5

Ações paralelas de políticos reforçam enfrentamento à CoVID-19…

Grupo formado pelo senador Weverton Rocha – com os deputados Juscelino Filho e Othelino Neto, o presidente da Famem Erlânio Xavier e o  presidente da Câmara, Osmar Filho – mostra que é possível fazer mais pelo cidadão, sem esperar pelo governo, nesta época de pandemia

 

Osmar Filho e Weverton Rocha lideram entrega de cestas básicas em comunidades de São Luís

Ações desenvolvidas pelo senador Weverton Rocha (PDT), com apoio de lideranças do peso do presidente da Câmara, Osmar Filho (PDT), da Assembleia, Othelino Neto (PCdoB), e da Famem, Erlânio Xavier (PDT), reforçaram significativamente o enfrentamento à coVID-19 no Maranhão.

Desde o início da semana passada, o senador e seus aliados – entre eles os deputados federais Juscelino Filho (DEM), Gil Cutrim (PRB), Pedro Lucas Fernandes (PTB) e Cléber Verde (PRB) – inciaram uma campanha com resultados imediatos.

O grupo em Balsas, em visita ao hospital de campanha; garantia de emendas para combate à CoVID-19

Além de doar cestas básicas em São Luís e no interior, o grupo garantiu emendas de milhões de reais para ajuda a prefeituras em vários municípios. 

– O trabalho não para! Chegamos ao fim de mais uma semana cheia de ações a favor do Maranhão e dos maranhenses – comemorou Weverton, em suas redes sociais.

Foram mais de 600 cestas básicas distribuídas a comunidades de São Luís, após encontro para debater o combate à Covid-19, em Brasília, semana passada.

Após reunião em Brasília, o grupo esteve com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, e garantiu ações conjuntas para o Maranhão

Desde então, o grupo passou a desenvolver ações em São Luís e no interior, com visita a hospitais, diálogo com prefeitos e doações nas comunidades.

– Sabemos que nenhuma medida individual será capaz de eliminar os efeitos dessa crise. Mas, quando a união e o bem coletivo se tornam o princípio maior em favor da vida, cumprimos o nosso propósito enquanto seres humanos. E hoje, não foi diferente, juntos promovemos um pequeno gesto de amor e cuidado, em mais uma ação social nas comunidades de São Luís. Lembre sempre de doar afeto neste momento tão complicado que passamos. Tudo vai melhorar – avaliou Osmar Filho.

O grupo pretende manter as ações paralelas, juntamente com o auxílio aos governos estadual e municipais por todo tempo que durar a pandemia.

1

Simplício Araújo diz que diálogo do governo Flávio Dino garante assistência médica e auxílios à população

“Muito trabalho acompanhado de muito diálogo. Garantindo assistência médica e auxílios à população, nós conseguiremos vencer essa batalha contra o coronavírus”, disse o secretário de Estado de Indústria, Comércio e Energia (Seinc), Simplício Araújo, sobre as novas medidas anunciadas pelo governador Flávio Dino na manhã desta sexta-feira (26).

Durante a coletiva, foram anunciados novos auxílios emergenciais e financeiros para o Maranhão – estas medidas são frutos do diálogo de várias secretarias como Seinc, Segov, Secap, Secma, Casa Civil, Agricultura Familiar e gabinete do Governador com a sociedade civil e os segmentos empresariais.

Na lista das medidas que entrarão em vigor, estão: o Auxílio Combustível, voltado para taxistas, moto-taxistas e motoristas de aplicativo por dois meses; o Auxílio Emergencial para trabalhadores do setor de eventos, com parcela única de R$ 600,00; o Auxílio Emergencial para guias de turismo e empresas de transporte turístico, com parcela única de R$ 600,00 e R$ 1.000,00, respectivamente; e a aprovação do adiamento do pagamento do ICMS para 130 mil micro e pequenas empresas.

“Buscar mudanças efetivas é manter o contato com os segmentos empresariais e entender as necessidades da população para o que é mais necessário neste novo momento. Assim como outras medidas tomadas anteriormente, como o auxílio para bares e restaurantes e a criação de programas para ativar a economia, estas ações também são fruto de um trabalho dedicado e de um diálogo competente”, ressaltou Simplício Araújo.

2

Carlos Madeira vai coordenar plano de governo de Weverton Rocha…

Enquanto o senador articula frente ampla para enfrentamento à CoVID-19 no Maranhão, ex-juiz federal, que foi candidato a prefeito de São luís, conversa com representantes de todos os segmentos e do setor produtivo – do Maranhão e de fora – para montar uma proposta que, de fato, estabeleça um programa de desenvolvimento para o estado

 

Carlos Madeira aparece em destaque na reunião que organizou ações contra a CoVID-19; e afirmou estar integrado ao grupo de Weverton

Chamou a atenção a presença do ex-juiz federal Carlos Madeira na reunião coordenada pelo senador Weverton Rocha (PDT), esta semana, em Brasília, para propor ações de enfrentamento à COVID-19 no Maranhão.

O próprio Madeira explicou ao blog Marco Aurélio D’Eça o seu envolvimento com o projeto.

– Estou integrado ao projeto Weverton 22. Fui convidado para coordenar um grupo de técnicos, profissionais de diversos segmentos da sociedade, empresários e professores, que cuidará da estruturação de um plano para um possível governo – afirmou o ex-juiz, que disputou a Prefeitura de São Luís em 2020.

Madeira foi uma das lideranças presentes ao encontro com Weverton, que reuniu a senadora  Eliziane Gama (Cidadaina), os deputados federais Juscelino Filho (DEM), Cléber Verde (PRB), Gil Cutrim (PRB) e Pedro Lucas (PTB), além do ex-prefeito de Timon, Luciano Leitoa (PSB).

Também participaram os presidentes da Assembleia Legislativa, deputado Othelino Neto (PCdoB), da Câmara Municipal de São Luís, vereador Osmar Filho (PDT), e da Famem, prefeito Erlânio Xavier (PDT), além dos deputados estaduais Glalbert Cutrim (PDT) e Márcio Honaiser (PDT).

– Enquanto muitas ações estão sendo comandadas pelo Senador Weverton e este grupo, nessa linha de combate à Covid, irei travando diálogos com pessoas representativas da sociedade – e de fora do Estado – para estruturar os principais eixos de um possível programa de governo. Essa será a minha missão – explicou o ex-juiz federal.

A reunião de Weverton Rocha foi um dos mais importantes fatos políticos institucionais do estado neste ano pré-eleitoral.

Além de reforçar a luta contra a CoVID-19, envolvendo diversos segmentos institucionais, Weverton demonstrou a unidade de um grupo voltado para o Maranhão.

Além da presença de Madeira, chamou atenção a presença de outras lideranças, como a senadora Eliziane Gama.

Mas esta é uma outra história…

9

A força política de uma foto…

Imagens da reunião de parlamentares em Brasília foram algumas das mais postadas no Maranhão entre a noite de ontem e a manhã de hoje, em todas as redes sociais, blogs e páginas pessoais de internet, com forte potencial para desdobramentos políticos

 

Nenhuma outra reunião nos últimos meses conseguiu reunir tanta liderança de peso quanto esta, comandada por Weverton Rocha em Brasília

Análise de conjuntura

Nenhuma outra imagem ganhou tanta repercussão nos últimos tempos no Maranhão quanto a foto da reunião que o senador Weverton Rocha (PDT) presidiu na tarde desta quarta-feira, 24, em seu gabinete, em Brasília.

A imagem, em suas várias versões, mostrou nada menos que dois senadores, seis presidentes partidários,  três chefes de poder institucional, quatro deputados federais, três deputados estaduais, um ex-prefeito do interior, um vereador e um ex-candidato a prefeito de São Luís.

A presença da senadora Eliziane Gama (Cidadania), por exemplo, tem um simbolismo de peso no aspecto político maranhense.

Tendo como pano de fundo o enfrentamento da pandemia de CoVID-19, a reunião mostrou tanto a força quanto a unidade do grupo liderado pelo senador.

E ainda faltaram algumas outras lideranças e chefes partidários, que não puderam participar do encontro.

A imagem das lideranças segurando as placas contra a CoVID-19 é de um simbolismo político sem precedentes; quem mais poderia unificar este grupo?

Publicadas nas redes sociais dos participantes, em blogs e páginas pessoais em todo o Maranhão, as fotos devem se transformar em ícones da pré-campanha de 2022.

E gerar desdobramentos políticos de peso nos próximos dias…

0

Brasil chegou a 200 mil mortes por CoVID-19 em 9 meses; e a 300 mil em dois

Vítimas fatais da pandemia de coronavírus aumentaram em mais de 100 mil em apenas 70 dias, fruto da falta de coordenação nacional, que resulta em falta de vacina, poucos leitos e e insumos para tratamento dos doentes

 

As 300 mil mortes no Brasil representam quasse um milhão de pessoas, entre familiares que perderam seus entes e parentes enlutados

A primeira vítima fatal da CoVID-19 no Brasil foi revelada oficialmente em 16 de março de 2020, em São Paulo.

A partir de então, passou-se quase cinco meses para registrar, no dia 8 de agosto, as primeiras 100 mil mortes por causa da pandemia.

Outros quatro meses e 23 dias se passaram até que o país registrasse, em 7 de janeiro de 2021, o recorde de 200 mil vítimas fatais da CoVID.

Nesse período de nove meses entre a vítima número 1 e a de número 200 mil o país se ressentiu da falta de uma coordenação nacional para o enfrentamento à pandemia; e do desdém do presidente Jair Bolsonaro em relação às mortes.

O Brasil atingiu nesta quarta-feira, 24, nada menos que 300 mil,mortes por CoVID-19.

Foram 100 mil mortes em pouco mais de dois meses.

E o presidente continua o mesmo…

0

Brasil aumenta 100 mil mortes por CoVID-19 em pouco mais de dois meses

País atingiu nesta quarta-feira, 24, a triste marca das 300 mil vítimas fatais da doença, apenas um dia depois de bater o recorde de 3 mil mortes por dia

 

As covas são cada vez mais abertas no Brasil para enterrar vítimas de CoVID-19, tragédia que poderia ser evitada com ação coordenada pelo Governo Federal

O Brasil bateu um triste recorde nesta quarta-feira, 24: 330 mil mortos por CoVId-19.

A conta foi atingida só hoje por que o governo  Bolsonaro mudou a conferência nos dias anteriores, o que reduziu o número de mortos ao longo da semana; depois de protestos de entidades, o Ministério da Saúde retomou a contagem original, o que resultou no lamentável recorde.

O aumento de 100 mil mortos foi alcançado dois meses e 12 dias depois de se chegar a 200 mil mortos.

O Brasil já tinha alcançado outro recorde no dia anterior, quando atingiu a casa das 3 mil mortes diárias por CoVID-19.

pressionado por todos os lados, o presidente Jair Bolsonaro agora tenta criar uma coordenação nacional para o enfrentamento da pandemia.

O que só reforça a ideia de que todas essas mortes poderiam ter sido evitadas…

5

Carlos Lula é aclamado presidente do Conselho de Secretários de Saúde

Atual presidente da instância de poder que tem interlocução direta com o Ministério da Saúde, governos estaduais e prefeituras teve o nome confirmado para novo mandato pela sua atuação diante da pandemia de coronavírus

 

Carlos Lula tem atuação destacada no combate à pandemia, o que lhe valeu a reeleição por aclamação para o com,ando do Conass

O secretário de Saúde do Maranhão, Carlos Lula, foi reconduzido, por aclamação, nesta quarta-feira, 24, à presidência do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass).

Lula tem tido atuação destacada à frente do combate à pandemia de coronavírus no Maranhão e é um dos principais interlocutores do Governo Federal na articulação das ações contra a CoVID-19.

– Ninguém esperava ter a caminhada que tivemos. O turbilhão de desafios que atravessamos, nos aproximou. O Conass toma parte de nossas vidas, de nosso dia a dia, de nosso trabalho. O Conass é feito por todos os secretários, todas as secretárias e a ajuda de vocês, de forma incansável, é o que permite a gente a caminhar – agradeceu o titular da Saúde no Maranhão.

A reeleição de Carlos Lula acontece em um momento crítico para o Sistema Único da Saúde (SUS) em razão da emergência de saúde pública provocada pelo novo coronavírus e suas variantes.

O secretário toma posse em abril para o novo mandato…

0

Secretaria de Industria e Comércio garantiu oxigênio com Suzano e AVB para o MA

Desde janeiro o Governador Flavio Dino e o Secretário de Industria, Comércio e Energia previram que a segunda onda de coronavírus no Maranhão poderia levar o estado e os municípios a viver o colapso de oxigênio que viveu a cidade de Manaus, no Amazonas.

Após garantir usinas de oxigênio para o hospital de campanha de Imperatriz no estado de Goiás e também para o hospital de São Luís com o mesmo fornecedor, o Secretário Simplicio Araujo iniciou imediatamente diálogo com duas grandes empresas que produzem oxigênio nas suas plantas industriais alinhado com o Governador Flavio Dino.

Na última sexta-feira, numa emergência já ocorrida na grande ilha, Simplicio Araújo acionou a Diretora Rakel Dourado, da Suzano e numa operação emergencial já fora disponibilizado 38 mil metros cúbicos em dois caminhões enviados pelo Presidente da Emeserh, Marcos Grande, até a planta da Suzano em Imperatriz.

A articulação do Secretário de Industria, Comércio e Energia garantiu a doação um estoque de mais de 800 (oitocentos) mil metros cúbicos na AVB, siderúrgica instalada em Açailândia e na Suzano Papeis e Celulose, na cidade de Imperatriz.

O estoque traz tranquilidade no abastecimento de oxigênio da rede estadual de saúde e será também importante para os municípios maranhenses.

1

Pandemia: Cidadãos desrespeitam lacre em espaços públicos

Mesmo com os equipamentos de áreas como a Avenida Litorânea interditados, malhadores demonstram pouca empatia e invadem a área para fazer exercícios físicos sem demonstrar preocupação com os riscos da pandemia

 

Pela manhã era possível ver a área de treinos da Avenida Litorânea interditada para uso, como precaução contra a CoVID-19

As duas imagens que ilustram este post foram registradas nesta segunda-feira, 22.

A primeira, uma foto, feita logo no início da manhã, mostra uma área de equipamentos de exercícios físicos interditada com fita.

Foi uma das providências das autoridades de segurança para evitar aglomerações em espaços públicos e evitar o aumento da proliferação da CoVID-19.

Não adiantou.

Bombadinhos resolveram invadir a área interditada sem a menor preocupação com a situação da pandemia em São Luís

No início da noite, malhadores invadiram a área lacrada, como se não houvesse qualquer restrição, e praticaram seus exercícios de boas, pouco importando as regras estabelecidas, como mostra o vídeo.

A falta de empatia do cidadão é também uma das causas do aumento dos casos de coViD-19.

E até que a doença atinja um familiar, parece que ninguém se preocupa com ela.

Lamentavelmente…

1

Dr. Yglésio cobra de empresas a liberação de ônibus para evitar aglomerações

Deputado estadual diz que os tumultos dentro dos coletivos que circulam em São Luís são provocados pela pouca quantidade de veículos circulando; e cobra das autoridades e das concessionárias que corrijam o problema

 

No dia-dia da pandemia de coronavírus em São Luís as pessoas viajam assim, em veículos superlotados, mesmo com os riscos de colapso

Em mais um dos vídeos que publica em suas redes sociais na internet, o deputado estadual dr. Yglésio (sem partido) acusou as empresas de ônibus, nesta segunda-feiras, 22, de provocar aglomeração nas paradas e dentro dos coletivos.

Ele mostrou imagens das garagens das principais empresas de transporte coletivo de São Luís e afirmou que são mais de 830 veículos disponíveis para circulação na capital.

Na garagem de uma das principais empresas de São Luís era possível conferir, às 16h53 da última sexta-feria, 19, nada menos que 25 ônibus parados

Segundo ele, basta por todos os ônibus para circular que as aglomerações serão resolvidas.

– Fecharam as escolas, fecharam os restaurantes, agora finalmente acordaram para a lotação nos supermercados. Mas os ônibus, esses continuam lotados. E não é por falta de ônibus – afirmou o parlamentar.

Ele cobrou do governo, da prefeitura e do sindicato das empresa que ponham os ônibus nas ruas imediatamente.