1

Glalbert Cutrim recebe visita de membros do Movimento Estudantil Independente

O presidente interino da Assembleia Legislativa do Maranhão, deputado Glalbert Cutrim (PDT), recebeu, na tarde desta segunda-feira (27), membros do Movimento Estudantil Independente (MEI), composto por estudantes de escolas públicas e universitários.

Na visita, o grupo apresentou demandas e se inteirou um pouco sobre a rotina da Casa Legislativa.

“É muito importante termos jovens envolvidos na política e eu fico muito feliz em poder recebê-los. Eles estão sempre por dentro do cenário político nacional e local, nos dando mais fundamento e conteúdo para buscarmos melhorias para o Maranhão. Esperamos dialogar com eles com mais frequência”, disse o presidente interino.

O vice-presidente do MEI, Walace Franklin, avaliou o encontro com o presidente e falou sobre o trabalho da entidade.

“Tivemos um diálogo positivo e interessante, onde pudemos apresentar ao deputado Glalbert o trabalho que desenvolvemos com estudantes do ensino médio, fundamental e de faculdades”, explicou.

O “Setembro Amarelo” é uma das ações desenvolvidas pelo movimento, que tem como objetivo combater o suicídio.

“É uma ferramenta importante que ajuda estudantes a terem mais conhecimento sobre sua saúde mental”, disse Walace Franklin.

3

A militância paga e importada de Flávio Dino…

PCdoB já começa a selecionar em outros estados militantes financiados pelo seu partido para se passar por maranhenses e gerar tumultos, desavenças e crises nas campanhas adversárias, exatamente como fez em 2014

 

DE OUTRAS PLAGAS. Os militantes importados por Flávio Dino durante a campanha de 2014; alguns ainda estão por aqui

Uma das principais práticas políticas do PCdoB, o partido do governador, é a autoproteção de seus militantes, estejam eles onde estiverem. Essa auto proteção se resume em um camarada ir para onde for para ajudar no projeto de outro camarada.

E os camaradas comunistas já estão sendo recrutados em todo país – e alguns já começaram a chegar ao Maranhão – para fazer exatamente o que fizeram em 2014: tumultuar e constranger as campanhas adversárias, passando-se por maranhenses.

Na última eleição de Flávio Dino vieram para o Maranhão jovens vinculados ao movimento estudantil – fortemente controlado pelo PCdoB – de estados como Rio de janeiro, Rio Grande do Norte, Paraná, Santa Catarina e São Paulo.

COM O CHEFE. Alguns dos garotos tiveram contato com o próprio Flávio Dino; e alguns ganharam espaço na estrutura do governo

Muitos desses garotos – alguns menores, que aprontaram todas durante a campanha – permaneceram no Maranhão e hoje ocupam a estrutura do governo comunista ou controlam empresas criadas para prestar serviço ao governo comunista e seus satélites.

Na disputa de 2014, quando Dino ainda não tinha mandato, a militância importada foi bancada por gestões do PCdoB país a fora.

Mas agora o próprio Dino está no poder.

E os camaradas estão chegando…

1

Zé Inácio enaltece Congresso Universitário da UEE Maranhão…

O deputado Zé Inácio subiu à tribuna da assembleia nesta quarta-feira, 20, para dar destaque ao Congresso Estadual dos estudantes do Maranhão, que aconteceu no último domingo, 17, na UFMA.

O evento foi realizado em parceria com a União Nacional do Estudantes (UNE) e contou com debates sobre democracia, política e economia. Na ocasião também foi realizada a fundação de uma representação dos estudantes universitários do Estado, a União Estadual Dos Estudantes Do Maranhão – Livre (UEE – Livre), que terá como gestora a chapa Frente Brasil Popular, eleita na mesma ocasião, e que é composta pela juventude do PT, a JPT, pelo Levante Popular da Juventude e pela UJS.

Além disso, Movimento Rua também participará da gestão, contribuindo com o fortalecimento da entidade.

Segundo o presidente eleito, Lucas Moraes, “A gestão será pautada pela defesa de uma universidade democrática e livre, do ensino público e de qualidade, e contra os retrocessos do atual governo. ” .

Para o deputado Zé Inácio, “Esse é um movimento de extrema importância que a juventude do nosso estado está construindo. Essa luta por melhorias no ensino universitário e contra os retrocessos que o atual governo vem impondo mostra a força dos nossos jovens, e a UEE poderá contar com o apoio do nosso mandato popular. ” .

8

PMDB entra com força nos movimentos sociais…

 

Gustavo: do PCdoB ao PMDB

A filiação de Gustavo Santos, presidente do Diretório Central dos Estudantes da Universidade Federal do Maranhão, ao PMDB, representa a coroação de um movimento partidário iniciado desde meados da década de 90 e que começou a apresentar frutos já no início dos anos 2000.

O PMDB trabalhou estes anos todos para ter espaço nos movimentos estudantis e sociais de São Luís, antes dominado por partidos de esquerda e pelo PDT.  Primeiro, conseguimnos chegar no movimento secundarista. Hoje, estamos também no movimento universitário – frisou o deputado estadual Roberto Costa, presidente municipal do PMDB e um dos artífices do projeto peemedebista.

Roberto: socialismo peemedebista

O resultado foi o bom desempenho do então candidato roseanista, José Reinaldo Tavares,  nas eleições de 2002, e a vitória da própria Roseana nas eleições de 2010 na capital maranhense.

O próximo passo é ocupar espaço também nas entidades classistas e nos sindicatos, ainda reservas  da esquerda e da ultra-esquerda.

O PMDB precisa trabalhar também nestes sindicatos. Por que não entrar no debate dos bancários, da CUT, dos Comerciários? Por que não participar das discussões no Simproessema, por exemplo? – pergunta Costa.

Oriundo ele próprio da esquerda, como ex-militante do PSB, Costa chegou ao PMDB no início dos anos 90 – e levou para o partido a inquietação da juventude socialista, alcançando as entidades secundaristas, os movimentos populares da periferia e, agora, os universitários.

É com este grupo que ele pretende embalar a campanha do agora candidato pemeedebista Max Barros à Prefeitura de São Luís.

Um detalhe em relação ao líder estudantil Gustavo Santos: ele entrou no PMDB vindo exatamente do PCdoB…