0

Interagir com a população é fundamental para um bom mandato, diz Weverton

A partir desta terça-feira (20), a população tem um canal direto para falar com o senador Weverton. O parlamentar começou um bate-papo digital com os eleitores para debater temas importantes para a sociedade como, por exemplo, a reforma da Previdência. Weverton entrou ao vivo pelas redes sociais para tirar dúvidas e falar sobre como a reforma irá afetar a vida do cidadão.

“Interagir com a população é fundamental para o político fazer um bom mandato. Fazer live é uma maneira de manter um contato direto com o público. Ali nós respondemos perguntas, conversamos e descobrimos as reais preocupações e anseios da população. É muito importante ter um diálogo franco com aquelas pessoas que votaram em você”, afirmou o senador.

A ideia do parlamentar é fazer lives semanais para tratar dos mais diversos temas de interesse da sociedade.

“O ambiente digital é um canal fundamental de comunicação do político com o eleitor. Por meio das redes, conseguimos ouvir o que o nosso eleitor quer e precisa e também divulgar o nosso trabalho. É lógico que não vou deixar de andar pelas cidades e ouvir as pessoas, porque acredito que esse contato pessoal é fundamental, mas faço questão de manter a todos informados do que faço por meio das redes sociais”, completou.

A próxima live do senador será na quarta-feira (28) da semana que vem às 10h.  

4

Prefeitura recolhe quase 10 mil toneladas de lixo irregular por mês em São Luís…

Material abandonado em calçadas, terrenos balidos e até no meio da rua pela população representa quase 30% do total coletado na capital maranhense

 

Este colchão estava jogado até ontem (03/03) em uma praça próxima à escola Dom Orione, na região da Cohama

O prefeito Edivaldo Júnior (PDT) fez um apelo à população nas redes sociais, após as chuvas que alagaram boa parte da cidade.

Na avaliação de Edivaldo, o lixo espalhado diariamente em lugares impróprios vai parar em bueiros e galerias, impedindo a drenagem em época de chuva.

Apesar de criticar o prefeito, este blog foi atrás da informação e confirmou que nada menos que 300 toneladas de lixo são descartadas irregularmente em São Luís todos os dias.

O apelo de Edivaldo Júnior nas redes sociais

A informação foi confirmada pela São Luís Ambiental (SLEA), empresa responsável pela coleta e destinação do lixo em toda a cidade.

O lixo irregular representa algo em torno de 30% do total recolhido diariamente na capital, o que dá aproximadamente 10 mil toneladas a cada 30 dias.

Jogos de sofás velhos, como este, no Cohatrac, são descartados em qualquer terreno baldio por cidadãos mal educados

São restos de comida, saldos de farras de fim de semana, sobras de construção e até móveis velhos, jogados em calçadas, terrenos baldios e até no meio da rua.

Com a chuvas, boa parte destes rejeitos são levados pelas sarjetas, entupindo a correnteza.

7

Clima na cidade é todo favorável a Braide…

Cidadão comum reage à opressão da compra de votos da máquina que opera em favor de Holandinha desde o início da manhã deste domingo

 

Eduardo e seus aliados: campanha da alegria contra a opressão

Eduardo e seus aliados: campanha da alegria contra a opressão

O cidadão comum parece ter se apercebido da opressão das duas máquinas públicas que operam para tentar garantir mais quatro anos de mandato ao prefeito Edivaldo Júnior (PDT).

A reação negativa ao nome de Holandinha tem sido vista em toda as seções, em todos os bairros.

O clima favorável ao candidato do PMN, Eduardo Braide, é latente em toda a cidade.

O eleitor parece reagir à compra d voto, parece querer dar um basta nesse estado de coisas que se implantou em São Luís – como dinheiro público, diga se – e tenta soltar um grito de basta.

Para o cidadão comum – aquele que não está envolvido diretamente com o pleito e não se contaminou pela torcida – a percepção é a de que Eduardo Braide é melhor que Edivaldo Júnior em todos os aspectos.

mais preparado, mais competente, mais sereno, mais equilibrado, menos tutelado, menos submisso e mais pronto para o exercício do poder.

A campanha de Edivaldo parece maior que o próprio Edivaldo.

Seus votos são fruto de um processo de compra de votos a abuso descarado0 da máquina da própria prefeitura, que oprime o eleitor mais carente a se submeter.

Mas a reação popular parece estar crescendo em São Luís…

8

Eduardo Braide: o povo contra a Política…

Candidato do PMN a prefeito segue em alta na população enquanto sofre a antipatia de todos o grupos políticos tradicionais, e ainda tem que enfrentar a força da compra de votos disfarçada pelo Governo do Estado e pela Prefeitura de São Luís

 

Braide segue com o povo, enquanto as máquinas - e os grupos políticos - seguem do outro lado

Braide segue com o povo, enquanto as máquinas – e os grupos políticos – seguem do outro lado

Editorial

O deputado Eduardo Braide (PMN) transformou-se em um gigante da política maranhense.

Sozinho, convencendo apenas o eleitor, o cidadão já cansado das velhas práticas políticas, Braide chegou ao segundo turno das eleições em São Luís com uma receita simples: propostas honestas, sem promessas mirabolantes e sem conchavos para ganhar a eleição.

Sua receita conquistou o eleitor a ponto de dividir ao meio, literalmente, o eleitorado de São Luís, segundo revelou pesquisa do instituto Escutec.

Mas, na mesma medida em que conquistou o cidadão carente de lideranças sérias, Eduardo angariou também a antipatia de todos os grupos que disputam a política maranhense há décadas.

Raposas de toda sorte – com uma ou outra exceção – resolveram trabalhar em conjunto para impedir que Braide se eleja.

Mesmo que isso signifique manter no poder o prefeito Edivaldo Júnior(PDT), espécie de boneco de ventríloquo do governador Flávio Dino (PCdoB), que passou a ser bem visto até por adversários do conunista.

Mesmo assim, Braide se manteve em pé; e chega à semana final da campanha em condições de vencê-la única e exclusivamente com o apoio do povo, apostando suas fichas no debate da TV Mirante, onde, literalmente, “se separa os meninos dos homens”.

O candidato do PMN já é um fenômeno sobre qualquer ótica que se veja.

E ao seu estilo se põe como uma espécie de “quarta via” na política maranhense, aconteça o que acontecer no domingo de eleição.

Mas esta é uma outra história…

3

Hildo Rocha confirma voto a favor do impeachment…

Deputado diz ter seguido recomendação da maioria dos internautas que participaram da enquete de seu site e votaram pelo afastamento da presidente Dilma Rousseff

 

Hildo seguirá decisão popular

Hildo seguirá decisão popular

O deputado federal Hildo Rocha (PMDB) seguirá a recomendação da maioria dos internautas que participaram da enquete on line que ele promoveu com o objetivo de colher a opinião dos eleitores.

– Votarei conforme a vontade expressada no levantamento. Durante a campanha, que me elegeu deputado federal, assumi o compromisso de que as decisões importantes sempre seriam tomadas de acordo com a vontade dos maranhenses que me elegeram – explicou Hildo Rocha.

O resultado final do levantamento indicou que 51% dos votantes querem que o deputado Hildo Rocha vote a favor do afastamento da presidente Dilma.

Segundo Rocha, a opinião da maioria será acatada.

A votação do impeachment ocorrerá domingo, a partir das 14 horas…

1

César Pires quer revisão de valores do IPTU…

Pires iniciou importante debate na Assembleia

Pires iniciou importante debate na Assembleia

O deputado César Pires (DEM) defendeu que as prefeituras que cobram IPTU abram uma discussão sobre a necessidade de revisão dos valores aplicados na cobrança deste tributo.

Na avaliação do deputado, em razão da crise econômica que o País está atravessando, os imóveis em geral estão num processo de queda de preço.

“O que se vê são os preços dos imóveis despencando a cada dia, os aluguéis despencando, mas, para surpresa nossa, nós estamos assistindo o IPTU sempre subindo. Daí porque eu gostaria que esta Casa provocasse uma discussão para que não se esgotasse apenas ao município de São Luís, mas que nós levássemos essa discussão aos demais municípios que cobram o IPTU”, afirmou César Pires.

Ele explicou que o ideal seria que houvesse um processo de desvalorização da cota do IPTU proporcional à desvalorização do imóvel que está sendo colocado na praça.

“É comum, por exemplo, se ter um imóvel em Timon, que valia R$ 100 mil, há dois anos, e se cobrava o IPTU de R$ 1.000. Esse imóvel custa hoje R$ 50 mil e o IPTU continua a aumentar para R$ 1.200. É uma desproporcionalidade, é preciso que se reveja isso”, argumentou o deputado.

Considerando que o valor do IPTU é cobrado pelo valor do imóvel, César Pires defende que se faça uma revisão nesses procedimentos, para começar também a haver uma baixa do IPTU.

Ao encerrar seu pronunciamento, César Pires frisou que, tanto na capital quanto no interior do estado, ainda que os aluguéis venham caindo ou se mantendo abaixo das previsões, o IPTU de todos os municípios está aumentando.

“Portanto, fica aqui o meu alerta para que a gente possa fazer um processo de discussão em relação a isso e que de agora por diante as prefeituras comecem a compreender que o valor do imóvel caiu e, se esse valor do IPTU é cobrado relacionado ao valor do imóvel, que a gente possa fazer um processo de revisão em relação a isso”, frisou o deputado.

8

Greve de ônibus: tudo dentro do script…

Cansada da farsa, a população começa a reagir

Ainda haverá umas quatro ou cinco reuniões entre as partes até que se decida pelo encerramento da greve dos motoristas e cobradores de ônibus.

Na de ontem, mais uma vez não houve acordo. E não haverá na próxima, e na próxima, e na próxima…

É assim mesmo.

Tudo funciona de acordo com o roteiro montado por empresários do Setor, Sindicato dos Motoristas e Prefeitura de São Luís.

Leia também: “O mesmo esquema outra vez…”

Tudo para enganar a população usuária de ônibus.

A Justiça do Trabalho também faz a sua parte no “programa”, fingindo que media as negociações. Até que decide multar o sindicato e determinar o retorno da frota às ruas.

É tudo bem organizado, como acontece todas as vezes.

Em seguida vem o aumento das passagens e a concessão de alguns benefícios aos trabalhadores.

E o palco é recolhido para uma próxima apresentação.

Provavelmente no ano que vem…

6

Bia implanta “gabinete itinerante” em Paço do Lumiar…

Bia retoma contato com a população de Paço do Lumiar

A prefeita Bia Venâncio (PSD)vai passar a atender a população de Paço do Lumiar diretamente nas secretarias do município.

Trata-se do “Gabinete Itinerante”, programa criado pela prefeita para estreitar o contato com a população, após o tratamento de saúde a que se submeteu.

A primeira secretaria escolhida foi a de Desenvolvimento Social, que funciona na Avenida 12 do Maiobão.

Hoje pela manhã, na sede da pasta, ela atendeu às reivindicações e reclames da comunidade.

– Apesar de manter-me afastada, sempre estive presente quando se fazia necessário, assim como permaneci atenta a todas as movimentações de nossa administração. Estávamos empenhados em alocar recursos para recuperar a nossa malha viária e conseguimos com muita luta – frisou a prefeita.

Ela destacou o apoio dos deputados federais Sarney Filho (PV), Pinto Itamaraty (PSDB) e Lourival Mendes (PTdoB) na alocação de recursos.

A idéia de atender aos munícipes nas secretarias visa também evitar que a população tenha que se descolcar até a sede de Paço do Lumiar para tratar de suas expectativas com o poder público.

5

População rejeita construção do novo Socorrão em área do Calhau

A maquete do hospital, que já foi previsto para vários locais

O prefeito João Castelo (PSDB) já tinha a antipatia da classe política e do setor empresarial para sua idéia de construir um hospital de emergência na região do Sítio Rangedor, no Calhau. Agora é a popuplação quem se manifesta contrária ao projeto, segundo revela pesquisa do Instituto Escutec, divulgada hoje em “O Estado do Maranhão”.

Segundo o levantamento – que este blog anunciou em primeira mão, há duas semanas (reveja aqui) – os moradores de São Luís preferem a construção do novo hospital na periferia ou na região do Centro da cidade.

Castelo fará valer sua vontade?

Para 62,9% dos entrevistados, o novo Socorrão no Calhau só beneficiará os ricos. Apenas 9,8% acham que, mesmo no Calhau, o hospital beneficiará as classes menos favorecidas, que mais ncessitam de saúde pública.

A revelação é um alerta para o prefeito de São Luís –  já reprovado na avaliação geral, segundo a mesma pesquisa – que tem um ano para decidir se mantém o proejto pessoal ou se acata a chamada “voz rouca das uras”.

Afinal, uma eleição se avizinha…