1

Com ou sem candidato, PDT será fiel da balança em 2020…

Com estrutura e militância consolidada em São Luís, partido comandado pelo senador Weverton Rocha pode se dar ao luxo de pender para qualquer lado, influenciando diretamente o processo eleitoral

 

VÃO-SE OS ANÉIS…Com o comando da prefeitura há 31 anos, PDT terá novo desafio em 2020 para tentar sobreviver a mais uma eleição

Com 30 anos de vitórias eleitorais nas disputas pela Prefeitura de São Luís, o PDT poderá ou não ter candidato a prefeito nas eleições de 2020; e mesmo assim, terá influência direta na escolha do sucessor de Edivaldo Júnior (PDT).

Com o governo Flávio Dino (PCdoB) ainda em busca de um nome de peso – e com a oposição ainda centralizada apenas no nome do deputado federal Eduardo Braide (PMN) – o partido do senador Weverton Rocha pode se dar ao luxo de abrir mão da cabeça-de-chapa, garantindo, mesmo assim, poder para vencer na capital maranhense.

Os pedetistas, aliás, já experimentaram esta situação por três vezes, desde que se encastelaram na Prefeitura, a partir da vitória de Jackson Lago, em 1988.

Em 1992, na sucessão de Jackson, o PDT abriu mão da cabeça-de-chapa e elegeu a então deputada estadual Conceição Andrade (à época no PSB).

Em 2008, os pedetistas decidiram apoiar o ex-governador João Castelo, contra o atual governador Flávio Dino (PCdoB), vencendo a eleição em segundo turno.

Em 2012, rompido com Castelo, o PDT – já sob orientação de Weverton Rocha – decidiu apoiar o deputado federal Edivaldo Júnior, que estava no PTC.

E venceram o tucano no segundo turno.

EM CADA BECO DA CIDADE… Agora senador, Weverton Rocha aposta na força da militância espalhada por toda São Luís

Em 2020, os pedetistas poderão viver novamente a experiência de ter que buscar opções fora da legenda para se manter no poder em São Luís.

Mas influenciarão diretamente na eleição de qualquer candidato escolhido, apontando para 2022.

É aguardar e conferir…

5

Prefeitura ainda deve R$ 400 mil do VLT…

Além de jogar o veículo ao relento, gestão de Edivaldo insiste em cobrar da própria fábrica pela armazenagem e manutenção do produto comprado há quatro anos sem destinação definida

 

O VLT de R$ 7 milhões pega sol chuva no Tirirical na gestão de Edivaldo Júnior

A empresa Bom Sinal Indústria & Comércio cobra R$ 400 mil da Prefeitura de São Luís pela fabricação e venda do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) comprado na gestão do prefeito João castelo (PSDB), já falecido.

A ação de cobrança, segundo a empresa, corre na 2ª Vara da Fazenda Pública de São Luís.

Além de não pagar todo o valro do VLT – estimado em R$ 7,5 milhões – a gestão de Edivaldo Júnior (PDT) ainda quer que a própria fabricante arque com a guarda do veículo que a prefeitura não sabe como usar.

O raciocínio é o mesmo no caso de alguém que compra um carro, sem saber dirigir, e obrigue a concessionária a guardá-lo mantê-lo.

Sem saber o que fazer com o veículo, a gestão de Edivaldo decidiu deixar de pagar o aluguel do galpão, deixando o trem jogado ao relento em um trilho abandonado no Tirirical.

Já a ação que determinou que a empresa arque com os custos do veículo é da 4ª Vara da Fazenda Pública…

5

Fraude fiscal: gestão Holandinha entra na mira do Justiça…

Juíza da 1ª Vara da Fazenda Pública da Capital determina auditoria no sistema de arrecadação da Secretaria Municipal de Fazenda, sob suspeita de fraudes na emissão de Certidões Negativas de Débito

 

Holandinha pode acabar encalacrado com gestão fiscal

Holandinha pode acabar encalacrado com gestão fiscal

A juíza Luiza Madeiro Neponucena, da 1ª Vara da Fazenda Pública de São Luís, determinou perícia no sistema de arrecadação fiscal da Prefeitura de São Luís, suspeita de fraudes na emissão de Certidão Negativa de Débitos.

Dentre as denúncias que resultaram na perícia da Justiça constam o fato de que – a partir da contratação da empresa Centro de Tecnologia Avançada LTDA. (CTA) , em 2014 – passaram a ser rotineiras as “falhas” no Sistema de Arrecadação Tributária (SIAT).

Entre elas o acesso de qualquer funcionário, permitindo-o dar baixa em débitos tributários ou emitindo o documento negativo de débito fiscal sem que o sistema identificasse o funcionário responsável pela operação.

O CTA, sediado no Maranhão, tem como sócios Jorge Arturo Reque Júnior, Euda Maria Lacerda e Akio Valente Wakiyama todos denunciados por suposto desvio de verbas no Fisco Estadual, onde atuaram até 2014.

Também foi denunciado o ex-secretário municipal de Fazenda José Rodrigues do Nascimento, que, segundo o Ministério Público, operava com o grupo na Sefaz e levou o CTA para a fazenda municipal, na gestão do prefeito Edivaldo Júnior (PDT). (Saiba mais aqui)

As denúncias relativas à Secretaria Municipal de Fazenda começaram ainda em 2015 logo após a chegada do grupo de Raimundo Rodrigues.

Este blog publicou em 11 de novembro daquele ano, o post “Sonegação em São Luís é estimulada pela própria Semfaz…”, com base em denúncia do auditor fiscal Alberto Bello Fecury, depois contestada pelo secretário Raimundo Rodrigues.  (Relembre aqui)

Mas em 2 de março deste ano, o vereador Fábio Câmara (PMDB) pediu publicamente, a exoneração de Rodrigues, durante audiência na Câmara Municipal em que ficou constatada a leniência da prefeitura para aumentar a arrecadação.

Rodrigues pediu demissão do cargo na prefeitura após ser denunciado à Justiça pelo envolvimento no suposto esquema. (Relembre aqui)

Agora, a Justiça quer saber o tamanho do rombo na Fazenda Municipal…

11

Edivaldo vai cortar salário dele e de secretários…

Este blog vem mostrando, desde a semana passada, em série de posts, o risco financeiro que o Governo do Estado e as prefeituras correm com o agravamento da crise no país; hoje, Holandinha declarou que cortará 10% dos seus vencimentos e dos seus auxiliares

 

edivaldo-holanda-junior-940x540-e1421293721801O prefeito Edivaldo Júnior (PDT) anunciou o corte de 10% em seu próprio salário e do secretariado municipal. A decisão foi tomada tendo em vista ajustes orçamentários necessários diante do contexto econômico desfavorável vivido atualmente pelo Brasil, refletido diretamente nos estados e municípios.

– O planejamento que mantemos desde o início da gestão, com mais disciplina e organização, são elementos fundamentais para que os impactos do momento de instabilidade sejam os mínimos possíveis – comenta o prefeito.

O cenário já havia sido apontado anteriormente pelo gestor municipal em artigo semanal publicado no Jornal Pequeno, em que antecipa que em São Luís, como na maior parte dos municípios brasileiros, as transferências federais representam mais de 60% de todos os recursos.

Do blog de John Cutrim
7

Governo e prefeitura enganam comunidade do Porto Grande…

Moradores que enfrentam problemas com estrada de acesso marcaram reunião para ontem, confirmada tanto pela Sinfra quanto pela Semosp, mas nenhum representantes das duas pastas apareceu no local; agora, eles ameaçam fechar a rodovia

 

População aguardando para a reunião: quatro horas de espera; e nada

População aguardando para a reunião: quatro horas de espera; e nada

A comunidade do Porto Grande ficou frustrada na noite desta quarta-feira, 23, com a enganação dos representantes da Prefeitura de São Luís e do Governo do Estado.

os moradores sofrem há anos com o abandono da estrada que dá acesso, e conseguiram agenda para ontem uma reunião com representantes da Secretaria de Estado da Infraestrutura e Secretaria Municipal de obras.

A mesa foi montada, para que as "autoridades" falassem. Ninguém apareceu...

A mesa foi montada, para que as “autoridades” falassem. Ninguém apareceu…

– Reunimos dezenas de moradores aqui, e chamamos empresários dispostos a fazer a obra. Ficamos das 16h30 até ás 20h30. E ninguém do governo ou da prefeitura apareceu. Uma falta de respeito – lamentou o morador que organizou a reunião e encaminhou as imagens ao blog.

A estrada do porto Grande já foi tema deste blog, em junho, no post “Abandonada, comunidade do Porto Grande ameaça cortar estrada…”

Após a denúncia, segundo contam os moradores, os representantes do programa “Mais Asfalto” se comprometeram a ver a situação da região. Mas só há pouco tempo definiram uma agenda.

...Frustrados, os moradores tiveram que voltar pra casa sem perspectivas

…Frustrados, os moradores tiveram que voltar pra casa sem perspectivas

– Deixaram a população e os empresários da região esperando por mais de quatro horas. E isso depois de haverem se comprometido a comparecer. Desligaram telefones – lamentou o popular.

A decisão da população, após o desrespeito da Sinfra e da Semosp foi fechar a estrada.

O que pode ocorrer, inclusive, nesta quinta-feira, 24…