1

Maranhão já tem quatro candidatos a governador…

PSOL homologou nesta quinta-feira a candidatura de Odívio Netto, em aliança com o PCB, que indicará uma das vagas ao Senado

 

Odívio vai representar o PSOL na disputa pelo Governo do Estado

O professor universitário Odívio Netto será o candidato do PSOL ao Governo do Estado.

Ele teve a candidatura oficializada nesta quinta-feira, 2, em convenção que confirmou também a aliança com o Partido Comunista Brasileito (PCB).

Odívio Netto se junta ao governador Flávio Dino (PCdoB), à ex-governadora Roseana Sarney (MDB) e ao sindicalista Ramon Zapata (PSTU) como postulante ao governo.

Faltam oficializar as candidaturas o senador Roberto Rocha (PSDB), a ex-prefeita Maura Jorge (PSL) e o coronel Monteiro.

Eles fazem convenção neste fim de semana…

0

Em manifesto, PSOL lança candidatura ao governo…

Partido escolheu o engenheiro civil e professor do Ifma Odivio Neto, que foi candidato a vice-governador em 2014 e candidato a prefeito de São João dos Patos, em 2012

 

De amarelo, Odivio posa ao lado de co0mpanheiros da esquerda maranhense

O PSOL maranhense lançou manifesto para apresentar a candidatura do professor Odivio Neto ao Governo do Estado.

– Esta pré-candidatura reveste-se claramente de uma perspectiva de classe, democrática, popular e coerente com sua trajetória recente de combate, em primeira linha, ao governo de conciliação de interesses de Flávio Dino (PCdoB) e do governo golpista de Temer (PMDB). Nessa perspectiva, a pré-candidatura insere-se na luta contra toda forma de exploração e opressão do nosso povo, como sua própria história militante comprova – diz o documento do partido.

Engenheiro civil, ex-candidato a prefeito de São João dos Patos e ex-candidato a vice-governador, Odivio também disputou as eleições para a Câmara Municipal de São Luís.

O manifesto tem assinatura de várias lideranças da esquerda maranhense e de líderes dos movimentos sociais…

7

Imagem do dia: o início do “Fora Temer”…

psol

O presidente Michel Temer (PMDB) começou a semana com dois revezes políticos que podem resultar no início de sua agonia para se manter no cargo: o PSOL apresentou oficialmente pedido de impeachment contra o peemedebista, por crime de responsabilidade.

Além disso, a Procuradoria-geral da República pediu à Polícia Federal que investigue os áudios gravados pelo ex-ministro da Cultura, Marcelo Calero. A PGR quer analisar se cabe denúncia contra Temer e o ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, ao Supremo Tribunal Federal. Nos dois casos, Temer terá um final de ano de explicações.

Além disso, pesquisas apontaram que a popularidade do presidente caiu drasticamente após sua entrevista de domingo, 27.

E sem popularidade, fica mais difícil defender-se de um provável início de processo a partir de 2017. 

6

Presidente do PSOL desqualifica PCdoB de Flávio Dino…

Em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo, professor Luiz Araújo diz que o governador do Maranhão demonstra estar construindo uma nova oligarquia; e garante não haver comunistas entre os prefeitos eleitos no estado

 

Flávio Dino com os prefeitos eleitos pelo PCdoB; comunistas?!?

Flávio Dino com os prefeitos eleitos pelo PCdoB; comunistas?!?

O jornal Folha de S. Paulo dedicou um tópico inteiro ao suposto crescimento do PCdoB do Maranhão na entrevista que fez com o presidente do PSOL, Luiz Araújo, na edição de domingo, 30.

E Araújo desqualificou a eleição de 46 prefeitos supostamente comunistas no estado.

– Que 46 prefeitos são esses [do PCdoB no Estado]? São satélites do campo do governo, não foram 46 comunistas eleitos. Nem na China nem lá. Foram 46 prefeitos conquistados pela relação com o governo num Estado muito dependente, porque as prefeituras precisam estar do lado do governador pra ter qualquer coisa extra pra fazer, que não seja o FPM. Não acho que foi tão relevante como ele apresenta – desqualificou o socialista.

Luioz Araújo, do PSOL: temor de que Dino seja um novo oligarca

Luiz Araújo, do PSOL: temor de que Dino seja um novo oligarca

Luiz Araújo diz ainda que Flávio Dino pode estar fazendo o mesmo caminho político que ele sempre condenou, criando uma nova oligarquia no Maranhão.

E revela que Flávio Dino mandou apoio ao candidato do PSOL em Belém, Edmilson Rodrigues.

Veja aqui a íntegra da entrevista

0

Valdeny Barros na sabatina de O Estado…

Candidato do PSOL vai conversar com os jornalistas sobre os projetos do partido para uma eventual gestão em São Luís

 

 

O candidato do PSOL à Prefeitura de São Luís, professor Valdeny Barros, vai ser o sétimo entrevistado da sabatina O Estado, na manhã desta terça-feira, 16.

Valdeny, que é professor, vai apresentar suas propostas e falar do projeto de poder do PSOL, que se coligou ao PCB para as eleições na capital maranhense.

A Sabatina O Estado entrevistará ainda os candidatos Wellington do Curso (PP) e Eduardo Braide (PMN), encerrando projeto coroado de êxito do periódico maranhense.

1

Horário Eleitoral inviabiliza ultraesquerda em São Luís…

Com meros seis segundos na propaganda eleitoral, Cláudia Durans, do PSTU, não terá tempo sequer de dizer o próprio nome no horário eleitoral; Valdeny Barros, do PSOL, chega a pouco mais, garantindo quase 10 segundos

 

O PSOL de Valdeny tem apenas 4 segundos; vai depender do tempo comum

O PSOL de Valdeny tem apenas 4 segundos; vai depender do tempo comum

Ao contrário de eleições anteriores, a ultraesquerda do Maranhão não terá vida fácil na propaganda do pleito de outubro.

Os candidatos do PSOL e do PSTU ficarão restrito ao insignificante tempo distribuído pela Justiça Eleitoral, caso se mantenham os 10 candidatos previstos no pleito.

O PSOL, que tem como candidato o professor Valdeny Barros, tem meros 4,09 segundos de tempo na propaganda, que deve ser acrescidos dos 6 segundos distribuídos pela Justiça Eleitoral, somando 10,09 segundos.

Este tempo dá para, no máximo, dizer nome e legenda do candidato.

Cláudia Durans terá dificuldades para dizer o próprio nome na propaganda

Cláudia Durans terá dificuldades para dizer o próprio nome na propaganda

Pior é a situação do PSTU.

Sua candidata, a professora universitária Cláudia Durans – talvez a mais qualificada candidata ultrasocialista da história do partido – vai dispor apenas dos 6 segundos do tempo comum, já que o PSTU não tem direito à propaganda por não ter representação na Câmara Federal.

Com o tempo exíguo no Horário Eleitoral – e sem estrutura para fazer a campanha de rua – não é exagero dizer que PSOL e PSTU não serão sequer coadjuvantes no pleito de São Luís.

E suas chances de eleição estão abaixo de zero…

1

Zé Inácio prega aliança do PT com PSOL…

Deputado que tem o nome à disposição do partido para disputar a prefeitura diz que já existe uma sinalização de coligação entre as duas legendas, que pode viabilizar, inclusive, eleição de membros dos dois partidos à Câmara Municipal

 

Zé Inácio pretende defender o legado do PT nas eleições

Zé Inácio pretende defender o legado do PT nas eleições

O deputado estadual Zé Inácio (PT) revelou esta semana, em conversa com o titular do blog, na Assembleia Legislativa, um interesse em aliança do PT com o PSOL, partido que já tem um nome para a disputa da prefeitura, o professor Valdeny Barros.

para Inácio, a coligação fortaleceria as duas legendas, sobretudo, na disputa por vagas na Câmara, além de garantir a marcação de posição do PT na disputa pela prefeitura.

– O PT recebeu esta semana as teses de alianças partidárias para outubro. O documento não fecha questão em torno de partidos com o qual podemos coligar. Portanto, está em aberto, em tese, para qualquer aliança. E a aliança com o PSOL seria muito bom para os dois partidos – pregou.

O deptuado avalia que o próprio presidente do PSOL, Antonio Pedrosa, que deve ser candidato a vereador, seria beneficiado com a aliança, abrindo perspectiva, pela primeira vez, da eleição de socialista à Câmara.

No que diz respeito à eleição de prefeito, Zé Inácio disputa a indicação com o advogado Mário Macieira, ex-presidente da OAB-MA.

Para o parlamentar, o PT tem que ter em vistam, acima de uma eleição para prefeito, a necessidade de o partido estar presente no pleito, sobretudo, para defender o seu legado.

– Não podemos deixar de participar deste pleito. A população precisa estar informada do que o PT fez pelo país. E só nós, petistas, temos condições de defender o legado do PT – pregou.

A decisão sobre o caminho do PT nas eleições de outubro deve ser anunciada até meados de julho…

2

Valdeny Barros será o candidato do PSOL em São Luís…

Professor e sindicalista foi escolhido por consenso, durante reunião do diretório municipal, no último sábado, 9

 

Valdeny vai representar o PSOL nas eleições

Valdeny vai representar o PSOL nas eleições

Nem Antonio Pedrosa, nem Haroldo Sabóia.

O candidato do PSOL nas eleições municipais de São Luís será o servidor público, sindicalista, economista, bacharel em Direito e mestre em Políticas Públicas Valdeny Barros.

Escolhido por consenso, o candidato vai agora tentar a sonhada aliança de ultraesquerda com PCB e PSTU.

O programa de governo do PSOL para São Luís será definido em seminários seminários temáticos e debates com setores organizados da sociedade civil.

Os socialistas pretendem ouvir a classe trabalhadora, a juventude, mulheres, negros e negras…

2

Com Pedrosa no comando, PSOL deve lançar candidato em São Luís…

Advogado que derrotou a chapa do ex-deputado Haroldo Sabóia tomou posse na semana passada com a orientação de que o partido tenha candidato em todos os municípios em que está organizado

Pedrosa com Luzi Araújo e Enilton Rodrigues

Pedrosa com Luzi Araújo e Enilton Rodrigues

Tomou posse sexta feira, dia 8, o novo presidente do Partido Socialismo e Liberdade no Maranhão (PSOL/MA), Luís Antônio Pedrosa. Ele foi eleito no congresso estadual realizado dias 7 e 8 de novembro de 2015, quando venceu a chapa encabeçada pelo ex-deputado federal e então presidente estadual do PSOL, Haroldo Sabóia.

O PSOL sai deste ato de posse unido e muito fortalecido para lançar e fortalecer no Maranhão a Frente Povo Sem Medo e seguir lutando contra o Impeachment da presidenta Dilma, o ajuste fiscal do governo e o avanço conservador da direita. Esta nova direção terá um papel protagonista no processo eleitoral de 2016, onde vai orientar que o PSOL tenha candidaturas em todas as cidades onde o partido estar organizado”,  afirmou o dirigente estadual Enilton Rodrigues, presidente do PSOL de Arame.

Pedrosa é advogado, foi presidente da comissão de direitos humanos da OAB/MA e foi candidato a governador pelo PSOL nas eleições de 2014.

0

PSOL confirma candidatura de Haroldo Sabóia a prefeito…

Sabóia agora tem o avala nacional do PSOL

A Executiva Nacional do PSOL aprovou a candidaura do ex-vereador Haroldo Sabóia a prefeito de São Luís.

Cristão Novo na legenda, Sabóia vinha sendo ameaçado pelo militante Jean Gaspar, insuflado por uma ala declarada histórica.

O ex-vereador tenta formar aliança com o PSTU de São Luís, mas enfrnta resistência por que os socialistas-unificados pretendem ter a cabeça-de-chapa.

Com a confirmação do seu nome, Sabóia passa a ser o terceiro candidato a prefeito já definido por sua legenda, embora não tenha sido oficializado em convenção.

Também são candidatos definidos o prefeito João Castelo (PSDB) e o ex-prefeito Tadeu Palácio (PP).