1

Vacinação já atingiu 21 mil profissionais da Educação, revela secretário

Titular da Seduc, Felipe Camarão comemorou a marca atingida e disse que isso representa esperança para o futuro do ensino no Maranhão

 

A primeira dose da vacinação contra a CoVID-19 já alcançou 21 mil profissionais da Educação no maranhão, segundo informou nesta quarta-feira, 28, o secretário de Educação Felipe Camarão.

– Isso me deixa feliz e cheio de esperança para os dias futuros – afirmou o secretário.

A vacinação de profissionais da Educação começou ha cerca de 10 dias; prefeituras e Governo do Estado montaram estruturas para imunizar o setor e garantir a volta às aulas nas escolas públicas e particulares.

A aplicação continua diariamente nos postos de vacinação…

0

TCE vai fiscalizar municípios com baixa taxa de vacinação

O Tribunal de Contas do Estado (TCE-MA) vai realizar fiscalização nos municípios do Estado com menores percentuais de cobertura na campanha de vacinação contra o novo coronavirus (covid-19). A medida vai incluir também aqueles que deixaram de prestar informações obrigatórias ao órgão, em descumprimento da Decisão Normativa nº 39/2021, que normatizou o acompanhamento da vacinação contra a covid-19 por parte do TCE maranhense. Nesses casos também haverá o pagamento da multa prevista.

A Secretaria de Fiscalização do TCE (Sefis) concluiu a análise dos questionários e documentos comprobatórios sobre os planos de vacinação contra a covid-19. O objetivo do órgão é identificar as ações adotadas pelos municípios no processo de imunização de suas populações bem como prevenir a ocorrência de desvios e fraudes na execução dos planos de vacinação. “São informações importantes para tomada de decisões e mudanças de rumo para que o Estado como um todo tenha melhor performance na campanha”, explica o secretário de Fiscalização do TCE, Fábio Alex de Melo.

Dos 217 municípios maranhenses, 190 elaboraram e encaminharam seus Planos de Vacinação, sendo que, desse total, 151 atendiam aos requisitos do Plano Estadual de Vacinação. Dez municípios não encaminharam ou encaminharam de forma inadequada; nove não responderam ao quesito sobre a adequação ao Plano Estadual e oito não encaminharam o questionário até o momento: Axixá, Buriti, Davinópolis, Godofredo Viana, Itinga do Maranhão, Lago Verde, Pinheiro e Santana do Maranhão.

Um total de 119 municípios não publicaram seus Planos de Vacinação nos Portais da Transparência, outra exigência da Decisão Normativa do TCE.  Caso mais grave foi o dos municípios de Afonso Cunha, Alto Alegre do Pindaré, Axixá, Brejo de Areia, Buriti, Buriti Bravo, Cedral, Centro Novo do Maranhão, Chapadinha, Godofredo Viana, Monção, Porto Rico do Maranhão, São Francisco do Brejão e São Francisco do Maranhão, que não publicaram nos portais da transparência e nem encaminharam os planos ao Tribunal.

As regionais de Baixo Parnaíba, Médio Mearim, Pindaré, Tocantins Maranhenses e Metropolitana foram as que apresentaram maior número de respostas negativas aos questionários.

De acordo com a análise do Tribunal, a divulgação e campanha sobre a vacina são aspectos que precisam ser melhorados. Cerca de 69 municípios não estão divulgando os critérios de Priorização e 93 não estão fazendo campanhas sobre a importância da vacina. Além disso, o processo de informação no sistema nacional sobre o registro da vacinação ocorre de forma precária na maioria dos municípios. De acordo com a pesquisa, 113 municípios informaram não ter estrutura para registro da informação tempestiva

Como pontos positivos, o estudo destaca a utilização dos sites das prefeituras para divulgação e orientação da população. A maioria traz informações atualizadas sobre a pandemia da covid-19, sobre a vacinação e cadastro para os grupos prioritários, além de orientações sobre prevenção e divulgação das medidas restritivas.

Em muitos deles são disponibilizados painéis com o histórico da pandemia no município, incluindo números de casos confirmados e óbitos. Em relação à vacinação, são informados os quantitativos das doses recebidas e das pessoas vacinadas. São exemplos de sites municipais: Itapecuru- mirim, Imperatriz, São Luís, Caxias, Codó e Timon.

0

Autoridades silenciam sobre vacinação de trabalhadores do Transporte…

Enquanto uma série de categorias “fura-fila” são beneficiadas com prioridade na lista de imunização de governo e prefeituras, motoristas, cobradores e fiscais, obrigados a circular em ônibus lotados e terminais aglomerados – totalmente vulneráveis à CoVID-19 – são esquecidos pelo poder público

 

É assim que os ônibus circulam diariamente em São Luís,m mesmo durante a pandemia, pondo em risco diversos trabalhadores vulneráveis à CoVID-19

Editorial

Ao longo dos últimos meses, uma série de ações corporativistas fazem pressão para emplacar professores, membros da Segurança Pública, advogados, jornalistas e até pastores e padres na lista de prioridades da vacinação contra a coVID-19.

O blog Marco Aurélio D’Eça concorda com algumas dessas prioridades; outras – incluindo a de jornalistas e pastores – acha absurdas. 

Não há como se falar em prioridade na vacinação sem incluir na lista categorias extremamente vulneráveis à CoVID-19, seja pela situação de trabalho, seja pela condição social.

E a categorias dos trabalhadores no transporte público é uma das que mais precisam desta vacina.

Cobradores e motoristas, principalmente, estão expostos diariamente ao coronavirus, em ônibus superlotados e abafados, terminais aglomerados e em inúmeras viagens diárias, sem a menor segurança contra a CoVID-19.

E sem a proteção da vacina, alem de se expor ao vírus, também expõem outras categorias igualmente vulneráveis, como trabalhadores da construção, empregadas domésticas e representantes do comércio, muitos sem o mesmo poder de pressão das categorias já beneficiadas.

Mas até agora, apenas o vereador Marquinhos (DEM) saiu em defesa desta categoria. 

Nem o Governo do Estado, muito menos a Prefeitura de São Luís manifestou, até o momento, nenhuma posição a respeito da vacinação destes trabalhadores.

Mas há autoridades disponíveis o tempo todo para sair em defesa de professores, de agentes de segurança, e até de padres e pastores.

Esta é a realidade da pandemia no Maranhão…

0

Classe advocatícia maranhense terá auxílio emergencial

A partir do dia 26 de abril, as advogadas e os advogados que venham a ser internados em razão de complicações da saúde por causa da COVID-19, terão acesso ao “Auxílio Hospitalar”. A proposta, de autoria do diretor-tesoureiro da OAB Maranhão, Kaio Saraiva, foi aprovada por unanimidade pelo Conselho Seccional da OAB Maranhão.

“A pandemia, infelizmente, ainda persiste e tem afligido sobremaneira vários colegas. Estamos atentos a essa situação e, por isso, trouxemos essa proposta para o Conselheiro Seccional, que sensível ao pleito acolheu por unanimidade”, afirmou Kaio Saraiva.

O presidente Thiago Diaz, informou que assim que as vacinas estiverem disponíveis para a rede privada, de acordo com as regras estabelecidas na Lei 14.125/21 e o Plano Nacional de Imunização (PNI), a compra poderá ser efetivada. Para o diretor-tesoureiro, Kaio Saraiva, “essencial é garantir o acesso da advocacia maranhense à vacina para que possamos trabalhar de maneira mais segura e tranquila”.

O auxílio, no valor de 1.000,00 (hum mil reais), a ser concedido em parcela única e com caráter pessoal e intransferível, vai contemplar advogados e advogadas em situação de vulnerabilidade e renda mensal de até R$ 2.500,00, a qual poderá ser comprovada por simples declaração assinada pelo solicitante.

A diretoria da OAB Maranhão baixou a Resolução Nº 008/2021 criando e regulamentando para o pagamento de Auxílio Hospitalar. O benefício será concedido por meio de solicitação feita a OAB Maranhão e irá para análise de uma Comissão específica de cada caso e observância de critérios que constam na resolução.

A classe advocatícia poderá solicitar o benefício a partir do dia 26 de abril deste ano. A advogada ou advogado que for internado em qualquer unidade hospitalar do Estado, vítima da Covid-19, poderá requerer o auxílio junto à Ordem, mediante declaração de hipossuficiência.

5

Professor, Márcio Jardim critica prioridade de vacinação a professores…

Avaliação do militante petista é a de que a inclusão dos profissionais de Educação na lista dos primeiros a serem imunizados, além de ter objetivo meramente eleitoreiro,  prejudica setores da sociedade bem mais vulneráveis na pandemia de conoravirus

 

Márcio Jardim em sala de aula; crítica dura ao fura-fila da vacina promovida pro sindicatos ligados aos professores

O professor e ex-secretário de Esportes e Lazer do Maranhão, Márcio Jardim, manifestou-se criticamente neste fim de semana contra a prioridade de vacinação aos profissionais da Educação no Maranhão.

Na sua avaliação, além de ter viés claramente eleitoreiro, o “fura-fila” da Educação prejudica setores bem mais vulneráveis da sociedade.

– Este tipo de critério corporativista, com viés totalmente eleitoral, quebra uma lógica racional, mais humana e justa na fila para a vacina – afirmou o professor, em suas redes sociais

Márcio Jardim é professor da rede pública de ensino e discorda profundamente da inclusão da categoria na fial de imunização.

A manifestação do professor nas redes sociais: prioridade deveria ser pára categorias mais vulneráveis

A manifestação de Jardim ganha força por vir de um profissional ligado ao próprio setor que pressiona pela quebra da lógica na fila da imunização.

E deve acirrar o debate sobre outras categorias “fura-fila”…

0

Simplício Araújo propõe liberação de WhatsApp por seis meses a pré-pagos no MA

Alinhado ao governador Flávio Dino, secretário de Indústria e Comércio solicitou a liberação do serviço às operadoras de telefonia que atuam em todo o estado, o que vai garantir acesso das pessoas mais carentes a oportunidades de emprego durante a pandemia e ajuda no enfrentamento à CoVID-19

 

O secretário de Indústria e Comércio do Maranhão  apresentou ás operadoras de telefonia celualr no maranhão um pedido para que os serviços WhatsApp sejam liberados por seis meses, em todo Maranhão para os celulares na categoria pré-pago.

Segundo ele, o serviço garante à população mais carente acesso à ajuda no combate ao coronavírus e acesso ás informações do mercado de trabalho e até mesmo de “bicos” neste período de pandemia.

Segundo Simplício o pedido está alinhado às propostas do governador Flávio Dino (PCdoB) para o enfrentamento da CoVID-19.

Foram encaminhados ofícios às empresas Oi, Vivo, TIM e Claro…

0

Santa Rita: prefeitura inicia vacinação de profissionais da educação a partir de 55 anos

A Prefeitura de Santa Rita iniciou a vacinação dos profissionais da educação. A imunização destinada aos docentes e demais funcionários da Educação maiores de 55 anos na ativa, está sendo realizada ao lado da Secretária Municipal de Saúde (SEMUS), no prédio da escola de música Bruno Ferreira da Silva.

A esperança de dias melhores se faz realidade. Segundo o prefeito Hilton Gonçalo: “Em face da pandemia que assola o mundo, sabemos que somente através da imunização, da vacinação em massa, poderemos afastar tão nefasto mal que assombra a humanidade e seguir em frente. Temos assim, empreendido todos os esforços para ter o mais breve possível o maior números de pessoas vacinadas em Santa Rita”.

A professora Edna Moraes, referência na educação municipal, foi a primeira professora a ser imunizada e mostrou-se imensamente feliz com a vacina. 

“Ter 55 anos de idade nunca foi tão gratificante como hoje. É indescritível a sensação de receber essa vacina, diante de tantos obstáculos e perdas. A minha alegria se junta ao respeito àqueles que não conseguiram receber a imunização à tempo e aos corações enlutados. Dediquei toda minha vida a educação de Santa Rita e hoje sou a primeira professora a desfrutar desse momento ímpar”, disse ela.

0

Braide antecipa para maio parcela do 13º em São Luís

Servidores municipais terão o benefício creditado em suas contas a partir do dia 15 do próximo mês, como forma de garantir circulação de renda no enfrentamento da pandemia de coronavírus

 

O prefeito de São Luís Eduardo Braide (Podemos) anunciou a antecipação do pagamento da primeira parcela do 13º salário do servidor público municipal.

– O pagamento da primeira parcela do 13° salário será antecipado e estará na conta no dia 15 de maio. Vamos em frente por uma cidade melhor – afirmou o prefeito.

A decisão tem o objetivo de garantir a circulação de renda no período da pandemia, dando opções de compra ao servidor do município.

2

Brasil pode chegar a 400 mil mortes por CoVID-19 ainda em abril…

Projeção foi feita em entrevista à rádio Mirante AM pelo ex-ministro da Saúde, Henrique Mandetta, que lamenta a banalização das perdas e o relaxamento das próprias pessoas diante da gravidade da pandemia de coronavírus no Brasil

 

Mandetta falou á rádio Mirante AM de sua preocupação com o número de mortes por CoVID-19 no Brasil; e lamenta relaxamento da prevenção

O ex-ministro da Saúde, Henrique Mandetta, fez um grave alerta nesta quinta-feira, 22, sobre a pandemia de coronavírus no Brasil.

Para ele, o país deve, lamentavelmente, chegar a 400 mil mortes ainda no mês de abril.

– Banalizou-se muito a perda de vidas. Capaz de nesse mês de abril a gente fechar 400 mil óbitos. É muita coisa – avaliou o ex-ministro, em entrevista ao programa Ponto Final, da Mirante AM.

O Brasil registrou nesta quarta-feria, 21, 381 mil óbitos por CoVID-19.  Faltando 10 dias para o fim do mês, são menos de 19 mil mortes para a triste marca.

– Acho que, nesse momento, nosso foco deve ser vacina. Tem que se buscar melhor condição de atender o povão, de poder fazer um programa social, poder dar um alento às pessoas – afirmou Mandetta.

Listado para depor na CPI da CoVId-19, no Congresso Nacional, o ex-ministro disse que se as coisas fossem transparentes no Braisl  não seria necessário a criação de investigação.

– Quando você fala em investigação, significa que querem saber coisas que não estão às claras – frisou o ex-auxiliar de Bolsonaro.

3

Marquinhos acerta na mosca: a necessidade de vacinar no setor de transportes

Nenhuma outra proposta de prioridades tem tanto impacto social na pandemia quanto à do vereador democrata, que quer motoristas, cobradores e fiscais – extremamente expostos ao coronavírus – imunizados contra a CoVID-19

 

Devidamente protegido contra a coVID-19, Marquinhos atuou em defesa dos trabalhadores de uma das empresas em greve; e quer a vacinação da classe

O vereador Marquinhos (DEM) tem atuado diretamente na pandemia em favor dos trabalhadores do setor de transporte coletivo de São luís.

Ele esteve presente na greve de uma das empresas que prestam serviço na capital maranhense e defende a inclusão de motoristas, cobradores e fiscais na lista de prioridades da vacinação.

Nenhum outro pedido de prioridade das várias classes sociais no Maranhão tem tanto impacto social quanto a de Marquinhos.

O motorista Gilberto usou equipamento médico para proteção durante suas viagens de ônibus, extremamente expostas ao coronavírus

Os trabalhadores do transporte – cobradores e motoristas, sobretudo – estão expostos diariamente à CoVID-19, em ônibus abafados e lotados, em várias viagens aglomeradas durante o dia.

O blog Marco Aurélio D’Eça já até mostrou, com exclusividade, um motorista com a mesma roupa usada pelos profissionais de saúde, na tentativa de se proteger em um ambiente de risco máximo.

A inclusão deste grupo nas vacinação proposta por Marquinhos, portanto, precisa ser pensada com urgência pelas autoridades da Prefeitura de São Luís.

Terá, sem dúvida, um impacto social sem precedentes no enfrentamento à coVID-19…