1

Moro e Dallagnol na mira do STF…

O ex-juiz federal e o procurador da Lava Jato manipularam dados de operações policiais e investigações do Ministério Público para emparedar ministros; e podem ver seu reinado de picaretagens cair por terra na Suprema Corte

 

A DUPLA DINÂMICA DALLAGNOL E MORO AGORA PODEM SER ALCANÇADOS PELOS BRAÇO DO STF; picaretagens contra ministros da Suprema Corte

O efeito das novas revelações do site The Intercept sobre as picaretagens do procurador da Lava Jato, Deltan Dallagnol, provocaram um efeito devastador no Supremo Tribunal Federal.

Já existe na Corte Suprema um grupo de ministros que quer frear as pretensões absolutistas do coordenador da Lava Jato e do ex-juiz que virou ministro da Justiça.

Já se sabe que Dallagnol tentou seduzir ministros como Edson Facchin e Luiz Roberto Barroso, manipulou ilegalmente investigações contra os ministros Dias Toffoli e Gilmar Mendes, e tentou influenciar até a escolha de um membro do STF. (Releia aqui, aqui e aqui)

As novas revelações do The Intercept trazem coisas ainda mais graves: o procurador da Lava Jato manipulou até partidos políticos para processar Gilmar Mendes, num ato tresloucado de autoritarismo.

As conversas reveladas pelo site do jornalistas Gleen Grennwald já deixam claro a manipulação do processo contra o ex-presidente Lula.

Agora, revelam que a dupla dinâmica Moro e Dallagnol também tentaram manipular a Justiça em todos as suas instâncias.

E devem pagar caro por essa petulância…

0

Interferência de Moro nas delações gerou atrito entre procuradores

Em conversas divulgadas pelo The Intercept Brasil, Carlos Fernando Lima insurge-se contra o juiz, pede mais liberdade para trabalhar, mas é coagido por Deltan Dallagnol a seguir orientação do “chefe” da Lava Jato

 

CARLOS FERNANDO RECLAMOU DA ONIPRESENÇA DE MORO NA LAVA JATO, mas foi repreendido pelo colega Deltan Dallagnol

Novos diálogos divulgados pelo site The Intercept Brasil, sobre a interferência de Sérgio Moro na investigações da Lava Jato, não deixam mais nenhuma dúvida de que o ex-juiz manipulava a acusação contra o ex-presidente Lula.

Nas conversas, um dos procuradores da Lava Jato, Carlos Fernando Lima, reclama ao colega Deltan Dallagnol contra a presença de Moro nos acordos de delação premiada.

No dia 24 de fevereiro de 2015, Lima manda a seguinte mensagem a Dallagnol:

– O procedimento de delação virou um caos. Creio que se a sua divisão de serviço pressupõe que eu e Januário [Paludo] estamos encarregados dos acordos, eles devem ser tratados por nós. Você é o Promotor natural e pode discordar, e eu sempre ouço todos, mas o que vejo agora é um tipo de barganha onde se quer jogar para a platéia, dobrar demasiado o colaborador, submeter o advogado, sem realmente ir em frente. (…) Isso até é contrário à boa-fé que entendo um negociador deve ter. E é bom lembrar que bons resultados para os advogados são importantes para que sejam trazidos novos colaboradores. Eu desejo que sejam estabelecidas pautas razoáveis.

A resposta de Dallagnol deixa claro quem era o chefe da investigação, no caso, o próprio juiz Sérgio Moro:

– Carlos Vc quer fazer os acordos da Camargo mesmo com pena de que o Moro discorde? Acho perigoso pro relacionamento fazer sem ir FALAR com ele, o que não significa que seguiremos. Podemos até fazer fora do que ele colocou (quer que todos tenham pena de prisão de um ano), mas tem que falar com ele sob pena de ele dizer que ignoramos o que ele disse. Vc pode até dizer que ouve e considera , mas conveniência é nossa e ele fica à vontade pra não homologar, se quiser chegar a esse ponto. Minha sugestão é apenas falar.

A orientação de Dallagnol ao colega Carlos Lima mostra, de forma definitiva, que o procurador que coordenava a Lava Jato seguia as ordens do juiz que deveria julgar os casos investigados pelo Ministério Público.

Em outras palavras, Sérgio Moro atuou para condenar Lula e não para julgá-lo à luz das provas.

E, por isso, contaminou o processo…

6

Ibope se enrola todo pra explicar pesquisa com 8 pontos de margem de erro…

Instituto foi cobrado indiretamente pela coligação “O Maranhão quer Mais” – sobretudo pelos números de São Luís -, reconheceu que o debate da TV Mirante pode não ter sido alcançado no levantamento e chegou a usar como parâmetro para reforçar seus dados pesquisas montadas pelo próprio Palácio dos Leões e já denunciadas por suspeita de fraude

 

Cobrado enfaticamente pela coligação “O Maranhão quer Mais”, pela pesquisa que divulgou na quinta-feira, 4, o instituto Ibope de pesquisas se enrolou mais ainda nas explicações.

Em primeiro lugar, chegou a admitir uma curiosa e estratosférica “margem de erro de 8 pontos percentuais” na amostragem de São Luís, feita com apenas 168 pessoas.

– Em São Luís temos apenas 168 entrevistas, o que não é suficiente para estimar as intenções de votos na capital, uma vez que a margem de erro amostral é de 8 pontos percentuais para mais ou para menos. O cruzamento foi fornecido apenas como um indicativo – tenta explicar o instituto, na troca de correspondência com a TV Mirante.

TODO ENROLADO. Mensagem em que o Ibope justifica o estratosférico resultado de São Luís

Assinado pela analista de atendimento e planejamento Camila Camargo Passarelli, o documento do Ibope admitiu também que uma parte do levantamento foi  feito antes do debate da TV Mirante, na última terça-feira, 2.

– Ou seja, a pesquisa pode não ter pego um possível efeito do debate na capital – admitiu.

SOB SUSPEITAS. Para dar aval aos seus número, Ibope utiliza-se de pesquisas tão suspeitas quanto a dela

Curiosamente, a analista usou dados das pesquisas encomendadas pelo próprio Palácio dos Leões – Exata e Econométrica – para justificar seus números, mesmo diante de todas as suspeitas já oficializadas contra os dois institutos.

O estrago da pesquisa sem critério do Ibope pode interferir diretamente no resultado das eleições.

Um crime eleitoral, portanto…

2

Cães raivosos…

Ao usar como mídia de aluguel gente disposta a tratar como notícia mesmo inverdades sabidas pelos chefões do comunismo, governo Flávio Dino subverte a lógica da comunicação e entra no perigoso mundo da manipulação dos fatos

 

Não há, na história da imprensa maranhense, nenhum período que registre tamanha aberração na postura jornalística de órgãos de imprensa como nestes três anos de mandato do comunista Flávio Dino à frente do Governo do Estado.

Nem mesmo os anos mais duros do chamado vitorinismo registraram uma postura como a daqueles que se submeteram a fazer graças para o Palácio dos Leões, independentemente da qualidade ou da veracidade da notícia que produzem.

Sob o comando do seu lugar-tenente Márcio Jerry – jornalista graduado e com formação ideológica no trotskismo -, Jerry manipula conceitos para convencer titulares de blogs e jornalistas viciados a fazer aquilo que querem os comunistas ocupantes do Palácio dos Leões.

E o resultado são informações distorcidas descaradamente a cada publicação, notícias falsas publicadas diariamente por jornais e narrativas repetidas à exaustão em programas de rádio alugados a cada hora.

Pior: esses homens de mídia atrelados aos interesses de Flávio Dino e Márcio Jerry agem como cães raivosos, agredindo qualquer um que contrarie suas opiniões ou prefira seguir caminho mais independente no fazer jornalístico diário.

O resultado dessa distorção é um Maranhão onde o que importa não é a veracidade do fato, mas como e por quem ele foi contado.

Felizmente, o alcance dessa turba dá para ser medido com fita métrica.

Por isso o Maranhão reage, dia após dia…

Da coluna Estado Maior, de O EstadoMaranhão

4

Números manipulados não nos intimidam, afirma Maura Jorge…

Pré-candidata assumida ao Governo do Estado, ex-deputada diz conhecer o histórico de manipulação de pesquisas eleitorais dos seus adversários e diz que seus monitoramentos lhe dão a terceira posição e a menor rejeição no estado

 

CONFIANÇA. Maura Jorge vê números como tentativa de intimidá-la

A ex-prefeita e ex-deputada Maura Jorge – única pré-candidata assumida ao Governo do Estado – contestou com veemência o resultado da última pesquisa Escutec.

– Temos o nosso monitoramento interno, sabemos da realidade, hoje somos terceiro lugar nas intenções de voto e a mais baixa rejeição dentre os nomes postos – afirmou a parlamentar, diante de números de pesquisas divulgadas ontem, pelos grupo adversários.

Maura Jorge vê manipulação nos números, segundo ela, pelo histórico deste tipo de situação em eleições.

– Conhecemos o potencial manipulador dos nossos adversários. A farra das pesquisas vão começar, mas números manipulados não nos intimidam –  disse a ex-deputada.

– O nosso maior termômetro é a verdadeira resposta do povo, que com demonstrações de carinho e apoio, tem abraçado o nosso projeto de transformação do Maranhão – finalizou Maura Jorge.

10

Aliados de Edivaldo contratam enxurrada de pesquisas para influenciar o eleitor…

Nada menos que 11 pesquisas de intenção de votos estão registradas na Justiça Eleitoral entre os dias 20 e 25, a maioria absoluta com a chancela de empresas ligadas direta ou indiretamente à campanha do candidato do PDT

 

manipulacaoUma enxurrada de pesquisas eleitorais foi registrada entre os dias 20 e 25 de outubro, para divulgação nesta reta final do segundo turno em São Luís.

À exceção da do Ibope, contratada pela TV Mirante, e as duas da Escutec, do jornal O EstadoMaranhão, todas as demais têm vínculo direto ou indireto com a campanha do prefeito Edivaldo Júnior (PDT).

A estratégia do pedetista é óbvia: forçar um clima de “já ganhou” para tentar minimizar o impacto do debate da TV Mirante, nesta sexta-feira, 28.

Os levantamentos forma montados de modo a apresentar um Edivaldo praticamente consolidado. Para isso, usou-se uma estratégia matreira: as entrevistas foram colhidas logo após o impacto do discurso extemporâneo do deputado Adriano Sarney (PMDB), com críticas ao candidato do PMN, Eduardo Braide, e evitaram o impacto da fuga de Edivaldo do debate da TV Guará.

As pesquisas atreladas a Edivaldo são:

1 – Perfil pesquisas, contratada por ela mesma;

2 – Instituto Econométrica, contratada pelo Jornal Pequeno;

3 – Exata, contratada pelo Sistema Guará de Comunicação;

4 – O notório DataM, contratado pela TV Difusora;

5 – DataIlha, contratada pela Rádio e TV do Maranhão;

6 – Impar Comunicação, contratada por O Imparcial;

7 – Instituto Verita EPP, contratada por si mesmo;

8 – Três Pesquisas, contratada por Jeane Oliveira Consultoria.

Os levantamentos  têm data de divulgação entre os dias 25 e 29 de outubro.

Mas apenas a Escutec deve ter levantamento com o impacto do debate da Mirante.

É aguardar e conferir…

9

A covardia de Edivaldo e o desrespeito do DataM ao eleitor de São Luís…

Enquanto o pedetista se esconde dos debates – e foge da responsabilidade de dar explicações sobre sua fraca gestão – o instituto de pesquisas que teve contrato com a prefeitura tenta fraudar a vontade popular, manipulando números para dar a vitória ao prefeito

 

A cadeira vazia de Edivaldo Júnior tem se repetido nas leições: covardia e desrespeito

A cadeira vazia de Edivaldo Júnior tem se repetido nas leições: covardia e desrespeito

Candidato à reeleição em São Luís, o prefeito Edivaldo Júnior (PDT) desrespeita o eleitor em todas as frentes que atua.

Ao fugir dos debates e se esconder de explicar a falta de ações de sua gestão, ele debocha do povo de São Luís e mostra-se acima do bem e do mal, pouco se importando para as explicações obrigatórias que precisa dar.

E desrespeita ainda mais o eleitor a partir da manipulação das pesquisas, utilizando-se de uma empresa paga pela sua própria gestão, com a clara intenção de fraudar a vontade popular e tentar ganhar, de qualquer jeito, uma eleição que iniciou perdida.

Edivaldo Júnior tem um objetivo: ganhar a eleição em primeiro turno. Nem que seja na marra.

E não se incomoda em usar a máquina pública para este intento;

E não se incomoda em manipular números de pesquisas;

E não se incomoda em sufocar adversários e oposicionistas com sucessivas ações judiciais;

E não se incomoda em esconder-se dos debates para evitar ter que dar explicações ao povo. 

Obras como esta, iniciada ontem no Coroado, tentam comprar a consciência do eleitor ás vésperas da eleição

Obras como esta, iniciada ontem no Coroado, tentam comprar consciências às vésperas da eleição

Forçar a barra por uma vitória em primeiro turno, fraudando a vontade popular com obras eleitoreiras aos olhos lenientes da Justiça Eleitoral e da omissa representação do Ministério Público Eleitoral é uma covardia de Edivaldo Júnior.

Cabe a quem forma opinião em São Luís alertar o eleitorado menos avisado desta fraude.

para que a eleição seja, de fato, o julgamento do eleitor…

1

Contra a manipulação: Eliziane é uma das deputadas que mais defendem direitos dos Policiais Militares…

Eliziane Gama com policiais militares e evangélcios: história de lutas desde o início da carreira política

Eliziane Gama com policiais militares e evangélcios: história de lutas desde o início da carreira política

Do Blog de Daniela Bandeira

A candidata Eliziane Gama (PPS) precisará ficar de olhos bem abertos até o final da campanha, isso porque os adversários políticos da deputada prometem jogar sujo na tentativa de desqualifica-la. O ataque desleal criado devido a uma charge em seu programa no horário político, é um bom exemplo que a “política da boa vizinhança”, não vai acompanhar o período eleitoral.

A charge onde supostamente policiais militares são retratados como “bodes ou cavalos”, é simplesmente uma animação de uma situação a qual a deputada por muitas vezes se envolveu, quando defendeu o direito dos trabalhadores e grevistas. Em nenhum momento houve qualquer tipo de conotação depreciativa, até porque, Eliziane sempre foi uma das principais defensoras da instituição.

Como deputada estadual por dois mandatos, defendeu a bandeira da Polícia Militar, principalmente durante as manifestações dos PMs do Maranhão em 2011 e em 2014 na ocupação da Assembleia Legislativa. Agora como deputada federal, foi uma das primeiras a levantar a bandeira em favor da PEC 300 que cria um piso nacional para os policiais militares, civis e bombeiros, definindo assim um salário mínimo para categoria, em todo território brasileiro. Além disso, um dos seus principais aliados é o deputado estadual Cabo Campos (DEM), eleito justamente pelos votos da corporação.

Em nota, a assessoria de comunicação da “coligação São Luís de Verdade”, explicou que houve “um erro de corte que não passou pela coordenação política, mas foi prontamente resolvido e os responsáveis retirados da campanha”. Diante de um erro de edição, criou-se uma situação desnecessária e sem sentido algum, que não confere com o histórico de luta e bravura a favor da classes trabalhistas pela candidata.

Mesmo enfrentado o poderio de mobilização e de recurso do poder público, Eliziane Gama mantém a liderança nas pesquisas eleitorais ao lado de Edivaldo Holanda Júnior (PDT), mas vence tanto o prefeito, quanto o deputado Wellington do Curso (PP), em um projeção de segundo turno.

Talvez, por isso, o desespero e a manipulação da informação por parte dos escribas contrários à sua candidatura.

10

Globo mente sobre rodoviária de Santa Luzia do Paruá…

 

Fotos mostram a farsa do Jornal Nacional (imagens: blog do Gilberto Léda)

 

É uma mentira a matéria do Jornal Nacional sobre a rodoviária de Santa Luiza do Paruá, na série de reportagens sobre os terminais rodoviários de todo o Brasil.

A matéria feita no município maranhense mostra a imagem de um pequeno prédio que o repórter garante ser o terminal rodoviário. Mas não é.

A mentira começou a ser desmascarada nas redes sociais.

Vários integrantes publicaram no Facebook e no Twitter imagens do que foi mostrado no Jornal Nacional e o verdadeiro terminal rodoviário de Santa Luzia.

A fraude na matéria acaba por diminuir ainda mais a já desgastada imagem do interior maranhense.

Mas a Globo não precisaria recorrer a este expediente para denunciar coisas do Maranhão.

O caso será denunciado formalmente à direção de jornalismo da emissora – Embora se tenha como quase impossível uma retratação formal…

Clique aqui e veja a matéria do Jornal Nacional
19

Como era de se esperar, escola da Rede Globo vence o carnaval carioca…

Roberto e a festa montada para ele ganhar...

Parecia até anunciado. Desde dezembro, a Rede Globo fazia uma promoção itensa do carnaval da Beija-Flor de Nilópolis, a insuportável escola de samba apadrinhada pela emissora.

A escola estava em todo lugar, Neguinho vivia em todos os programas e tudo girava em torno da Beija-Flor. O objetivo era tornar definitivo o desfile em homeangem a Roberto Carlos – aliás, outro contratado da emissora.

A Beija Flor é a escola da Globo, sempre foi. Há anos, é a única escola que se apresenta

O abre-alas, que ganharia mesmo sem ser bonito...

no Big Brother Brasil, participa de novelas e é a única para onde os artistas ou telespectadores  que ganham prêmios vão; também a única beneficiada com mídia gratuita e quase onipresente.

Como disse hoje um entrevistado do Bom Dia Brasil, a Escola da Rede Globo é o Flamengo do Carnaval – o que este blog intepreta no sentido ruim, o de ser beneficiado em tudo pela todo-poderosa Vênus Platinada.

Como a Globo queria que o enredo de Roberto ganhasse, a Escola da Rede Globo ganhou.

E o carnaval se torna, cada vez mais, um jogo de cartas marcadas…