2

Perguntas sem respostas…

homemPor Zeca Soares

O Governo do Maranhão ainda precisa esclarecer alguns pontos importantes envolvendo a execução do mecânico Irinaldo Batalha, de 34 anos, em Vitória do Mearim.

O fato foi presenciado por populares e revoltou os moradores em Arari, onde a vítima morava.

policiaisO fato lamentável foi registrado na quinta-feira à tarde, mas somente na sexta-feira a polícia afirmou inicialmente que Irinaldo e o Diego praticavam um assalto a um supermercado e teriam sido abordados ao tentar fugir.

Em seguida, após a veiculação de um vídeo pela TV Mirante, o governo admitiu que se tratava de um caso de execução, mas muitas questões ainda continuam sem resposta.

As famílias de Irinaldo Batalha e Diego Fernandes negam que os dois fossem assaltantes e contestam a versão da polícia.

Quem são as vítimas? O que elas faziam? Qual supermercado foi ou seria assaltado por eles? Eles eram ou não assaltantes? Continue lendo aqui…

2

Astro rebate acusações de assaltante…

Por Diego  Emir

Astro-de-Ogum-.O presidente da Câmara de Vereadores de São Luís, vereador Astro de Ogum(PMN), reagiu nesta segunda-feira (1) aos constantes ataques que vem sendo alvo, partidos de alguns veículos midiáticos, entre eles o programa policial Qual é a Bronca, apresentado por Jeisael Marx. O parlamentar recebeu, de pronto, no plenário da Casa, a solidariedade de vários de seus pares.

No programa, o apresentador reproduziu uma entrevista de um bandido, suspeito de ter participação no assalto ocorrido em 2013, na residência do presidente Astro, no bairro Barreto, cuja exibição repercutiu na chamada blogosfera.

Astro de Ogum declarou que o suspeito foi induzido a confirmar o ato delituoso e acrescentar em sua declaração que o dirigente do Legislativo possuía R$ 5 milhões no poder de uma funcionária do Bradesco. Inicialmente, o vereador Astro deixou claro que o caso foi encerrado há muito tempo, e afirmou:

– Estou achando isso, no mínimo, curioso, pois essas coisas começaram a surgir depois de eu ter falado de minha disposição em me candidatar a prefeito de São Luís. Continue lendo aqui...

2

Imagem do dia: execução em praça pública…

aaaaaaO homem deitado em plena via pública, em Vitória do Mearim, é o mecânico Irinaldo Batalha. Ele está ferido e indefeso. O braço que aparece é o do vigilante Luiz Carlos, da Prefeitura Municipal. Luiz Carlos executou Irinaldo em via pública, na frente de dezenas de testemunhas. O governo Flávio Dino, tentando minimizar o fato, chegou a classificar Irinaldo de assaltante, em nota distribuída à imprensa, uma irresponsabilidade.

vitoriaA imagem acima é ainda mais grave: mesmo após executar o crime, o vigilante Luiz Carlos é auxiliado normalmente pelos policiais militares que chegaram para atender a ocorrência. E ainda ajuda a colocar na viatura o corpo da vítima que próprio matou. Há vídeos da execução e da pós-execução, mas o blog se reserva o direito de não publicar. O crime chocou Vitória do Mearim.

As duas imagens são do blog de Domingos Costa
5

Fábio Macedo acerta em projeto sobre violência sexual….

Fábio Macedo: destaque na apresentação de projetos

Fábio Macedo: destaque na apresentação de projetos

O deputado Fábio Macedo (PDT) deu uma tacada certeira ao apresentar o projeto que prevê o Programa de Auxílio ás Vítimas de Violência Sexual.

O projeto foi aprovado por unanimidade pela Assembleia Legislativa.

– Sabemos que os crimes de violência sexual causam danos irreversíveis às vítimas, tanto físicos quanto psicológicos. Esta casa está de parabéns ao aprovar este projeto. Nosso objetivo é garantir proteção e buscar o fortalecimento da autoestima das vítimas, assim como vínculos familiares, superação da situação de violação de direitos e reparação da violência vivida – disse o deputado pedetista.

A ideia do programa é criar um ambiente de atendimento às vítimas da exploração sexual, com apoio das secretarias de Segurança Pública, Saúde e de Desenvolvimento Social. Para o atendimento, haverá um local especializado que atenderá Delegacia de Polícia Especializada, Instituto Médico Legal, consultório médico equipado para a prestação de primeiros socorros a vítimas de crimes sexuais e atendimento psicossocial.

A proposta seguirá para sanção do governador Flávio dino (PCdoB)…

1

OAB-MA discute abusos da polícia nos casos de agiotagem…

A seccional maranhense da Ordem dos Advogados do Brasil realiza hoje um debate sobre as ações da polícia e da Justiça no caso envolvendo agiotas no Maranhão.

Além das implicações legai aos envolvidos, em todos os níveis, os advogados discutem também eventuais abusos cometidos pela polícia – contra os acusados e contra seus defensores.

O seminário desde o início da manhã e deve durar o dia todo.

12

Imagem do dia: tranquilidade só pra ele…

A população sentiu-se chocada, hoje, com o bárbaro crime contra o policial Max Muller Rodrigues, e outras duas pessoas, vítimas da escalada da violência no Maranhão nos últimos meses. Praticamente toda semana um policial é morto por criminosos que deveriam estar atrás das grades. Enquanto a sociedade clamava por segurança, o governador Flávio Dino se refestelava, de sunga, ao sol nas praias de São Luís – em aparente tranquilidade – quando, hoje, deveria ser um dia para avaliar a crise do sistema

dino

0

Apenas coincidência?!?

Murilo Andrade, importando de Minas Gerais, sem sequer avaliação do currículo

Murilo Andrade, importando de Minas Gerais, sem sequer avaliação do currículo

O blog do jornalista Gilberto Léda foi o primeiro a trazer a informação de que o atual secretário de Administração Penitenciária, Murilo Andrade, respondeu a uma investigação em Minas Gerais por desaparecimento de armas em unidade de segurança. (Leia aqui)

O jornal O EstadoMaranhão traz em sua edição de hoje matéria com manchete de capa que revela a perda ou roubo de pelo menos cinco armas usadas pela polícia neste governo Flávio Dino (PCdoB).

Uma delas – metralhadora de uso exclusivo – foi bisonhamente “esquecida” no estepe de um carro da PM, após operação no Bacanga.

Murilo Andrade chegou a ser indicado para o governo anterior por agentes ligados ao Ministério Público, mas a então governadora Roseana Sarney (PMDB) recusou a nomeação após descobrir suas enroladas. (Relembre aqui)

Ele voltou a ser indicado no governo Flávio Dino, juntamente com toda a sua equipe.

E o que acontece na área de segurança do governo Flávio Dino é o que se vê desde o início do mandato.

Mas tudo pode ser mera coincidência…

1

Pacovan tem R$ 7 milhões bloqueados pela Justiça…

Pacovan está preso, junto com prefeitos e ex-prefeitos envolvidos no esquema

Pacovan está preso, junto com prefeitos e ex-prefeitos envolvidos no esquema

O desembargador Raimundo Melo, do Tribunal de Justiça do Maranhão, determinou ontem o bloqueio de cerca de R$ 7 milhões nas contas do agiota Josival Cavalcanti, o Pacovan.

Além do dinheiro, foram apreendidos cheques e veículos em poder de outros acusados.

Com o prefeito Edvan Costa foram encontrados, ainda, um revólver calibre 38 e uma pistola 380. Nesse caso, ele responderá por porte ilegal de arma. O caso será julgado pelo desembargador Froz Sobrinho.

Pacovan é apontado como principal financiador de campanhas eleitorais no Maranhão. Para receber o dinheiro investido, ele recebe cheques de contas públicas das prefeituras.

A Justiça também determinou o bloqueio de outros R$ 1 milhão da conta de uma empresa ligada ao esquema…

Com informações de O EstadoMaranhão

 

6

Latrocínios triplicaram no governo Flávio Dino…

O governo Flávio Dino usa uma estratégia marota para diminuir o número de assassinatos na Grande São Luís durante sua gestão.

Rondinely Ferreira: mais uma morte que Dino não inclui em suas estatísticas

Ele simplesmente retira da lista de homicídios os chamados latrocínios, que são os roubos seguidos de morte – e que, no final das contas, são tão somente outro tipo de assassinato.

Foi com esta fórmula sorrateira que o comunista anunciou queda de 22% no número de homicídios em abril, na comparação com o mesmo mês de 2014

Mas esta queda é  meramente artificial.

O número de latrocínios praticamente triplicou no primeiro quadrimestre de 2015, em comparação com o mesmo período do ano passado, de acordo com os números da própria Secretaria de Segurança Pública..

Foram sete roubos seguidos de morte entre janeiro e abril de 2014. E nada menos que 20 neste ano.

Mas, na contabilidade Flávio Dino, latrocínio não parece ser um tipo de morte violenta…