6

Weverton vai a Imperatriz, come panelada e discute com populares temas de Brasília

Como costuma fazer, tanto nas comunidades de São Luís quanto no interior, senador jantou no popular “Quatro Bocas”, onde procurou saber da comunidade opiniões sobre a reforma da Previdência

 

O SENADOR APRECIOU PRATO DE PANELADA, que ele, como bom imperatrizense, adora…

Amante da Panelada – que em São Luís é conhecido por Mocotó – o senador Weverton Rocha (PDT) esteve ontem na tradicional região da Quatro Bocas, em Imperatriz, onde jantou e conversou com populares.

O senador tem o costume de visitar comunidades, tanto de São Luís quanto do interior, de forma aleatória, para ouvir populares sobre os temas em discussão em Brasília.

– Tenho essa prática de procurar ouvir populares nas comunidades, ouvir das ruas o feedback sobre as votações mais importantes – frisou o parlamentar.

No final de fevereiro, em Tutóia, Weverton já tinha feito a mesma coisa, comendo nos ambientes populares.

NAS CONVERSAS COM POPULARES NA QUATRO BOCAS, o senador colheu subsídios para seus posicionamentos na reforma da Previdência

Após a campanha de 2014, ele também fez um périplo pelas pequenas cidades, para agradecer á maior votação já registrada no Maranhão. (Releia aqui)

Desta vez, em Imperatriz, o senador ouviu da comunidades opiniões sobre a Reforma da Previdência, em pauta no Congresso Nacional.

– Assim, cumpro o compromisso de fazer um mandato participativo e representativo dos trabalhadores – justificou…

5

A mídia equivocada de Roberto Rocha…

Filho de ex-governador, com a infância passada no Palácio dos Leões, candidato do PSDB ao governo tem perfil aristocrata mantido pelas próprias circunstâncias; e a cada vez que tenta vender uma imagem de popular, acaba virando caricatura de si mesmo

 

MOCOTOZADA. Pela empunhadura da colher percebe-se quem tem experiência na arte da panelada; não é o caso do senador tucano

Editorial

O ar professoral e metódico é uma característica do perfil do senador Roberto Rocha (PSDB), qualquer que seja o interlocutor perguntado.

Filho de ex-governador, ele passou a infância no Palácio dos Leões e sempre teve posses para estudar bem, viver bem, viajar bem e morar bem.

Soa, portanto, caricatural a tentativa do tucano de parecer popular, afeito às questões mais básicas da população, apenas em períodos eleitorais.

A imagem divulgada esta semana, em que Roberto Rocha aparece comendo uma “pratada de mocotó” – ao lado dos também tucanos Waldir Maranhão e Wellington do Curso – soa tão artificial quanto aquela do governador Flávio Dino (PCdoB) batendo matraca com chapéu de boiero em pleno carnaval. (Relembre aqui)

E soa artificial não porque Rocha não possa comer um mocotó – pelo contrário, recomenda-se sempre! -, mas pelo fato de ele próprio cultivar uma imagem tradicionalista durante todos os anos de sua vida, beirando o popularesco em épocas de eleição.

PÉS-FRIOS? Imagem divulgada por Rocha logo após derrota da seleção brasileira na copa

Mas parece estar sendo uma rotina na agenda eleitoral do tucano a divulgação de imagens equivocadas e fora de contexto.

O que dizer da foto ao lado de Alckimin e dos demais tucanos, paramentados de patriotas canarinhos justamente no dia em que a seleção brasileira foi eliminada da Copa da Rússia pela Bélgica?

Roberto Rocha é um dos principais candidatos a governador no Maranhão, não se pode negar, mas precisa corrigir o timming e a oportunidade de suas divulgações.

Para não cair no ridículo ou virar caricatura.

Simples assim…