5

“Juntos pelos interesses do Maranhão em Brasília”, dizem Weverton e Eliziane

Senadores do Maranhão gravam vídeo em que falam das ações da bancada federal contra a CoVID-19 e garantem que vão continuar mobilizando a classe política em defesa da população durante a pandemia de coronavírus

 

Eliziane e Weverton protagonizam vídeo em que falam das ações da bancada maranhense contra a COVID-19

Em vídeo que deve ser apresentado nas principais redes de TV neste fim de semana, os senadores Weverton Rocha (PDT) e Eliziane Gama (Cidadania) exibem ações contra a CoVID-19.

Os dois parlamentares falam que estão tendo uma atuação conjunta em busca de que as medidas do Governo Federal tenham em vista as prioridades do povo maranhense.

– A cruel realidade que estamos vivendo, em função da pandemia do coronavírus, criou muitas demandas em nossa sociedade e ampliou a urgência em encontrarmos soluções para antigos problemas – falou Weverton.

O senador do PDT falou da atuação no Congresso Nacional para aprovar leis importantes, como o auxilio emergencial, o socorro financeiro a estados e municípios e as condições para que as empresas possam manter os trabalhadores apesar da crise.

Eliziane Gama, por sua vez, falou da atuação conjunta em defesa dos interesses do estado.

– Não estamos medindo esforços em dialogar com todas as esferas do poder e com nossos colegas de parlamento, para que as medidas aprovadas considerem os interesses dos maranhenses – disse ela.

Eliziane reforçou sua aliança com Weverton em vídeo sobre as ações d abancada contra a CoViD-19

Segundo Eliziane os dois senadores atuam conjuntamente em função dos interesses do estado.

– Juntos, nós senadores do Maranhão estamos defendendo os seus interesses em Brasília – disseram, os dois parlamentares.

1

Neto Evangelista distribui alimentos no São Francisco…

Deputado estadual ajudou famílias em situação de vulnerabilidade social em ais uma ação para diminuir os impactos da crise sanitária causada pela pandemia de coronavírus

 

O deputado estadual Neto Evangelista (DEM) realizou forte ação social no bairro do São Francisco, uma de suas bases eleitorais em São Luís.

A ação teve como objetivo reduzir os impactos da pandemia de coronavírus.

– Hoje distribuímos alimentos para algumas famílias do bairro São Francisco, para amenizar a situação de vulnerabilidade social em que se encontram. Essa é mais uma ação com o intuito de ajudar a diminuir os impactos da crise sanitária e econômica que estamos vivendo – declarou o parlamentar.

Evangelista distribuiu cestas básicas e conversou com moradores do bairro e adjacências.

O parlamentar pretende levar a ação para outros bairros da Grande São Luís…

1

Osmar Filho lamenta morte do ex-vereador Joan Botelho…

Professor e militante do PT em São Luís, que exerceu mandato na Câmara Municipal no final da década de 90, faleceu na noite desta quarta-feira, vítima de CoVID-19

 

Botelho foi vereador de São Luís no final da década de 90

O presidente da Câmara Municipal de São Luís, vereador Osmar Filho (PDT), lamentou nesta quinta-feira, 15, a morte do professor de história e ex-vereador Joan Botelho (PT).

Botelho foi vereador pelo PT no final da década de 90.

– Recebi com tristeza notícia do falecimento do professor e ex-vereador Joan Botelho – lamentou Osmar Filho, em suas redes sociais. 

Osmar Filho lamentou em suas redes sociais a morte do ex-parlamentar

Contaminado pelo coronavírus, Botelho estava internado há quase um mês; e faleceu por complicações da CoVID-19.

– Rogo a Deus que conforte o coração de familiares e amigos neste momento de dor e sofrimento – declarou Osmar Filho, em suas redes sociais – concluiu o presidente da Câmara.

 

1

Hilton Gonçalo apresenta ao PGJ resultados da vacinação em Santa Rita

O prefeito de Santa Rita, Hilton Gonçalo, se reuniu na manhã desta segunda-feira,12, com o procurador-geral de justiça, Eduardo Nicolau. Na ocasião, o gestor informou o andamento da vacinação no município, localizado a 216 km de São Luís.

“Temos sempre buscado manter esse diálogo com os gestores municipais. Recebemos a visita do prefeito de Santa Rita, que nos informou da situação da pandemia no município e do processo de vacinação da população”, destacou Eduardo Nicolau.

Hilton Gonçalo informou que, no município, já foram vacinadas as pessoas acima de 65 anos, bem como os moradores de áreas ribeirinhas e quilombolas.

“Nessa situação da pandemia, viemos aqui ouvir algumas sugestões do nosso procurador-geral para que possamos amenizar as dificuldades pelas quais passa a nossa população de Santa Rita, do Brasil e do mundo. Em Santa Rita, temos muitas áreas quilombolas e nós conseguimos vacinas para essa população. Como médico, sei da importância da vacina. Também estamos focando muito na distribuição de máscaras, álcool em gel e vacinando as áreas quilombolas, regiões ribeirinhas e na BR”, detalhou.

7

Acuado, Bolsonaro tenta envolver governadores em CPI para escapar da investigação

Presidente expôs a fragilidade do seu governo ao tentar manipular o senador Jorge Kajuru; e acabou cometendo mais um crime ao mostrar interesse na derrubada do Supremo Tribunal Federal

 

Aliado de Bolsonaro, Kajuru pretende atender aos pedidos do presidente, mas o expôs publicamente ao revelar conversas graves

A conversa do presidente Jair Bolsonaro com o senador Jorge Kajuru expôs o desespero do chefe do Executivo com a CPI da CoVID-19, também conhecida por CPI do Genocídio.

O pedido de Bolsonaro para que sejam incluídos os governadores na investigação tem objetivo de apenas frear a comissão, não de esclarecer os fatos envolvendo ações contra a pandemia.

Bolsonaro está acuado e isolado; e tenta usar aliados para impedir que as investigações avancem.

Ms a CPI deve mesmo investigar não apenas o presidente, mas também governadores e prefeitos; e quem for fraco que se arrebente.
O aspecto mais grave da conversa do presidente com o senador é a revelação de que ele tenta mesmo derrubar o Sypremo Tribunal Federal.

E essa posição é crime de responsabilidade de Bolsonaro.

Mas esta é uma outra história….

0

Escassez de insumos e matéria-prima afetam produção, alerta Simplicio

De acordo com levantamento feito pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), divulgado nesta sexta-feira (9), o Brasil vive uma escassez de insumos e matérias-primas nacionais para a produção, com dificuldade para 73% das empresas da indústria geral (extrativa e de transformação) e 72% da indústria da construção em fevereiro.

Os números, avaliados com 1.782 empresas, apontam que 37% dos empresários acreditam que a situação se normalize até o fim de junho e 42% que ocorra apenas no segundo semestre. Ainda segundos os dados, 14% acreditam que será somente em 2022 e 6% esperavam a normalização ainda em março de 2021.

A CNI aponta, também, que os números são próximos ao da sondagem anterior, divulgada em novembro de 2020, com dificuldades em se conseguir matérias-primas tanto nacionais quanto importadas.

Para o secretário Simplício Araújo, a incerteza sentida pela classe empresarial reflete o impacto das crise econômica e sanitária vivida em todo o território nacional.

“O momento atual é de identificar os gargalos vividos pelos segmentos empresariais e alinhar ações estratégicas para esta crise econômica. Reforçamos que é preciso, urgentemente, para que o Governo Federal, juntamente com os governos estaduais, priorizem melhorias na normalização da oferta e dos estoques, para que tenhamos uma recuperação gradativa mais acelerada”, analisa o secretário.

Diálogos constantes

A Seinc segue dialogando com segmentos empresariais sobre os problemas enfrentados durante a atual crise sanitária e econômica no Brasil.

Ao longo do ano, foram realizadas reuniões com empresas do ramo da construção civil e da indústria cerâmica para acompanhar os dados sobre a atual situação de cada setor.

Simplício Araújo aponta que a Seinc tem “acompanhando a classe empresarial e os indicadores epidemiológicos para buscar soluções efetivas quanto às atuais dificuldades vivenciadas”.

8

A quem interessa abertura dos templos religiosos?!?

Em tempos de acesso à internet em qualquer classe social – e com a pandemia de coronavirus em altos níveis de contaminação – insistir em cultos e missas presenciais só se justifica como caça-níquel

 

Sujeitos como estes quatro ficam cada vez mais ricos com as igrejas abertas, ainda que seu povo morra de CoVID-19

O segmento evangélico brasileiro dá altos índices de apoio ao presidente Jair Bolsonaro, sobretudo na massa alienada que vê o seu líder religioso como uma espécie de semideus.

As igrejas vazias também contribuem no combate ao coronavirus; e Deus há de compreender essa necessidade

Este apoio foi construído ainda antes das eleições de 2018, por intermédio de sujeitos do tipo de Silas Malafaia e Edir Macedo, cujas fortunas crescem a olhos vistos diante da manipulação que promovem da fé de incautos.

E são estes sujeitos os que têm brigado pela volta dos cultos presenciais nas igrejas evangélicas, o que foi negado esta semana pelo Supremo Tribunal Federal.

E têm o apoio incondicional do presidente Jair Bolsonaro, numa espécie de troca de favores pelo apoio nas eleições de 2018.

Mas é claro que a reabertura dos templos religiosos nada tem a ver com salvação ou fé dos fieis.

Essa reabertura só interessa a gente como Edir Macedo, Silas Malafaia e outros barões da fé.

As igrejas enfrentam drástica queda na arrecadação de ofertas e doações, que só ocorrem com a presenca do fiel nos templos.

E sem as ofertas, estes ‘”líderes ” não têm como manter o padrão de vida visto pelos fieis como dádivas de Deus.

Fez bem o STF em garantir a governadores e prefeitos a autoridade para proibir cultos presenciais no Brasil.

Cabe aos poderes constituídos proteger os cidadãos, mesmo os que não sabem nem o que fazem, como a massa alienada de evangélicos brasileiros.

Se depender só de Bolsonaro, eles vão se aglomerar com vontade; e ate felizes.

E muito mais gente acabara morrendo por causa disto…

4

Venda de vacina para iniciativa privada so beneficia a elite…

Acesso garantido ao imunizante por qualquer setor privado que tenha dinheiro para pagar, além de inviabilizar o Plano Nacional de Vacinação, prejudica os mais vulneráveis e abre caminho para fraudes

 

Com poucas doses no mundo todo, as empresas são obrigadas a vender para os governos federais, o que garante vacinação de vulneráveis

A ampla maioria da bancada maranhense na Camara Federal votou a favor do Projeto de Lei que libera a compra de vacinas diretamente por empresas.

Foi um equívoco coletivo.

Liberar a compra de vacina fora do controle dos orgãos de fiscalização, além de facilitar fraudes, vai gerar uma divisão de classes ainda mais acentuada no pais.

Quem pode pagar pela vacina vai estar protegido; quem não puder, terá que esperar na fila.

O controle da compra e venda de vacina é uma necessidade exatamente pra proteger os mais vulneráveis.

Se mesmo com este controle, se vê por aí empresários tentando vacinar a si mesmos, além de desvios constantes em orgãos oficiais, imagine como não será se a compra puder ser feita por qualquer um que tenha dinheiro?

A liberação ataca violentamente o Plano Nacional de Imunização, criado exatamente para proteger os mais vulneráveis, que não têm acesso à vacina e estão mais expostos ao coronavirus.

Mesmo diante da regra que garante a liberação de 50 do produto comprado para o Sitema Unico de Saúde, a simples compra por empresas abre possibilidade de fraudes.

Além disso, as empresas são hoje obrigadas a vender seus estoques apenas para governos federais; sem essa obrigação, irão vender pra quem pagar mais; e mais rápido.

E quem não puder vai esperar na fila.

A bancada maranhense, portanto, equivocou-se ao atender os interesses da iniciativa privada.

E justamente quando deveria se preocupar mais com o seu povo…

0

André Fufuca vai destinar emendas para Pinheiro

Parlamentar, que apoia gestão do prefeito Luciano Genésio desde o início quer liberar recursos para ajudar no enfrentamento da CoVID-19 no município

 

O deputado federal André Fufuca e o prefeito de Pinheiro, Luciano Genésio, ambos do PP, se reuniram nesta terça-feira (06). O encontro aconteceu na sede do Partido Progressista no Maranhão.

Luciano e André Fufuca tem uma longa história de companheirismo e apoio mútuo em campanhas de sucesso. Na reunião assuntos como o atual cenário político nacional e o combate à pandemia em Pinheiro foram algumas das pautas em discussão.

O resultado do encontro foi o compromisso do deputado Fufuca de destinar emendas parlamentares para Pinheiro, para ajudar no combate à pandemia e nas ações de desenvolvimento da cidade.

Vale lembrar que Fufuca foi um dos principais colaboradores do primeiro mandato de Luciano, contribuído com emendas robustas que resultaram em obras grandiosas como o primeiro galpão da feira municipal e o asfaltamento das ruas e recuperação das vicinais no município.

“Estou muito satisfeito com o resultado desse nosso encontro, como sempre Fufuca está a disposição para ajudar o nosso município a crescer e se desenvolver. Conversamos bastante sobre diversos assuntos pertinentes à política e aos impactos diretos no município de Pinheiro. Fazemos uma gestão consciente e responsável, continuo buscando formas de promover o desenvolvimento da nossa Pinheiro, mesmo em momento de extrema dificuldade como este em que nos encontramos lutando para conter o avanço da covid-19”, declarou o prefeito. Luciano.

4

Eliziane articula retomada de cultos…

Mesmo com seu partido contrário, senadora maranhense saiu em defesa das igrejas evangélicas em reunião no Ministério do governo Bolsonaro; e liderou grupo de pastores em audiência com o ministro do STF Kássio Nunes Marques

 

Eliziane coordenou líderes religiosos em audiência com o ministro Kassio Nunes Marques

A senadora maranhense Eliziane Gama (Cidadania) teve papel importante na articulação da liberação dos cultos evangélicos e missas católicas no país.

Mesmo com seu partido, o Cidadania, contrário à liberação deste tipo de evento religioso, Eliziane articulou no governo federal a liberação dos eventos.

Na semana passada, ela liderou grupo de pastores evangélicos na audiência com o ministro do Supremo Tribunal Federal Kássio Nunes Marques, que resultou na decisão que liberou a realização dos eventos religiosos.

Ao lado do deputado federal Pastor Cezinha, líder da bancada evangélica, Eliziane articulou também a presença do pastor Enos Ferreira, que tratou especificamente das capelanias  no Maranhão.

Nunes Marques determinou no fim de semana que os cultos e as missas estão liberadas.

Na decisão, o ministro proibiu estados e municípios de editarem normas restringindo a realização do eventos religiosos.

– Foi uma decisão importante para a realização de um serviço tão importante neste momento difícil do país – disse a senadora.