávio Dino, que vem ganhando dinheiro ano após ano como cantora no Réveillon patrocinado pelo comunista. Além dela, o carnavalesco da Tatuapé é um maranhense também vinculado ao partido de Dino.

Com a negativa de Dino, a escola de São Paulo – já com enredo, samba e todo o roteiro pronto – foi orientado a procurar o prefeito de São Luís, Edivaldo Júnior (PDT). Evangélico, Edivaldo também negou apoio à escola, sobretudo pelo fato de que o samba, já pronto, não contemplava a capital maranhense.

Luis Fernando na entrevista em que falou da ‘homenagem” que sequer cita sua cidade

Mas eis que, às vésperas do Carnaval, o prefeito de São José de Ribamar, Luis Fernando Silva (PSDB) – outro aliado de Flávio Dino – anunciou, ele próprio, que a Tatuapé iria homenagear a cidade balneária com o enredo sobre o Maranhão.

Luis Fernando apressou-se em garantir que nenhum custo teve a “homenagem” para a prefeitura.

O problema é que o samba que irá ser cantado neste fim de semana, não tem uma palavra sequer que remeta a São José de Ribamar.

Trata-se do mesmo samba oferecido primeiro ao governo, depois à Prefeitura de São Luís.

Sem tirar nem por…

Da coluna Estado Maior, de O EstadoMaranhão

4

Enterrador de carreiras…

Governador Flávio Dino parece especializado no abraço mortal em políticos que estão em ascensão – e acabam perdendo importância a partir da vinculação a ele

 

Flávio Dino abraça um ressentido Luis Fernando, que hoje paga um preço alto pela mudança

A partir do eclipse político do prefeito de São José de Ribamar, Luis Fernando Silva (PSDB), é possível analisar como o governador Flávio Dino tem a capacidade de enterrar certas lideranças políticas, apagar a chama da ascensão dessas figuras.

Luis Fernando seria o principal adversário do comunista em 2014, mas sucumbiu à insegurança e desistiu da disputa, alinhando-se ao próprio Dino.

Mas ele é só um exemplo do “abraço mortal”, desde que o governador entrou na vida política.

Tadeu Palácio foi o primeiro a sentir o abraço, ainda em 2008; decepcionou-se em 2012

O primeiro a sucumbir a partir da aliança com Flávio Dino foi o ex-prefeito Tadeu Palácio (PDT). Mesmo contra os argumentos de pedetistas, Palácio preferiu apoiar Flávio Dino a Castelo em 2008, perdendo a eleição.

Em 2012, esperava a retribuição comunista, mas foi surpreendido com a invenção da candidatura de Edivaldo Júnior (então no PTC).

Com Eliziane a relação é de idas e vindas; a imagem mostra tantos outros “abraçados” por Dino

A partir de Tadeu Palácio seguiram-se outros nomes, como José Reinaldo Tavares (PSB), Neto Evangelista (PSDB), Carlos Brandão (PSDB), e o principal deles, Eliziane Gama (PPS), que trocou futuro promissor por uma carreira em declive acentuado pela incapacidade de se afastar do governador.

São figuras políticas com brilho próprio que se deixaram a pagar diante do projeto pessoal do comunista.

Que só dá luz para si e para os seus…

Da coluna Estado Maior, de O EstadoMaranhão

1

O Luis Fernando de ontem; o Luis Fernando de hoje…

Quase unanimidade por causa da gestão de seis anos em São José de Ribamar, prefeito retomou o comando da cidade, encontrou uma realidade totalmente diferente  e paga um preço alto pelos próprios erros do passado

 

Manifestação de servidores contra Luis Fernando, coisa impensada na gestão passada; mas a culpa é dele mesmo

O atual prefeito de São José de Ribamar, Luis Fernando Silva (PSDB) era uma unanimidade política até 2014, quando chegou a ser cogitado para o Governo do Estado.

Se não tinha lastro eleitoral suficiente, tinha, ao menos, uma história de gestão exitosa em sua passagem pela prefeitura, entre 2005 e 2010, quando teve forte acesso aos recursos do Governo Federal e boas relações na seara estadual, mesmo na oposição.

Luis Fernando voltou ao comando do município neste 2017, após vitória quase unânime nas eleições do ano passado.

Mas a realidade que encontrou em Ribamar é totalmente diferente da que deixou em 2010, quando fez do então vice, Gil Cutrim (PDT), seu sucessor e herdeiro político.

E este foi um dos grandes erros do prefeito tucano.

O prefeito com seu ex-vice e ex-futuro herdeiro: o preço a pagar é alto hoje pelos erros de ontem

Inapto para o posto Cutrim conseguiu descaracterizar a São José de Ribamar deixada por Luis Fernando nos seis anos em que geriu o município. Culpa do próprio Luis Fernando que deixou a cidade em nome da ambição de ser governador, o que se mostrou frustrante pelo recuo de última hora, mostrando a insegurança que líderes políticos nunca devem ter.

Afastado de aliados históricos – na política, nos setores econômicos e também na mídia – o tucano, hoje, se vê isolado na luta contra uma oposição organizada, barulhenta e agressiva.

Sem a unanimidade que tinha até refugar em seu projeto governamental, o prefeito enfrenta agora a herança maldita deixada pelo ex-herdeiro sem ter como responder aos anseios de uma população que ele mesmo acostumou a exigir sempre a excelência.

As dificuldades de gestão enfrentadas neste novo mandato em Ribamar podem criar em torno de Luis Fernando Silva a impressão de que sua qualificação técnica era apenas uma ilusão midiática.

Mas isso também é culpa dele mesmo…

4

A insegurança de Luis Fernando em relação a Gil Cutrim…

Incomparavelmente mais preparado que o ex-aliado – inventado por ele mesmo – prefeito de São José de Ribamar acaba tornando-se menor ao divulgar sua gestão com base apenas na anterior

 

CRIADOR E CRIATURA
Gil Cutrim foi cria de Luis Fernando

Não há nenhuma dúvida para qualquer maranhense médio de que o prefeito de São José de Ribamar, Luis Fernando Silva (PSDB), seja um dos gestores mais bem preparados do Maranhão.

Mas ele também carrega uma insegurança sem tamanho.

Insegurança esta reforçada na atual gestão, com releases e informações feitas apenas para comparar seu mandato ao do ex-prefeito Gil Cutrim (PDT).

Ora, foi o próprio Luis Fernando quem inventou Gil Cutrim como político; devia fazer a mea culpa pública, portanto, não comparações desmedidas.

Ao tentar diminuir a gestão do antecessor citando o pedetista em cada release encaminhado à imprensa, LF mostra-se político inábil, vaidoso e inseguro da própria capacidade.

E pra quem já foi cotado para ser governador do Maranhão, a postura acaba por alcançar a mediocridade.

É simples assim…

0

Luis Fernando dá exemplo a Flávio Dino…

Prefeito de São José de Ribamar determinou a redução da alíquota do ISS para 2,5%, alegando que um percentual maior é contrário á política de estímulo à economia local

 

Luis Fernando explica benefícios a empresários

O prefeito de São José de Ribamar, Luis Fernando Silva (PSDB), deu mais uma mostra da sua capacidade de gestão e percepção do momento econômico, e determinou a redução da alíquota do Imposto sobre Serviços (ISS), de 5% para 2,5%.

De acordo com o prefeito Luis Fernando, a medida torna o empresariado local mais competitivo, estimula a atração de mais empresas e fomenta, consequentemente, a criação de novos empregos no município.

Ele lembra que a decisão adotada logo que assumiu o comando da prefeitura em 2005, ajudou no crescimento econômico registrado nos seis anos os quais esteve à frente do Executivo.

– Naquele momento reduzimos a alíquota e com isso aumentamos a base de arrecadação. Após a nossa saída, essa alíquota aumentou e um dos resultados foi a fuga de empresas do nosso município – comentou Luis Fernando.

Enquanto isso, o governador Flávio Dino (PCdoB) já aumentou alíquota do ICMS de vários produtos; e quer aumentar também o da construção civil, maior empregador do estado.

O prefeito de Ribamar dá o exemplo ao governador…

1

Tucanos arregaçam as mangas e ganham destaque em noticiário de início de ano…

Assim como o colega de partido João Dória, em São Paulo, o prefeito de São José de Ribamar, Luis Fernando Silva, tem brilhado neste período de recesso, gerando notícias com ações diárias de sua gestão

 

Luis Fernando vistoriando obras nas ruas, em ações planejadas antes esmo da vitória

Na contramão do que aconteceu no Brasil inteiro, os prefeitos João Dória, de São Paulo, e Luis Fernando Silva, de São José de Ribamar (ambos do PSDB), praticaram um ato inédito, que deu lhes deu projeção e suscitou controvérsias: após a solenidade de posse, trocaram as festividades comemorativas pelas ruas, gerando fatos.

Acompanhados de auxiliares, os dois gestores, iniciaram – em pleno domingo, 1º, um feriado mundial – uma simbólica jornada de trabalho voltada para a limpeza pública.

O objetivo foi mostrar que, nas suas gestões, estarão permanentemente nas vias públicas e fiscalizando os serviços reclamados.

A mídia, de lá como a de cá, deu forte repercussão ao ato, a ponto de obscurecer tudo o que aconteceu no Brasil afora, num dia marcado por milhares de posses, em cidades de todos os portes.

Gesto de João Doria acabou soando demagógico

A repercussão dos gestos de João Doria e de Luis Fernando foi de tal modo gritante que, além de virar assunto do cotidiano, deu margem a comentários variados.

E, neste ponto, Luis Fernando levou vantagem em relação ao colega do PSDB.

Se em São Paulo, o gesto de João Doria foi criticado e taxado de demagógico – pelo fato de ele apresentar-se paramentado de gari – no Maranhão, a atitude de Luis Fernando foi elogiada e vista como algo novo e alentador.

Resta saber quem foi o primeiro a anunciar a iniciativa. Luis Fernando, com bastante antecedência, divulgou o propósito de realizá-la.

Já antes do pleito, e convicto da vitória, ele convocava os ribamarenses para uma empreitada, pensada sem objetivos demagógicos.

Há quem sonhe num futuro encontro de João Doria com Luis Fernando, para se conhecer e discutir os projetos que pensam executar em São Paulo e São José de Ribamar.

Mas esta é uma outra história…

2

Crise em Ribamar: Luis Fernando pede e Justiça bloqueia R$ 4,6 milhões da gestão de Gil Cutrim…

Comunicado da Secretaria de Planejamento diz que o juiz federal José Carlos Madeira determinou o bloqueio dos recursos da repatriação e do Fundeb nesta sexta-feira

 

Luis Fernando e Gil Cutrim: fim da parceria

O último dia útil de 2016 fez explodir a guerra que estava sendo travada tacitamente entre o prefeito eleito de São José de Ribamar, Luis Fernando Silva (PDSB), e o atual prefeito do município, Gil Cutrim (PDT).

Ainda sob o comando de Cutrim, a Secretaria Municipal de Planejamento, Administração e Finanças emitiu “Comunicado” no fim da tarde informando que foram bloqueados cerca de R$ 4,6 milhões de duas contas.

– O município de São José de Ribamar teve bloqueados, nesta sexta-feira (30), os recursos da multa de repatriação, no valor previsto de R$ 4.041.989,58, e da transferência do Fundeb, no valor previsto de R$ 593.835,59. O bloqueio foi determinado pelo juiz federal José Carlos do Vale Madeira, que atendeu ação cautelar movida pelo prefeito eleito, Luis Fernando Moura da Silva – afirma o comunicado.

De acordo com a nota, os recursos da repatriação seriam utilizados para cumprir obrigações do município com fornecedores e complementação da folha de pessoa.

– Mesmo diante de tal fato, a atual gestão está cumprindo rigorosamente com seu calendário de pagamento e outros compromissos – informou a prefeitura.

A assessoria de Luis Fernando não quis comentar o assunto…

1

Luis Fernando anuncia reconstrução de Ribamar já a partir do dia 1º…

Prefeito eleito foi diplomado na manhã desta segunda-feira e afirmou que vai tomar medidas já no primeiro dia de trabalho, como recuperação de vias públicas

 

 

Luis Fernando com o vice, Eudes Lima, e alguns dos vereadores diplomados

Diplomado na manhã desta segunda-feira, 19, o prefeito eleito de São José de Ribamar, Luis Fernando Silva (PSDB), anunciou ações imediatas para reconstruir a cidade, já nas primeiras horas do dia 1º de janeiro.

– Não vamos esperar o dia seguinte, não. Já combinamos com o presidente da Câmara que a sessão de posse iniciará nos primeiros segundos do dia primeiro e de lá vamos empossar os secretários, que nas primeiras horas da manhã já estarão com suas equipes trabalhando na recuperação das principais vias públicas do município. Temos muito a fazer e nenhum tempo a perder – afirmou Luis Fernando.

O prefeito eleito com o vice-governador Carlos Brandão e Eudes

A cerimônia de diplomação contou com a presença do vice-governador Carlos Brandão (PSDB), que destacou a capacidade gerencial do prefeito diplomado.

– Luis Fernando é um dos grandes quadros da política que temos no Maranhão e se destaca, sobretudo, pela capacidade técnica de fazer uma grande gestão pública. Foi assim quando ele foi prefeito de São José de Ribamar e com certeza, mais uma vez, repetirá a exitosa gestão nos próximos quatro anos – disse Brandão.

Durante a solenidade, a juíza eleitoral Tereza Cristina fez uma exortação para que os eleitos se esforcem para mudar o cenário que o Brasil atravessa.

– A votação que os senhores e senhoras tiveram foi um cheque em branco e uma demonstração da esperança por melhoras nesse cenário – arrematou.