3

Robert Lobato no xis da questão…

O blog reproduz abaixo artigo de Robert Lobato, avaliando a polêmica causada pela declaração do deputado Edivaldo Holanda sobre a comunicação da prefeitura comandada pelo seu filho:

 

O deputado estadual Edivaldo Holanda tem uma qualidade que no território da política é considerada um defeito capital: dizer o que pensa na lata do interlocutor, sem meias palavras. Ou seja, quem o conhece bem não tem o direito de se enganar com o velho e bom Edivaldo de Holanda Braga.

Ocorre que essa personalidade durona do deputado pode até servir para resolver pelejas lá para as bandas do sertão da Paraíba, mas, definitivamente, não é a melhor receita para dirimir conflitos políticos e/ou de governos.

Ontem, na Assembleia Legislativa, Edivaldo Holanda foi mais do que nunca Edivaldo Holanda.

Bulinado por conta da divulgação da pesquisa Escutec/O Estado do Maranhão, que revelou números nada favoráveis ao seu filho, o prefeito Edivaldo, o deputado resolveu culpar não o conjunto da obra pelo resultado do levantamento, mas tão somente parte do canteiro, isto é, sobrou para a Comunicação da Prefeitura de São Luis o “Troféu Edivaldo Holanda de Incompetência”.

Ora, só se pode criticar, sem o risco de cometer equívocos ou mesmo injustiças, algo que minimamente temos conhecimento, e até onde Bob Lobato sabe o deputado Edivaldo manja bulhufas de comunicação.

Em primeiro lugar, comunicação não se resume a divulgar ações dessa ou daquela instituição. No caso específico da administração Edivaldo, o problema está longe de ser divulgação, pelo contrário, ela até existe, tanto que a população fica irritada de ver mais divulgação do que trabalho efetivo.

Em segundo lugar, todo político, seja no executivo ou no legislativo, adora comunicação, mas não quer investir na área.

Não sei se o deputado Edivaldo Holanda sabe, mas a Semfaz, que tem a chave do cofre da prefeitura, entende que comunicação não deve ser uma prioridade na gestão de Edivaldo Júnior.

Sim, porque se entendesse diferente não deixaria o pobre do secretário Batista Matos todo mês à míngua tendo que ser obrigado a dar zignal nos veículos e profissionais de comunicação por falta de dinheiro porque o recurso que era para o setor é deslocado para tapar buracos em outras pastas da prefeitura, atrasando, assim, o pagamento dos parceiros de divulgação em meses e meses.

Sem falar das infindáveis brigas por preferência de agências: um puxa pra essa, o outro puxa pra aquela, aí já viu…

Um boa política de comunicação custa alto, meu querido deputado Edivaldo Holanda. Requer estudos, planos, diagnósticos, pesquisas, capacitação, enfim, é um investimento considerável, mas surte efeito e o resultado aparece.

Agora não se pode é confundir “Politica Estratégica de Comunicação” com “Rede Tática de Jabá”, isso é outra coisa. A segunda tem lá sua importância, claro, mas é apenas componente de uma estrutura bem mais complexa que só a primeira pode dar respostas.

Pedir a cabeça do secretário não resolve, meu querido deputado Edivaldo Holanda. E o que é pior: só causa mais problemas para o  filhão, que já tem muitos.

Bater nos aliados estratégicos? Aí querer enterrar de vez o projeto da reeleição!

Quem avisa amigo é.

E aprendi com Vossa Excelência, naquelas saudosas tardes de café, que: “Não se abandona um amigo à beira da estrada”.

Forte abraço, deputado.

7

A saída de Holandinha: livrar-se do jugo de Flávio Dino…

Prefeito mostra um temor tão grande do governador, que acaba engessando as próprias ações no aguardo do aval do “chefe”. Rompendo os grilhões, terá mais liberdade para construir a própria história; e salvar a reeleição…

Edivaldo tutelado por Dino, sob a supervisão de Márcio Jerry: jugo desigual

Edivaldo tutelado por Dino, sob a supervisão de Márcio Jerry: jugo desigual

Chega a ser comovente o temor que o prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PTC) demonstra ter do governador Flávio Dino (PCdoB).

A cada tentativa do pai do prefeito, deputado Edivaldo Holanda (PTC), de mostrar-se inquieto com a dependência, Holandinha entra em verdadeiro pânico, temendo reação do comunista – ou mesmo do seu lugar-tenente Márcio Jerry.

A dependência e a subserviência que o prefeito demonstra ao governador tem prejudicado sua gestão desde o início.

Edivaldo júnior não dá qualquer passo sem analisar se Flávio Dino irá ou não gostar – ou sem comunicar ao próprio.

O prefeito não toma a iniciativa de trocar seu secretariado, botando gente de mais qualidade em setores estratégicos, por que a maioria dessa gente de qualidade é vinculada, de uma forma ou de outra, ao grupo Sarney.

Leia Também:

É pelo medo que Dino se impõe…

Holandinha tutelado..

Um prefeito sob custódia em São Luís

Bata na mesa, Holandinha!!!

Holandinha nem cogita conversar com lideranças do grupo Sarney, embora sonhe dia e noite com esta possibilidade.

Técnicos com larga experiência em vários setores, como o deputado Pedro Fernandes (PTB) ou o ex-ministro Gastão Vieira (PROS), dentre outros, são o sonho de consumo do prefeito, que não age com medo do governador.

Até a política de alianças que Edivaldo sonha para 2016 tem que ser condicionada à vontade Flávio Dino – ou ao aval do seu lugar tenente Márcio Jerry.

A população inteira de São Luís já tem consciência da aliança entre Flávio Dino e Edivaldo Júnior, como mostraram os números da Escutec.

E se, mesmo assim, rejeitam a gestão do prefeito, é por que não suportam a subserviência, e é isso que Holandinha precisa compreender.

Só assim para salvar a renovação do mandato…

7

O fator Rose Sales…

Com quase 6% das intenções de votos, registrados antes mesmo de se anunciar candidata, a vereadora tem o mesmo perfil dos dois principais adversários, mas sem o sectarismo de Eliziane Gama e sem a subserviência de Edivaldo Júnior

 

Rose pode se transformar em alternativa em 2016

Rose pode se transformar em alternativa em 2016

Se quis punir a vereadora Rose Sales (PP) por causa da oposição que ela faz ao prefeito Edivaldo Júnior (PTC), o governador Flávio Dino – e o seu PCdoB – podem ter dado um tiro no pé.

A vereadora demonstra hoje plena capacidade de crescimento na disputa contra o próprio Holandinha pela Prefeitura de São Luís; e pode ser uma das alternativas – quem sabe a Terceira Via – na sucessão de 2016.

Rose Sales  variou entre 4% e quase 6% das intenções de voto no cenários pesquisados pelo Instituto Escutec.

Mas é preciso atentar para um detalhe: a pesquisa foi a campo bem antes de o PP anunciar a vereadora como sua opção para a prefeitura. A pesquisa foi feita entre o dias 12 e 15 de maio. A festa de filiação de Rose ocorreu exatamente um dia depois, no sábado, 16.

A vereadora pode se tornar alternativa à dicotomia Eliziane Gama/Holandinha exatamente pelo próprio perfil: mulher, negra, ativista, evangélica, reconhecida e respeitada.

São exatamente os mesmos predicados que os dois principais candidatos têm, mas com um detalhe a mais: ao contrário de Eliziane Gama, Rose dialoga sem constrangimento com qualquer lado político.

E, ao contrário de Holandinha, Rose não se deixa tutelar a ponto de perder a identidade própria, como o prefeito se deixa por Flávio Dino.

Rose Sales é, portanto, uma das novidades do atual cenário eleitoral…

0

Cenário animado…

De O EstadoMaranhão

A primeira pesquisa Escutec sobre a sucessão em São Luís, divulgada ontem por O Estado, deu novos rumos à disputa pela prefeitura da capital maranhense.

O cenário é que servirá de base a partir de agora é exatamente este desenhado nas páginas de O Estado, com uma candidata em primeiro lugar e o prefeito correndo o risco de ser superado por qualquer um dos vários nomes postos como possíveis candidatos.

Talvez por isso mesmo a pesquisa trouxe tanta movimentação a um quadro que se mostrava estático, sem maiores novidades.

Eliziane Gama tem 15 meses para conseguir construir uma base partidária sólida, que garanta a ela permanecer como favorita a uma vaga no segundo turno. O prefeito Edivaldo Júnior tem os mesmos 15 meses para impedir que seja ultrapassado e amargue uma inédita derrota, ficando fora de um eventual segundo turno.

E os partidos, como PMDB, PSDB e PP, que se mostravam desanimados com relação ao pleito, tiveram nos números da Escutec motivos para começar a arregaçar as mangas e ampliar as chances de entrar com força na disputa.

Nomes, os três partidos têm de sobra, como mostraram os cenários apresentados.

Uma certeza a Escutec trouxe ao cenário político: as eleições de 2016 será, em todos os aspectos, a mais animada e tensa corrida eleitoral neste período de novos rumos políticos no Maranhão.

E pode sepultar pretensões, por frustração de resultados, ou consolidar projetos desenhados nos últimos anos.

É aguardar e conferir…

Publicado na coluna Estado Maior de 21/05/2015
8

De novo Holandão vendo longe…

Edivaldo foi pela segunda vez desabafar na tribuna em relação à gestão do filho

Edivaldo foi pela segunda vez desabafar na tribuna em relação à gestão do filho

O jornal O EstadoMaranhão publicou hoje, em sua prestigiada coluna Estado Maior, nota intitulada “Indiferença Pública”, que encerra da seguinte forma:

– O dado [desgaste do prefeito Edivaldo Júnior atestado em pesquisa] revela a incapacidade de diálogo popular do prefeito e o equívoco de sua política de comunicação nos quase três anos em que ele administra São Luís. Curiosamente, a equipe que esteve com ele até bem pouco é a mesma que agora cuida da comunicação do governo Flávio Dino. Talvez por isso os dados mostrados pela Escutec em relação a  Dino também não sejam os mais satisfatórios.

O pai do prefeito, deputado estadual Edivaldo Holanda (PTC), voltou hoje à tribuna da Assembleia Legislativa para demonstraro que só ele consegue ver nos bastidores da gestão do filho.

E concordou com o jornal.

– Um ano e meio para recuperação da imagem. Acho que a comunicação nunca prestou. A comunicação da Prefeitura nunca foi boa, continua sem ser boa. Governo não aparece sem comunicação – disparou o parlamentar, na Assembleia.

Márcio Jerry e Robson paz: Holandão já disse quem são os culpados pelo estrago de Holandinha

Márcio Jerry e Robson Paz: Holandão apontou os culpados pelo estrago de Holandinha

Só para lembrar: o primeiro secretário de Comunicação de Holandinha foi o jornalista Márcio Jerry (PCdoB), hoje chefe da Articulação Política do governo Flávio Dino (PCdoB). Ele foi substituído no cargo pelo radialista Robson Paz, agora secretário de Comunicação do mesmo Flávio Dino.

Ambos adotaram política de comunicação tão segregacionista, excludente, engajada e raivosa, que acabou isolando o prefeito da mídia.

Os dois fizeram um estrago tão grande – reconhece o pai do prefeito – que será difícil, até para um Duda Mendonça, recuperar a imagem no tempo que resta.

Holandão percebe o que isso significa por que consegue ver além do filho.

Só falta agora Holandinha voltar a público, de novo, para desmentir o próprio pai…

4

Eliziane cada vez mais prefeita…

Pesquisa Escutec divulgada pelo jornal O EstadoMaranhão mostra que a deputada federal do PPS vence a disputa em São Luís em qualquer dos cenários, sempre com diferenças acima de 20 pontos; prefeito Edivaldo já amarga a terceira colocação em vários cenários

 

ela

Se não cometer erros nos próximos 15 meses, a deputada federal Eliziane Gama (PPS) deve ser a nova prefeita de São Luís a partir de 2016.

Pesquisa do Instituto Escutec, divulgada hoje pelo jornal O EstadoMaranhão mostra que ela mantém-se muito à frente dos adversários.

Os quatro cenários pesquisados mostram que Eliziane consolidou-se com índices que variam entre 35% e 42% – e com diferença mínima de 20 pontos percentuais sobre qualquer adversário, seja ele quem for.

O patamar da deputada do PPS garante, inclusive, perspectivas de vitória em primeiro turno, segundo mostram os números Escutec.

Enquanto sua adversária ganha motivos para comemorar, diante dos primeiros números da Escutec, o prefeito Edivaldo Júnior, ao contrário, tem motivos de sobra para mostrar preocupação.  Os dados mostram que, em cenários com outros nomes, Holandinha pode correr o risco de ficar fora do segundo turno.

Infográfico de O EstadoMaranhão

Infográfico de O EstadoMaranhão

Se  a governadora Roseana Sarney for a candidata do PMDB – e se houver segundo turno – é ela, e não Edivaldo, a adversária de Eliziane. O mesmo ocorre se os tucanos optarem pela candidatura de João Castelo ou por Luis Fernando – este último é o único que aparece atrás do prefe3ito, ainda assim com o mesmo patamar de intenções de votos.

O prefeito precisa preocupar-se inclusive, com a vereadora Rose Sales (PP), que aparece com bom desempenho, na casa dos 5%, embora seja pré-candidata há apenas uma semana.

Faltam mais de 15 meses para as eleições de 2016, é verdade.

Mas, para Holandinha, o tempo agora é o maior inimigo…

10

Eliziane mantém liderança em São Luís; Luis Fernando polariza com Holandinha…

Eliziane mantém boa dianteira de Holandinha, que já vê Luis Fernando próximo

Já circula nos bastidores da política os números de pesquisa do instituto Escutec, que mostra liderança folgada da deputada federal Eliziane Gama (PPS) na corrida pela Prefeitura de São Luís.

O instituto não disponibilizou os números oficialmente, mas foram encaminhados a lideranças políticas, que trataram de vazar  à imprensa.

Eliziane registra 48% das intenções de votos; e, dependendo do cenário, tem condições e vencer em 1º turno, de acordo com os dados aos quais o blog teve acesso..

Mas a pesquisa registra também um fato novo nas eleições de São Luís: o ex-prefeito de São José de Ribamar Luis Fernando Silva, agora no PSDB, aparece em terceiro lugar, com algo em torno de 17%, apenas três pontos atrás do prefeito Edivaldo Júnior (PTC).

Detalhe: enquanto a rejeição de Holandinha chega a 63%, a de Luis Fernando é a menor entre os três nomes pesquisados.

É, de fato, um dado novo na disputa em São Luís

3

Com baixo índice de eleitores indecisos, candidatos vão brigar pelos votos uns dos outros em SL…

São´Luís tem número baixíssimo de indecisos

Apenas 3,8% dos eleitores de São Luís ainda estão indecisos em relação aos candidatos que disputam a Prefeitura de São Luís.

Somados aos 8,5% daqueles que declararam não votar “em nenhum destes” candidatos, o total de votos ainda “soltos” na disputa é de apenas 12,3%.

Estes dados revelam que, se quiserem ampliar margem eleitoral, os candidatos terão que trabalhar para tirar votos uns dos outros durante a campanha.

A pequena margem de indecisos pode revelar também um ponto de consolidação da disputa. E quando atinge este ponto de consolidação, uma disptua só se altera com fatos novos.

O principal fato novo da campanha, agora, será o Horário Eleitoral Gratuito, que começa no dia 20 de agosto.

Para eleitores, Castelo e Tadeu são os mais propensos a vencer

Até lá, os candidatos terão pouca margem para mudar o quadro revelado na pesquisa Escutec, sobretudo por outro dado significativo da pesquisa – a percepção do eleitor sobre quem vai ganhar, independente do voto que ele deu.

Este aspecto praticamente repete o quadro da intenção de votos, com o prefeito João Castelo (PSDB) sendo apontado como o futuro prefeito por 23,9% dos eleitores, e Tadeu Palácio (PP) logo atrás, com 14,9%.

Pior para Washington Luiz (PT).

Apenas 2,5% dos eleitores acham que ele será o próximo prefeito de São Luís.

Significa que, até seus próprios eleitores, não vêem chance de vitória sua na disputa…

4

Grupo de Holanda Jr. contrata pesquisa e aborta divulgação…

Cópia do aviso do TRE dando conta do registro da pesquisa

Está registrada desde o dia 19 de junho uma pesquisa da Escutec- Pesquisa de Mercado e Opinião Pública LTDA. sobre a sucessão municipal de São Luís.

Contratada pela TV Cidade Rádio Ribamar LTDA., empresa ligada ao presidente do PSB, Roberto Rocha, a pesquisa tinha previsão de divulgação no último domingo.

O blog apurou que um dos motivos da não-divulgação foi a decisão de não incluir no levantamento o nome da deputada Eliziane Gama (PPS).

O grupo que coordena a campanha de Edivaldo Holanda Júnior – além de Roberto, inclui Weverton Rocha (PDT) e Flávio Dino (PCdoB) – dava como certo que Eliziane anunciaria desistência e apoio a Holanda Júnior.

Ela não fez nenhuma coisa nem outra.

Mas a não-inclusão da deputada do PPS tinha um outro objetivo: como ela corre na mesma faixa de votos de Holanda Júnior, imaginava-se que, sem ela, o petecista herdaria a grande maioria dos votos da parlamentar.

Isso também não aconteceu.

E a pesquisa não foi divulgada…

8

Roseana viabiliza implantação de mestrado em Direito na Ufma…

Roberto, Olga, Natalino e representantes da Ufma assinam convênio

O deputado Roberto Costa participou ontem da assinatura do convênio a Secretaria de Ciência e Tecnologia (Setec) e Universidade Federal do Maranhão (Ufma) para implantação do curso de Mestrado em Direito.

É de Costa a emenda parlamentar, autorizada pela governadora Roseana Sarney (PMDB), que viabilizou a compra de mobília do prédio histórico da antiga Faculdade de Direito, na Rua do Sol.

A ação do deputado foi reconhecido pelos membros do curso de Direito.

Eu queria agradecer o deputado Roberto Costa, que foi o grande articulador de todo esse processo, que junto à secretária Olga, viabilizaram a implantação desse curso. O curso de Direito já tem 90 anos e a vinda do mestrado vai contribuir ainda mais para o desenvolvimento do nosso estado – disse o professor Paulo Roberto.

O deputado Roberto Costa afirmou que o governo do estado tem a Universidade como uma grande parceira.

– Eu também aproveito o momento para agradecer a oportunidade de poder contribuir para o progresso da educação em nosso estado. Há três meses iniciamos as conversas. A demanda foi feita a mim e eu pedi à secretária Olga que ela representasse junto à governadora, que, com toda sua sensibilidade, autorizou a liberação da minha emenda – frisou o parlamentar.

Para o reitor da Ufma, Natalino Salgado, o gesto de Roberto Costa demonstra visão estratégica e sensibilidade.

– A emenda parlamentar vem atender uma demanda histórica na área jurídica. Até meados de julho estaremos recebendo o plano de execução para dar início à restauração do prédio – garantiu o Salgado.

O convênio com a Ufma foi assinado pela secretária de Ciência e Tecnologia, Olga Simão…